Golpe? Só se for dos amigos

Heron Guimarães

Não poderia existir momento menos apropriado para comemorações no PT. O partido sofre duras críticas pelo envolvimento de parte de sua cúpula com as denúncias da operação Lava Jato, e o governo enfrenta seu momento mais instável desde que o escândalo do mensalão foi deflagrado por Roberto Jefferson.
Este péssimo instante se soma ao surgimento das primeiras especulações e consultas sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Muitos caciques já estão preocupados com a possibilidade. O gaúcho Tarso Genro chegou a Belo Horizonte dizendo que há um clima estranho no ar.

Outro fator que denuncia a inquietação é a maneira como a guerrilha cibernética sustentada pelo PT tenta padronizar um discurso. Uma simples “googlada” com o termo “golpismo”, e o internauta se depara com o aparato de milhares de artigos, textos e comentários que partem da esquadrilha petista.

PT ACUADO

Porém, o PT, como instituição, está acuado, com suas principais estrelas se chocando, mantendo-se mudas e alojadas em ambientes reclusos, sem saber resolver o maior de seus dilemas políticos. O contra-ataque parte de figuras isoladas, como o deputado Durval Ângelo, que diz ter bala na agulha para silenciar opositores em Minas.

Mas cortar as asas de tucanos ainda inconformados com a derrota é tarefa menos complicada. Isso o PT aprendeu a fazer com as mãos nas costas. Deter o ímpeto de poder do PMDB, o gigante que vem sitiando o Palácio do Planalto, é que são elas.

Olhando por esse prisma, a tese de “golpismo” não está de todo equivocada. A aprovação da CPI na Câmara Federal coloca a presidente no fio da navalha, e a derrota acachapante que fez o governo aceitar goela abaixo o deputado Eduardo Cunha, sem que o partido conseguisse emplacar um único membro na Mesa Diretora, justifica o nervosismo.

IMPEACHMENT

O escândalo da Petrobras, agora nas mãos de congressistas repletos de segundas e terceiras intenções, pode, sim, tirar Dilma Rousseff de sua cadeira. A CPI pode seguir vários caminhos que se encerram no impedimento da presidente, desde a queda solitária até uma que leve junto o seu vice.

Os depoimentos tornados públicos pela Justiça Federal revelam um esquema para garantir recursos para o PT, mas também para o PMDB, além de outros partidos. Porém, a forma como a CPI será conduzida poderá concluir que Dilma, por ter sido a presidente do conselho da Petrobras durante boa parte dos anos de corrupção na estatal, seja penalizada sozinha. Neste caso, ela cai, e o PMDB fica, o que não é absurdo pensar, já que a Câmara e o Senado já estão sob o jugo peemedebista.

A teoria apregoada por Genro e seus companheiros passa a ter sentido somente se os golpistas forem outros. A imprensa e os opositores, alvos diletos do partido mais atingido pela crise, jamais teriam condições de dar um golpe. No máximo vão repercuti-lo. (transcrito de O Tempo)

16 thoughts on “Golpe? Só se for dos amigos

  1. Estou muito interessado num golpe contra os corruptos que assaltaram a nossa maior empresa. Poderia ser duplo: um golpe de karatê desferido pelo judiciário, e outro golpe como uma voadora no gogó, desferido pelo povo que foi enganado nas eleições passadas.

  2. Golpe foi a redação dada ao Art. 4º da CF, pelos “democratas” da Constituinte.
    Ser a favor da ditadura do proletariado é ser uma pessoa altamente centrada, com muita noção democrática, não é Junião?
    Lavagem cerebral nesta altura do campeonato é babaquice, Junião. Quem não sabia como vocês agiam, agora, depois de 12 anos, já sabe.
    Que saco, Junião!

  3. Desde 2012 o PT criou os MAVS sob a coordenacao do stalifascista Franklin Martins. Para tal o PT contratou, com o nosso dinheiro alguns ‘ genios ‘ do jornalismo dos tempos atuais ( ironia apenas para os tempos atuais. Dentre esses jornalistas ha de tudo , desde ex prestador de servicos a mafia russa ( Breno ) , ex prestador de servicos do Ca hoeira ( Leonardo ) ao notorio especialiista Luis Nassif , comtratado sem licitacao pela EBC por R$ 55.000,00 mensais , fora outros patrocinios de estatais e a rolagem de sua milionaria divida junto ao BNDES. Para completar um funcionario da

  4. Continuando. Um funcionario da Casa Civil pediu exoneracao , foi ser lobista da Google , voltou para a Casa Civil para fazer o marco civil da internet
    Por isso que a Google escala as materias de interesse do PT no inicio das buscas. Resumindo : Fascismo com o patrocinio do dinheiro publico.

  5. Para demonstrar os favores que a Google presta ao PT , basta pesquisarem o meu nome. Desde novembro esta no topo da pesquisa uma genial materia sobre a minha pessoa feita pelo Nassif. Este notorio especialista depois de revirar o meu nome chegou a sofisticada conclusao de que eu sou um troll. Essa brilhante conclusao , vinda de quem veio muito me orgulhou.e fez com que eu continuasse com o sono tranquilo de quem nao deve nada ao Estado

    kllll

  6. A Petrobras revolucionou o direito nacional ! No seu novo codigo de ‘ etica ‘ colocaram que os funcionarios nao podem receber propinas e os fornecedores oferecer ! Isso ja nao consta no Codigo Penal ? Kkk mais um ato de um partido que virou circo ! kkkk.

    • Essa e mais uma falsificacao grosseira dos calhordas da industria da mentira petista e correlatos
      Impechmemt nao e golpe e muito menos militarismo
      E um dispositivo CONSTITUCIONAL para retirar quadrilhas que se instalam no poder …Cinismo dos MAVS.

      • Prezado, não sou contra o impeachment, muito pelo contrário.
        Da mesma forma, não penso que apenas um impeachment ou uma eleição – ainda mais com os quadros políticos atuais – resolveria os profundos problemas do Brasil. São paliativos psicológicos, e poucos povos gostam tanto de uma “anestesia” quanto o brasileiro (vide a posição do país no ranking dos usuários de drogas, ou a própria campanha pública de defesa do traficante que foi executado mês passado na Indonésia).

        Apenas mencionei um dado que muitos dos defensores da intervenção ou “golpe” militar – e as redes sociais estão transbordando destes – desconhecem ou talvez ignorem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *