“Golpe de 64 foi um acinte violador “, diz nota assinada por 96 advogadas em repúdio a Bolsonaro

Nota afirma que postura do governo é “irresponsável e desrespeitosa”

Luiz Vassallo
Estadão

Em nota pública, 96 advogadas manifestaram repúdio, nesta terça-feira, dia 31, contra comemorações do presidente, Jair Bolsonaro, do vice, Hamilton Mourão, e do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, em torno do aniversário do golpe militar de 31 de março de 1964.

A deposição do presidente João Goulart, naquele ano, foi o início de uma ditadura de 21 anos que cassou direitos políticos, exterminou adversários e censurou a imprensa e a cultura.

DESRESPEITO – “A postura negacionista e revisionista que tão bem frutifica dentro das entranhas de um Governo que já demonstrou seu desapreço às ciências, às liberdades civis e à verdade histórica, só pode ser classificada como irresponsável, desrespeitosa, ultrajante e, acima de tudo, perigosa para o próprio Estado Democrático de Direito”, afirmam as advogadas.

Segundo elas, o ‘Golpe de 1964 foi um acinte violador e antidemocrático, mácula indelével na história brasileira, da qual jamais poderemos esquecer, para jamais permitir que se repita’.

“Nesse contexto de tentativas assíduas de ver a história reescrita em busca de uma verdade mais conveniente, espera-se, mais do que nunca, sobriedade de nossas autoridades, para que saibam o local que ocupam e cumpram o papel que lhes é assegurado constitucionalmente, de guarda da nossa jovem democracia”, afirmam.

DECLARAÇÕES – O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira, que o aniversário do golpe militar de 31 de março de 1964 é um “grande dia da liberdade”. Ele fez a declaração após um comentário de um simpatizante sobre a data na portaria do Palácio da Alvorada.

Ainda pela manhã, o vice-presidente Hamilton Mourão escreveu no Twitter um post para defender o golpe militar. Ele publicou que as Forças Armadas “intervieram na política nacional para enfrentar a desordem, subversão e corrupção que abalavam as instituições e assustavam a população”.

“Com a eleição do General Castello Branco, iniciaram-se as reformas que desenvolveram o Brasil”, destacou. Mourão ainda divulgou a hashtag #31deMarçopertenceàHistória.

“MARCO” – O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, numa “Ordem do Dia”, lida nos quartéis, afirmou que o golpe foi “um marco para a democracia brasileira”. “O Brasil cresceu até alcançar a posição de oitava economia do mundo”, ressaltou na nota Tanto Bolsonaro, quanto o vice e o ministro seguiram uma interpretação, que hoje se limita à caserna, desqualificada por historiadores brasileiros e brasilianistas, de que o País avançou na economia e na liberdade política a partir da queda de João Goulart.

17 thoughts on ““Golpe de 64 foi um acinte violador “, diz nota assinada por 96 advogadas em repúdio a Bolsonaro

    • Um dia talvez venhamos a saber a verdade dos fatos.
      João Goulart foi deposto ou abandonou o cargo quando saiu de Brasília para o RS acompanhado de Brizola, o que fez com que o Congresso, e não os militares, declararem o cargo vago?
      Foi um golpe ou um contra golpe que impediu o país de enveredar pelo caminho muito mais sombrio de uma ditadura do proletariado, contra golpe este que teve apoio irrestrito de quase todos os setores da sociedade da mídia na época?
      Comprar a narrativa da esquerda sem nenhum questionamento nos faz passar por perrengues como os 16 anos de esculhambação da era petista, perto do que as grosserias de Bolsonaro não passam de um traque.

  1. Agora a pauta dos vagabundos é ajuda aos bancos. Quem ajuda bancos é FHC, um comunista enrustido. O Luladrão também ajudou o banco do Silvio Santos! Governo com política liberal não faz isso. Por isso que falo, só na chibata. Vamos comemorar as bombas de terroristas. Vamos comemorar nossos heróis: Dilmandioca, Maduro, Castro, só gente boa. Este país realmente não é sério.

  2. Advogadas, e daí?

    Poderia ser até Pelé, este sim , rei.
    Mas, mesmo assim um diploma ou um título não faz de alguém, melhor que o próximo.

    A verdade é que 90% do povo queria derrubar o bêbado , inclusive Hélio Fernandes e o resto da imprensa.

    O bêbado Goulart estava prometendo tomar propriedades para fazer reforma agrária, indenizando deus donos com papeis sem nenhum valor.
    Essas e outras coisas que dão início a um regime conhecido como comunismo, que há poucos anos tinha se instalado em Cuba e por isso havia a ilusão aqui no Brasil de que aquela Ilha tinha sido salva por aqueles que conquistaram o poder. Hoje, sabemos a verdade sobre isso.

  3. -Basta eles dizerem quem eram os PAÍSES aliados das vítimas da ditadura. Aí saberemos o que seríamos hoje se os “democratas” tivessem derrotado os militares.

  4. Sobre 31/Março/1964, sugiro assistirem a análise feita por FHC. Ele culpa diretamente quatro pessoas pelo rompimento democrático.
    Goulart,Brizola,Lacerda e Castelo.

  5. OS ESTADOS UNIDOS EM 1964 MANDARAM NAVIOS MILITARES PARA A COSTA BRASILEIRA PARA, SE NECESSÁRIO, APOIAR O GOLPE MILITAR. OS EUA TÊM MOSTRADO, COMO TRUMP AGORA TAMBÉM É “MUY AMIGO” DE BOLSONARO E MOSTRA O APOIO QUE DÁ AO BRASIL E AOS BRASILEIROS CONTRA O COVID-19. CONFIEM NA EXTREMA DIREITA DE TRUMP E DE BOLSONARO PARA O BEM DO BRASIL

    https://oglobo.globo.com/sociedade/coronavirus-servico/compra-em-massa-dos-eua-china-cancela-contratos-de-importacao-de-equipamentos-medicos-no-brasil-diz-mandetta-24344790?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=newscorona

  6. Comemorar a Revolução de 1917 pode, inclusive cantaram o hino da Internacional Socialista.
    Quem foram esses socialistas e qual o saldo em cadáveres que deixaram de legado?
    Stalin, Mao Tse Tung, Pol Pot, Fidel, Enver Hoxha.
    Esquecer destes carniceiros e demonizar os brasileiros de 1964 que impediram que nosso país caísse sob o jugo dessa ideologia desgraçada é como uma lepra moral.

  7. Os que ainda se deixam seduzir por essa NEFASTA e MALIGNA ideologia da foice e do martelo empenham-se em impor ao povo brasileiro a sua tese de que lutaram contra o governo militar em defesa da DEMOCRACIA. Trata-se da mais desavergonhada MENTIRA.
    Estreme de dúvida João Goulart fizera a sua derradeira escolha, trocara o mandato presidencial pela liderança revolucionária comunista.

  8. Na ditadura brasileira em que o ditador tudo podia, em 20 anos poderia transformar o Brasil numa grande potência, considerando-se suas riquezas e ter pego o Brasil com boa base industrial deixada por Getúlio Vargas e Juscelino, que em 5 anos adiantou o Brasil 50 anos.
    No término da ditadura, a economia estava desorganizada, a educação pública sucateada e a inflação crescente. Sarney que o diga, pegou um osso duro de roer.
    As guerrilhas surgiram a partir 1968 depois ditadura fazer barbaridades com quem apoiava o governo Jango e suas Reformas de Base. As guerrilhas constituídas por poucos, foi um grande erro, só serviu para endurecer mais a ditadura.
    Todos brasileiros que apoiavam as Reformas de Base e defendiam o governo deposto eram taxados de comunistas. Combater o comunismo foi o chavão de todas as ditaduras da América Latina para derrubar governos.
    João Goulart, Brizola, Celo Furtado, Darcy Ribeiro, Juscelino e tantos outros que foram cassados eram comunistas?
    João Goulart com grande sentimento humano, não quis resistir, mesmo com apoio do Terceiro Exército e a maioria do povo, sabia que o golpe teve apoio da matriz, e já haviam 3 navios de guerra dos EUA na costa brasileira. Caso resistisse, seria uma guerra civil e um risco à soberania nacional

Deixe uma resposta para James Pimenta Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *