IBGE desfaz a farsa da “nova classe média” inventada pelo PT

 

Carlos Newton

Pesquisa realizada pelo IBGE sobre insegurança alimentar joga por terra a farsa da formação da “nova classe média” em 2009. O levantamento, baseado nas informações da Pesquisa Nacional de Amostras em Domicílio (PNAD), mostra que 78,9% dos domicílios em insegurança alimentar moderada ou grave têm rendimento per capita de até um salário mínimo. Ou seja, renda total de R$ 2.561, considerando-se famílias com 3,5 membros cada, em média.

A pesquisa considera que domicílios com insegurança alimentar leve são aqueles nos quais foi detectada alguma deficiência com a quantidade e qualidade dos alimentos disponíveis. Nas famílias com insegurança alimentar moderada, os moradores conviveram com a restrição quantitativa de alimento. Por fim, nos domicílios com insegurança alimentar grave, além dos membros adultos, também as crianças passavam pela privação de alimentos, podendo chegar à sua expressão mais grave, a fome.

Em 2013, a pesquisa registrou 65,3 milhões de domicílios particulares no Brasil. Destes, 14,7 milhões de família (22,6%) se encontravam em algum grau de insegurança alimentar. Ou seja, o problema da desnutrição ainda atinge cerca de 52 milhões de pessoas (25,8% da população do país).

UMA TEORIA FALSA

O inventor da nova classe média foi o economista Marcelo Néri, que trabalhava na Fundação Getúlio Vargas e ganhou 15 minutos de fama em 2009, ao anunciar que o governo tinha conseguido tirar milhões de família da pobreza e as elevado à classe média. Era como se a classe operária enfim tivesse chegado ao paraíso, mas ao contrário do enredo do filme clássico do diretor Elio Petri (Itália, 1971).

Para realizar o milagre da multiplicação dos pães, em 2009 Néri passou a considerar de classe média as famílias com renda mensal a partir de R$ 1.600 (ou seja, com cada membro tendo renda de R$ 455), que era o salário mínimo da época.

A imprensa abriu espaço para essa idiotice, Néri foi ganhando fama e até escreveu um livro, “A Nova Classe Média”. O pior é que Lula ficou encantado com a teoria de Néri e acreditou mesmo que milhões de famílias tivessem saído da pobreza e emergido na classe média.

A vida do criativo economista é que imediatamente melhorou. Neri tornou-se presidente do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e depois ministro. E foi em sua gestão que o IPEA cometeu o maior erro estatístico de sua história, ao divulgar que 65% dos brasileiros concordavam que mulheres com roupas que mostram o corpo mereciam ser atacadas. O resultado correto era 26%, ou seja, o erro foi de “apenas” 39%. Mesmo assim, Néri não foi demitido.

CLASSE MÉDIA DESNUTRIDA?

As palavras e expressões têm um peso e um significado. Quem está na classe média não pode mais ser considerado pobre nem ter problemas de segurança alimentar. Se isso estiver ocorrendo, é sinal de que alguma coisa muito séria aconteceu. Ou o país mergulhou numa crise econômica e social gravíssima, em que a classe média subitamente empobreceu, ou a classificação de classe média está equivocada. Não há outra explicação.

Já houve um tempo em que Lula e o PT acreditavam no Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), que há décadas tem alertado o país sobre o baixo poder aquisitivo do salário mínimo brasileiro. Agora, preferem acreditar num carreirista como Marcelo Neri, cujos “trabalhos” depõem contra a credibilidade do governo e desprezam a racionalidade dos demais brasileiros, que com facilidade sabem distinguir quem é da classe pobre e quem é da classe média.

30 thoughts on “IBGE desfaz a farsa da “nova classe média” inventada pelo PT

  1. Ótimo jornalismo investigativo baseado em poderoso levantamento estatístico do IBGE.

    É de muita lucidez concluir que se 78,9% da população que vive em insegurança alimentar moderada ou grave formada pelas famílias que recebem renda per capita de até um salário mínimo não podem pertencer à classe média. Diferentemente do que o Sr. Marcelo Neri e o IPEA apregoam.

    Sendo a família brasileira, em média, formada por 3,5 pessoas, então, as famílias com renda total de até $2.534,00 (considerando o salário mínimo atual de R$724,00) não podem pertencer à classe média.

    A informação de que nestas famílias há insegurança alimentar – de moderada a alta – é real, segura e fruto de um levantamento estatístico inquestionável que é a PNAD (Pesquisa Nacional de Amostras em Domicílio) realizada pelo próprio IBGE.

    Já por parte do sério levantamento feito pelo DIEESE que, com base no custo apurado para a cesta básica mais cara no Brasil, no caso a de São Paulo, e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o DIEESE estima que o valor do salário mínimo necessário em novembro deste ano deveria ser de R$ 2.923,22, ou 4,04 vezes o mínimo em vigor, de R$ 724,00.

    O cruzamento dessas poderosas estatísticas realizadas pelos dois respeitáveis institutos nos revelam o que o Sr. Marcelo Neri e o PT querem, de fato, esconder.

    • Para se chegar ao salário mínimo com as garantias constitucionais levantado pelo DIEESE, seria necessário que a renda per capta chegasse ao mínimo de R$835,21. Considerando 3,5 a média de pessoas por família.

      • Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) a população brasileira assim se divide por faixa salarial:

        FAIXA SALARIAL……………………………..POPULAÇÃO…………..%

        ATÉ 3 SALÁRIOS MÍNIMOS……………..159.620.400…………79,02%
        DE 3 A 5 SALÁRIOS MÍNIMOS……………20.482.800………..10,14%
        DE 5 A 10 SALÁRIOS MÍNIMOS………….15.352.000…………..7,60%
        DE 10 A 20 SALÁRIOS MÍNIMOS………….4.848.000…………..2,40%
        MAIS DE 20 SALÁRIOS MÍNIMOS…………1.696.800…………..0,84%
        TOTAL…………………………………………….202.000.000…………..100%

        Fonte: IBPT

        Se, conforme o DIEESE o salário mínimo para dar condições de cumprimento das garantias constitucionais deveria ser de 4,04 vezes o salário mínimo atual, veja-se que mais de 80% da população brasileira vive sem estas garantias, sem as condições mínimas para uma vida digna e plena.

  2. Parabéns meu caro CN. Agora assim postou com uma proficiente opinião. Irrefutável. Sempre me opus a essa fantasiosa pantomima do Marcelo Neri – um doublé de economista e estatística. Hábil da “repagianação” de planilhas de dados estatísticos, quanto a emergência de uma “nova classe média”, que a Dilma, sem ideias e ideais, “abraçou” como sendo a “base social” de seu (des)governo… Marcelo Neri é também possuidor de ambição política descomedida. Mesmo sendo politicamente muito conservador, quase um “reaça”, não teve constrangimento em assumir funções num “governo tido como de esquerda”, mas na realidade serviçal de uma “burguesia” corrupta e predadora do patrimônio estatal.

  3. O mundo socialista da extrema -esquerda, vulgo comunista, vive de propaganda. É um mundo de fantasias.
    A quadrilha vermelha que nos governa repetiu essa farsa dos tempos da “maravilhosa” URSS e das hoje também “maravilhosas” Venezuela e Cuba
    Vai ver a realidade e ela nos mostra cabalmente a verdadeira situação do povo: falta de saneamento básico, falta de educação de qualidade, falta de segurança, falta de tudo que um cidadão de um país sério encontra para ter uma vida digna.

  4. O velho FLORESTAN FERNANDES, já dizia: Essa turma do PT, de socialista não tem é nada. São apenas
    sindicalistas querendo melhorar de vida. E como melhoraram. É só olhar o padrão de enriquecimento
    do NABABO da seita e se pode imaginar o que teria acontecido.
    Quem viveu a vida toda de salários, pode ter verdadeiras fortunas em paraísos fiscais? Alguma coisa esta errada. Com a falta de vontade dos políticos para investigar as bandalheiras, Da para imaginar o rio Ama-
    zonas de mutretas que corre pelo pais.
    Agora vem o recesso, talvez depois do carnaval, se não houver contra-tempo, as investigações continuem.
    Por agora, vamos todos nos dedicar ao ócio ,porque também os do contra, ficam cansados de tanto reclamar.

  5. De: Dorothy
    Para: CN, Bendl, Béja, Tamberlini e demais leitores da tribuna.

    Gostaria de saber a opinião de voces:

    Cuba e EUA reataram a diplomacia, reabrirão suas embaixadas e consulados nos respectivos países e anunciaram o fim do embargo, o incentivo ao comércio bilateral e o recomeço da amizade que sempre os uniu. O QUE ACONTECERÁ A PARTIR DE 2015 ?

    1- Os americanos se renderão aos “encantos do comunismo” cubano e abandonam o capitalismo.
    2- Os cubanos, após 55 longos anos, se arrependem, “jogam a toalha”, pedem arrego e capitulam e fuzilam todos os comunistas da ilha, exceto os Castro.

    • Querida Dorothy,
      Cuba e Estados Unidos são incógitas com relação ao futuro, a meu ver.
      Considerando que os americanos não pregam sem estopa, admito que o porto de Mariel pela proximidade com Miami tenha aguçado os olhos do Tio Sam.
      Por outro lado, há muito se tem comentado o cinismo e a hipocrisia dos americanos com relação aos Direitos Humanos, pois Guantânamo é a contradição explícita desse cuidado, portanto, a aproximação com Fidel certamente é para amenizar as torturas praticadas contra os prisioneiros lá detidos, também.
      Sobre Cuba, acredito que os Castro concluíram que não há mais espaço no mundo para um governo totalitário, déspota, e com mais de meio século no poder.
      Acredito que deverá haver uma distenção interna, um afrouxamento entre as autoridades da ilha com o povo, principalmente a partir do momento que os cubanos puderem trocar suas mercadorias com outras nações regularmente.
      E, creio que Cuba atrairá investidores, seja no turismo ou alguma indústria automobilística, levando em conta a necessidade precípua de empregos à população, que terão salários mais condizentes para adquirir bens de consumo ausentes há cinquenta anos das residências daquele povo.
      Agora, não pode acontecer o que fizeram os europeus com o Leste do Continente, quando a Yugoslávia se dissolveu, ocasionando vários conflitos étnicos na Região, como a Guerra da Bósnia, e o surgimento de criminosos de guerra.
      Cuba não poderá reescrever a sua história se democratizada, e engendrar uma caça às bruxas com o regime de Fidel, trazendo outra onda de intranquilidade e revolução, uma espécie de compensação da liberdade obtida com a privação dela durante longo tempo.
      Desta forma, os empreendimentos deverão ser para exatamente impedir esta possibilidade e propiciar aos cubanos trabalho, renda, poder de aquisição, a mente voltada para desenvolver a ilha, mostrá-la para o mundo.
      Neste aspecto, os Estados Unidos têm obrigação em ajudar Cuba, mesmo barganhando o dinheiro a ser emprestado com o retorno embora paulatinamente da democracia, mas revitalizar a ilha, alegrar os cidadãos, alterar as suas vidas contidas em vários aspectos para uma expansão da existência em contato com o conforto, as viagens, o direito de ir e vir, o encontro de parentes afastados por tanto tempo.
      E, os Castro, deverão acatar esta nova fase, este renascer cubano.
      Torço em demasia que não seja apenas propaganda esta aproximação, e que ocasione o levantamento deste embargo, pois quem mais sofreu tanto pela escassez econômica quanto da liberdade tolhida foi o povo.
      Acho que essas tuas duas hipóteses ao final do teu comentário, Dorothy, estão muito distantes de se realizarem, apesar de eu ter mencionado uma tênue chance de caças às bruxas quando da redemocratização da ilha, que os americanos e cubanos, unidos, deverão impedir, justamente através de empregos, da criação de indústrias, de fortalecimento do comércio, do turismo, e de sofisticarem mais ainda os famosos charutos, que deveriam ser a marca registrada de Cuba, assim como o Irã e seu caviar.
      Obrigado pela convocação de eu dar o meu palpite sobre esta questão tão importante, Dorothy.
      Um abraço, e excelente fim de semana juntos aos teus.

      • Amigo Bendl,

        Obrigada pelo seu comentário, como sempre ESCLARECEDOR.
        Aguardaremos a chegada de 2015 na expectativa de seja
        dada ao povo cubano a oportunidade da vida sem as amarras
        do comunismo (O capitalismo é o pior dos sistemas econômicos,
        exceto todos os outros; e a democracia é o pior sistema político,
        excetuado todos os outros. CHURCHILL ). Desejo ao amigo e a todos
        os seus, um natal de paz e um ano novo com muita saúde, paz e
        harmonia.

        abraço fraterno

  6. Não sou um bom conhecedor em nenhuma área do conhecimento, motivo pelo qual me leva a não ter cacife e credibilidade para avaliar o conteúdo dos escritos aqui postados por jornalistas, intelectuais, escritores, professores e demais profissionais da escrita.
    Mas gostaria de aqui registrar que daria nota DEZ à grande maioria dos Posts e Comentários do Carlos Newton, Percival Puggina, Francisco Bendl, Mauro Julio Vieira e Carlo Germani.
    Provavelmente esqueci mais alguém, mas estes citados eu gosto mesmo de ler o que escrevem.
    Bom, o Flávio José Bortolotto, apesar de apoiar o desgoverno do PT acho-o uma pessoa muito educada e nunca vi ofender ninguém por aqui.
    Alguém pode pensar que os citados por mim costumam discordar do desgoverno petista e por isto me agrada.
    Não, não é.
    Dizem que ninguém é dono da verdade e até se questiona o que é e o que não é a verdade.
    Indo ao Google vi lá: Verdade significa aquilo que está intimamente ligado a tudo que é sincero, que é verdadeiro, é a ausência da mentira.
    Então meus prezados, ficando só na política (assunto mais publicado neste blog) em se falando do governo socialista do PT de Lula/Dilma eu acredito bem mais na VERDADE destas pessoas que citei do que nas verdades do Leonardo Boff.

    • João (O Bem Instrído),
      Constrangido, agradeço as tuas palavras para comigo, João.
      Na verdade sou apenas um esforçado, que deseja participar dos debates, claro, mas reconhecendo ser limitado e com poucas luzes, como se dizia no passado.
      Possivelmente a minha idade, 65, no lombo, me possibilite um pouco de sensatez, de eu me preocupar com o equilíbrio do que escrevo, de não ser contraditório.
      Tenho meus pensamentos e idéias, a ponto de dificilmente modificá-los, no entanto, reconheço quando me vencem pela argumentação, lógica, através de fatos e não alegações.
      A minha curta história neste blog incomparável já me ocasionou certos enfrentamentos, que desejo esquecer, que jamais vou repeti-los porque me acarretaram perturbações e desconforto consideráveis, demonstração inequívoca da utilidade deste espaço democrático, que nos proporciona a revisão de nossas atitudes e conceitos.
      Então, meu amigo, o crescimento pessoal, o aprendizado, a adaptação ao diálogo, ao debate, à discussão, com bases permanentes na educação e respeito entre os comentaristas.
      Volta e meia surgem alguns desentendimentos, fruto do temperamento de cada um, das reações diferentes de cada indivíduo quando a solicitação de mais ênfase sobre o que escreve for requerido, exigido.
      Mas, devemos manter as relações em patamares saudáveis, tolerantes, e renunciando às provocações em caráter meramente pessoal.
      João, meu caro, um forte e caloroso abraço.
      Gosto muito das tuas participações porque são exemplos de humildade, ao mesmo tempo que denotam um gigantesco caráter e personalidade marcante.
      Tens um admirador.

  7. Só mesmo com o Partido dos Traíras, Ladrões, Corruptos e Assemelhados esse tal de Marcelo Neri, falastrão irresponsável, incompetente, oportunista e inconsequente, poderia ter espaço para rosnar tanta mistificação. É esse tipo de “pensador” que o PT abriga, além dos notórios corruptos e afins.

    • x
      x
      x
      x

      Grupos de Despesa…………………………Peso % do gasto

      1 – Alimentação e bebidas…………………………23,12
      2 – Transporte…………………………………………..20,54
      3 – Habitação…………………………………………….14,62
      4 – Saúde e cuidados pessoais…………………….11,09
      5 – Despesas pessoais………………………………….9,94
      6 – Vestuário……………………………………………….6,67
      7 – Comunicação…………………………………………4,96
      8 – Artigos de residência………………………………4,69
      9 – Educação……………………………………………….4,37
      ————————————————————————-
      TOTAL………………………………………………………..100,00

      Fonte: IBGE

      Segundo a tabela de consumo de uma família elaborada pelo IBGE, sobram 23,12% do orçamento de uma família, em média, para despesas com alimentação e bebidas.

      Isso dá R$592,10 para subsidiar o custo com alimentação se considerarmos uma renda familiar de R$2.561,00.

      A cesta básica mais cara é a do estado de São Paulo que custa R$347,96. Isto é, dá para comprar 1,7 cesta básica.

      1,7 cesta básica para uma família de 3,5 pessoas garante a segurança alimentar desta família?

      • Caro Wagner, talvez a resposta para a pergunta indiscreta do Neto seria um pouco diferente. Penso que com R$592.10 uma família não passa fome. Mas, a questão está um pouco mais além, pois em todas as conjecturas supõe-se que todas as 3.5 pessoas da família ganham o salário mínimo, o que é no mínimo uma falsa suposição. Na verdade a renda média é de 1,5 salários e então a deficiência alimentar é muito grande e por isto ela foi detectada.

        • Caro Paulo, o que não se pode questionar é a informação verídica de que 78,9% da população que vive em insegurança alimentar pertencem às famílias com renda per capta de um salário mínimo.

          Como a família brasileira em média tem 3,5 pessoas, é só fazer as contas.

          O que expus foi lembrar que nem toda a remuneração que uma família dispõe é gasta com alimentação. De modo algum. Há outros gastos, também, imprescindíveis.

          Do total desses gastos 23,12% são direcionados à alimentação.

          Para a população de baixa renda usamos a tabela do INPC pela qual identificamos que o valor da remuneração destinado à alimentação é, ainda superior: de 27,25% do orçamento familiar.

          Se usarmos esse último dado para uma família com remuneração total de R$2.561,00, teremos R$697,87 destinados à alimentação.

          Isso dá duas cestas básicas para esta família se alimentar durante um mês. É suficiente, ainda assim, para uma família de 3,5 pessoas?

          Creio que não.

          TABELA PARA O INPC (população de baixa renda)

          Grupos de Despesa…………………………Peso % do gasto

          1 – Alimentação e bebidas…………………………27,25
          2 – Transporte…………………………………………..17,17
          3 – Habitação…………………………………………….16,69
          4 – Saúde e cuidados pessoais………………………9,35
          5 – Despesas pessoais………………………………….6,53
          6 – Vestuário……………………………………………….7,84
          7 – Comunicação…………………………………………5,86
          8 – Artigos de residência………………………………6,07
          9 – Educação……………………………………………….3,23
          ————————————————————————-
          TOTAL………………………………………………………..100,00

          Fonte: IBGE

  8. Dorothy, penso que a coisa é simples. O Tio Sam resolveu acabar com a farra do pretenso socialismo na
    América Latina. Ao cooptar Cuba, que esta numa baita carência de riquezas, faz com que a juventude cubana
    passe a experimentar as maravilhas da tecnologia, para isso basta apenas injetar alguns bilhões de dólares na ilha. Nunca mais os cubanos vão querer ouvir falar em comunismo.
    Cuba deixando de ser comunista, passaria a Coréia do Norte a ser o referencial latino americano? O Tio Sam
    não da ponto sem nó. Vai amarrar novamente o seu grande quintal a casa grande (ou branca).
    O socialismo nestas bandas vai virar a Viúva Porcina, aquela que foi sem nunca ter sido.
    Pela desorganização e esculhambação que vivemos metidos, não é possível acreditar que algum dia poderemos
    ter um regime diferente desta cleptocracía reinante por cá.
    Abraços.

  9. O governo do PT vive de propaganda enganosa. A propaganda da nova
    classe média é falácia. Normalmente a família de um trabalhador, é
    composta de marido, mulher e dois filhos menores, em que o marido
    trabalha para sustento da família e a mulher cuida dos filhos. Esse trabalhador
    para da uma vida digna a família teria que ganhar no mínimo R$ 3.500,00.
    Uma família com 3,5 membros adultos trabalhando, é ma exceção.

  10. Deixo claro que sou contra qualquer tipo de ditadura, mas entendo que
    o embargo imposto pelo EUA para liquidar Cuba e servir de exemplo a
    toda a América Latina, não deu certo e, o povo cubano vem pagando caro por esse mais de 50 anos de embargo, mas resistindo. Se Fidel Castro implantasse uma ditadura do tipo Fulgêncio Batista, não haveria embargo, atenderia aos interesse
    americanos. Francisco Bendl disse com muita propriedade: O EUA não pregam prego
    sem escopo. Na iminência de Cuba melhorar, haja vista a crescente relação com a China
    e outros Países, o melhor para os americanos é acabar com embargo e ter relações com
    Cuba, nesse caso o EUA também terá participação na melhoria de vida dos cubanos.

  11. Jacob,
    Os americanos são muito experientes nas suas relações com os demais países.
    O seu poderio econômico e armamentista impõem respeito, eu diria até medo para algumas nações.
    Na razão direta que Cuba não provou da máquina de guerra dos Estados Unidos, sentiu na carne ser privada de negociar com o resto do mundo.
    Resultado:
    Mais de cinquenta anos na pobreza, na carência, no isolamento.
    Somando-se a essas atribulações, um governo totalitário, déspota, cruel, sanguinário, que usa o seu próprio povo para enfatizar as suas convicções ideológicas, nessas alturas absolutamente vencidas pelos modelos de outras nações que implantaram o comunismo e que faliram solenemente.
    Pobre cubanos!
    Espero que esta aproximação não fique apenas na intenção, mas que se revele na prática, e que seja executada o quanto antes, ao mesmo tempo que haja sensibilidade da população insular que, a restauração da democracia, não seja motivo para outra revolução, desta vez para eliminar comunistas.
    Mencionei acima sugestões de como se evitar esta tênue chance, mediante emprego, empreendimentos industriais, comerciais, turísticos, e aproveitando as riquezas de Cuba para aperfeiçoá-las e dinamizá-las.
    Cuba precisa ser mostrada ao mundo.
    Necessita resgatar meio século de ficar no limbo da existência com outras nações, povos, impossibilitada de manter contato com outros modos e costumes internacionais.
    Levará tempo para que esteja próxima de países pelo menos emergentes, entretanto, a vontade e capacidade de suportar dificuldades que os cubanos têm sido exemplos, certamente em rápido espaço de tempo a bela ilha estará efervescente, vibrante, ansiosa para crescer e se desenvolver.
    Um abraço, Jacob.

  12. Caro Bendl, acredito que a princípio Fidel Castro era apenas um nacionalista,
    que derrubou a ditadura de direita de Fulgêncio Batista, em defesa dos
    interesses de Cuba, mas com a pressão feita pelo EUA, que não admitia perder sua ingerência no Estado cubano, acabou empurrando o governo cubano para os braços da Rússia, transformando o país numa ditadura de esquerda.
    Não costumo usar o termo comunista, o que na verdade, são tipos ditadura existentes
    em diversos países, umas mais outras menos cruéis.
    Um grande abraço meu irmão,

  13. Jacob,
    Inegavelmente que o motivo pelo qual Fidel irrompeu com a Revolução Cubana foi o seu sentimento patriótico.
    Batista era corrupto, desonesto, permitia que o seu país fosse mero depositário do dinheiro sujo dos mafiosos americanos, além da transformação da ilha em bordel, evidentemente eu resumindo as causas da queda de Fulgêncio.
    Teria sido neste momento, Jacob, que depois de organizar a ilha, política e administrativamente, que Fidel deveria tê-la devolvido aos seus donos legítimos: o povo cubano.
    Tá, tem esta questão que os americanos não gostaram que Batista tenha sido deposto, que tentaram vergonhosamente resgatar o governo através da malfadada invasão na Baía dos Porcos que, de certa forma, empurrou El Comandante para os braços da outrora União Soviética e ensejou uma crise tão violenta que estivemos a um passo da Terceira Guerra Mundial, relativo ao episódio dos mísseis instalados em Cuba e pertencentes aos soviéticos, um ano depois, em 62.
    No entanto, esta invasão por dissidentes cubanos ou anticastristas com o auxílio da CIA, comprovadamente, de maneira oficial não teve a aprovação de Kennedy, foi feita à revelia do governo do Tio Sam.
    Ora, se Fidel tivesse pensado com interesse nacionalista após a sua vitória retumbante em 59, ele teria ido conversar com o assassinado presidente americano (até hoje se acredita em conspiração), e teria exposto a sua real situação, lembrando que foi no mesmo ano, 61, que houve a construção de Muro de Berlim, que iniciava a Guerra Fria, e que o mundo testemunhava o avanço comunista de forma inexorável.
    Talvez Fidel quisesse ser o contraponto americano, uma espécie de contestador do capitalismo que, entretanto, as circunstâncias posteriores alteraram o rumo que ele queria para o seu país.
    A verdade é que, se ele quisesse, teria como permitir a alternância do poder e, também penso, evitaria o embargo econômico americano, cuja explicação sempre foi a ditadura de Castro.
    Talvez a aproximação com Che e seu espírito aventureiro e irresponsável, sua arrogância, tenha influenciado Fidel em se manter distante dos Estados Unidos, ainda mais que Moscou lhe garantia comida e petróleo.
    Mas sempre esteve no seu poder de decisão e vontade, que os cubanos sofrem por tanto tempo as consequências do apego do seu velho revolucionário em manter-se senhor plenipotenciário da vida da população e do destino da ilha caribenha.
    Tomara que Fidel tenha sido inspirado para esta distenção ou que o Tio Sam tenha sido empurrado por alguma alma caridosa, de modo que hoje estamos trocando idéias sobre esta possibilidade extraordinária e humanitária de Cuba reencontrar-se consigo mesma!
    Mais um abraço, Jacob, meu irmão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *