Helio Fernandes esportivo: Fórmula 1, Vôlei masculino e feminino, Falcão no Inter, Tênis, Maratona e Campeonato Carioca

Na Malásia, a quarta vitória, s-e-g-u-i-d-a, de Vettel. Sem susto, sem medo, sem ameaça. Em condições normais, não ganham dele, os outros seis, pelos nomes ou pelos carros: 2 – Button. 3 – Hiedfeld, que corrida. 4 – Webber. 5 – Massa, ultrapassado por quem se interessava, seu último ano na Ferrari, não é o ideal. 6 – Alonso, continuará na Ferrari, mas que “barbeiragem”. 7 – Hamilton, prejudicadíssimo pelo espanhol.

*** 

BERNARDINHO QUASE NA FINAL

O time carioca feminino venceu na estréia contra o Pinheiros, 3 a 0. Curioso. O set inicial, fácil, o último facílimo, 25 a 11. E o segundo? O Rio colocou 5 pontos na frente, 14 a 9. O Pinheiros reagiu, a primeira parada obrigatória foi com o Pinheiros na frente, 16 a 15. O Pinheiros fez 20 a 17, Bernardinho pediu tempo com total agressividade, não permitiu nem microfones. O time reagiu, fizeram 23 a 23, os cariocas chegaram logo a 25.

O próximo jogo, na outra segunda-feira, no Maracanãzinho. Se precisar o terceiro (distante disso), também será no Maracanãzinho.

*** 

ARAÇATUBA EM FESTA

Depois de Franca, a grande atração é o esporte. Basquete e vôlei. O time masculino da casa venceu o Minas (potência), empatou a disputa pela final. Na sexta-feira, um dos dois estará se colocando em condições de vencer a Superliga. Sensacional e emocionante.

*** 

GIOVANI EM MAIS UMA FINAL

Está acostumado como jogador. Nenhuma surpresa como treinador. O Sesi ganhou por 3 a 0, mas um jogo dificílimo. Foi cumprimentado e até abraçado pelo presidente da Fiesp, patrocinadora do time. É satisfatório ver o empresariado se interessar pelo esporte. Pelo menos isso.

*** 

FUTEBOL (FORA DO CAMPO)

A diretoria do Internacional pretendia demitir Celso Roth, na volta do Qatar, quando foi melancolicamente eliminado, no Mundial de Clubes. Ficou. Agora, seis meses depois, inesperadamente, é demitido em outra viagem, voltando do México.

O substituto foi ídolo do clube como jogador. Seu nome? Paulo Roberto Falcão. Já se sabia que pretendia voltar a ser treinador. Perdeu espaço na Globo, aparece raramente. Falcão, excelente figura, foi enganado por Ricardo Teixeira (quem ainda não foi?), ficou seis meses na seleção. Não é nem convidado uma “vezinha” para o “Bem, amigos”, o programa mais badalado do SporTV. Ontem, domingo, o contrato foi assinado. Parabéns.

*** 

VASCO, CLASSIFICADO, COM DIFICULDADE

Quase se complicava, enfrentando o modesto Cabofriense, já rebaixado. Podia ter goleado, nunca vi perder tanto gol. Ganhou, Ricardo Gomes merece.

*** 

NADAL – FEDERER

Começa hoje o Master Mil de MonteCarlo, charme puro, além de importante em pontos e conta bancária. Como Djokovic decidiu não disputar, o espanhol e o suíço têm tudo para fazerem a final, estão em chaves diferentes.

*** 

LAMENTO PELO OLARIA

Tudo sorria e alegrava pela classificação. Venceu 4 jogos, estava com 12 pontos, não ganhou mais, Em três jogos, uma derrota e dois empates, contra “times pequenos”.

Agora, precisa vencer o Vasco no último jogo. Aí, se classifica sem precisar de ninguém.

*** 

FLUMINENSE, FLAMENGO E BOTAFOGO

Com o Vasco classificado, os outros três grandes ficaram dependentes para as duas últimas rodadas. O Fluminense goleou. O Americano resistiu quase os 40 minutos, quando ganhava de 1 a 0. Cedeu, o Fluminense foi aos 14 pontos, junto com o Olaria.

Ontem, Flamengo bateu o Botafogo com 2 gols de Thiago Neves. Na última rodada, nenhum clássico, os três jogando contra pequenos, ameaçadores e interessados. O Botafogo enfrenta o América já rebaixado, deve ganhar. Mas só se classifica se isso acontecer e o Olaria perder.

O Botafogo depende do Vasco. E a alternativa não é impossível nem mesmo difícil. O Olaria perder para o Vasco? Quase o óbvio. E se o Vasco, já garantido, decidir que perdendo para o Olaria domingo, joga o Botafogo para fora? Isso passou a ser feito desde que os generais-ditadores da Argentina derrotaram o Peru.

Domingo, os jogos são à mesma hora, o que não impede o Vasco de decidir o destino do Botafogo.

*** 

ONDE FICA O FRED?

Alguns comentaristas consideravam o Fred, líder, herói, grande figura. Mostrei aqui que ele é desleal, faz falta por trás com o cotovelo, se joga no chão pedindo punição para o adversário. Fui criticado.

Agora, felizmente, alguns colocaram as coisas nos devidos lugares. Depois do “papelão” em Montevidéu, o atacante saiu escondido, foi pelos fundos, não quis conversar com os torcedores. Esse é o Fred.

*** 

MARATONA DE PARIS

Sensacional,  principalmente por ser na capital do mundo. O queniano quase bateu o recorde mundial. Vista de helicóptero do Arco do Triunfo, maravilha, parece até o Rio de Janeiro.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *