Gilmar Mendes está isolado no Supremo e o boicote à Lava Jato é um fracasso

Resultado de imagem para gilmar mendes charge

Charge do Clayton (O Povo/CE)

Carlos Newton

Nada de novo no front, diria o genial escritor alemão Erick Maria Remarque. O resultado da sessão do Supremo Tribunal Federal que discutiu as delações premiadas não trouxe qualquer novidade. As votações que envolveram o tema deixaram patente que a operação para boicotar a Lava Jato já fracassou no Judiciário, é inútil insistir. O ministro Gilmar Mendes está cada vez mais isolado, caminha para se transformar numa espécie de Napoleão de hospício, que fica querendo dar ordem unida aos demais pacientes e ninguém liga. O apoio à delação premiada foi sintetizado pela presidente do Supremo, Cármen Lúcia: “É um instituto essencial, muito bem-vindo à legislação penal” – disse a ministra.

Os resultados das duas votações eram mais do que esperados. A primeira rodada confirmou o ministro Edson Fachin como relator da Lava Jato, foi por unanimidade, nem mesmo Gilmar Mendes se arriscou a contestar. E a validade das delações foi aprovada por oito votos a três, porque Marco Aurélio Mello e Ricardo Lewandowski apoiaram Gilmar Mendes na tese de que caberia ao plenário do Supremo homologar as delações.

ELOGIO A JANOT – O fato concreto é que não há como o Planalto e seus aliados conseguirem levar adiante a operação para abafar a Lava Jato no Judiciário. E a nomeação de Raquel Dodge para substituir Rodrigo Janot na Procuradoria-Geral de República, a partir de setembro, pouco significa. Nenhum membro do Ministério Público Federal terá a desfaçatez de se transformar em “engavetador” de processos, isso é ponto pacífico.

Raquel Dodge não irá contestar o trabalho que Janot vem conduzindo. Como reconheceu nesta quinta-feira o ministro Marco Aurélio Mello, em entrevista ao Estadão, as denúncias do procurador-geral “costumam ser bem embasadas”.  E assinalou não ver motivos para desacreditar previamente das acusações feitas por Janot.

“Presume-se que, em se tratando de denúncia da cúpula do Ministério Público, ela não seja inepta. E, de qualquer forma, nesses anos, ele (Janot) tem apresentado peças consistentes”, disse Marco Aurélio Mello.

SÓ RESTA O CONGRESSO – Com o fracasso do boicote à Lava Jato no Judiciário, para o Planalto e a bancada da corrupção só resta insistir nos projetos já apresentados ao Congresso e que estão devagar, quase parando. O mais visado, e o senador Aécio Neves foi até gravado pedindo apoio a Gilmar Mendes para aprová-lo, é a Lei de Abuso de Autoridade, na versão apimentada pelo relator Roberto Requião (PMDB-PR).

Há outras propostas, como anistia ao caixa dois; ampliação do alcance dos acordos de leniência visando a inocentar os envolvidos; e prazo-limite de apenas 15 dias para grampos telefônicos com autorização judicial. Mas todos os projetos estão destinados ao fracasso, porque a opinião pública mantém a pressão e a internet demonstra ter cada vez mais influência na política. Isso indica que nada será como antes, na antevisão de Milton Nascimento e Lô Borges.

###
PS –
Em tradução simultânea, Temer pode conseguir ficar até o fim do mandato, aos trancos e barrancos, totalmente desmoralizado, mas a Lava Jato estará preservada. Quanto à economia, continua totalmente desatrelada da política, e a Bolsa subiu 0,35% nesta quinta-feira, quando a denúncia contra Temer foi oficialmente entregue à Câmara Federal. (C.N.)

12 thoughts on “Gilmar Mendes está isolado no Supremo e o boicote à Lava Jato é um fracasso

  1. Apenas uma pulguinha atrás da orelha:
    Porquê de uns dias para cá Fachin tem retirado tantos processos das mãos de Moro?
    E todos de petistas?
    O filho do Lula, Mantega…
    Isso não é bom. Dá margem para alimentar o fla X flu.
    Quando sabemos que são Todos corruptos, independente de partidos.

  2. Muito estranha a situação de Loures.
    A polícia deveria redobrar os cuidados em relação à sua segurança. Loures é arquivo vivo. Muitos têm interesse em sua morte!!

  3. O Fachin esta depenando o Sergio Moro, na base do vai-se um pomba do pombal, mais outra , daqui a pouco o Moro não terá mais o julgar.
    Coincidindo com o fato de que os tribunais estão reformando as sentenças deles.
    Já se começa a imaginar, que no final, sera o magistrado, que ainda vai ser processado e talvez preso.
    Com este supremo petista, tudo já possível, até que as culpas todas, sejam transferidas para o Temer, Cunha e Aécio.
    O lula já começou a gostar do que vê.
    Acho que chegou a hora de crescer o olho para cima dos acontecimentos, anormalidades estão acontecendo.
    Silvia, começamos a ver a mesma coisa e concordar.

  4. “Desemprego sobe e já afeta 13,8 milhões de brasileiros”

    “Contas públicas em maio têm maior déficit no mês em 21 anos”

    “BOVESPA +0,35% 62,239 (18h30)”

    Alguém disse lá atrás:
    “A economia vai bem, mas o povo vai mal”.

  5. Sr. CN, o problema é que o judiciário não influi

    diretamente na melhora ou piora da vida do

    cidadão trabalhador, quem decide é o executivo

    e o legislativo e pelo andar da carruagem as

    REFORMAS estão correndo bem depressa.

  6. A petralhada está assanhada confiando nas urnas eletrônicas, apelando para o golpe das “Diretas, Já”.
    Se não for pelo 142 da CF, a intervenção militar será pelo voto livre, com Bolsonaro em 2018. A cada Greve Geral, promovida pelos sindicatos ligados ao Partido dos Terroristas (PT), mais cresce o repúdio ao PT e suas linhas auxiliares.
    Força Moro e Avante Lava Jato!

  7. O aliado de Temer no STE Adamar Gonzaga foi denúnciado pela esposa e sua enteada por agressões fisicas e maus tratos , o pedido de inquérito foi feito á PGR pelo ministro Celso de Mello. Segundo depoimento , o ilustre e valente ministro faz uso do status do seu “cargo” para fazer pressões psicológicas á vitíma . É a cargo de cidadões como este entre outros que o judiciário deste país se encontra . Que seja aprovado o projeto de abuso de autoridade já .

  8. Carlos Newton, reconheço que perdi.

    A imagem que eu eu tinha do senhor Gilmar Mendes era a que se tratava de um anão de bordel com “sibuí de pobre”, como se diz no Maranhão.

    Para quem não sabe, “sibuí”, segundo o dialeto do Maranhão, é um verme que dá nas crianças que coça muito a região anal. E o de pobre coça muito mais…) . Pobre é sempre “privilegiado”…

    Agora, leio que você o equiparou a Napoleão de hospício…

    Reconheço que perdi. A sua imagem é melhor que a minha.

    Porém, uma ideia: e de nós construíssemos a imagem de um “Napoleão de hospício com sibuí de pobre” ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *