Governo promete cargos também aos partidos nanicos

Marina Dias e Sofia Fernandes
Folha

Um dia após sofrer derrotas na Câmara durante a votação da MP 664, que restringe benefícios previdenciários, o Palácio do Planalto deflagrou uma operação de emergência com partidos nanicos para evitar novas surpresas.

O ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e o vice-presidente Michel Temer, articulador político do governo Dilma Rousseff, reuniram-se com deputados do PSDC, PTN, PTC, PSL, PMN, PT do B, PRTB e PRP e pediram apoio durante a votação das emendas que irão ao plenário da Câmara.

Em contrapartida, ouviram que os deputados esperam indicações do governo para cargos pelo menos do terceiro escalão. A ideia do Planalto é que os partidos se integrem de forma permanente à base aliada, que tem tido muitas dissidências, inclusive no PT, PMDB e PP, além do PDT.

Na votação de quarta-feira, o governo saiu vitorioso na aprovação de regras que endurecem as pensões por morte, mas perdeu nas que mudam o fator previdenciário e o benefício do auxílio-doença, esta apenas por nove votos.

REUNIÃO DE LÍDERES

Na quinta-feira, Temer preferiu convocar — também de última hora— uma reunião com ministros da área econômica e líderes da base para discutir as votações.

Além de Mercadante, foram chamados o ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, e o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, além dos líderes dos partidos da base, como PT, PMDB, PRB, PR, Pros, PC do B, PP, PHS e PDT, este que votou contra o governo em todas as votações do ajuste.

Berzoini e Padilha são os responsáveis pelo mapeamento de cargos no segundo e terceiro escalão que serão distribuídos entre os aliados, que reclamam da demora nas nomeações.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGO vice Michel Temer está se divertindo muito. Vai experimentando o gosto do Poder, enquanto aguarda o impeachment de Dilma Rousseff. Ele ri por dentro, como se fosse um vampiro. Aliás, tem o perfil perfeito para o papel. (C.N.)

6 thoughts on “Governo promete cargos também aos partidos nanicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *