Ibope conseguiu errar dois terços dos resultados no Brasil

Deu em O Tempo

Os últimos levantamento do Ibope, maior instituto de pesquisas do país, divulgadas antes do primeiro turno nos 26 Estados e no Distrito Federal divergiram da apuração, fora da margem de erro, em 17 unidades da Federação, ou 66,66%. De acordo com levantamento do site Olho Neles, o instituto só conseguiu prever corretamente o resultado das eleições para governador em dez casos. Além disso, o Ibope também errou o resultado para presidente da República, fora da margem de erro.

Em relação à disputa entre Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), o Ibope apontava, no dia 4/10, que a presidente teria 46% dos votos válidos, enquanto Aécio Neves teria 27% e Marina Silva teria 24%. Com a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, Dilma estaria entre 44% e 48%; Aécio estaria entre 25% e 29%; Marina, entre 26% e 22%.

No dia seguinte, no entanto, os eleitores deram à presidente 41,59% os votos válidos, enquanto Aécio Neves somou 33,55% e Marina Silva ficou com 21,32%.

Em Minas Gerais, o instituto apontava que Fernando Pimentel teria 61% dos votos válidos, contra 31% de Pimenta da Veiga. O resultado foi mesmo a vitória do petista, mas ele registrou 52,98%, contra 41,89% do tucano.

O Ibope também registrou números fora da margem de erro nos seguintes Estados: Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Maranhão, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

O instituto acertou, com oscilações dentro da margem de erro, os resultados nas seguintes unidades da Federação: Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe.

ACRE
1/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Tião Viana (PT) 50%
Tião Bocalom (DEM) 24%
Márcio Bittar (PSDB) 24%

RESULTADO: ERROU
Tião Viana 49,73%
Márcio Bittar 30,10%
Bocalom 19,61%

ALAGOAS
2/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Renan Filho 54%
Benedito de Lira (PP) 37%

RESULTADO: ERROU
Renan Filho 52,16%
Benedito de Lira 33,91%

AMAPÁ
(Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Waldez Góes (PDT) 45%
Camilo Capiberibe (PSB) 23%
Lucas Barreto (PSD) 17%

RESULTADO: ERROU
Waldez Góes 42,18%
Camilo Cabiperibe 27,53%

AMAZONAS
2/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Eduardo Braga (PMDB) 51%
José Melo (PROS) 35%

RESULTADO: ERROU
Eduardo Braga 43,19%
José Melo 43,04%

BAHIA
4/10  (Ibope, margem de erro: 2 pontos)
Paulo Souto (DEM) 46%
Rui Costa (PT) 46%

RESULTADO: ERROU
Rui Costa 54,53%
Paulo Souto 37,39%

CEARÁ
4/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Eunício Oliveira (PMDB) 50%
Camilo Santana (PT) 44%
Ailton Lopes (PSOL) 3%
Eliane Novais (PSB) 3%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Camilo Santana 47,81%
Eunício Oliveira 46,81%

DISTRITO FEDERAL
4/10 (Ibope, margem de erro: 2 pontos)
Rodrigo Rollemberg (PSB) 45%
Jofran Frejat (PR) 29%
Agnelo Queiroz (PT) 22%
Luiz Pitiman (PSDB) 4%
Toninho (PSOL) 2%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Rodrigo Rollemberg: 45,23%
Joran Frejat 27,97%
Agnelo Queiroz 20,07%

ESPÍRITO SANTO
3/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Paulo Hartung (PMDB) 52%
Renato Casagrande (PSB) 37%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Paulo Hartung 53,44%
Casagrande 39,34%

GOIÁS
3/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Marconi Perillo (PSDB) 47%
Iris Rezende (PMDB) 30%
Vanderlan Cardoso (PSB) 15%
Antonio Gomide (PT) 7%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Marconi Perillo 45,86%
Iris Rezende 28,40%
Vanderlan Cardoso 14,98%

MARANHÃO
1/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Flavio Dino (PCdoB) 59%
Lobão Filho (PMDB) 38%

RESULTADO: ERROU
Flávio Dino 63,52%
Lobão Filho 33,69%

MATO GROSSO
2/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Pedro Taques (PDT) 55%
Lúdio Cabral (PT) 34%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Pedro Taques 57,25%
Lúdio Cabral 32,45%

MINAS GERAIS
4/10 (Ibope, margem de erro: 2 pontos)
Fernando Pimentel (PT) 61%
Pimenta da Veiga (PSDB) 31%

RESULTADO: ERROU
Fernando Pimentel 52,98%
Pimenta da Veiga 41,89%

MATO GROSSO DO SUL
4/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Delcídio Amaral (PT) 44%
Reinaldo Azambuja (PSDB) 38%
Nelsinho Trad (PMDB) 15%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Delcídio Amaral 42,92%
Reinaldo Azambuja 39,09%
Nelsinho Trad 16,42%

PARÁ
3/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Helder Barbalho (PMDB) 48%
Simão Jatene (PSDB) 46%
Zé Carlos (PV) 2%
Marco Carreira (PSOL) 2%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Helder Barbalho 49,88%
Simão Jatene 48,48%

PARAÍBA
4/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Cássio Cunha Lima (PSDB) 47%
Ricardo (PSB) 47%
Vital (PMDB) 4%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Cássio Cunha Lima 47,44%
Ricardo Coutinho 46,05%
Vital 5,22%

PERNAMBUCO
4/10 (Ibope, margem de erro: 2 pontos)
Paulo Câmara (PSB) 57%
Armando Monteiro (PTB) 41%

RESULTADO: ERROU
Paulo Câmara 68,08%
Armando Monteiro 31,07%

PIAUÍ
2/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Wellington Dias (PT) 57%
Zé Filho (PMDB) 31%

RESULTADO: ERROU
Wellington Dias 63,08%
Zé Filho 33,25%

PARANÁ
4/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Beto Richa (PSDB) 52%
Roberto Requião (PMDB) 34%

RESULTADO: ERROU
Beto Richa 55,67%
Roberto Requião 27,56%

RIO DE JANEIRO
4/10 (Ibope, margem de erro: 2 pontos)
Luiz Fernando Pezão (PMDB) 37%
Anthony Garotinho (PR) 27%
Marcelo Crivella (PRB) 20%

RESULTADO: ERROU
Luiz Fernando Pezão 40,57%
Marcelo Crivella 20,26%
Anthony Garotinho 19,73%

RIO GRANDE DO NORTE
3/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Henrique Alves (PMDB) 50%
Robinson Faria (PSD) 42%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Henrique Alves 47,34%
Robinson Faria 42,04%

RONDÔNIA
3/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Confucio Moura (PMDB) 43%
Expedito Junior (PSDB) 35%

RESULTADO: ERROU
Confucio Moura 35,86%
Expedido Junior 35,42%

RORAIMA
29/9 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Chico Rodrigues (PSB) 42%
Suely Campos (PP) 34%

RESULTADO: ERROU
Suely Campos 41,48%
Chico Rodrigues 37,62%

RIO GRANDE DO SUL
3/10 (Ibope, margem de erro: 2 pontos)
Tarso Genro (PT) – 40%
Ana Amélia Lemos (PP) – 31%
José Ivo Sartori (PMDB) – 23%

RESULTADO: ERROU
José Ivo Sartori 40,40%
Tarso Genro 32,57%
Ana Amelia Lemos 21,79%

SANTA CATARINA
3/10 (Ibope, margem de erro: 2 pontos)
Raimundo Colombo (PSD) 57%
Paulo Bauer (PSDB) 22%

RESULTADO: ERROU
Raimundo Colombo 51,86%
Paulo bauer 29,90%

SERGIPE
3/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Jackson Barreto (PMDB) 55%
Eduardo Amorin (PSC) 42%
Sônia Meire (PSOL) 1%

RESULTADO: ACERTOU NA MARGEM DE ERRO
Jackson Barreto 53,52%
Eduardo Amorim 41,37%

SÃO PAULO
4/10 (Ibope, margem de erro: 2 pontos)
Geraldo Alckmin 57%
Skaf (PMDB) 24%
Padilha (PT) 14%

RESULTADO: ERROU
Geraldo Alckmin 57,31%
Skaf 21,53%
Padilha 18,22%

TOCANTINS
4/10 (Ibope, margem de erro: 3 pontos)
Marcelo Miranda (PMDB) 59%
Sandoval Cardoso (SD) 37%

RESULTADO: ERROU
Marcelo Miranda 51,30%
Sandoval Cardoso 44,72%

7 thoughts on “Ibope conseguiu errar dois terços dos resultados no Brasil

  1. Cada vez me convenço mais: não deveriam haver pesquisas. Vota-se no candidato com propostas que nos servem e depois vemos quem ganhou.
    As pesquisas induzem o eleitor. Isto está comprovado, basta sair por aí e conversar com as pessoas.
    Impressiona o número de pessoas que não querem perder o voto, ou que deixam de votar em algum candidato, pois um outro que não gostam está “bem” colocado nas “pesquisas” e é preciso derrotá-lo, votando então no seu concorrente com maiores chances.

  2. O artigo parece ser uma vela para um defunto que não a merece: algum instituto de pesquisa de opinião de voto da eleição no Brasil.
    Eles, essas empresas , não vão desistir dessa boca-rica em que faturam milhões , no desenrolar de um evento do qual participam ativa, e desonestamenteno meu modo de ver, à edida em que prenúncios de votos coletados por uma minoria ridícula, passam a ter uma espécie de gabarito, de aval para fundfamentos de uma realidade ste.

    • complementando: para fundamentos de uma realidade que não existe, pois não é real.
      Não deveriam ser permitidas as pesquisas de votos no Brasil… são impatrióticas, induzem o eleitor para o engano…

  3. Nada é comparável a propaganda política como as pesquisas. Pesquisa, induz
    a maior parte do eleitorado. Mantiveram o Aécio com 14 % – 15%, enquanto a
    Marina e Dilma estavam empatadas tecnicamente, com a aproximação das
    eleições, foram obrigados timidamente, chegar a realidade: dia 30 de setembro
    colocaram o Aécio com 19%, isto é, 5 dias antes das eleições, nesse mesmo dia
    comentei neste blog que o Aécio iria para o segundo turno e iria ganhar as eleições.
    Dia 4 de outubro, para as pesquisas não pagarem um vexame maior, deram ao Aécio
    27%. O resultado das eleições deu ao Aécio 33, 6 %. A meu ver o Aécio vai ganhar da Dilma
    com uma margem folgada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *