Governo Temer corta um terço das verbas e asfixia a atuação da Lava Jato

Resultado de imagem para lava jato CHARGES

Charge do casso (cassocartuns.blogspot.com)

Marcelo Godoy e Ricardo Brandt
Estadão

A operação Lava Jato e a Superintendência da Polícia Federal do Paraná tiveram quase um terço de seu orçamento cortado neste ano pelo governo federal. O Ministério da Justiça destinou para ambos R$ 20,5 milhões – R$ 3,4 milhões para os gastos extras da operação – ante os R$ 29,1 milhões de 2016,  dos quais R$ 4,1 milhões especificamente para a Lava Jato, uma queda de 29,5%. O aperto financeiro é ainda maior, pois, além da redução, houve contingenciamento de 44% da verba destinada, conforme mostrou o Estadão na semana passada.

As consequências para a Lava Jato são dificuldades para pagar diárias, fazer diligências e outras ações necessárias à continuidade da operação, asfixiando financeiramente seus trabalhos. “Isso havia acontecido no começo da operação, mas, depois, os recursos voltaram. Agora, isso volta a acontecer”, disse o procurador da República, Andrey Borges de Mendonça, que participou da força-tarefa em Curitiba e, agora, em São Paulo, cuida da Operação Custo Brasil – sobre corrupção no Ministério do Planejamento.

NA INTERNET – O Estadão obteve os dados por meio da Lei de Acesso à Informação. Eles mostram o quanto a PF gastou com a Lava Jato desde 2014, início da operação. Naquele ano, os recursos para a Superintendência do Paraná cresceram 44%, saltando de R$ 14 milhões em 2013 (equivalente a atuais R$ 17,9 milhões) para R$ 20,4 milhões (R$ 24,4 milhões em valores corrigidos). Em 2015, o órgão no Paraná manteve o mesmo nível de gastos. Nesse período, os federais fizeram no Paraná 59 operações, das quais 21 (35,5%) foram no conjunto da Lava Jato.

Conforme documentos do Setor de Logística da PF (Selog/SR/PF/PR), todos os gastos da Lava Jato eram então bancados pela Superintendência do Paraná. A partir de 2016, notas de empenho próprias passaram a registrar os gastos específicos da operação – cujos valores foram obtidos pelo Estadão.

No ano passado, os agentes do Paraná fizeram 52 operações, 16 das quais (30%) eram da Lava Jato. Neste ano, a Superintendência fez, até 31 de março, oito operações, apenas duas das quais relacionadas à Lava Jato. A PF esclarece que o orçamento de 2017 pode ser aumentado ou reduzido.

PESSOAL REDUZIDO – Além do corte nos repasses – decidido em novembro de 2016 –, outro problema preocupa os investigadores em Curitiba: a redução do pessoal que trabalha nas equipes da PF.

Atualmente, apenas quatro delegados trabalham exclusivamente na Lava Jato, dos quais três ainda são obrigados a dividir sua atenção no combate à corrupção com os plantões na superintendência.

Investir na Lava Jato, para os investigadores, é o melhor negócio que o governo pode fazer, pois o retorno em dinheiro recuperado é enorme. Até agora a força-tarefa já contou R$ 10,3 bilhões recuperados em decorrência de acordos de delação premiada – desse total, R$ 3,2 bilhões em bens dos réus já bloqueados e R$ 756 milhões em valores repatriados.

RECUPERAÇÃO – Ao todo, os procuradores e delegados dizem que já detectaram R$ 6,4 bilhões em propinas pagas. A força-tarefa também pediu que os acusados paguem aos cofres públicos R$ 38,1 bilhões, incluindo as multas.

“A Lava Jato é uma operação superavitária em termos de recuperação de valores para o Estado brasileiro. Ela custa infinitamente menos do que os valores despendidos nela. Seja no Ministério Público, seja na Polícia Federal. É incompreensível essa interpretação de que nós temos que ser contingenciados”, disse o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima.

Desde o seu início, a força-tarefa fechou 155 acordos de delação e 10 de leniência com empresas

MINISTRO SE DEFENDE – O Ministério da Justiça reafirmou ontem, por meio de nota, que “haverá remanejamento de recursos sempre que for necessário para não haver descontinuidade em operações importantes”.

A assessoria do ministro Osmar Serraglio informou que o titular da pasta assumiu o cargo em 7 de março de 2017, “portanto, não teria como participar de decisões do governo adotadas no ano passado (2016)”, quando foi decidido o corte do orçamento destinado para Superintendência da Polícia Federal no Paraná e para a operação Lava Jato.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Pelo menos, Dilma Rousseff não teve essa desfaçatez de asfixiar a Lava Jato, é preciso reconhecer. Quanto a Temer, a decepção em relação a ele só faz aumentar. (C.N.)

18 thoughts on “Governo Temer corta um terço das verbas e asfixia a atuação da Lava Jato

  1. O governo Temer se encontra nos seus estertores.

    Vai usar de todos os meios para se manter até ser cassado pelo TSE, pois qualquer pedido de impeachment aceito levará meses até a sua conclusão.

    Em consequência, a Lava-Jato sofreria represálias, boicote, meios imorais e ilegais de impedi-la de seguir adiante.

    Justamente este comportamento condenável do Executivo sobre esta operação de combate à corrupção, comprova que Temer é culpado, e não deixa dúvida que seus ministros estão na mesma situação da “chefia”, ou seja, sujos como pau de galinheiro!

    • Amigo Bendl
      Acabo de receber um e-mail dos representantes dos galinheiros queixando-se de teu comentário.
      Argumentam que “a sujeira deles é natural e normal”. As outras, dos políticos, é artificial e prejudicial a saúde, a educação, ao ensino e a segurança, e a ……….
      Já expliquei a metáfora que meu amigo produziu.
      legal, o pessoal dos galinheiros entendeu.
      Abraço e saúde bom amigo.
      Fallavena

      • HEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHE!!!

        Quem dera que qualquer político ou parlamentar tivesse a serventia para o povo como tem uma galinha.

        Os caras são veneno puro!!!

        Um abraço, Fallavena.
        Excelente semana que ora inicia.
        Saúde e paz.

    • Temeria tem um ministro certo para pedir vista e atrasar o processo !!!

      A operação para sufocar até terminar com a Lava Jato está a todo vapor. Nunca esteve tão forte esse movimento contra a Lava Jato. Só o povo na rua protestando pode mudar o fim dessa operação histórica de limpeza do País !!!

      • 1) Licença, tenho minhas dúvidas se “o povo na rua protestando pode mudar…” alguma coisa…

        2) Quando perguntaram ao General Golbery, no início de 64 sobre a possível reação do povo, ele disse: “Vai cair como um castelo de areia” e caiu …

        3) Não tem mais jeito… De uma hora para outra du-vi-do se o Congresso vai ficar bonzinho e mudar algo para melhor … para as massas …

        4) A ditadura civil-militar só mudou com as antigas “diretas já” porque não caiu… = enigma Zen…

  2. Achavam mesmo que o governo golpista de Temer iria deixar a lava jato prosseguir? Santa ingenuidade Batman! Façam mês culpa e restituam a democracia.

  3. Com o máximo respeito Sr Carlos Newton; decepção com o que está aí?!!!
    Não tenho dúvidas que aquela senhora, tinha que sair para não “quebrar” este país já e situação periclitante.
    Briguei com minha “aecista” irmã pois sabia o que viria, realmente está difícil encontrar saída; parece que vai correr sangue. Ops, mais do que já corre.

  4. É falta de educação, é.
    Mas, não passam de um bando de vagabundos, canalhas, desprovidos de um mínimo de vergonha na cara.

    Cambada de fdp……..

  5. Não adianta Michel Temer querer impedir a operação Lava Jato, não vai conseguir, a instituição PF deve respeito ao povo e não a qualquer que venha querer interromper esta operação, cortando verbas ou nomeação de ministros, nada vai parar o desejo do povo, passar o país a limpo, o Brasil é maior que todos que estão aí envolvidos em corrupção.

  6. ´SÓ UMA PALAVRA BASTA PARA DEFINIR A REDUÇÃO EM 1/3 DA VERBA DISPONÍVEL PARA A SUPERINTENDÊNCIA DA PF DO PARANÁ:

    V E R G O N H A! QUEREM SUFOCAR E ENFRAQUECER A LAVA JATO.

  7. Se me dessem a presidência desta republiqueta de bananas eu não aceitaria. Aceitaria, isso sim, ser imperador plenipotenciário. Minha primeira decisão seria mandar fuzilar todos esses canalhas corruptos. Tanto os das cadeias como os políticos.
    Só assim poderia ensinar esse povo idiota a votar.

  8. Dilma cortou verba, Temer cortou um pouco mais… Parem de ser tão ingênuos, o próximo presidente acaba de vez com a operação daí quero ve se o povo vai sair mesmo nas ruas! Alias, vocês acham que essa não será primeira pauta do novo governo se Temer sair?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *