Governistas mobilizam-se contra Dominguetti, mas evitam contestar a denúncia

Senadores governistas chegaram a pedir a prisão de Dominguetti

Pedro do Coutto

Os senadores do bloco do governo, presentes na sessão de ontem na CPI da Pandemia, mobilizaram-se e partiram para o ataque contra o denunciante Luiz Paulo Dominguetti, buscando desacreditar o seu relato e levantando uma série de fatos negativos sobre o integrante da Polícia Militar de Minas Gerais.

Foi colocada a questão sobre quais motivos ele não formalizou a denúncia à PMMG e deixou para revelá-la na entrevista de terça-feira desta semana na Folha de São Paulo. A ofensiva do governo, sem dúvida, abalou a presença de Dominguetti na CPI, mas não o conteúdo da proposta, segundo ele apresentada pelo então diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, na base de US$ 1 de propina para cada dose de vacina negociada

COMISSÃO – O preço da unidade estava em US$ 15, muito superior ao dos demais laboratórios fabricantes. A proposta foi considerada como um exagero na medida em que prometia um fornecimento de 400 milhões de doses da Astrazeneca para o Ministério da Saúde. A comissão seria assim, de acordo com Luiz Paulo Dominguetti, de US$ 400 milhões.

Despertou perplexidade toda a negociação e os seus aspectos. A acusação contra Ferreira Dias permaneceu na atmosfera de Brasília porque em momento algum os apoiadores do governo Bolsonaro contestaram o conteúdo da denúncia do intermediário Dominguetti. Assim, a crise permanece.

Senadores governistas chegaram a pedir a prisão de Dominguetti, mas o presidente da CPI, senador Omar Aziz, não acolheu a proposta. Promoverá na próxima semana uma acareação entre os personagens citados no relato de ontem.

PRODUTO INTERNO BRUTO – Eis aí uma questão a ser explicada pelo IBGE e pela Fundação Getúlio Vargas. Como pode haver perspectiva de crescimento do Produto Interno Bruto este ano na escala de 3% a 4%, se a taxa de desemprego ficou em 14,7% no trimestre encerrado em abril, de acordo com reportagem de Carolina Nalin e Alex Braga, O Globo ?

São milhares de brasileiros e brasileiras lutando sem conseguir retornar ao mercado de trabalho. Fica evidente que os que conseguirem se empregar encontrarão salários muito menores do que a média que encontrariam se a situação entre demanda e oferta fosse de equilíbrio. Além disso, os repórteres, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua) do IBGE, revelaram que a mão-de-obra desperdiçada no Brasil chega a 33,2 milhões de pessoas, uma elevação de 2,7% no último trimestre.

Não faz sentido, na minha opinião, projetar um crescimento do PIB numa escala muito superior à taxa demográfica se o desemprego continua subindo e sufocando grandes parcelas da população.  O IBGE e a FGV fariam um trabalho bastante útil à sociedade analisando o processo que coloca em posições antagônicas a previsão de crescimento do PIB e o número de desempregados no Brasil.

2 thoughts on “Governistas mobilizam-se contra Dominguetti, mas evitam contestar a denúncia

  1. Quem convocou o tal do Dominguetti para prestar depoimento na CPI? O G7.
    Foi convocado para contra ou favor do governo? Contra.
    É foi o governo quem plantou o Dominguetti na CPI? Esta versão “don’t hold water”.

  2. Pedro do Coutto tira as suas conclusões baseado nas mentiras dos mérdias, aliados históricos do crime organizado no Brasil.

    Por conta disto, ele omitiu em seu artigo o fato mais importante do depoimento da testemunha na CPI do Omar, aquele dos 258 Milhões desviados da saúde, Renan et caterva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *