Guedes e Maia estudam menor jornada de trabalho e redução salarial do servidor

Resultado de imagem para redução salarial charges

Charge do Alecrim (Arquivo Google)

Pedro do Coutto

A reportagem é de Ângela Boldrini e Daniele Brant, edição de ontem da Folha de São Paulo. Relata que Rodrigo Maia e Paulo Guedes reuniram-se na manhã desta terça-feira, quando acertaram a redação de um documento de defesa da reforma da Previdência. Essa explicação relativa à emenda constitucional elaborada pelo governo está sendo distribuída aos jovens deputados de primeiro mandato para que apoiem o projeto de emenda constitucional.

Além disso, o presidente da Câmara dos Deputados e o Ministro da Economia estão analisando a questão da menor jornada de trabalho com a diminuição proporcional ao tempo estabelecido na jornada.

REDUZIR CUSTOS –  Eles se basearam na lei da Reforma Trabalhista instituída pelo governo Michel Temer. É sinal, penso eu, que tacitamente os dois políticos admitiram que a redução de despesas com o INSS e a seguridade social, no caso de funcionários públicos, não seria suficiente para a previsão anunciada por Paulo Guedes de alcançar a economia de 1 trilhão de reais ao longo da década.

Tenho a impressão que Paulo Guedes se preocupa mais em cortar despesas do que aumentar a receita. Aí é que está o problema da diminuição da jornada: ela reduz despesas e talvez produza efeito no caso da queda do nível de desemprego.

A ideia dirige-se principalmente ao funcionalismo público e aos servidores das empresas estatais. Isso porque não poderia e não adiantaria legislar sobre os trabalhadores das empresas privadas vinculados ao INSS e ao FGTS.

DIZ SANTOS CRUZ – Reportagem de Daniel Carvalho, também na Folha de São Paulo, reproduz comentários do Ministro Santos Cruz, reduzindo a importância dos ataques desfechados por Olavo de Carvalho e comentando também aspectos da comunicação social do governo, a ele subordinada.

O General Santa Cruz, embora sem citar nominalmente a Rede Globo, refere-se a ela quando destaca a emissora de maior audiência no país. O General cita dados de pesquisas que apontam que a Globo possui uma audiência média de 35% e, portanto, a distribuição das verbas de publicidade deve observar esse percentual, injetando recursos na mesma proporção.

O General Santa Cruz, que comanda a nuclearização destinada à publicidade, diz que o governo tem que falar sobre seus resultados, pois isso é essencial para a opinião pública. A comunicação do governo, para mim, tem que se referir em estilo jornalístico aos jornais, emissoras de televisão e redes sociais, que formam o amplo universo do mercado de informação do país.

SEM MATÉRIA PAGA – Nesse ponto deve se levar em conta que a comunicação fundamental é aquela que não envolve despesas publicitárias de alto volume. As peças publicitárias são importantes para as campanhas nos setores de saúde, segurança e educação.

Por falar em erro de objetivo, cito como exemplo a ridícula campanha do Prefeito Marcelo Crivella sobre o funcionamento da rede municipal de saúde.

Voltando à perspectiva federal, penso que reflete melhor na opinião pública a divulgação de estilo jornalístico, que é gratuita, e não como maneira publicitária, veiculada como se o governo fosse uma empresas particular.

 

25 thoughts on “Guedes e Maia estudam menor jornada de trabalho e redução salarial do servidor

  1. Na sua entrevista, a pesquisadora Denise Gentil afirma que: “A ideia de falência dos sistemas previdenciários públicos e os ataques as instituições do walfare states tornaram-se dominantes em meados dos anos 1970 e foram reforçados com a crise econômica dos anos 1980. O pensamento liberal-conservador ganhou terreno no meio político e acadêmico. A questão central para as sociedades ocidentais deixou de ser o desenvolvimento econômico e a distribuição da renda, proporcionado pela intervenção do Estado, para se converter no combate à inflação e na defesa da ampla soberania dos mercados e dos interesses individuais sobre os interesses coletivos. Um sistema de seguridade social que fosse universal, solidário e baseado em princípios distributivista conflitava com essa nova visão de mundo. O principal argumento para modificar a arquitetura dos sistemas estatais de proteção social, construídos num período de crescimento do pós-guerra, foi o dos custos crescentes dos sistemas previdenciários, os quais decorriam, principalmente, de uma dramática trajetória demográfica de envelhecimento da população. A partir de então, um problema que é puramente de origem sócio-econômica foi reduzido a um mero problema demográfico, diante do qual não há solução possível a não ser o corte de direitos, redução do valor dos benefícios e elevação de impostos”. http://www.esquerdadiario.com.br/Pesquisadora-denuncia-a-farsa-da-crise-da-Previdencia-Social-no-Brasil

  2. A dupla Guedes e Maia com esta proposição de diminuir a jornada do servidor e, consequentemente, o salário, iguala-se aos dois maiores inimigos do super herói Batman, Coringa e Pinguim!

    Tenho ouvido asneiras, besteiras, declarações pífias, mentiras, enganações, manipulações … todas contra o povo, e não observo, constato, percebo, nada, absolutamente nada, com relação à contribuição das duas castas nacionais, Legislativo e Judiciário!

    O antro de venais, vulgo congresso, já tem uma jornada estelionatária contra o contribuinte, pois a soma de suas “dias” de trabalho no mês não atinge OITO DIAS, afora os “feriados”, que decidem por conta.
    Logo, aonde está a diminuição de seus proventos?

    O Judiciário age igual.
    Suas Excelências têm recessos, férias, feriados, viagens, horários de trabalho confortáveis, refeições em níveis de reis de países árabes, assessores às dezenas, até mesmo para levar a pasta(!) do ministro … também não vejo conversas à redução de seus milionários proventos!

    Mas, o povo – ah, este povo brasileiro! – tem que ser mais ainda espoliado, explorado, roubado, trabalhar mais, dar mais de si para o Estado, elites e castas, pagar mais impostos, aumentar a sua carga de trabalho para o governo, descontente em nos escravizar por SEIS MESES só para que paguemos impostos, agora quer mais tempo, e que seja à base de sangue, suor e lágrimas, antes de nos aposentarmos, e com rendimentos menores ainda!!!

    Bolsonaro tá querendo o quê??!!

    Salvar o país, matando o povo??!!

    Que MERDAS de cabeças que influenciaram o BOSTA DO PLANALTO, a ver o cidadão inimigo dos três poderes, se é o contrário, VOCÊS QUE NOS ELEGERAM INIMIGOS DO SISTEMA??!!

    Mas estão pensando o quê??!!

    Inacreditável.
    E tenho de ouvir de uns solenes canlhas, que estamos em “pleno estado democrático de direito”, assim??!!

    Por que não convocam o Collor para ministro da fazenda ou da economia?
    Porque só falta o Coringa e o Pinguim tomar o dinheiro do cidadão como fez o bandido ex-presidente e atual senador, ainda, logicamente, IMPUNE por um STF tendencioso, parcial, medroso, covarde, que se acocou, ajoelhou-se, curvou suas costas para Collor em não decidir que o ato de Collor naquela ocasião rasgava a Constituição ou a usou como papel higiênico!!!

    Taí, Collor, corrupto, sonegador de impostos, sequer o IPVA de seus bólidos ele paga, envolvido na Lava Jato, Lava Carro, Lava Ônibus, Lava a Cara … que daria uma excelente contribuição à dupla de meliantes e canalhas, Pinguim e Coringa, denominados de Maia e Guedes, suas fantasias preferidas!!!

    Mas vão para o QUINTO DOS INFERNOS, com essas mentalidades nefastas e nocivas contra o povo!!!!

    E, digo mais:
    CONSTITUCIONALMENTE a diminuição do salário é proibida, MAS, com este supremozinho, evidente que imitará o anterior, o supreminho, ao concordar com a medida de Collor que, JAMAIS NA HISTÓRIA DESSE PAÍS, E REMONTO AO SEU DESCOBRIMENTO, alguém ousou confiscar o dinheiro do cidadão, JAMAIS!!!!
    Nem quando Getúlio foi ditador, quando tivemos a ditadura por 21 anos, sequer em tempo de guerra (Segunda Guerra Mundial), o povo teve o seu dinheiro ROUBADO PELO GOVERNO!!!

    Pois,agora, este governo inventou uma artimanha, “que deverá salvar o país da crise” QUE ELES MESMOS NOS CAUSARAM, diga-se de passagem, diminuir salários, e reduzir a jornada de trabalho!!!

    Mas vão ser idiotas, imbecis, incompetentes, mal intencionados, cafajestes, safados, na PQP, pois obrigarão este servidor a buscar recursos extras para se manter junto coma família, então pergunto aos abobados:
    POR ACASO O SERVIDOR NÃO É PROIBIDO DE DESEMPENHAR OUTRAS FUNÇÕES FORA DO SERVIÇO PÚBLICO???!!!!

    Mas é muita decepção com Bolsonaro, por favor.

    VOLTA, LULA!!!!

    Pode roubar à vontade, trazer a quadrilha de volta para governar, sem problema, pois é muito melhor viver com a corrupção do que sobreviver à base de confiscos salarias mais uma vez!!!!

      • Uau, Jaco, uau!

        Obrigado pelo lacônico comentário que, mesmo assim, me deixou muito alegre.

        Não tens ideia do quanto me sinto à vontade dessa maneira que me identifico para mim mesmo e meus colegas e amigos comentaristas, apartidário!

        Não devo nada a ninguém politicamente, sou livre, sem qualquer compromisso com alguma sigla, apesar de não ser contrário quem pertence a uma agremiação, tem ficha, segue a doutrina do partido, nada contra.

        Mas, posso criticar, acusar quem eu quiser porque não serei contraditório, pois o meu objetivo é berrar pelo povo, defendê-lo, mostrar e PROVAR os erros do atual governo!

        Abraço.
        Saúde.

    • Caro Bendl,
      Perfeita a sua colocação.
      Digo mais: o mal funcionamento na maioria do serviço público, um dos motivos é a falta de funcionários, ao diminuir a carga horária dos funcionários, a prestação do serviço público vai piorar.
      Se querem fazer economia, que tirem dos políticos, que diminua seus salários abusivos, que acabe com as mordomias exageradas e limite o número de assessores.
      Se somarmos as mordomias exageradas e salários abusivos da cúpula do judiciário, do executivo, das diretorias das estatais, dos senadores, deputados federais, governadores e seus secretários, deputado estaduais, Prefeitos e seus secretários e vereadores em todo o Brasil. Aí sim, acredito que se poderia economizar 1 trilhão de Reais, sem precisar arrochar os trabalhadores.
      A classe política é a elite mais perversa
      Um forte abraço e saúde.

      • Jacob, meu amigo,

        Obrigado por concordares comigo sobre as minhas colocações contra essas medidas bestiais que estão sendo veiculadas na mídia, a respeito de redução da carga de trabalho e, consequentemente, salários menores.

        Como vão diminuir os vencimentos dos professores, auxiliares de escola, policiais, agentes de saúde e penitenciários, se o que recebem é uma merreca??!!

        Tão doidos ou chapados!!??

        Se, como tu bem escreveste, o serviço público está deficiente, e ainda vão diminuir o tempo de atendimento ao povo, deu prá bola, meu!

        Comentar sobre emprego, incentivar a contratação dessas milhões de pessoas desesperadas por um trabalho … para quê?!

        Que se virem, que se lixem, que se danem!!!

        Olha, meu caro, falando sério e verdadeiro:
        QUE GOVERNO DE MERDA BOLSONARO ESTÁ FAZENDO!!!

        Abraços.
        Saúde.

      • Exato, Nélio Jacob, estive na Superintendência no INSS no Rio, há dois meses, para saber a situação de um imóvel e não consegui, porque o Departamento de Patrimônio não tem funcionário. Os dois últimos se aposentaram, com medo da reforma de Guedes.

        Abs.

        CN

    • Excelente comentário, amigo Chicão Bendl. Só penso que o “volta, Lula” seria um terrível remédio para matar o país de vez!!!

      Não concorda??? Hahahaha…

      De qualquer forma, temos liberdade para criticarmos abertamente o verdadeiro desgoverno que está sendo protagonizado pelo Bolsonaro, aliados e apaniguados.

      Bolsonaro foi eleito para livrar o país do retorno da quadrilha lulopetista ao poder. No entanto ele está sendo pior do que a encomenda.

      Estamos fritos!!!

      Forte abraço, saúde e paz.

      • Isac, meu amigo,

        Por onde andas, desaparecido?
        Tudo bem?
        Família, legal?
        E a profissão, de vento em popa ( essa expressão é velha, eim)?

        Olha, meu caro, quando escrevi VOLTA, LULA, convenhamos:
        de que nos adianta um governo austero, que diz combater a corrupção, mas age exatamente como Collor!!??

        Lembra, Collor era o caçador de marajás?
        Atirou no povo e matou MILHARES de brasileiros quando nos deixou pelados, sem poupança e dinheiro, apenas com cinquenta pilas no bolso!

        Bolsonaro diz querer matar a corrupção, tudo bem.
        Entretanto, com péssima pontaria, a sua metralhadora giratória travou tendo como alvo quem? Quem? Quem?
        O cidadão trabalhador, o pobre e miserável!!!

        Che, nessas alturas, Lula “só” roubou, muito, exageradamente, extrapolou, mas o povo não foi massacrado quanto está sendo ultimamente.

        Inclusive Mourão, o vice, que a mídia canta em prosa e verso como exemplo de conduta política, cometeu a insensatez, o despautério, de acusar os reajustes do salário mínimo que tinham sido “acima da inflação” como responsáveis pela crise atual??!!

        Observa:
        Salário Mínimo como vilão;
        Aposentadoria agora com tempo maior de trabalho;
        Aumento da carga tributária;
        pobre e miserável em maior número;
        Desemprego avassalador e hediondo;
        Educação nos levou a ficar atrás da … ETIÓPIA, conforme dados recentes;
        Esgotos não existem em mais de 50% das casas no Brasil … mas que volte Lula e seus assaltos, a sua corrupção, seus roubos … azar!
        Porém, que o povo tenha um pouco de alívio, pois enquanto a quadrilha petista se distrai cometendo seus crimes, o governo não se lembrará de nós, o que é algo muito bom!!

        Abração, meu amigo.
        Aparece mais vezes, né?
        Saúde, muita saúde.

    • Minha querida Carmen Lins,

      Resgatando o nome de um dos grandes filósofos do passado, Santo Tomás de Aquino, autor de Suma Teológica, ele era conhecido como demasiadamente crédulo, que acreditava em qualquer besteira que lhe dissessem, mas não era ingênuo, só acreditava no ser humano.

      Um padre, colega do rotundo Tomás, pois era um sujeito grandalhão, alto, forte, acima do peso, claro, um dia quis lhe pregar uma peça.
      Tomás estava debruçado sobre seus escritos, e ele entra correndo na sala onde o nosso frei se encontrava, e exclama esbaforido:
      – Tomás, Tomás, vem correndo. Olha pela janela, tem um boi voando!

      O paciencioso filósofo levanta-se e vai à janela ver algo inédito, abandonando seus afazeres.
      Olha para um lado, para outro; para baixo e para cima várias vezes e nada, óbvio.
      Indaga o seu colega:
      – Mas não vejo o boi voar?

      O padre da pegadinha desanda a rir, e diz:
      – Tomás, mas tu és mesmo da telha virada! Desde quando que boi voa, seu pamonha!
      Tomás, circunspecto, calmo, coloca os punhos sobre a sua larga cintura, que seus braços faziam um arco e, de dedo em riste, responde:
      – Olha, é muito mais fácil eu acreditar que um boi voe, do que um padre ser mentiroso!!!

      Carminha, minha bela menina, é mais fácil eu ser astronauta com esta idade, peso e tamanho, que os preços de aluguéis, gêneros alimentícios, de limpeza, vestuário, transporte, escolas, Faculdades, IMPOSTOS, DIMINUÍREM!!!!

      Abração, grande, do meu tamanho, antes que me mandem para a lua ou Mercúrio.

  3. Hipocrisia pura. Paulo Goebbles com suas fórmulas mirabolantes. Em vez de combater o desperdício, combater os privilégios do alto escalão, combater a sonegação, tributar bancos que são mais agiotas, com juros escorchantes e garras sobre o mercado acionário, criando superestruturas monopolizantes, vê-se um homem arrogange que irá chicotear o funcionalismo público, o vilão da vez.

    • acme,

      Tá feia a coisa, muito feia.

      O que me surpreende são essas ideias malucas, menos pensamentos objetivos e que de fato ajudassem a diminuir os problemas que padecemos há três, quatro anos.

      Indiscutivelmente, insofismavelmente, certamente, inexoravelmente, essas medidas imundas e nefastas contra o cidadão, essa tortura psicológica que estão submetendo o povo, tem um objetivo apenas, um só:
      MANTER OS MILIONÁRIOS PROVENTOS DAS CASTAS LEGISLATIVAS E JUDICIÁRIA, incluindo suas regalias, mordomias, auxílios moradia, auxílios funerais, mordomos, assessores incontáveis, finas iguarias e bebidas sofisticadas e importadas, carros, motorista, assistência médica e odontológica até para os familiares, indenizações pessoais, cobradas sem qualquer documento VERDADEIRO, LEGÍTIMO, mas através de notas frias, falsas, fisiologismo, e a manutenção dos lucros extorsivos dos bancos, ou seja, mantendo o sistema incólume, indevassável, poderoso!

      Abraço.
      Saúde.

  4. Está claro que ele está governando para grandes empresários e banqueiros, alguém tem dúvida?

    Ainda teve “idiotas úteis” que foram nas manifestações de apoio a este cidadão que está na presidência.

    Olhem o que aconteceu na Grécia, até o valor das aposentadorias de quem já estava aposentado eles diminuíram.

    Vamos falar sério, ou todo o povo se torna oposição a isso que está aí ou o próprio povo vai se arrepender amargamente.

  5. Alguns reparos: os trabalhadores das empresas estatais, os chamados empregados públicos, já são vinculados à CLT, possuem FGTS e não têm estabilidade, pois seu regime de contratação é o mesmo da iniciativa privada, logo eles já estão submetidos às novas regras da reforma trabalhista de Temer, sendo que o STF está considerando inconstitucionais alguns pontos desta reforma. Esses empregados são os das empresas públicas e das sociedades de economia mista que são pessoas jurídicas de direito privado.

    Quanto aos servidores públicos efetivos, da administração direta, autarquias e fundações públicas de direito público, chamados estatutários, estes sim têm estabilidade. Lembrando que tanto os servidores públicos efetivos quanto os empregados públicos são admitidos por concurso.

    Quanto à redução de jornada com redução de remuneração, o que ocorre é que, agora, no presente momento, o STF está julgando a constitucionalidade do dispositivo da LRF que estabelece essa possibilidade, mas somente se o ente federativo e o respectivo poder tiverem excedido o respectivo limite de gastos com pessoal em relação à receita corrente líquida. Somente se o ente e o Poder tiverem estourado o limite de despesas com pessoal ativo e inativo a eles relativos é que tal medida poderia ser adotada, e mesmo assim se sua constitucionalidade for aprovada pela Suprema Corte. E, segundo a Constituição, antes da redução da jornada, o Governo deve cortar 20% dos cargos em comissão e demitir os servidores não estáveis. Mas, antes de adotar essas medidas drásticas, o Governo deveria rever e reduzir substancialmente as desonerações tributárias e as renúncias fiscais.

  6. Alverga,

    Grato pelos teus “reparos”.

    Porém, o que está no papel, na Constituição, e nada é a mesma coisa para nossos governantes!!!

    Me aponta um que siga religiosamente a carta Magna, SE ATÉ O STF A DESCUMPRE escandalosamente???!!!

    Quem segue a Constituição quando se trata de defender os interesses do povo??!!

    Basta de leis, normas, códigos, regras, determinações, decretos, emendas disso e daquilo … chega!

    O negócio é ação, trabalho, planejamento, metas, que esse governo não tem nada orquestrado, organizado!

    O merda do Bolsonaro sequer acena para o pobre e miserável, palhaço!!!
    Pelo menos poderia mandar um recado:
    – Ralé, plebeus, patuleia, aguentam aí, tá ok?!
    Nem isso!

    Os merdas são tão insensíveis, que não tomaram medida alguma contra a crise econômica, fiscal …
    A providência que vai salvar o Brasil é a Previdência!

    O resto não importa:
    educação, saúde, segurança, emprego, estradas, ferrovias, infraestrutura, esgotos, água encanada … devem pensar sentados na latrina, lugar escolhido para meditar porque sentimos de longe o fedor quando isso acontece, que estamos bem, que o país é o melhor dos mundos, ainda mais se formos comparados com a Venezuela, então nos queixamos do quê??!!

    Ah, cambada de pulhas!!!

    Abraço.
    Saúde.

    • Mário Jr.,

      Dá um tempo.
      Tá enchendo o saco essa tua lenga-lenga de fatos concretos, objetividade, essas merdas todas!

      Queres mais realidade que a fome?
      O pobre e miserável?
      O salário mínimo cem vezes menor que o do parlamentar?
      Aposentadoria para quem for a reencarnação de Matusalém?
      O desemprego de 14 milhões de pessoas?

      Oque seriam para ti esses … fatos?
      Precisas de fotos?
      Queres mais objetividade que a crise que estamos padecendo há tempos?
      A manchete de agora, à tarde, dá conta que o PIB, o “pibinho”, caiu em 0,9%!
      Isso é o quê?
      Flutuações, generalizações, emoções … o que mais?

      Se não tens o que comentar não escreve, simples.
      Mas tá demais essas tuas observações ridículas, sem nexo, absolutamente ocas,vazias, sem conteúdo algum, apenas devaneios do Mario Jr, que resolveu atazanar os comentaristas com a sua maneira de ser racional, fria, calculista, impiedosa, que vive através de fatos concretos!!!

      Tá, meu, e como é a tua comida?
      De concreto, também?!

      Pô, Mário, eu te respeito, mas alivia ou como se diz no jargão da gurizada, VAZA!

      Abraço – sim, um abraço de despedida.
      Saúde.
      Menos concreto prá ti, e um pouco de moleza, de ideias e pensamentos.
      Garanto que não possuem efeitos colaterais, e não doem, como seria um bloco de concreto cair nos teus pés.

  7. Se eles pararem de estudar, irão ajudar muito o País. Vivem engendrando pactos entre o pescoço e a forca. Querem ver até que ponto o povão consegue viver sem se alimentar. Ao fim e ao cabo irão concluir com pesar (?), que ao morrer de inanição, o povo quase se acostumara a passar fome. São médicos que matam o doente para acabar a enfermidade. Escárnio é elogio. E tem “gênio” defendendo a liberação do FGTS para salvar o pibinho.

  8. Vilas,

    A nossa história, a do Brasil, possui vários acontecimentos de caráter nitidamente sociais, onde o povo foi buscar seu próprio destino, ter a sua vida, e dominá-la.

    Atualmente, sem qualquer movimento neste sentido, a não ser de ONGs que se aproveitam vergonhosamente da situação das pessoas, o povo está apático, sem ânimo, sem o necessário interesse pelo país, por ele mesmo, pelos seus filhos, netos …

    O brasileiro se entregou; ergueu os braços ao aviso de – alto lá! -, e cristalizou-se no local que ouviu o alerta.
    O que ainda nos faz sair do lugar que estamos amarrados, lamentavelmente é o futebol e o carnaval.

    Quando vejo pela TV as torcidas urrando, batendo no peito em cima do distintivo do clube, com garra, brabo, com raiva, que o seu time é o melhor, que tem sangue, eu me pergunto:

    Mas por que não agem dessa forma com as suas vidas?
    Por que permitem que governos corruptos, incompetentes, tomem conta de suas existências e nada fazem, como agem nas arquibancadas??!!

    Quantos milhões a mais de seres humanos deverão compor o exército de pobres e miseráveis que contabilizamos, antes de iniciar a se tomar qualquer iniciativa?
    Quantos milhões de desesperados deverão fazer parte do índice brutal de desempregados, antes que se decida mudar esta situação, seja na marra, na luta, no enfrentamento?!

    A Guerra de Canudos, que muito discorri sobre esse episódio dantesco ontem neste blog incomparável, e que envergonha as autoridades daquela época, pois simplesmente assassinas – Euclides da Cunha, que escreveu o notável Os Sertões, convidado que foi para testemunhar o último ataque do Exército após três derrotas humilhantes para o povo do Arraial, foi enfático, taxativo, ao escrever que presenciara um massacre!

    Pois bem, esse pessoal que foi massacrado impiedosa e cruelmente, cerca de 25.000 cidadãos humildes mortas, que haviam encontrado um local onde deixaram de passar fome e vagar pelos sertões secos e áridos do Nordeste, tiveram suas vidas imoladas porque foram denunciadas de rebeldia, que estariam pedindo o retorno da Monarquia, pois a República havia sido proclamada poucos anos antes!

    Aonde quero chegar?
    Pois essa gente de valor, corajosa, que não se deixou vergar pela autoridade injusta e brutal, morreu defendendo a sua vida com orgulho, tenacidade, honra e dignidade!

    E hoje?
    Morremos simplesmente de graça, gratuitamente!
    Abatem-nos a tiros, a facadas, a socos e pontapés, atropelados, quando invadem nossas casas, quando nos sequestram em pleno trânsito, em estradas péssimas, mal conservadas, sem acostamento e sinalizações, sem saúde pública que atenda a demanda …
    mas o que houve, pelo menos, com a legítima defesa??!!

    Se o governo, as castas, as elites estão nos matando, temos de nos defender, contra-atacar, proteger o que é nosso, mesmo sendo uma sacola de plástico com uma calça e chinelos dentro, pão velho e água.

    Permitimos que façam o que bem entendem conosco, e ficamos quietos, calados, imóveis ou como dizia um antigo ministro, “imexíveis”!

    Che, não sou gado para ser embretado e espetado para seguir em frente, não parar.

    SOU UM CIDADÃO, UM SER HUMANO, que pago impostos – perdão, que me extorquem dinheiro -, e devo morrer para contentar meus algozes porque fazem de mim tiro ao alvo?!

    Tá na hora de uma nova Guerra de Canudos, de outra Guerra dos Farrapos, de mais uma Guerra do Contestado, tá na hora de nos fazermos presentes e dizer alto e bom som quem manda nesta terra!

    • Caro amigo Bendl … em 1936, Nossa Senhora da(s) Graça(s) avisou que o FOQUISMO do CANGAÇO se moveria do campo para as cidades … e suas mãos eram tingidas de sangue – indicando o sangue a ser derramado no Brasil … … … se não houvesse RECONCILIAÇÃO!!!

      E profetizou que seriam 3 castigos … os quais entendo serem 3 períodos autoritários; sendo que falta 1 … … … para mim, se o tal Pacto falhar – teremos novos Tempos Autoritários … o 3º Castigo … que se tornará em 3ª Grande Guerra!!!

      Sds.

      • Caro Lionço,

        Devo ser franco contigo, e não deve ser diferente:
        Não sou lá muito crédulo nessas questões de avisos que seremos castigados – MAIS AINDA??!!

        Não creio que sejam “divinos”, pois como Deus iria nos castigar se nos criou com defeitos de fabricação?

        E não tem recall, como nos carros com problemas de fábrica, não, somos obrigados a viver dessa maneira entre bons e maus, ricos e pobres, miseráveis a afortunados … e por aí vai.

        Logo, não tenho vergonha em afirmar que não me deixo impressionar por profetizações, profetas, por santos … pois a realidade brutal do mundo que me autoriza desconfiar desses avisos sem maiores razões, de mais punições, ameaças, sangue derramado … um quadro de horror sem moldura!

        Abração, amigo.
        Saúde.
        Ah, sou mais adepto de considerar que tenho poderes que até Deus … duvida!

  9. Não tinha e não tem plano de governo, um governo delirante, fica procurando o que fazer, está perdido, o país e seu povo, serão prejudicados, este ministro da economia não conhece o Brasil, seremos refém de banqueiros e empresas estrangeiras, no fim, vai entregar as riquezas que o país criou com suór do seu povo, o escravo de tecnocratas desqualificados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *