Helio Fernandes vai responder a Carlos Heitor Cony em seu blog, a Tribuna da Imprensa Online

Carlos Newton

O jornalista Helio Fernandes anuncia que vai responder em seu blog às acusações feitas pelo colunista Carlos Heitor Cony em artigo publicado na Folha de São Paulo.

Helio vai aproveitar e dizer alguma verdades sobre o comprometimento da Folha com a ditadura militar, porque, como se sabe, Cony é membro do Conselho Diretor da Folha. Ou seja, tudo o que escreve é como se fosse um posicionamento oficial do jornal.

A resposta de Helio Fernandes a Cony e à Folha será publicada esta quarta-feira, e o blog dele tem o seguinte endereço:

tribunadaimprensaonline.blogspot.com.br

18 thoughts on “Helio Fernandes vai responder a Carlos Heitor Cony em seu blog, a Tribuna da Imprensa Online

  1. “Dedo-duro” é aquele cagoete alcaguete que, sem escrúpulos e traindo a sua própria categoria, serve de espião ou vende a informação para o inimigo.

    O rótulo de traidor, utilizado de modo gratuito e superficial, aquele apto a entregar os amigos, ou toda a categoria jornalística, cairia muito melhor no próprio pensionista, imortal e eternamente político Cony do que no combativo e massacrado Hélio Fernandes.

    Diga, Cony: a quem Hélio Fernandes dedurou para que você tão simploriamente (apenas num parágrafo sem explicação) dedure o ícone jornalístico que ainda hoje combate de modo independente e contrário até mesmo aos seus próprios interesses.

  2. O fato de Hélio ter apoiado a derrubada de Jango, como de resto toda a imprensa, menos o Chapa-branca Última Hora e a maioria esmagadora do povão, é incontestável. Só a nossa esquerdinha é que não quer ver. Uma esquerdinha da pior qualidade.

    Vejam a manchete da Tribuna da Imprensa após a derrubada de Jango:

    “Escorraçado, amordaçado e acovardado, deixou o poder como imperativo de legítima vontade popular o Sr João Belchior Marques Goulart, infame líder dos comuno-carreiristas-negocistas-sindicalistas. Um dos maiores gatunos que a história brasileira já registrou, o Sr João Goulart passa outra vez à história, agora também como um dos grandes covardes que ela já conheceu”

  3. Para se ter os pés no chão é imprescindível possuir a condição de cético.
    Pelo visto sou o único por aqui. O resto se esvai em lágrimas por isso ou aquilo.
    Torcida de futebol.

    Essa briga de Cony e Hélio é velha e já vi Hélio descer o pau no Cony algumas vezes.
    Eles é que devem se entender.

    Essas coisas são tão normais.

  4. Com todo respeito,a partir de hoje,passo a me dirigir ao Jornalista Carlos Newton como Newtão,pelo tamanho que se tornou ao publicar o texto ai em cima!
    PARABÉNS NEWTÃO!!!
    Mostrou o tamanho de seu caráter e generosidade!

  5. Tem anta aqui que não sabe ler. A discussão não é sobre apoio ou não ao golpe. Até porque é fato que boa parte da imprensa e da população apoiou os militares à época. O governo janguista foi um desastre. A polêmica aqui é que uma das partes (Cony) acusa a outra (Hélio) de ter sido “dedo- duro implacável, cobrando mais prisões e punições”.

  6. Prezados senhores deste excelente jornal eletrônico Tribuna da Imprensa. Quero devo e vou contribuir para mantê-lo vivo, independente e forte mas a conta fornecida para depósito na CEF está errada. Por favor forneçam-nos os dados corretos. Obrigado!

      • Caro Newton, apesar de cientista politico que sou gostaria de entender o porque de a presidente Dilma nao ter sua reeleiçao sido impugnada pela Justiça Eleitoral uma vez que esta mais do que comprovado que o dinheiro de sua campanha, em grande parte, veio de desvios da Petrobras consolidando assim o uso escancarado de Caixa 2 pelo PT. Outra pergunta e: cade a oposiçao??? Fosse nos tempos de Brizola haveria muita indignaçao e reaçao da oposiçao porem hoje parece que estamos acefalos…

  7. Caro Newton,
    Estudei aqui na Escola Americana de Brasilia- EAB por 12 anos (1974-86) para me tornar diplomata como minha mae sempre quis. Infelizmente nao tive esta sorte e estou hoje no MJ. Durante o tempo que passei na EAB sempre ouvia piadas dos gringos sobre o Brasil. Ate me recusei a decorar o preambulo da constituiçao americana por motivos obvios. Aos 11 anos la fundei um jornalzinho escolar bilingue (Jornal do Zeca) justamente para contrapor o que eu achava ser lavagem cerebral dos gringos. Cheguei a entrevistar a Sra. Barbara Bush (mae do ex-presidente Bush) como o proprio Ronald Reagan a quem entreguei um chapeu de cowboy quando ele aqui veio em 13/12/1982. Este chapeu era simbolo da campanha de Otavio Lage ao governo de Goias e tinha o nr. 1(PDS) estampado na frente com o nome Otavio nas laterais. Infelizmente ganhou o Iris Rezende mas a foto do presidente Reagan com o chapeu saiu em todos os jornais do mundo. Todos. No momento que eu sai da embaixada americana fui muito criticado pelos gringos que rasgando bandeirinhas do Brasil diziam que eu teria ofendido a toda a naçao americana. Tinha eu 14 anos e havia ousado a cumprimentar e presentear o homem mais poderoso do mundo. Dei entrevista para o Good Morning America e para o Washington Post que nem existe mais. Da noite para o dia tornei-me uma celebridade. Hoje fico pensando se realmente valeu a pena lutar em defesa do Brasil e de ter agradecido ao proprio Reagan pela volta da democracia no Brasil pois as eleiçoes para os governos estaduais teriam retornado. Infelizmente, com o atual governo no poder ha tantos anos e a forma que ele adotou para la se manter fez eu finalmente perceber que os gringos os quais eu combati na verdade estavam certos. O Brasil e de fato um Pais de 3o mundo por opçao propria. Temos tudo para sermos uma grande naçao mas nao o somos. Nao dispomos de cultura para tanto. E muito triste mas hoje tenho vergonha de ser brasileiro. Lamento pelos meus filhos e netos por nao ter podido ter feito um Pais melhor para eles.

    • Caro Fábio Pina!
      Não se dirigiu a mim, mas estou tomando liberdade de lhe enviar minhas impressões! Na verdade é também uma tentativa de desabafo pois, às vezes, há aquela sensação de estarmos sós, mesmo cercados pela multidão, tais as frustrações! Se muito do que estiver escrito não se coadunarem com você, debite-as a quem as escreve, pois é apenas a exteriorização de um momento!
      Não nos enganemos! É isso que eles querem! Que aceitemos a pecha de subdesenvolvidos, enquanto indivíduos, para que se dissemine a idéia de povo inferior na sua totalidade, tornando-se uma massa sem objetivo definido, desprovida de sentimentos e valores a cultuar, como família, sociedade, nação, pátria, civismo e estado. Quase conseguiram, mas não contam/contavam com uma maioria silenciosa que estava apenas preocupada em trabalhar, estudar, cuidar de seu futuro e de sua família, enfim, cuidar da sua vida, fazendo muito mais pelo bem e progresso do país, enquanto outros, em sua maioria, apenas se dedicam ao discurso fácil e cínico na arte do engodo de seus semelhantes, com vistas ao seu auto locupletamento ou à conquista de poder! Os detentores desta “arte”, tenha certeza, parecem muitos, porque costumam aparecer, pelo “barulho” que fazem, no entanto, você faz parte da grande maioria, que são milhões, cuja amostra apareceu naquele dia 15/03. Nessa multidão, temos muita gente boa e capaz, para levar esse pais adiante, seja no comando da nação ou simplesmente fazendo seu trabalho de formiga operária, não menos importante para a consolidação de uma sociedade decente, em que pese a situação em que estão nos deixando. Não esmoreçamos, pois aqueles que hoje dominam e nos conduzem ao caos é da nossa fraqueza que extraem suas forças! Quanto à vergonha de ser brasileiro, é um estado de espírito a que chegamos tendo em conta as frustrações advindas do espírito idealista de quem, mesmo errando, tenta o melhor para si e seus descendentes! Não há nada de errado! Não podemos deixar que esse sentimento se torne latente e nos torne reféns de nós mesmos, entregando o espírito para as forças malévolas, que assim terão nos conquistado definitivamente, independente de nosso querer. Na época da minha adolescência, como qualquer outro jovem, também era idealista, ficava irritado com aquela ideia de pertencer ao terceiro mundo e acreditava que a minha geração faria parte do “país do futuro”! E realmente faz, apenas um “tanto diferente” daquele que eu imaginava que seria. Somos milhões, somos a maioria, não podemos e não devemos desistir! Da nossa mobilização depende o futuro dos nossos descendentes, no qual se projetam as nossas aspirações de um mundo melhor, mesmo imperfeito, no qual eles ainda possam ser donos de seus destinos dentro de uma sociedade democrática! Enquanto tivermos sonhos, a realidade é possivel! Se o barco em que navegamos está em águas revoltas, temos que manobrá-lo em círculos para que não afunde e possamos continuar nossa jornada…

    • Entro aqui meio tardiamente, apenas para dizer que uma das coisas mais chatas e medíocres que existe é um sujeito autobiográfico. E “cientista político”, é? Política agora é ciência? Puff!

  8. Péra, aí, Fábio, péra aí!
    Agradecer ao Reagan pela volta da democracia, no Brasil? Loucura completa, pra dizer o mínimo.
    Vamos separar as coisas, por favor.
    O Brasil está acima de partidos, tão acima que, mesmo sendo de ” terceiro mundo”, tem colocado um bocado de dinheiro naquele de ” primeiro mundo”, e tem sido fundamental para aquele ” grande país do norte” não ter quebrado de vez.
    Mas veja bem: você, com 14 anos, foi insultado pela ” insolência” de ter, humildemente, presenteado aquele senhor que ocupara, à época, o trono estadunidense? Aquele trono de sangue? É isso? Ora, só por aí você já vai se dando conta do tipo de gente que se considera ” enviada” por Deus para guiar os homens, na Terra. Veja você que, apesar de tudo_ e de toda pompa norte-americana_, tudo passa, inclusive os reis de lá, e os plebeus, de cá, também, não é verdade? Portanto, nada de depressão cívica por este motivo_ bem entendido, por este motivo: este ou aquele partido político. Além disso, Fábio, está apinhado, o Brasil, de norte-americanos que aqui, no seu Brasil, querem viver_ e já vivem, efetivamente. Se você quiser, por exemplo, morar nos EUA, vá, mas sem ficar cabisbaixo. Afinal, o Brasil_ apesar de tudo, e de tantos_ é um país maravilhoso, fantástico, muito mais rico que o próprio Estados Unidos, com uma gente majoritariamente boa e trabalhadora, que não tem porque acanhar-se frente a ninguém_ muito menos frente a um país assassino por natureza, como o afirmou um de seus maiores escritores, John Steinbeck.

    Saudações,

    Carlos Cazé.

    PS: estranho esse post, redescoberto um ano depois de escrito…

    • Prezado casé, de onde voce tirou essa informação de que o Brasil deu muito dinheiro para os EUA?
      Por favor me diga quanto, quando e porque.
      Ficaria muito agradecido se me informasse detalhadamente esse evento.

      Mas, que eu saiba o governo dos EUA construiu a CSN a FNM , que sem elas o Brasil não teria se industrializado.
      Já, pela iniciativa privada americana, Henry Ford e Daniel Ludwig investiram bilhões de dólares aqui e só levaram prejuízo.

      PS.Na questão de ajudar a acabar com a ditadura aqui, o presidente americano foi Jimmy Carter.
      Reagan e Margareth Thatcher foram dois dos maiores governantes que melhoraram em muito a situação de seus países.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *