Geddel chora ao comentar polmica e diz que o assunto est encerrado

Resultado de imagem para geddel vieira lima

Geddel acha que vai escapar inclume novamente

Daniel Carvalho e Gustavo Uribe
Folha

Investigado pela Comisso de tica da Presidncia da Repblica, o ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) chorou nesta tera-feira (22) ao comentar denncia feita pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de que ele o teria pressionado a produzir um parecer tcnico para liberar a construo de um prdio no qual adquiriu um apartamento. Para o ministro, “o assunto est encerrado”. Geddel falava do pai, o ex-deputado Afrsio Vieira Lima, morto no incio deste ano, quando se emocionou durante reunio no Palcio do Planalto com lderes da base governista na Cmara. Ele lembrou que seu jeito “despachado” foi aprendido com o pai.

Esta no a primeira vez que Geddel se emociona em uma crise. Em 1994, quando era deputado federal, caiu vrias vezes no choro durante depoimento CPI dos Anes do Oramento.

VIVE CHORANDO – Geddel j havia chorado na mesma CPI. A primeira vez aconteceu quando a comisso recebeu cpia de uma fita gravada com uma conversa entre o deputado Joo Alves (sem partido-BA) e Jos Carlos Alves dos Santos. Na conversa, os dois acertaram a modificao de um parecer sobre o Oramento redigido pelo ento deputado Afrsio Vieira Lima, pai de Geddel.

O deputado foi convocado pela CPI porque seu nome aparece nos documentos encontrados na casa do diretor da construtora Norberto Odebrecht, Ailton Reis, ao lado de um percentual (4%). Geddel acabou inocentado na CPI que investigou o caso.

APOIO DOS LDERES – Os lderes assinaram um documento de desagravo ao ministro e saram em sua defesa na reunio. Segundo o lder do governo, Andr Moura (PSC-SE), os lderes da base aliada foram em marcha ao Palcio do Planalto para entregar a carta a Geddel.

Aps o encontro, Geddel disse que no quer mais comentar o assunto com a imprensa porque, agora, a discusso est na Comisso de tica da Presidncia da Repblica. “O assunto est encerrado. E como est na Comisso de tica, no vou mais comentar com a imprensa. Peo que me respeitem”, disse ele.

O apoio a Geddel no se restringiu ao documento formal. Ao deixar a reunio, lderes manifestaram solidariedade ao ministro da Secretaria de Governo, responsvel pela interlocuo do Planalto com o Congresso.

CRTICA A CALERO -“Isso um absurdo o que aconteceu. Precisa dar piti? Por que a palavra do ex-ministro tem mais fora que a de Geddel? uma conversa natural existente entre polticos. Em qualquer parte do pas poltico demandado. O assunto se encerra quando voc diz ‘no'”, disse o lder do PTB, Jovair Arantes (GO), que disputa a presidncia da Cmara dos Deputados.

O lder do DEM, Pauderney Avelino (AM), reconheceu que Geddel levou ao governo federal uma questo de interesse pessoal e que no foi uma atitude adequada. Ele, contudo, classificou o episdio como uma questo pequena, “paroquial”, que no justificaria a demisso do ministro.

“Ns somos todos falveis. Ento, hora de passar por cima dessa falha e cuidar do que temos de cuidar”, afirmou, justificando que o ministro essencial para o governo Michel Temer.”Eu no acho que foi uma atitude adequada, mas temos problemas enormes para resolver no pas”, disse Pauderney.

GEDDEL PRESSIONOU – Em entrevista Folha, Geddel reconheceu que tratou com o Marcelo Calero sobre um projeto imobilirio na Bahia, mas negou que o tenha pressionado a produzir um parecer tcnico para liberar o empreendimento.

Ele confirmou que, no ano passado, fez uma promessa de compra e venda de uma unidade no condomnio e afirma que, justamente por ter conhecimento do impasse imobilirio, tinha legitimidade para levar a questo ao ento ministro da Cultura.

O presidente Temer no pretende, pelo menos por enquanto, demitir Geddel, a no ser que as denncias contra ele se agravem.

###
NOTA DA REDAO DO BLOGVejam a que ponto caiu a poltica brasileira. A regra passou a ser apoiar o corrupto e condenar o homem de bem – no caso, o advogado e diplomata de carreira Marcelo Calero, um cidado realmente acima de qualquer suspeita. Quanto a Geddel, de ficha suja desde os tempos em que participava da famosa quadrilha dos Anes do Oramento, agora s falta ser nomeado embaixador no Vaticano. Que pas esse, Francelino? (C.N.)

 

 

27 thoughts on “Geddel chora ao comentar polmica e diz que o assunto est encerrado

  1. assim como no caso do ladravaz Srgio cabral,o Geddel vieira lima um pobre coitado que sofreu com a perseguio da imprensa. e o povo que berrava contra a corrupo no desgoverno do pt,est muito satisfeito com o dissimulado vampiro de dusseldorf.

  2. Quer dizer que a gente pode corromper, roubar, fazer o diabo, e depois basta chorar para ser perdoado? esse o governo do vov Temer? O vov vai quebrar a cara, porque o povo j est sem pacincia com essa sua pusilanimidade. Em termos de corrupo nada mudou: another government but the same shit.

  3. Nota de falecimento .

    Braslia – O advogado Antnio Modesto da Silveira morreu nesta tera-feira, aos 89 anos, no Rio de Janeiro. Considerado por juristas o advogado que mais defendeu presos polticos e familiares de desaparecidos e sequestrados pelo regime ditatorial brasileiro de 1964-1985, Modesto da Silveira foi eleito deputado federal pelo Movimento Democrtico Brasileiro (MDB), no Rio de Janeiro, em 1978, e foi um dos articuladores da Lei de Anistia, aprovada no ano seguinte. A causa da morte no foi comunicada pela famlia.

  4. Que pas esse, Francelino? (C.N.)

    o mesmo Pis onde vive a Grande Mulher Maravilha da Liga da (in) Justia, dona janaina.
    Segundo ela , vai defender a nossa Constituio Federal Cidad doa a quem do-la………
    No mesmo tom de raiva disse : “se o (des) governo do Meucheke Tremer degringolar (que palavra como diria o sr. Hlio F). vou tomar providncias.!!!…..

    E at agora silncio total, um lindo e belo sono profundo…..zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

  5. Chef chefe

    Chef de cozinha do Palcio Guanabara, Ana Rita Menegaz conta com motorista particular, bancado pelo governo estadual, para fazer o trajeto casa-trabalho-casa. A benesse concedida diviso de Copa e Cozinha para transporte de cargas e pessoas.

  6. O Gedel chora as lgrimas de crocodilo, esse sujeito escorregadio e extremamente grosseiro, agora d uma de Maria chorona, sujeito vil, mamador do sangue do brasileiro, fazia parte da quadrilha de “Anes do oramento”, era ele o responsvel por liberar emendas para o seu chefinho (Ano mor) do esquema criminoso, Joo Alves. Agora tedo e mantedo do Presidente Temer, de temer com uma situao dessas!

  7. PORCO IMUNDO, CAFAJESTE, CANALHA, COVARDE, PSTULA, CAGO, esse merda do Geddel!!!

    Para roubar so corajosos, criativos, expeditos, na hora que so pegos derramam lgrimas de cinismo e hipocrisia, alm de se mostrarem grandes canastres como atores!

    Temer est falido tica e moralmente.

    O seu governo temerrio, sem iniciativa, sem qualquer medida para tirar o pas do atoleiro, somente se discute poltica e como manter os ladres nos ministrios, mais nada!

    O povo, sofrendo, desempregado, sem dinheiro, sem esperana, assiste pacfica e IRRESPONSAVELMENTE, que faam com ele o que esta gentalha no governo pretende, simplesmente lhe atribuir a compensao pelos danos e prejuzos, roubos e pssimas administraes!

    Na qualidade de suportarmos que ladres e traidores nos mandem, nos determinem, nos comandem, a populao obedece como cordeiro, enquanto os pulhas dos parlamentares, ladres, inteis, VAGABUNDOS, enriquecem diariamente!

    E tendo como protetores o governo federal e o Judicirio (STF), que debocham do cidado porque este nasceu para obedecer e outorgar poderes!

    repito:

    S ARMAS!!!

  8. Ricardo, ele, limpo, na minha opinio deu uma de boi de piranha, imaginando que os demais, e o prprio presidente se manifestassem.
    No fundo e no raso, nenhum deles quis se arriscar a perder a boca, e sobrou para o Calero, que foi traado pelas piranhas.
    Virtualmente.
    Sobrou o choror..
    Sds.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.