Gil quer soltar Lula, Caetano defende Ciro e Tom Zé está “sofrido e arrebentado”

Ciro Gomes é o candidato  preferido de Caetano Veloso

Fernanda Krakovics
O Globo

Ícones do Tropicalismo, movimento cultural dos anos 60, os cantores e compositores Caetano Veloso, Gilberto Gil e Tom Zé estão em campos diferentes nas eleições presidenciais deste ano. Caetano apoia o candidato do PDT, Ciro Gomes. Gil, por sua vez, tem feito campanha para a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e defende que ele possa concorrer ao Palácio do Planalto. Tom Zé está recolhido.

Veterano do trio, aos 82 anos, Tom Zé não tem se manifestado publicamente sobre política desde que lançou três marchinhas e um samba com críticas ao presidente Michel Temer, no início de 2017. À época, Tom Zé e sua mulher, Neusa, se assustaram com os comentários de ódio contra o cantor nas redes sociais. “Eu podia tomar uma posição semelhante (a Gil e Caetano), mas sofro de uma maneira diferente o que acontece“— disse o cantor, em conversa por telefone com O Globo.

AÇÃO LIMITADA – Sem cravar apoio a algum candidato, Tom diz que o próximo presidente terá capacidade de ação limitada pelo Congresso.

“Por exemplo, posso votar no Ciro. Eu e Neusa escutamos ele outro dia e ficamos bem impressionados. No (Guilherme) Boulos (PSOL) também. Mas eu me pergunto: como é que algum presidente pode fazer alguma coisa se ele tem que atender primeiro a bancada da bala, a bancada da Bíblia, a bancada do agronegócio, a bancada que desmata a Amazônia? São grupos de força extremamente grandes e cruéis para quem não faz parte de suas hostes” — pondera.

ARREBENTADO” – Tom Zé rejeita, no entanto, as palavras “desiludido” ou “descrente” para descrever o que sente. Prefere termos como “arrebentado”, “sofrido” e “derrotado”. O cantor diz ter medo de ver “a democracia falir”:

“Um dos maiores perigos é o povo eleger um autoritário que não entende nada de nada, que é a própria estupidez humana, a ferocidade que ainda resta do animal no homem, achando que pode governar com ordens. Um negócio até do passado, uma coisa semelhante a essa foi feita na ditadura” — alerta.

CAETANO E CIRO – Já Caetano tem declarado, em redes sociais, que Ciro é seu candidato. O cantor é admirador de Mangabeira Unger, guru do candidato do PDT, e conhece Ciro desde que este foi prefeito de Fortaleza, em 1988.

“Ciro é explosivo, Temer é dissimulado. Ciro busca união, Temer busca conchavos. Ciro pensa no país, Temer pensa em si. Ciro é nosso contemporâneo, Temer é assombração do passado. Ciro tem vitalidade, Temer é um morto-vivo. Ciro fala com coragem, Temer cala com astúcia. Ciro é o oposto de Temer”, escreveu Caetano, em uma rede social, no último dia 24. Procurado, Caetano disse por meio de sua assessoria que estava com a agenda cheia e não se dispôs a falar com a reportagem.

GIL LULISTA – Gil, ex- ministro da Cultura de Lula, participou do festival “Lula livre”, no Rio, no fim de julho. Na ocasião, ele cantou, junto com Chico Buarque, “Cálice”, marco da luta contra a ditadura. Ele tem questionado a isenção da Justiça no caso do tríplex do Guarujá, no qual o ex-presidente foi condenado.

“A minha razão básica (para querer a libertação de Lula) é imotivada, vem de dentro, de um lugar quase insondável da minha própria interioridade”, disse ele à TV dos Trabalhadores (TVT), no final de junho.

Procurada pelo GLOBO, a assessoria de Gil disse que ele estava viajando para lançar seu novo disco.

21 thoughts on “Gil quer soltar Lula, Caetano defende Ciro e Tom Zé está “sofrido e arrebentado”

  1. E eu que pensei que a velihice fosse o encontro da sabedoria. Vejo agora que fomos todos iludidos. Pessoas como Tom Zé , Caetano e Gil falando , pensando e expressando tantas mentiras, sofismas desconstruções. Começando por Ciro. Será que Caetano acredita nisso de verdade? Um psicopata total sem eira nem beira, não sabe o que diz, se contradiz a toda hora, fala e nega o que falou. Tom Zé Boulos é a escória da escoria da escória de qualquer sociedade, precisa ter 82 anos para entender isso? Um bosal, um mentiroso, extremista, um covarde, aproveitardor desgracado da pobreza. Somos mais de 200 milhões de pessoas, somos um país continental, já fomos a quinta economia do Globo. Hoje parece que estamos em nona economia. Como podemos convivier com issso? Imprensa covarde corrupta manipuladora. Um STF com Toffoli, Gilmar IDP Mendes, Lewandowski, um juiz de Merda, uma PEC da bengala. Ah país vagabundo, ah povo imbecil, vocês acreditam que eleição pode mudar isso? Agora sejam sinceros.

  2. Para “soltar Lula” é muito facil: basta Gil comer um quilo de repolho. Se não funcionar, como bom baiano, ele vai lá na Virada do Pelô e compra 4 acarajés na banca de Nhá Zuca. E aí meu rei, é só correr pro trono sanitário!

  3. As bancadas políticas tão temidas por Tom Zé não são mais ameaçadoras do que as bancadas que defendem o aborto, a legalização das drogas, a imposição da ideologia de gênero para as crianças em idade escolar, o apoio à invasão da propriedade privada, o desarmamento que torna a população vulnerável ao Estado totalitário e incapaz de se defender contra a criminalidade alarmante, a remessa de riquezas da nação para ditaduras socialistas e os favores ilícitos para os “companheiros” de luta, como por exemplo o caso da Bolívia que apropriou-se da refinaria brasileira no governo apoiado por estes artistas, sem contar as peripécias daquela senhora brasileira que sem dúvida foi a melhor presidenta que Cuba já teve, graças ao patrocínio do BNDS que foi gerido como se fosse uma quitanda daquelas que aceitam fiado “de boca”, sem nem mesmo precisar fazer algum registro no bloquinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *