Hillary Clinton perdeu para seus prprios e-mails no espelho da Internet

Resultado de imagem para E-MAILS DE HILLARYPedro do Coutto

Analisando-se serenamente o resultado das eleies americanas, chega-se concluso, numa sntese final, que Hillary Clinton perdeu mais por si mesma do que pelo confronto com Donald Trump. Venceu os trs debates realizados pela CNN e pelo Canal Bloomberg, como os levantamentos de opinio pblica apontaram, abriu doze pontos de vantagem a dez dias das urnas, era franca favorita.

Quando de repente, no mais que de repente, o panorama mudou quase completamente. Foi quando um setor do FBI retomou o episdio dos e-mails que enviou de seu provedor pessoal na fase em que ocupava a Secretaria De Estado.

IMPACTO PROFUNDO – Verificou-se um impacto to forte, ao ponto de no se discutir o contedo dos textos, mas sua simples existncia. Pois se algum contedo fosse comprometedor segurana dos EUA, ele seria trazido tona, uma vez que ocorreu a nova divulgao apenas com base na verso 2016, de fatos acontecidos quatro anos atrs. A divulgao incendiou bases eleitorais de domnio democrata tradicional. Mas no esta apenas a questo.

A questo essencial refere-se ao equvoco cometido no espelho da Internet. E-mails so para sempre. Entre ns, Marcelo Odebrecht, no auge da Operao Lava-Jato, ordenou que fossem apagados, logo tacitamente reconheceu serem comprometedores de atos mltiplos de corrupo. No adiantou, eles j se encontravam na redE geral de comunicao. Poderiam ser apagados do sistema emissor, me informa um especialista na matria, Filipe Campello, mas no da rede de receptores. Era tarde demais.

NO H MAIS SIGILO – O mesmo processo envolve artistas filmados em situaes de intimidade. As cenas e sequncias vo para a teia gigante. Sem volta ao segredo recomendado. As consequncias so muitas.

A que atingiu Hillary Clinton foi, de fato, o que terminou afastando-a da sucesso de Barack Obama na Casa Branca. Ela esteve muito perto de Washington, mas o erro cometido no passado recente, e superado no tempo, ressurgiu na reta de chegada. Obama ainda tentou apagar o incndio atravs da direo do prprio FBI. Mas a reao no conseguiu estancar a queda da candidata junto ao eleitorado. Muitos votos nulos e brancos, absteno elevada entre os grupos sociais que se encontravam fechados em seu apoio.

DEPOIS DA INTERNET – O desfecho mais uma vez acentua a cultura moderna que se configurou depois da Internet. E nesse ponto vale assinalar que at o sigilo secular dos bancos suos foi rompido. Contas e correntistas foram expostos. O reflexo refletiu-se rapidamente. Bancos foram negociados e mudaram de nome incorporados por outros conglomerados, o Banco Central daquele pas determinou o fim das contas at h pouco secretas cujos recursos forem provenientes de negcios ilegais.

Da porque o repatriamento de recurso em dlar para o Brasil, por exemplo, e que com taxas e impostos alcanou cifras considerveis para os cofres brasileiros.

REPATRIAO – Foi o motivo principal do que aconteceu e deve prosseguir em 2017. Pois ningum por vontade prpria iria repatriar dinheiro cotado em dlares transferindo-o para a moeda brasileira. Pois o cmbio oscila sempre para o padro internacional do universo financeiro.

Com a Internet, acabou o sigilo bancrio. No espelho dos e-mails Hillary Clinton deixou de ser a primeira mulher a presidir os EUA. A Internet um caminho sem volta. O que foi emitido fica na teia gigante da comunicao. No faltam especialistas para ilumin-la.

9 thoughts on “Hillary Clinton perdeu para seus prprios e-mails no espelho da Internet

  1. O excelente comentarista Pedro do Couto, como sabemos, tem uma cultura invejvel alm de uma memria privilegiada. Ler seus artigos assistir uma aula de Histria com iseno e com a verdadeira explica?o dos acontecimentos. Humildemente, discordo dele da paixo que tem pelas pesquisas eleitorais. Positivamente no mais possvel levar a srio esses Institutos que, durante a campanha ficam publicando percentuais de sucesso dos candidatos. Como erram frequentemente, fcil aps a apurao publicar relatrios tentando justificar os seus fracassos.
    Voltaro em 2018. Algum ainda acredita em pesquisa ? A propsito, as pesquisas americanas tambm foram para o brejo. E a … ?

  2. O grande e experiente Jornalista Sr. PEDRO DO COUTTO, a meu ver, acerta em cheio quando arrola o caso dos E-mails que HILLARY CLINTON enviava via seu Provedor pessoal enquanto era Secretria de Estado, (tradicionalmente considerado o 3 Cargo mais importante do Executivo, logo atrs do Presidente e Vice-Presidente). Especialmente, quando o Diretor-Geral do FBI ( Polcia Federal deles), h uma semana da Eleio, abriu Inqurito arrolando HILLARY CLINTON como suspeita de quebrar as estratgicas Leis de Segurana Nacional.
    No importa que h dois dias da Eleio, o mesmo Diretor-Geral do FBI informava que anulava o Inqurito. O mal j estava feito.

    Me pergunto PORQUE uma Poltica to experiente, como HILLARY CLINTON, em vez de s usar em sua comunicao de Secretria do Estado, os canais CIFRADOS do Estado, usou a Internet para enviar centenas de milhares de E-mails NO CIFRADOS?

  3. Sinceramente, acho que ela nunca esteve na frente, a no ser nas pesquisas tendenciosas (ou talvez muita gente escondesse a polmica preferncia).
    Os emails no afetaram em nada os votos porque o povo estava j decidido por uma mudana e Hillary nunca teve capacidade para mudar isso.

    • Concordo plenamente e falar que a perda foi grande. E nos meios de comunicao deram a vitoria durante 60 dias. Com essa margem de derrota, eu confio que essa senhora nunca esteve na frente.

  4. O foco do escrito sobre o sigilo, em seus vrios aspectos, que no mais existe e concordo com o autor. Pensar um mundo em que armaes criminosas so preparadas em escondido, falcia. Podem at s-lo preparadas, mas sero descobertas logo. Mas, a respeito do comentrio de Pessoa, acerca das pesquisas eleitorais, embora concorde com ele, amplio o enfoque ao acus-las se serem fator indutor nos sufrgios, pois muitos candidatos vo disputa por que venceram percentualmente em escolhas internas dos partidos que, por serem ncleos fechados, manipulam seus interesses vontade. Por outro lado, muitos candidatos so eleitos pelo povo por que os ndices os mostraram favorecidos na disputa, levando o eleitor ao voto til. Ora, em ambos os casos, onde ocorre o fulcro, ou o fundamento da DEMOCRACIA? Como ela pode se manifestar se os eleitores votaro em quem as pesquisas indicam vencedor e apenas por poder ser? Cad o voto fundamentado nas propostas construtivas dos candidatos, na sua moralidade? Esta pergunta tem a ver com teorias que so abordadas livremente por grandes pensadores, at!, de que a Democracia como a vivenciamos um engodo imposto e diz-la “o melhor sistema” uma mentira. Na prtica, sim, ainda o melhor sistema, pois nenhum outro se mostrou alternativa, mas devemos melhor-la. O aperfeioamento dela talvez esteja no pensamento exposto por Couto, em que a tecnologia avance de tal forma que secretismos no mais existam. Adicionalmente, o termo POLTICA tem de ser repensado e devemos voltar a adot-lo na sua essncia que a prtica dos interesses maiores, suprapensados, supraprojetados, supraestimulados, com viso de dcadas, ou de sculos, para a frente, estruturando a sociedade em que vivemos, hoje, e que nossos descendentes usufruiro, amanh. Perdeu-se o pensamento e a viso horizontais e ganhou a vertical, aquela que nos d o limite do umbigo. A esse procedimento da sociedade, por intermdio dos seus representantes, os parlamentares, que chamaramos Poltica, em torno da qual todas as discusses teriam como base a estruturao e a formao da sociedade e da Nao brasileiras.

  5. Os democratas vo botar a culpa de sua derrota eleitoral no diretor do FBI, nos candidatos alternativos Jill Stein e Gary Johnson, nos rfos de Bernie Sanders que no teriam votado em Clinton, no racismo e sexismo dos americanos… Mas na verdade Hillary Clinton fracassou porque no foi capaz de captar as frustraes dos americanos que foram deixados pra trs pela to decantada globalizao econmica.

    Ademais, em restrospecto, v-se que os democratas s ganham eleies presidenciais quando tem candidatos carismticos, capazes de atrair a empatia popular e de gerar uma expectativa de mudana positiva, como foi nos casos de Obama e mesmo Bill Clinton. Mas esse tipo de personalidade no comum, e normalmente os candidatos presidenciais democratas tendem a ser tecnocratas frios e distantes, com pouca empatia, como Dukakis, Gore e Kerry, E no caso de Hillary Clinton, h o agravante da desconfiana gerada pela sua ligao com o mundo financeiro, e pelas origem do dinheiro da fundao Clinton.

  6. Dona Clinta ganhou mas no levou.
    O problema que os Delegados que so bem “gordinhos” no queriam ficar na fila em p do Mercado Governamental da Matrix esperando as duas asinhas de frango e um potinho de arroz, por semana.
    E desta vez deram preferncia aos hambrgueres do Mc Donald Trumpis……
    Os Delegados no aguentariam ficar 16 anos desgovernados por Comunistas……….

  7. Sinceramente, acho que a derrota dela, nada tem a ver com os e-mails, dos quais foi inocentada pelo FBI. Tem mais a ver com “foras ocultas” que agiram. L, como c tudo igual.

  8. Pingback: Hillary Clinton perdeu para seus prprios e-mails no espelho da internet – Debates Culturais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.