Governo Biden mantm distanciamento de Bolsonaro e Brasil fica de fora do roteiro

Gasoduto Nord Stream 2  mau negcio", avisa Antony Blinken | Euronews

Antony Blinken visitar apenas Colmbia e Equador

Beatriz Bulla
Estado

Ao embarcar para Quito, no Equador, na tera-feira, 19, o secretrio de Estado americano, Antony Blinken, d andamento ao que o governo Biden estabeleceu como uma poltica de “no atrito” na relao com o Brasil. A ideia no “esticar a corda” com a base democrata, que rejeita uma aproximao com o governo Bolsonaro, e tambm evitar situaes que possam levantar divergncias com Braslia, atualmente sob liderana de um governo distante da atual Casa Branca em muitos assuntos.

Em sua primeira viagem para a Amrica do Sul, nesta semana, Blinken ir ao Equador e Colmbia, mas deixou de fora o maior pas da regio, o Brasil. O governo americano considera que o Brasil j recebeu uma viagem de alto nvel em agosto, com a visita de Jake Sullivan, conselheiro de segurana nacional. Mas no incluir o Pas no roteiro do secretrio de Estado d sequncia tambm estratgia americana de manter um distanciamento estratgico e discreto de Braslia.

MUITAS DIFERENAS – So publicamente conhecidas as diferenas entre a poltica do presidente Jair Bolsonaro, declarado f do republicano Donald Trump, e a do americano Joe Biden. Qualquer passo que demonstra proximidade com o governo brasileiro recebido com crticas dentro do partido democrata, base de Biden, e ativistas prximos Casa Branca. A avaliao corrente em Washington tambm a de que difcil estreitar o dilogo com o Itamaraty sem assumir posies que colocariam os dois governos em choque.

Por isso, a dinmica tem sido a de manter um contato diplomtico, pragmtico e de bastidor entre os dois pases, em nvel ministerial, sem canal aberto entre os presidentes.

Na Colmbia e no Equador, Blinken se reunir com os presidentes dos dois pases. Em agosto, a primeira viagem de alto nvel de um representante do governo Biden a Braslia repercutiu mal entre polticos do partido democrata. Isso porque Sullivan acenou com a possibilidade de estreitar a cooperao militar com o Brasil na mesma semana em que Bolsonaro intensificou seus ataques ao sistema eleitoral vigente no Pas.

DEMOCRACIA EM RISCO – Em Washington, o movimento foi lido como uma busca por aproximao com um presidente que iniciava uma ofensiva contra a democracia brasileira.

Na sequncia, em um esforo de conteno de danos, o governo americano passou a divulgar informaes sobre a reunio entre Sullivan e Bolsonaro. Segundo os americanos, Sullivan teria dito ao presidente brasileiro, de forma muito direta, que o governo Biden tem “grande confiana” nas instituies brasileiras para a realizao de eleies livres e justas.

Depois disso, importantes senadores democratas enviaram uma carta ao governo Biden, na qual demonstraram preocupao com ataques de Bolsonaro ao sistema eleitoral do Pas. O texto foi assinado pelo presidente do Comit de Relaes Exteriores do Senado, Bob Menendez, e por mais trs senadores, incluindo Dick Durbin, presidente do Comit Judicirio do Senado americano. Os congressistas pediram a Blinken para deixar claro que a relao entre os dois pases estar em risco se Bolsonaro no respeitar o jogo democrtico nas eleies presidenciais do ano que vem.

SEM SE FALAR – H um ms, Biden e Bolsonaro dividiram o mesmo palco, na abertura da Assembleia Geral da Organizao das Naes Unidas, em Nova York, mas no se encontraram. A justificativa oficial foi uma mudana nos protocolos de entrada no plenrio da ONU durante a pandemia, mas assessores americanos admitem que, se Biden desejasse, teria ao menos cumprimentado o presidente do Brasil, como comum.

Blinken, contudo, se reuniu com o chanceler brasileiro Carlos Frana, em Nova York, h um ms. Outras reunies entre ministros dos dois lados tm acontecido. Os encontros entre ministros tm sido usados pelo governo brasileiro para dizer, nos bastidores, que a conversa com os americanos vai bem e o dilogo segue de p.

3 thoughts on “Governo Biden mantm distanciamento de Bolsonaro e Brasil fica de fora do roteiro

  1. Tenho lido muita bobagem nesses comentrios. A verdade que o boal fantico por Trump, um idiota que, no sei como, conseguiu ser eleito presidente dos EEUU. Quanto a ns, jamais conseguimos eleger algum PIOR que o atual “presidente”. At o Lula consegue ser mil vezes melhor que ele. Nossos polticos, em sua imensa maioria, nunca se interessaram em beneficiar o povo. O que eles querem “se fazer” ! E, assim, o Brasil continuar na misria, at que o povo APRENDA A VOTAR !!!

Deixe um comentário para Ronaldo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.