Gilberto Gil e Torquato Neto vão fazer a louvação do que deve ser louvado…

Torquato Neto – Wikipédia, a enciclopédia livre

Torquato Neto, grande poeta da Tropicália

Paulo Peres
Poemas & Canções

 

O cineasta, ator, jornalista, poeta e compositor piauiense Torquato Pereira de Araújo Neto (1944-1972) é considerado um dos principais letristas do movimento Tropicalista, embora a letra de “Louvação” seja pré-tropicalista e tenha um tratamento épico/romântico e, principalmente, ideológico face à ditadura militar instaurada no país em 1964. A música foi gravada por seu parceiro Gilberto Gil no LP Louvação, 1967, pela Philips Records.

LOUVAÇÃO
Gilberto Gil e Torquato Neto

Vou fazer a louvação
Louvação, louvação
Do que deve ser louvado
Ser louvado, ser louvado
Meu povo, preste atenção
Atenção, atenção
Repare se estou errado
Louvando o que bem merece
Deixo o que é ruim de lado
E louvo, pra começar
Da vida o que é bem maior
Louvo a esperança da gente
Na vida, pra ser melhor
Quem espera sempre alcança
Três vezes salve a esperança!
Louvo quem espera sabendo
Que pra melhor esperar
Procede bem quem não pára
De sempre mais trabalhar
Que só espera sentado
Quem se acha conformado

Vou fazendo a louvação
Louvação, louvação
Do que deve ser louvado
Ser louvado, ser louvado
Quem ‘tiver me escutando
Atenção, atenção
Que me escute com cuidado
Louvando o que bem merece
Deixo o que é ruim de lado
Louvo agora e louvo sempre
O que grande sempre é
Louvo a força do homem
E a beleza da mulher
Louvo a paz pra haver na terra
Louvo o amor que espanta a guerra
Louvo a amizade do amigo
Que comigo há de morrer
Louvo a vida merecida
De quem morre pra viver
Louvo a luta repetida
A vida pra não morrer

Vou fazendo a louvação
Louvação, louvação
Do que deve ser louvado
Ser louvado, ser louvado
De todos peço atenção
Atenção, atenção
Falo de peito lavado
Louvando o que bem merece
Deixo o que é ruim de lado
Louvo a casa onde se mora
De junto da companheira
Louvo o jardim que se planta
Pra ver crescer a roseira
Louvo a canção que se canta
Pra chamar a primavera
Louvo quem canta e não canta
Porque não sabe cantar
Mas que cantará na certa
Quando enfim se apresentar
O dia certo e preciso
De toda a gente cantar

E assim fiz a louvação
Louvação, louvação
Do que vi pra ser louvado
Ser louvado, ser louvado
Se me ouviram com atenção
Atenção, atenção
Saberão se estive errado
Louvando o que bem merece
Deixando o ruim de lado

4 thoughts on “Gilberto Gil e Torquato Neto vão fazer a louvação do que deve ser louvado…

  1. Gone with the wind
    ————————–

    De repente, uma folha tremula e cai
    E, ao sopro do vento, em rodopios se vai.
    Assim foi nosso amor: aconteceu, de repente,
    Como uma surpresa pra gente.
    Depois, foi-se com o tempo,
    como a folha, ao sopro do vento…

  2. Acróstico: SANTO INACIO DE LOIOLA

    Salve aquele que outrora
    Atendendo ao chamado divino
    Numa corte espanhola
    Tirou a farda de milico
    Optando pela estola

    Irradiou assim uma luz
    Nas trevas do paganismo
    Ao fundar a missionária
    Companhia de Jesus
    Implantou a lei de Cristo
    Onde o povo era selvagem

    Da tua vocação legionária / ó confessor de cristo
    Extraímos a fé necessária / pra refazermos tua trilha

    Luz que derrama do céu
    Onde as águas do Pericumã
    Irrigarem o ar e a flora
    O teu eflúvio será nosso véu
    Louvado seja hoje e amanhã
    Ad maiorem Dei gloriam

  3. O atalho do saber
    ————————-

    Um dia inventaram a crença,
    Atalho para à verdade chegar,
    Mas por tolas desavenças,
    Começamos um ao outro matar.

    Milhões morreram enforcados,
    Ou em terríveis fogueiras,
    Pobres, distratados, humilhados
    Como a infrutífera figueira.

    Mais de um milênio se passou,
    Sob o império da Santa Sé,
    Que sem mais nem menos matou
    Os que não professavam sua fé.

    Foi preciso ciência e luta,
    Sofrimento e muito trabalho,
    Para, ao final da labuta,
    Chegar-se ao bendito atalho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *