General Heleno avalia que 2019 foi um “ano de aquecimento” e que o Brasil “está sendo tirado da UTI”

Ministro diz que “o mundo quer investir no Brasil”

Deu no Correio Braziliense

O general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional do governo de Jair Bolsonaro, tem 45 anos dedicados à vida militar e à defesa dos interesses brasileiros, já atuou como comandante militar da Amazônia e hoje está ao lado da maior autoridade do país, aconselhando sobre os próximos movimentos de um Brasil que se redesenha.

O ministro, que comanda a segurança do presidente da República, fez um balanço do primeiro ano do governo Bolsonaro. “O primeiro ano do presidente, a gente comparando com o esporte, é um ano de aquecimento, onde vai conhecer as coisas. Ele imagina fazer muita coisa que a estrutura não vai permitir que faça. A burocracia vai impedir que faça. Ele tem que se adaptar a todas as conjunturas que o obrigam a se limitar àquelas regras do jogo. Este primeiro ano é de adaptação.”

PRIORIDADES – O general também tratou de questões consideradas prioritárias para o próximo ano, como educação, saúde, meio ambiente e investimentos em infraestrutura, principalmente no que se refere à Região Nordeste.

“Ele [o presidente], desde o início, tem na cabeça que se quiser modificar o Brasil, tem que modificar o Nordeste. Não podemos mais ter aquela imagem do Nordeste com aquela seca na época da estiagem, não podemos admitir que o semiárido seja um foco de pobreza extrema, que as pessoas tenham que sair do Nordeste para sobreviver em outras regiões do país”. E revela que as conversas do presidente com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, vão gerar melhorias.

ESPERANÇA – “Fica muito evidente que ali [no Nordeste] será investida não só uma quantidade razoável de dinheiro, mas também a esperança de modificação daquele estado de coisas. Investimento para colocar água no Nordeste, colocar energia, melhorar o sistema de comunicação viária, não só com estradas, mas com ferrovias e turismo.”

Apesar disso,  Augusto Heleno reconheceu que ainda há muito por fazer em algumas áreas prioritárias. “Desde o primeiro momento, ele [o presidente], colocou como prioridades absolutas a educação e a saúde. Só que elas foram tão comprometidas ao longo desses 16 anos e até mais, que é muito difícil você recuperar”.

EDUCAÇÃO – Para o ministro, o país precisa apostar na educação profissional. “O nosso ensino profissionalizante foi muito descuidado, nós precisamos de mão de obra técnica. Não adianta só doutores, você precisa ter mão de obra técnica para ocupar esse espaço que fica entre o ensino médio e a universidade, que é gente que precisa botar a mão na massa”.

Ao comentar sobre a economia, o general Heleno demonstrou otimismo. “Para a infelicidade de alguns idiotas de plantão, como dizia Nelson Rodrigues, é muito triste o Brasil estar dando certo, né? Mas é obvio que o Brasil está dando certo”.

UTI – Ele disse que após passar por uma gestão desastrosa, o país agora está se recuperando. “Nós recebemos um país que foi empobrecido pela corrupção, pela falta de gestão, pela falta de honestidade pela coisa pública. E no momento em que ele empobreceu, nós estamos tendo que puxar ele lá da UTI. O Brasil foi para a UTI e está sendo tirado da UTI. E rapidamente os índices estão aparecendo. E essa recuperação está aparecendo para o mundo. E temos certeza de que o mundo quer investir no Brasil”.

Em resposta às críticas recebidas pelo governo às questões que envolvem a Amazônia e o meio ambiente, o general ponderou: “O próprio governo reconhece que poderia ter sido mais eficiente na preservação do meio ambiente. Só que o governo foi acusado de um descuido que não é verdadeiro. Nós temos uma região que chama a atenção, que é a Amazônia oriental, onde realmente houve um desmatamento exagerado”.

PRESERVAÇÃO – O ministro cita a Amazônia Legal, que tem mais de 5 milhões de quilômetros quadrados e que, segundo ele, é uma região muito preservada.

“Não há nenhum outro país do mundo com esse tamanho de área preservada. E aí sofremos críticas severas, raivosas, de países que pelaram suas reservas e hoje cantam “marra”, que são os grandes preservadores da humanidade. Mentira! Interessa a eles criar essa campanha contra o Brasil para que se aproveitem da Amazônia mais tarde”, concluiu Augusto Heleno.

23 thoughts on “General Heleno avalia que 2019 foi um “ano de aquecimento” e que o Brasil “está sendo tirado da UTI”

  1. -A corrupção não sobrevive sem a miséria. Por isso até hoje não se consegue fazer laqueadura de trompas ou vasectomia pelo interior do país.
    -É mais fácil abrir uma empresa…

  2. URGENTÍSSIMO!!

    Caro Chicão,
    Vamos passar um Natal minguado, e ainda fomos tripudiados pelo presidente no assunto, carne.
    Prefiro nem comentar isso agora, vou deixar pra depois…
    Eles se refestelarão com lagostas e todas as iguarias possíveis, banquete digno de abastados sibaritas, pago por aqueles que tem pouco ou nada pra colocar na mesa esta noite, onde milhões, não tem nem mesa. Lamentável… é de chorar aos prantos!!

    O meu consolo é que com esta notícia de última hora, essas delícias que não estão ao nosso alcance, ficarão atragantadas nas largas goelas dos mentirosos e ladrões.

    Sei que não é um bom sentimento que estou nutrindo neste momento natalino, mas, todos os CRÁPULAS QUE NOS ROUBAM DIUTURNAMENTE, jamais pensam no sofrido povo. Ao contrário, nos sacaneiam com ironias de péssimo gosto o ano inteiro.
    Claro que, a pérola do bolsonaro ganhou o prêmio da ironia do ano, pela época delicada que foi proferida.
    Sem um pingo de sensibilidade e amor ao próximo.
    Este é o que se auto proclama cristão. rsrs

    Deixe estar… vai cair do cavalo, é será atropelado pela TSUNAMI MORO.

    Saúde e paz, pra aturar toda esta doença toda.

    Feliz Natal!
    Cordialmente.

    https://www.oantagonista.com/brasil/justica-quebra-sigilo-telefonico-de-queiroz-e-mais-28-pessoas-ligadas-a-flavio-bolsonaro/

    • -Verdade, meu caro.

      “Sei que não é um bom sentimento que estou nutrindo neste momento natalino, mas, todos os CRÁPULAS QUE NOS ROUBAM DIUTURNAMENTE, jamais pensam no sofrido povo.”

      -Realmente, não é um bom sentimento.
      -É um ÓTIMO!
      -Ficar indignado contra a escravidão é virtude e não defeito, independente da cor da roupa do escravagista.
      -O problema é que as desgraças não começaram a acontecer neste ano e os esquemas de corrupção estão bem engendrados, infiltrados na máquina do Estado, inclusive com o apoio de parte da imprensa que se beneficiou com a corrupção e sempre elegeu bandidos e que hoje tenta manipular as opiniões. Quem não se lembra do Ibope/Datafolha/Rede Esgoto dizendo que a Dilma seria senadora e que o Bolsonaro perderia para qualquer um no segundo turno das eleições?
      -Este país sempre foi um zona e não dá para mudar as regras da “casa” da noite para o dia. Tem muita gente na sombra que não gostaria de perder o salário mole. E hoje estamos (ou melhor, continuamos) pagando o preço pelos cinco séculos de uso do cachimbo da escravidão/corrupção! Não caímos do paraíso para o Terceiro Mundo neste ano, nem iríamos rumo ao Primeiro com os governos passados que nos roubaram mais de um trilhão de reais.

      -Alguém sabe quanto foi a inflação e quanto aumentou a carne e a gasolina nos últimos cinco, dez anos até o final de 2018?
      -Quanto subiu a dívida pública e o valor que reservamos no orçamento para o pagamento de juros nesse mesmo período?
      -Quanto foi roubado do país, ANUALMENTE, nesse mesmo período de tempo?
      -Alguém sabe o que representa em economia para os nossos bolsos, a queda de apenas um por cento nos juros da dívida pública?
      -Não interessa, né?

      -Enfim, da mesma forma que torci para que o governo Lula desse certo, torço para o governo Bolsonaro faça o país melhorar e sair da xxx onde fora deixado pelos “especialistas” e “entendidos” em economia.
      -Afinal, conforme já disse aqui, não sou advogado do crime organizado (o Haddad teve perto de 80% dos votos dos presidiários), não saio final de semana apenas para tomar vinho em Portugal, não tenho imóveis na Terrinha, nem recebo mesada milionária da ex-mulher para aplicar no exterior como muitos parasitas que usam o serviço público para ficarem ricos.

      -Portanto, meu caro, estou preso com correntes a este barco. Se afundar, eu estarei xxxx!

      Abraços.

  3. O General Heleno se mostrou bem equilibrado em suas observações.
    A primeira é que vai demorar muito consertar este país destruído pelas esquerdas. Isto é irrefutável, embora as mentes doentias da esquerda se aproveitam disso, daquilo que ele mesmo fez de nefasto, para colocar a culpa em um governo com menos de um ano de vida.
    E por aí vai.

    Quanto ao natal, até ontem, o normal era se falar em comer peru, chester, pernil assado ou peixe.

    Me lembro, quando houve um boicote do exterior a carne brasileira por questões de higiene , todos lamentaram. Agora que ela vendendo muito e com isso naturalmente nos tornou mais cara, a lamentação continua. Não sabem que o mercado regula o preço com o aumento ou a queda de oferta. Outro dia o tomate foi nas alturas, mas em menos de um ano voltou ao normal.

    Quer saber, vê se não enche

  4. Oh Sr. Heleno !!!

    Nos poupe
    Entrevista tipo vôlei,dando certo pra quem????

    Os preços da carne,(hipócrita-feliz natal), dos alimentos, gás, combustíveis,telefonia, IPTU, DPVAT,etc..

    Os preços subiram as nuvens, hiperinflação.

    O ídolo do vcs,Donald Tramp,falou alto e bom som,”desvalorização”,do real, igual a inflação..

    Ninguém desse desgoverno contestou.

    Agora, Só tá bom pra vossa senhoria,que ganha 40.000 di aposentadoria,mais 40 como ministro,nada mal,comer lagosta e vinhos importados com 80.000,00 por mês..

    Pare,tentar justificar o injustificado,seu governo q.senhor faz parte, é pífio,”SONSO”.

  5. Ah,por derradeiro,o cientista Ricardo Galvão,foi demitido do INPE,porque ???

    Era cientista da Amazônia Ocidental,ou foi demitido porque era da Amazônia ORIENTAL.

    Esse governo precisa dar exemplos e Trabalhar mais,e conversar menos com os amigos do “condomínio”.

  6. Um pais só cresce se houver consumo. Mas não é isso que se apresenta, A única coisa boa é a inflação baixa a custa da pobreza do povo e do baixo consumo.
    “O primeiro ano do governo é de aquecimento, onde vai conhecer as coisas”
    O cargo de presidente da República não é para se fazer estágio de um ano, deve ser para quem tem experiência como executivo e ter boa noção dos principais problemas da nação e começar de imediato tomar decisões que possam alavancar a economia e gerar empregos.
    Quando a economia do país chega ao fundo do poço o mercado lentamente reage. Como se dizia antigamente: o Brasil crescer a noite, enquanto os político dormem.

    • E eu que pensava que para crescer tínhamos que produzir mais o que consumimos e o que pudéssemos exportar.
      Para isso precisaríamos explorar niches em que fossemos competitivos.

  7. Vá procurar carne lá em Cuba, 50g por pessoa por semana, ilha cárcere, que seu partido que nos destruiu , quando no poder, quis fazer do Brasil uma igual.
    Vá lá buscar os bilhões que seu partido nos roubou para fazer porto lá.

  8. É a mesma conversa de sempre, como era a previsão do PIB brasileiro pelo Mantega. Não dá, seu Heleno – melhor fingir que não existe quando não se tem o que mostrar.

  9. Nem no natal, essa gente se dá conta da descarada desonestidade que carrega.
    Está tão transtornada com a derrota de seu candidato , que não enxerga mais nada a não ser pegar no pé do presidente.

    O cara ganhou e ponto final. Mas ele não é o governo, como nenhum presidente o é.
    O governo é a equipe, cacete.

    Não tô nem aí pra Bolsonaro, torço para o governo, mas sei que nem Jesus Cristo no lugar dele faria o milagre de salvar o país em 1 dia de mandato, como esses perturbados mentais querem.

    • Verdade, Mário!

      -Dinheiro não dá em rama e só quem pode imprimir dólar são os Estados Unidos.
      -E o povo que toma emprestado ou é governado por LADRÕES, cedo ou tarde irá se ferrar e terá que pagar a conta, independente do presidente ser de esquerda ou de direita ou do raio que o parta. Se eu ganho 10 não posso gastar 15. Até a dona Xepa sabe disso quando vai comprar verdura.

      Veja o exemplo:

      “Argentina aprova pacote de “emergência econômica. A principal medida do governo Alberto Fernández, projeto declara um ano de emergência pública, aumenta impostos e prevê expandir os gastos sociais de forma a impulsionar a economia, em severa crise.”

      -Ué?
      -Mas não era o Macri que queria ferrar os argentinos por ser “de direita”?

      https://www.dw.com/pt-br/argentina-aprova-pacote-de-emerg%C3%AAncia-econ%C3%B4mica/a-51753403

  10. Isso aqui visto pelo perfil ideológico só dá Fla/Flu.
    Se o homem defender a erradicação do mosquito da dengue de imediato os energúmenos vão defender o mosquito.
    E vejam que não sou um catecúmeno na avaliação dessas diatribes.
    Hay gobierno, soy contra!
    Para os defensores do mosquito só vale se não for de esquerda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *