“Grandes” clubes devem mais de 300 milhões cada um e recusam público

Cariocas e paulistas (e não só eles) vivem “pendurados” em bancos. De preferência, pequenos, os maiores têm clientes melhores, principalmente os governos. Pagam fortunas de juros, desprezam o torcedor, que sofre até para comprar ingresso. E marcam o início do Brasileirão (segundo eles, o mais importante do mundo) exatamente para o Dia das Mães.

Quase todos desfalcados, além da concorrência colossal e justificada desse DIA, ainda a luta pela Libertadores. Exemplo que se multiplicou pelo Brasil todo: o Maracanã, para o jogo Flamengo-São Paulo, LOTOU com 7 mil pessoas.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *