Ibope coincide com Datafolha: Dilma e Marina empatadas no 2º turno

Dilma foi mal na sabatina organizada pelo Globo no Rio de Janeiro

Pedro do Coutto
Em pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria, concluída nesta sexta-feira, e no mesmo dia divulgada pelos sites de O Globo e da revista Veja, o Ibope apontou, da mesma forma que o Datafolha, uma disputa extremamente acirrada entre Dilma Rousseff e Marina Silva no segundo turno. Com base nas intenções de voto, hoje. Marina alcançaria 43 pontos contra 42 de Dilma – um empate. Para o Datafolha, na pesquisa publicada na edição de quinta-feira da Folha de São  Paulo, a ex-senadora, no desfecho final a 26 de outubro, levaria a melhor por 47 a 43. Margem de quatro pontos. No final de agosto era de 10%: 50 a 40. Dilma, portanto, crescia e Marina descia na estatística.
No primeiro turno, Dilma Rousseff liderava por 36 a 33 pontos, acrescenta o Datafolha. Para o Ibope, no primeiro confronto, Dilma aparece com 39 e Marina com 31%. Subida da atual presidente, recuo da ex-senadora. Como se vê, as tendências registradas tanto por um quanto pelos dois institutos convergem. O ex-governador Aécio Neves, nos dois levantamentos, atinge apenas 15% das intenções de voto. Pode-se afirmar que se encontra fora da disputa final. Inclusive suas aparições no horário eleitoral não ocultam a expressão de abatimento que o envolve. Tal reflexo é natural, mas nem por isso deixa de ser observado pelos milhões de eleitores que assistem o espaço político na televisão. O índice de audiência, segundo o IBOPE, é de 29%, na Globo que domina a audiência, principalmente porque o horários eleitoral antecede a novela que entre às 21:20hs, de segunda a sábado.
CAMPANHA FRACA

A campanha eleitoral, aliás, vem se concentrando nas emissoras de TV e nos jornais. Não há mais comícios, concentrações, carros de som, está fraca a distribuição de “santinhos” nas ruas, o número de cartazes afixados diminuiu enormemente em relação aos últimos pleitos. Os custos da propaganda estão muito elevados e a abrangência das mensagens divulgadas nas televisões e emissoras de rádio é incomparavelmente maior. Além do mais, no que se refere às eleições majoritárias, o Datafolha e o Ibope fixaram as polarizações, como entre Dilma e Marina pela presidência da República, como entre Garotinho e Pezão pelo governo do Rio de Janeiro. São dois exemplos bastante fortes.
Como também, disputas definidas antecipadamente. A vitória de Geraldo Alckmin para o governo de São Paulo. A eleição de Romário para o Senado do Rio de Janeiro. Na última semana, pelo Datafolha, matéria publicada sexta-feira pela Folha de São Paulo, Romário saltou de 38 para 43, subindo 5 pontos. Enquanto isso, Cesar Maia, o segundo colocado, desceu de 28 para 25%. Tendência nitidamente fixada.
Indefinido o desfecho do voto para o Senado por São Paulo: Serra tem 34%; Suplicy 31 pontos. Diferença pequena, menor ainda, de apenas um ponto para senador pelo Rio Grande do Sul: Olívio Dutra do PT, registra 27 pontos; Lasier Martins do PDT, aparece com 26. Em terceiro, distante dos dois primeiros, surge o senador Pedro Simon com 16%. Uma pena, ele está entre os políticos mais importantes e íntegros do país.
O panorama é este. Vamos esperar as próximas pesquisas. Inclusive porque a presidente Dilma não foi bem na sabatina que enfrentou sexta-feira na redação de O Globo.

5 thoughts on “Ibope coincide com Datafolha: Dilma e Marina empatadas no 2º turno

  1. Está certo, vamos aguardar as próximas pesquisas. Mas, vamos nos balizar, essencialmente, pelos levantamentos do instituto Datafolha.

    Mesmo que haja uma certa convergência entre os seus números e os números do Ibope, as médias de intenção de votos que o ibope apresenta em suas pesquisas são diferentes das médias apresentadas pelo Datafolha.

    A margem de erro dos levantamentos do Ibope são maiores em mais de 50% em relação à estatística do seu concorrente, o Datafolha. Mesmo que afirme o contrário. Já provamos matematicamente isso aqui na Tribuna da Internet várias vezes.

    E por fim, é, de fato, uma pena que o Senador Pedro Simon esteja indo mal na corrida eleitoral. Este senador é um dos poucos que guardam a ética exigida pelos agentes públicos.

    Torço por ele.

    Grande abraço!

  2. Interessante nobre jornalista, uma grande parte da mídia que pende mais para o lado de quem der mais, o que se vê são matérias visivelmente tendenciosas, dizendo que a sra presidente se saiu maravilhosamente bem.

    ACHO QUE A MINHA TV DEVE ESTAR COM DEFEITO, POIS O QUE VI FOI OUTRA COISA.

  3. O senhor Pedro do Coutto sempre atento, mandando ver na medida certa o que os inúmeros “cientistas políticos” ,igualmente, vendem como o peixe do dia…
    Sei não…
    Sempre cismei com o dedinho espigado da presidente… no fundo e no raso, eu sempre achei que ela deve ter treinado muito para mostrar só o indicador…
    Há controvérsias, é claro…

Deixe um comentário para david Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *