Greve dos bancários, contra a ganância e a voracidade dos banqueiros

Helio Fernandes

Muita gente é prejudicada, mas a greve (que já era defendida por Rui Barbosa na Campanha Civilista) é uma das maiores conquistas da coletividade.

Os banqueiros não querem conceder reajuste de 11 por cento. “Defendo” o direito desses banqueiros, a pobreza deles pode ser vista nos balanços. No primeiro trimestre, 4 bilhões para os maiores, 3 bilhões para os médios, 2 bilhões para os menores. Isso se repete em meses, trimestres, semestres, todo ano.

Assim, por favor, poupem os vassalos do doutor Brandão, dos Setúbal, desses que não se sabe nem os nomes, são todos E-N-R-I-Q-U-E-C-I-D-O-S globalizantes. VIDA LONGA À FEBRABAN.

A PROPÓSITO DE SALÁRIOS

Conca, do Fluminense, ganha a miséria de 220 mil reais/mês. Deco, com 32 anos, ganha 470 mil. O Fred, que nem sabe onde ficam as Laranjeiras, 600 mil. Conca quer equiparação, muito justo. E como seu “advogado” é o próprio Muricy, o jogador nem precisará fazer greve, será aumentado.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *