General Mourão abala candidatura de Bolsonaro, embora seja o vice da chapa

Resultado de imagem para GENERAL MOURÃO charges

Charge do Nani (nanihumor.com)

Pedro do Coutto

Em uma conferência no Instituto de Engenharia do Paraná, na quinta-feira, o general Hamilton Mourão, candidato a vice na chapa de Jair Bolsonaro, defendeu a necessidade de o país ter uma nova Constituição, mas que seria resultado de um trabalho conjunto de juristas, a ser aceita pelo povo, mas sem necessidade de ser aprovada pelos Senadores e Deputados Federais, ou seja sem atuação do poder legislativo.

Reportagem de Katnna Baran, O Estado de São Paulo de ontem, destaca a posição assumida pelo general Mourão, a qual certamente vai dar margem a uma reação dos parlamentares que servirá de tema para os adversários da chapa Bolsonaro-Mourão.

LEGITIMIDADE – A maior parte da população pode não ter interpretado ainda o efeito maior das palavras de Mourão, porém de qualquer forma ele colocou no ar uma hipótese na qual o Senado e a Câmara Federal não teriam função constituinte. E não poderiam, portanto, ter legitimidade para sequer apresentar uma emenda à nova Constituição, se imposta pelo general Mourão.

O título da reportagem de O Estado de São Paulo é bastante afirmativo: “Uma Constituição sem eleitos”. Mas tal vendaval jurídico esbarra em todos os candidatos ao Senado e a Câmara dos Deputados que estão buscando renovar ou conquistar novos mandatos nas urnas de 7 de outubro. Assim, dependem diretamente das urnas e muitos deles formam a base de apoio a Bolsonaro-Mourão.

O candidato a vice, com ameaça sombria que colocou, deixou antever a hipótese de pelo menos um fragmento de temor quanto a ordem militar, inspirada nas declarações recentes do General Eduardo Villas Bôas, comandante do exército.

PERDER VOTOS – Em consequência da sombra colocada no palco político, o vice fez com que Bolsonaro venha a perder votos, pois na minha opinião parte substancial do eleitorado pensa diferente.

Mais um problema para o candidato do PSL que se acrescenta a impossibilidade de fazer campanha no primeiro turno e até de gravar vídeos. Esse aspecto da questão foi destacado em reportagem de O Globo de ontem assinada por Jussara Soares, Tiago Aguiar e Flávia Junqueira. No meio do vendaval o General Hamilton Mourão aguarda resposta do TSE se ele poderá substituir Jair Bolsonaro nos programas de debate na televisão.

Este aspecto é muito importante, principalmente porque o confronto de maior amplitude está marcado para 4 de outubro na Rede Globo.

21 thoughts on “General Mourão abala candidatura de Bolsonaro, embora seja o vice da chapa

  1. “O candidato a vice, com ameaça sombria que colocou…”

    -Na minha modesta opinião, quem coloca SOMBRAS e ameaças SOMBRIAS sobre o futuro do país é o Supremo Tribunal Federal. Mas, sabe como é: Não é bom mexer, nem desagradar um ministro do Supremo…

  2. Pelo que se depreende o cidadão, sim, o cidadão, pois antes de ser General da reserva o Sr. Mourão é um cidadão, está propondo que se discuta um novo texto constitucional. A nova constituição não será dele, mas do País. Com o nosso Congresso contaminado por interesses difusos e egocêntricos jamais iremos resolver o circulo vicioso do atraso.

    • Vemos na prática que acabar com o MOBRAL foi um erro grave.

      Por exemplo, neste Blog temos uma figura completamente analfabeta funcional e talvez disfuncional.

      Vive sem fazer um comentário útil e que se aproveite, não sabe interpretar nem uma estória de Gibi.

      Cola como um carrapato nos comentários aqui postados, e se esmera em agredir, lançando veneno e ódio.

      Lamentável!

  3. Com todo o respeito Sr Pedro do Couto; toda vez que o congresso entra, é para “causa própria”.
    Sombrio é esta situação que nós vivemos e tenha a certeza que esta será a forma mais +++ democrática a ser empregada e isto está na filosofia dos pesos e contra pesos.

  4. A constituição de 1988, passados 30 anos gerou o Brasil em que nos encontramos hoje.
    Os que a elaboraram ainda estão ai se beneficiando de alguns absurdos como por exemplo o foro privilegiado.
    A constituição foi burlada desde o princípio, Nelson Jobim introduziu artigos no texto constitucional antes da publicação.
    Para se elaborar uma nova constituição é necessário que algo significante na nação aconteça que justifique um novo ordenamento.
    Então penso que esse movimento contra a corrupção seja a justificativa para uma nova constituição.
    Após trinta anos de constituição podemos hoje listar uma centena de políticos que a elaboraram e ainda são políticos e o pior todos envolvidos em corrupção. A lista começa com dezenas do PT, PMDB, PSBD. Lula, Renan, Eunicio, Jader Barbalho, Aécio, Serra, Alckmin, Collor, Tasso Jereissati, são dezenas e dezenas de políticos corruptos que têm que deixar a política. Só um movimento barra essa turma.
    A situação do país é delicadíssima, são muitos e sofisticados golpes.
    Por último vem o judiciário, esse completamente ante nacional, defensor de um sistema comunista, corrupto até a medula. Um STF desmoralizado agora com esse mensaleiro Toffoli como presidente.
    Precisamos de uma constituição sim, enxuta poucos artigos, só com principios o restante pelas normas infra constitucionais.


  5. 18 min
    #PorissoVotoBolsonaroViceMourão #MulheresComBolsonaro
    A DISTINÇÃO ENTRE A “PROSTITUINTE” DO BRASIL E A CONSTITUIÇÃO AMERICANA
    Já que estão discutindo o assunto, queria lembrar que a Constituição Americana foi feita por 55 notáveis, 39 dos quais a assinaram, dura 229 anos, teve só 27 emendas, e serviu de base para forjar a nação mais poderosa do planeta. (AlexandreGarcia)

  6. Esse discurso de que os militares são uma ameaça à democracia não cola mais. Depois do que aconteceu na Venezuela, o povo já entendeu de que lado vem a verdadeira ameaça.
    Nem adianta a imprensa “companheira” tentar esconder a verdade. Graças às redes sociais os brasileiros sabem muito bem quem são os amigos das ditaduras e quem puxa o saco de de Raul Castro, Maduro e cambada.

  7. A TI é um blog comunista?

    Jamais li do Mediador que este espaço fosse para aqueles que cultuam a ideologia do terror, das prisões, dos assassinatos, de matar o povo de fome, e de ter um comando de uma dúzia de pessoas que determinam o que deve fazer as milhões de outras!

    Newton, que se diz comunista filosoficamente, acredita até em Deus, logo, um comunista soft ou light, como queiram.

    Curiosamente, se fosse mesmo comunista como alegaram, a TI seria usada pelo PSOL, PCdoB, PCB, PT … que se identificam com esta ideologia sórdida, cruel, enganadora, porém não se constatava a presença de comunistas confesso até este momento, quando se disse que era um blog comunista.

    Certamente explica-se, assim, o ódio aos demais comentaristas, o repúdio às opiniões contrárias, aos candidatos que não os deles ao Planalto, aos eleitores, os preconceitos explícitos contra os Estados, as provocações, o clima permanentemente antagônico e beligerante, mais as ofensas, ataques e insultos.

    Não acredito que a TI seja comunista, mediante os comentaristas e articulistas que postam seus textos e artigos, uma alegação que é muito íntima à ideologia por ser uma enorme mentira!

    A TI é democrática, laica, e proporciona um espaço amplo para as discussões úteis e salutares ao país e ao conhecimento de seus frequentadores.

  8. Comunista ou de comunista, aonde a diferença?

    O mesmo que eu afirmar:
    China comunista ou China de comunistas!

    A qualidade do blog não foi alterada por mim, mediante o conceito que se fez da TI, de comunistas, dando a entender que, aqueles que não compactuam com essa ideologia devem pular fora.

    Nada ofensivo, pois poderia ser um blog religioso, ateu, flamenguista …

    Estranhei apenas o fato de o Mediador jamais ter classificado o seu blog dessa maneira, mais nada.

    Sem encrenca.

  9. Meu voto é de Ciro Gomes , mas , concordo com este senhor . Vejam a ignóbil carta magna criada , redigida e aprovada , por bandidos disfarçados de parlamentares , com intuito de tutelar suas falcatruas , garantir seus privilégios e de seus comparsas em outros poderes . É de direito que a sociedade participe diretamente de sua constituição .
    Correto este senhor .

  10. Cn
    Vai ler

    Só para esclarecer.
    Vi um monte de gente criticar o Gen. Mourão por dizer que não seria necessário uma assembleia constituinte, eleita com esse único objetivo, para alterar uma Constituição, bastando que comissão de notáveis a fizesse e fosse colocada à apreciação popular a posteriori.
    Bom, de modo algum o que ele falou pode ser considerado um erro antidemocrático.
    O que determina se uma Constituição é ou não democrática não é quem a elaborou, mas como foi colocada em vigor. Se um grupo de notáveis a preparar e a submeter ao referendo popular, democrática será, ainda que nem mencione a palavra democracia!
    Ora, a França não tem a Constituição votada por constituintes. Charles de Gaulle nomeou uma comissão de notáveis para escrevê-la. O Gen. D’Gaulle encarregou um grupo conduzido por Michel Debré para o projeto de Constituição da Cinquième République, posteriormente aprovado por referendum em que 80% dos franceses votaram a favor, em 28 de Setembro de 1958.
    A Constituição Americana foi promulgada em 1787 por 39 delegados (3, dos 42 presentes, se recusaram a assina-la) e somente dois anos depois foi ratificada pelos 13 estados americanos, entrando em vigor em 1789! A palavra “democracia” sequer aparece no texto da Constituição dos Estados Unidos, mas tão somente “Nós, o povo”, significando que era o povo que cedia os poderes ao Estado e não o Estado que concedia a benesse da liberdade ao povo.
    Nenhum destes dois países, no entanto, podem ser considerados antidemocráticos ou autoritários, não é verdade? Exceto na cabeça de alguns débeis mentais que dirão que neles não há democracia substancial e aí o problema é psiquiátrico mesmo!

  11. “Já que estão discutindo o assunto, queria lembrar que a Constituição Americana foi feita por 55 notáveis, 39 dos quais a assinaram, dura 229 anos, teve só 27 emendas, e serviu de base para forjar a nação mais poderosa do planeta.”

  12. Essa idéia não chega a ser totalmente errada. Uma proposta de revisão constitucional por um grupo de notáveis, uma necessária votação e aprovação por parte do Congresso e uma ainda mais necessária aprovação popular através de referendo.
    A vantagem disso é que pouparia o Congresso de ter que fazer todo esse trabalho de instrução da revisão constitucional, caberia ao Congresso posteriormente trabalhar em cima das propostas dos notáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *