Governo nacionalista é derrubado; governo corrupto, jamais.

Nélio Jacob

O passado sempre nos ensina. Ambos populistas, os presidentes Jânio Quadros e Lula fizeram caminhos inversos. Lula era o candidato da esquerda, da moral, da ética e da defesa dos interesses nacionais, eleito se bandeou para a direita, para os banqueiros, para as multinacionais, para o enriquecimento da companheirada.

Jânio era candidato da direita, do poder econômico, da elite e da UDN, eleito se bandeou para esquerda, condecorou Che Guevara, foi a Cuba, peitou os americanos, pediu a Jango que fosse aos países comunistas abrir relações comerciais, havia comentários que iria colocar em pauta a lei de remessa de lucros e reforma agrária. Será que por tudo isso não seria motivo de golpe, que os golpistas vinham tentando desde o governo de Vargas?

O golpe na renúncia de Jânio só não foi dado graças ao Leonel Brizola, com a Cadeia da Legalidade. Meu candidato foi o general Henrique Lott.

Não posso me furtar a dizer que, pela história de golpes nos países da América Latina, só são realizados contra governos nacionalistas. Com toda certeza, governos corruptos que privilegiam os banqueiros e o poder econômico não sofrem perigo de golpes.

29 thoughts on “Governo nacionalista é derrubado; governo corrupto, jamais.

  1. “Lula era o candidato da esquerda, da moral, da ética e da defesa dos interesses nacionais, eleito se bandeou para a direita, para os banqueiros, para as multinacionais, para o enriquecimento da companheirada”.
    Quanta besteira.

    E a falta de imaginação e auto critica continua: 13 anos de populismo e a culpa é da direita.
    A direita nunca pregou privilégios a quem quer que seja. Vá se informar o que é ser liberal ou de direita, como queira.

    • Não está se culpando aos banqueiros, os empreiteiros e multinacionais, eles estão no
      papel deles, obter o máximo de lucro. Culpa-se sim o Lula, que em seu governo os
      banqueiros nunca ganharam tanto dinheiro. enquanto para aos miseráveis, uma esmola de
      bolsa família. Falar besteira é não entender que o governo Lula além de ser assistencialista
      privilegiou os banqueiros e os grandes conglomerados. O Lula (PT) é hoje a pior direita , a
      direita corrupta. Se queres defender o Lula, procure outro argumento.

  2. Deus do céu: ou escrevo mal ou você realmente…
    Defender o Lula, eu? A minha defesa foi da direita, liberais. Os esquerdopatas, depois do caos de 13 anos de populismo, seguindo a cartilha esquerdista, resolveram dizer que o luloptismo é de direita.
    Novamente, vai ser informar sobre os princípios liberais. Um deles é a defesa do império da leis. Estariam todos em cana.
    Só mais uma: esse negócio de privilegiar os tais campeões, além de toda a corrupção que estamos vendo, gera concorrência desleal. Tudo que a direita quer é que o Estado pare de atrapalhar.
    De boa, e como diria a fiscal de velório, a Genro: vai estudar.

      • ‘Cê’ tá certo: não tenho “censo” de humanidade.

        Deixando o senso de lado: mais uma da esquerda, o monopólio das virtudes. “Sou de esquerda, defendo os pobres, quem pensa diferente de mim não gosto de pobre”. Buááá.
        Esquerda não gosta de pobre, esquerda gosta da pobreza.

  3. Lula, como Getúlio, são nacionalistas. Alguma dúvida? Hoje não dependemos de apenas UM mercado importador. Compramos tecnologia francesa para nossos submarinos. Compramos tecnologia européia para nossos supersônicos. Somos um país internacionalmente reconhecido. Somos membro do BRICS. Não estamos mais submissos ao FMI. Nos relacionamos de igual para igual, até com a China!
    Banqueiros estão ganhando, ótimo. Latifundiários estão ganhando, ótimo. Capitalistas estão ganhando, ótimo. Mas o salário mínimo como está e como era? O salário médio, como está e como era? O nível de emprego, como está, e como era?
    Nacionalismo é querer o bem de todos e não de apenas uma parte da população.

  4. E o governo do troglodita-ditador Maduro da Venezuela:

    É nacionalista ou corrupto?

    A questão maior nem é exatamente essa. è sim ter um mínimo de competência. E diga-se de passagem, a bem da verdade, o grande erro do Lula não foi exatamente de falta de competencia porque ele sempre teve o minimo de habilidade politica e sabia delegar. O maiores erros dele foi o de escolher essa toupeira para conduzir o governo, primeiro porque ela nã tem nada de nada, nem economia muito menos de politica e muito menos ainda soube delegar nos 4 primeiros anos de mandato, agora está sendo obrigada a fazer isso a forceps porque seu 2º mandato já está praticamente acabado.
    Já o 2º erro e o mais grave foi sua covardia no ano passado quando não teve coragem de enfrentar a ANTA PRESIDANTA e se impor como candidato. Agora junto com todos os petralhas está pagando caro por essa covardia. A SITUAÇÃO ESTÁ CADA VEZ MAIS INSUSTENTÁVEL!

  5. Em todos os governos há corrupção. Uns mais outros menos. As grandes potências avalizadas pelo sistema corporativo e financeiro internacional são na prática nacionalistas e difíceis de serem derrubadas por interferências externas. O problema reside nos países periféricos política e economicamente débeis, frequentemente atacados interna e externamente quando contrariam interesses corporativos e financeiros internacionais. Quando se trata de uma potência regional, aí a desestabilização e derrubada é muito mais difícil. O caso mais flagrante nos últimos mais de 30 anos é o Iran, vítima constante de desestabilização, através de sanções, congelamento de bens até hoje sem sucesso e ameaças furadas de todas as opções sobre a mesa, por tratar-se de uma potência regional armada até os dentes e com sólido apoio popular. A Coréia do Norte é um caso raro, consequência da última guerra mundial, sem importância econômica internacional e alimentado por interesses geopolíticos das grandes potências. No Brasil atualmente não há desestabilização do REGIME. Combate-se apenas o GOVERNO do PT , como o PT e seus aliados combateram o GOVERNO do PSDB anteriormente, assim como o do Collor e do Sarney anos antes.

  6. Parabéns, Srs. Jacob e Chamberlain, pelos ótimos artigo e comentário! Os fatos históricos corroboram a ambos.
    É por ser um país rico, desarmado até a medula, refém de um povinho miúdo, analfabeto, desdentado, opilado, pusilânime e políticos canalhas, todos bandidos, que o brasil só despenca em todos os índices internacionais; índices positivos, ressalte-se porque, em matéria de analfabetismo, doenças erradicadas há muito em países sérios, consumo de drogas e que tais, não tem para ninguém, é campeoníssimo. Se, ao menos, fosse “armado até os dentes,” ainda teria alguma chance. E o “sem noção” ainda quer assento permanente no Conselho de Segurança da ONU, abrindo representação diplomática em qualquer ‘buraco’ esquecido do planeta. “É brincadeira…”

  7. Senhor Newton, enquanto a Casa Grande e a Grande Mídia Esgoto se preparam para tirar dona Dovernanta do Poder o outro poder fica intacto, sem respingos e sem qualquer contato com a vida terreste deste Páis e estado.
    Veja que interessante, esta matéria da Folha do Serra com relação aos tribunais de contas deste Páis ., para sua avaliação.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/06/1643834-enquanto-dilma-luta-com-tcu-alckmin-passeia-no-tce.shtml?cmpid=facefolha

  8. O “buraco” não chego a tanto, porque se pode alegar interesses comerciais. Mas, o preço tem saído caro nos últimos anos pela tentativa sem sentido prático de assento no CS da ONU. O Haiti e benesses a certos países africanos, caribenhos e centro americanos exemplificam. Aliás, se os EUA e seus aliados no CS da ONU nem dão bola a potências como Rússia e China, pode-se imaginar o papel que permitiriam ao Brasil representar naquele conselho farsante mundial que se acovarda desde março passado com o diário bombardeio unilateral que a Árábia Saudita promove contra o Iêmen, país dito soberano e membro da ONU.

  9. Caro Nélio, o que Dilma/Lula fazem e fizerem não tem nada de direita. Não passam de mais uma vertente nacionalista e estatista, como praticamente todos os governos que tivemos no nosso país, desde o Império. E são estes (nacionalismo, populismo, estatismo), tanto do governo, quanto de seus eleitores, os grandes culpados de sermos eternamente o “país do futuro”, aquele que nunca chega e que fica a cada dia mais distante…

  10. “…praticamente todos os governos…”. No caso de Collor, era populista e moralizador, ao estilo Jânio Quadros. Se apresentou ao eleitorado como mais um dos salvadores da pátria que o brasileiro gosta de votar, caçador de marajás, que iria acabar com privilégios e implantar uma economia de mercado, sem intervenção do governo. Logo que assumiu revelou-se na verdade mais um intervencionista autoritário (apesar de algumas medidas mais liberais como fim da reserva de mercado na informática, redução de algumas tarifas e privatizações). Como exemplo o próprio plano Collor e o confisco da poupança, nada mais intervencionista, estatista, autoritário e criminoso que isso. Com prisões de gerentes de banco e lojas, caso não lembrem, perto de um estado policial. Depois o Plano Collor 2, com congelamento de preços, ou seja, mais e mais intervenção. Novo fracasso. E além disso, achou que podia governar sozinho, resolveu brigar com o congresso. Deu no que deu…

  11. Seu Nélio, um grande abraço.

    Uma das maiores desgraças que o PT fez no poder, no meu entendimento, foi fazer ressuscitar o orgulho de ser direita! Por muitos anos o mais ferrenho nazista-xenófobo-racista que se pudesse encontrar, INVARIAVELMENTE, diria sobre si mesmo: SOU DE CENTRO!!! Na Assembléia Constituinte, que aprovaria a CRFB 88, a Constituição Cidadã, formou-se o CENTRÃO, grupo formado pelo que de mais conservador havia em matéria de políticos, e que, trancado em trincheiras tentou (e em muitos casos conseguiu) impedir o avanço dos ganhos democráticos e das conquistas populares. Pois bem, O Sr. Carlos Luchetta em seus comentários, proclama-se de direita e ironiza, ou minimiza, a opção da esquerda pelos pobres. Não entrarei, nessa discussão. Não com ele. Não da ideologia, intrinsecamente. Apenas gostaria de me apegar ao verbete, para aí sim, dizer ao Sr. Carlos que é ele quem precisa estudar. Os termos “direita’ e “esquerda” quando apilcados à política, remontam às Assembléias francesas do século XVIII e SIM, querem dizer exatamente isso: fica À ESQUERDA, quem fez opção por defender o direito do povo, dos mais fracos economicamente, daqueles cujas razões são “sinos de madeira”; e fica à DIREITA, quem quer defender o capital, o rico, a riqueza e sua concentração nas mãos de poucos, a nobreza, o sangue-azul, o poder. Então se quer bater no peito e dizer que é de direita, assuma-se como defensor do status quo, que inclui com absoluta certeza, e o pleonasmo é intencional, a corrupção endêmica na nossa república, desde antes da sua fundação.

    Superado isso, Sr. Carlos Luchetta gostaria que o senhor refletisse sobre seus modos. Mandar alguém – que mui educadamente expressou sua opinião tentando oferecer elementos para o entendimento de nossos dramas sociais – mandá-lo estudar, sugerindo tratar-se de um ignorante, ou mesmo afirmar categoricamente “quanta besteira!” realmente são sintomas complicados.

    O senhor faz isso conversando tête-à-tête com seus pares? Essa questão é importante, por isso repriso: O SENHOR OFENDE GRATUITAMENTE SEUS INTERLOCUTORES EM CONVERSAS PESSOAIS? Ou é daqueles que mal saem da frente do computador e apenas age assim protegido pela sensação de anonimato? Bom, qualquer que seja o seu caso, reflita! A urbanidade é o que nos permite fazer menos doloroso o trato dos nossos inevitáveis conflitos com o próximo. Como bem diz André Comte-Sponville, a polidez não chega a ser uma virtude, mas é um princípio de virtude sem o que as demais talvez não chegassem a florescer…

    • Agora que eu vi.
      Devo me dirigir ao sr. ou ao sr. Nélio?
      Realmente é complicado. O sr. entra em discussão alheia e quer passar descompostura?
      Bom, no anonimato não estou uma vez que todos sabem o meu nome e sobrenome, sr. Jairo.
      Não sei quais implicações o sr. sugere com o tal “tete-a-tete”. Seria alguma coisa física?
      Mas, sim, converso francamente com as pessoas. Não aceito que joguem impunemente em cima de mim (no caso, uma linha de pensamento, a “direita”) crimes que não cometi.
      O pt é criminoso e é de esquerda.
      O sr. Nélio podia ter respondido com argumentos que derrubassem o que disse, mas preferiu vir com um negócio de “humanidade”.
      Mais de 100 milhões de mortos. Pol Pot, Stalin, Mao, Castros, Guevara, o anão tarado da Coréia…, esses sim, tem um grande senso de humanidade. Ah, sei, eles são de direita, assim como o Maduro e o Lula.
      Deixando a roubalheira de lado, só no aspecto econômico: em 2008, quando começaram com a gastança e todo o resto, foram avisados pelos economistas liberais (“direita”) que iria dar problema. Continuaram avisando com o passar dos anos. De volta receberam só xingamentos. O mais engraçado deles (os xingamentos) é que estavam bravos porque pobre estava andando de avião.
      Deu no que deu e a culpa é da direita.
      Liberal ou “direita”: democracia, liberdades individuais, meritocracia, livre iniciativa, império das leis. Onde o pt se assemelha a isso?
      Polidez? Tem gente precisando de polidez e não de citações para parecer intelectual.

  12. Como eu disse, Sr. Carlos, não discutirei ideologia com o senhor. Há grande chance de que o Bolsonaro se eleja… Mergulharemos no obscurantismo, mas vocês ficarão felizes para sempre. Enquanto o sempre durar…
    Não que isso não me preocupe, não… Muito ao contrário! Mas o que me levou a intrometer-me (perdão, nem sabia que o fórum era privado) não foi o QUE o senhor escreveu. Foi o COMO. Alem de deferência ao Sr. Nelio -que generosamente propôs mais um assunto para uma discussao edificante – foi a sua falta de educação que também me motivou. Muito embora saiba que isso NÃO TEM CURA!
    Como o senhor não respondeu a pergunta me é lícito supor que seja mesmo um desses jovens que se relaciona melhor através de máquinas do que pessoalmente, é o mal do século, mas nesse caso me vejo na obrigação de alerta-lo na sua imaturidade. Sim, Sr. Carlos, muitas vezes no mundo real, no mundo cão, em terra de gente grande, comentários ofensivos podem sim ter repercussões físicas. Não que se justifiquem, absolutamente, mas infelizmente acontece e os jornais mostram isso todos os dias…
    O editor de texto, ou mesmo a folha em branco, não são bons conselheiros, aceitam qualquer coisa que se escreva, então fica a dica: com jeitinho, com educação até bobagens são, ao menos liminarmente, defensáveis. Já com grosseria, egolatria e desrespeito à historia e à verdade alheias chega-se a muitos lugares, mas a nenhum que realmente valha a pena ir.

    • Ok, você é o cara e eu sou imaturo.
      Quem é o sr. que vive no anonimato para julgar da maneira que me julgou?
      Não me conhece, não sabe quem sou e não aceito distorções.
      Obscurantismo, bolsonaro? E o imaturo sou eu.
      Arrogante, prepotente, digno esquerdista se julgando acima do bem e do mal, o cara que tem o monopólio da virtude, quem pensa diferente é obscurantista e bolsonarista.
      Vai ‘caçá’ sapo com bodoque.
      E parei aqui.

    • Sr. Jairo, não discuta mais com esse sujeito, ele não merece.
      Só os covardes usam do anonimato para ofender, assim como ele fez
      gratuitamente comigo. Neste blog, discordo de muitos comentaristas, mas
      jamais ofendi a quem quer que seja, minha educação não permite.
      Como este blog é democrático, qualquer um pode comentar, infelizmente as vezes aparecem
      uns indivíduos mal educados, que para aparecerem, ou se alto afirmarem, criticam os textos alheios de modo ofensivo. Com quem acha o PT de esquerda, não dá para se discutir.
      Abraços.

  13. Meu computador travou. Só para finalizar de uma vez.
    1. “acuse-os do que você faz”. Quem está no anonimato mesmo?
    2. Não tem argumentos? Faça ataque pessoais ao oponente.

    É assim que a esquerda sobrevive. Sou melhor que você (“gosto de pobre, você não. Você é mau”.). “Não discuto, você é obscurantista”.
    Nem precisa discutir, era só rebater o que escrevi. Nem precisava se dirigir a mim. Apenas argumentasse.
    Agora, sim: vai caçá sapo com bodoque.

  14. Eu discuto com pessoas que tenham idéias divergentes. Eu não discuto é com mal educado, que faz da ofensa um argumento. São pérolas atiradas aos porcos…
    Sobre o anonimato, não o uso para atacar, mas para me defender. Tenho medo do que alguns hackers, nerds, babacas e mal- educados podem fazer… E mal-educado você já deu mostras de ser… Indo agora do medo ao respeito, dirijo-me aos demais debatedores para apresentar minhas desculpas. Desculpe-me principalmente o Sr. Nélio, autor do artigo, mas eu realmente tenho intolerância a esse tipinho. O cara chega ofendendo, com o pé nos peitos e ainda acusa os outros de se acharem donos da verdade… Não participo muito desses fóruns por conta de tipos como ele.

      • Sr. Jairo, não perca seu tempo. Ele agora mesmo está querendo inverter os papeis ao dizer que você se
        esconde no animato. Você apenas se defendeu, quem usou do anonimato
        para ofender primeiro foi ele. Eu estou muito velho para discutir com pessoas desse
        tipo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *