8 thoughts on “General angolano chegava a pagar US$ 100 mil por sexo com mulheres brasileiras

  1. Em Roraima, no final dos anos oitenta, tinha um garimpeiro em Boa Vista, que depois de bamburrar, deu um Ford escort para as prostitutas da Minéia. Foi tanto escort que as mulheres que não eram prostitutas tiveram que vender seus escorts para não serem apontadas como prostitutas. Tanto na África, como no Brasil, tem muitos que pagam qualquer coisa por sexo. Segue o refrão da música do ultraje a rigor : Eu quero sexo, quem é que vive sem sexo, vem cá sexo, me dá sexo.

  2. Angola não foi incluída nesse perdão. Está cheia de grana de petróleo e se converteu num antro de corruptos endinheirados. A filha do presidente é a berluscona de lá. Já comprou um montão de empresas em Portugal. Imagino como essas nossas empreiteiras compram os caras lá para reajustar preços obras e licitações. São experts em corromper políticos. Edinho 30 está aí no senado para confirmar. E a mulherada do promotor de eventos de cafetinagem fatura 50%.

  3. Quanto é que vou ter que pagar para ter sexo com uma angolana jovem, sensual, bonita e saudável?
    Bem que eu gostaria de passar algum tempo em Benguela, ou na Baía dos Tigres, vendo aquelas garotas de peitinhos de fora, biquinhos de ponta de lápis, céu ensolarado naquela água azul. Vendo aqueles casais dançando rosto colado. Ficando por lá uma semana ou duas.
    Um monte de garotas bonitas em Angola, uma terra mágica, com povo amável vivendo livre.
    Quanto teríamos que pagar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *