Hermano de Deus Nobre Alves

Foi brilhante e atuante. Amicssimos, eu s o chamava assim, diariamente, pelo nome todo. Com 21 anos era uma espcie de secretrio poltico de Carlos Lacerda, embora a secretria mesmo, fosse a competente Ruth Alverga.

Com 21 ou 22 anos, falando e escrevendo admiravelmente francs e ingls, e com grande cultura, escrevia para personalidades polticas e literrias do mundo todo. E como eram cartas excelentes, acumulava respostas. Respondia novamente, estabelecia um intercmbio cultural. timo. Insistia muito com ele para fazer um livro, estava mais interessado na comunicao do que na publicao.

Em 1966, (quando fui cassado, 48 horas antes da eleio) foi candidato pelo mesmo MDB da oposio. Tambm na mesma chapa, Marcio Moreira Alves, bem mais moo, antilacerdista ferrenho e compenetrado. Os dois se elegeram, tomaram posse em janeiro de 1967, mas tiveram pouco tempo, foram cassados em 1968.

Cassado e perseguido intensamente, seu exlio foi um drama e quase tragdia. O ex-ministro Afonso Arinos de Mello Franco teve enorme importncia no exlio de Hermano. Foi para o Mxico, Inglaterra e ligeiramente na Arglia, enfrentou o veto de Miguel Arraes.

Em 1980 voltou para o Brasil, no quis mais saber de poltica, o seu tipo de atuao era mais para o BIPARTIDARISMO do que para o PLURIPARTIDARISMO.

Ele sentia e dizia: No PLURI tenho que fazer politicalha, que no sei fazer, no BI, posso ser eu mesmo, fazer poltica maior.

***

PS Passou a viver opressivamente, muito distante do Hermano de Deus Nobre Alves, de 15 ou 20 anos antes.

PS2 Embora no tenha maior importncia, preciso citar. Separou da mulher, com quem tinha 4 filhos, casou com uma portuguesa.

PS3 A importncia dela ser portuguesa, que foi morar em Portugal, e nunca mais voltou ao Brasil. Repudiava tudo o que se fazia no Brasil, no queria nem viver aqui.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.