Governo federal avalia que já existe colapso no sistema de saúde em outros três estados

Coronavírus: à espera de um leito; morte de Esther Silva revela colapso no  sistema de saúde de Manaus - Amazônia Real

Fica cada vez mais claro que houve má gestão da pandemia

Renato Souza
Correio Braziliense

Setores que estão na gerência da crise de covid-19 no país avaliam que o colapso no sistema de saúde está começando a ocorrer em pelo menos quatro estados, e existe o temor de que se espalhe ainda mais. A avaliação de técnicos que assessoram o Executivo é de que os insumos e leitos de UTI já ficam escassos no Pará, em Roraima, em Rondônia e no Rio de Janeiro, de acordo com fontes ouvidas pelo Blog.

Nesses estados, profissionais de saúde relatam ao Ministério da Saúde que a crise está se agravando, as novas internações e infecções aumentam rapidamente, forçando hospitais e unidades básicas de saúde. Assim, as mortes pela covid podem aumentar muito.

PRIORIDADE MAIOR – A ordem é atuar de imediato na crise em Manaus, em razão da repercussão do caso na imprensa e a nível internacional. No entanto, tanto o setor técnico quanto o político já sabem que a crise será ainda maior. Já há quem fale em 2 mil mortes por dia pelo novo coronavírus.

Diante desse quadro, a corrida pela vacina passou a ser vista dentro do governo como a única maneira de salvar politicamente o presidente Jair Bolsonaro. A avaliação no Planalto é a de que, à medida que os casos de mortes e o colapso dos hospitais forem aumentando, a aprovação do chefe do Executivo vai se deteriorar muito rapidamente.

Além disso, está cada vez mais difícil impedir consequências jurídicas contra o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e contra Bolsonaro por responsabilidades pela derrocada do combate à pandemia — mesmo com um procurador-geral da República favorável ao governo na chefia do Ministério Público.

COMPRA DE VACINAS – Mas os entraves burocráticos e diplomáticos têm impedido a compra em larga escala dos imunizantes. As 2 milhões de doses que chegaram da Índia representam uma conquista importante para a diplomacia brasileira neste momento de tanta notícia ruim. Mas, do ponto de vista prático, de proteção à saúde, não significam praticamente nada.

Agora, a ordem é correr para abrir as portas com a China para liberar os insumos necessários para a fabricação de vacina no país pela Fiocruz e pelo Instituto Butantan. Isso inclui a convocação do ex-presidente Michel Temer para ajudar nas negociações com o país asiático.

4 thoughts on “Governo federal avalia que já existe colapso no sistema de saúde em outros três estados

  1. Sr. Newton, por falar em colapso.

    Parece que tem um ‘colapso” no Partidão da Rainha da Corrupção, com certeza a Rainha não vai gostar nada disso, Dona Tucanáina Paschoal descendo a lenha no Gestor Comunista, Johnny DoriaVac Grey., também conhecinho como ‘cabelinho de Playmobil”…
    Veja o que disse Dona Tucanaina Paschoal…

    ‘Doria vai quebrar o Estado”..

    https://pleno.news/brasil/cidades/governo-do-estado-vai-quebrar-sao-paulo-diz-janaina-paschoal.html

    • Sr. Armando,
      Essa peça é maluca de amarrar.

      Ela fala, mas não dá a solução.

      Tá engajadíssima com o demônio de brasília.
      Deve estar recebendo uma grana alta!
      Sim, porque ela disse ontem que não vê elementos pra pedir o Impeachment do demônio.
      Oi? Como assim, não vê elementos?

      A morte de mais de duzentas mil pessoas é menos grave que as pedaladas da dilmanta.

      Não gosto do Doriana e jamais votaria nele.
      Agora, devemos reconhecer que a vacina chegou aqui porque o cara trabalhou nisso.
      Foi competente, apenas nisso.

      Se não fosse por ele, estaríamos ainda a ver navios. Esperando o dia D e a hora h!

      Um forte abraço.
      JL

  2. Não estou entendendo mais nada!
    Em Manaus, situada na região Amazônica, o pulmão do mundo segundo os ambientalistas, estar faltando oxigênio? bastaria convidar os Ambientalistas para engarrafarem o gás tão abundante na região! Ou será que estão pensando em criarem uma empresa estatal ou uma ONG financiada pelo erário, somente para produzir o gás oxigênio engarrafado?
    Somente os “imbecis ou deformados morais ” tentam imputar o lastimável resultado dessa pandemia, de alcance mundial, ao Governo Federal brasileiro.
    É notório que o problema está na deficiente assistência médica, e na falta do “tratamento precoce”, de responsabilidade do governo local.
    Conforme decidido pelos “sinistros” do STF, as responsabilidades diretas sobre o controle da pandemia são primariamente de competência dos Prefeitos e Governadores, restando ao Governo Federal, secundariamente, somente o auxílio suplementar.
    Ainda somos detentores dos menores índices de óbitos por milhão de habitantes. 25º “desclassificado”.

  3. A situação no RJ é resultado do comportamento de seus cidadãos, praias e baladas lotadas, sem máscara, aglomerações, etc… carioca sendo carioca, agora é a vez dos jovens, dos invencíveis!

Deixe uma resposta para Haremhab Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *