Governo dará R$ 1 mil para caminhoneiros, R$ 600 de Auxílio Brasil e dobrará vale-gás

Juros, inflação e desemprego: o “pacote de maldades” de Bolsonaro - Vermelho

Charge do J, Bosco (O Liberal)

Ana Flor
g1 Brasília

Fontes do Ministério da Economia informaram ao blog nesta quinta-feira (23) que a área econômica do governo deu aval à proposta do “voucher caminhoneiro”, que prevê auxílio de R$ 1 mil para a categoria e está em discussão no Congresso Nacional.

Agora, com o “ok” da equipe do ministro Paulo Guedes, o Congresso não terá mais a resistência do governo, e o auxílio poderá ser pago a até 800 mil caminhoneiros. Segundo cálculos da área econômica, a medida deve custar R$ 4,8 bilhões.

A ideia inicial era conceder um auxílio de R$ 400 aos caminhoneiros, mas o valor foi chamado de “esmola” por integrantes da categoria.

BASE POLÍTICA – O presidente Jair Bolsonaro tem os caminhoneiros com base de apoio político. Em 2018, por exemplo, o então deputado apoiou a greve da categoria. No ano passado, já como presidente, Bolsonaro anunciou o auxílio de R$ 400 e, diante de uma nova paralisação, Bolsonaro chamou os caminhoneiros de “aliados” e disse que faria “a parte” dele.

O governo também prevê outras medidas, como a ampliação do vale gás – que se tornaria mensal (atualmente é pago a cada 2 meses), formando um pacote que deve consumir quase R$ 6 bilhões do crédito extraordinário que o Congresso avalia incluir na PEC 16, em análise no Congresso, além do aumento do Auxílio Brasil para R$ 600 reais.

E os gastos extraordinários, de cerca de R$ 50 bilhões, podem subir para R$ 52 bilhões, segundo fontes do governo. O valor inclui, ainda, a compensação aos estados pela redução do ICMS sobre combustíveis, medida que o governo espera que ajude a reduzir o descontentamento da população com a alta do diesel e da gasolina. Não há certeza, entretanto, de que haverá redução do preço cobrado nos postos.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
É a Farra do Boi em ano eleitoral. É por isso que se diz: “Se tivesse eleição todo ano, não haveria pobres no Brasil”. O carimbo que deve viabilizar a abertura do crédito extraordinário em ano eleitoral, é o de emergência em consequência da guerra na Ucrânia, que impactou preços internacionais dos combustíveis. (C.N.)

10 thoughts on “Governo dará R$ 1 mil para caminhoneiros, R$ 600 de Auxílio Brasil e dobrará vale-gás

  1. Se o dinheiro for realmente pro gás , pro Auxilio e pros caminhoneiros , é um dinheiro bem aplicado , pois não tem roubo como nas “emendas”

    • Zanardi! Tem lógica o que você disse.

      Poucos se dão conta da mega importância de eleger verdadeiros deputados e senadores na eleição de outubro.

      Por que já passou da hora de rever essas emendas parlamentares, verbas de gabinete,…,tudo para a canalha política
      não meter a mão.

      PS-Inclusive com Senadores patriotas e idealistas, sem rabo preso com o STF,os “urubus de toga” estariam na máxima importância de serem processados, condenados e terem o impeachment pelos crimes de lesa-pátria que cometeram e cometem nos últimos anos, ao rasgarem a Constituição Federal atuando fora das 4 linhas.

  2. E o mito e seus seguidores ainda insinuam que as pesquisas eleitorais são uma grande farsa, que na verdade o imbecil ganharia no primeiro turno. A verdade é que nem o asno acredita nessa teoria, esses populismos são a maior prova de que deve estar passando noites em claro de tanto desespero pela derrota humilhante próxima.

  3. Só um completo idiota não percebe que o boçal está COMPRANDO VOTOS DOS CAMINHONEIROS E DOS DESVALIDOS, com esses “auxílios” . Depois que ele conseguir os votos que precisa, mandará TODOS à merda !!! Esse cara foi O PIOR PRESIDENTE QUE O BRASIL JÁ TEVE EM TODA A SUA HISTÓRIA !!! Perto dele, LULA é um santo !!!

      • Pois é,Eliel!

        Assistencialismo tem relação direta com socialismo.

        Ponderando:

        PS-O governo aplicar o assistencialismo, como nas megas crises fabricadas dos insanos “LOCKDOWS” (“fique em casa a economia se vê depois”) tem sua lógica, porque a grande massa da população ativa foi impedida de trabalhar no seu negócio (desde o pipoqueiro até os micros e pequenos empresários).

        Mas não deixa de ser um erro entre outros do presidente Bolsonaro e Guedes, se anteciparem aos fatos.

        Custava muito fazer ensaios sobre a crise MUNDIAL (programada pelos satânicos globalistas) dos combustíveis, há dois anos atrás?

        PS-Repito: assistencialismo tem relação direta com socialismo.

        O problema é o risco de quando começa a ajuda e quando termina. Vide antes “Bolsa Família” e agora “Auxílio Brasil” que veio para ficar.

        PS-Para os socialistas entenderem: “É o crescimento econômico em uma sociedade livre (onde o empreendedorismo é permitido e sem qualquer intervenção do Estado), e não a igualdade forçada e o assistencialismo, o que salva os pobres”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.