Ibope para presidente: nos votos válidos Bolsonaro tem 59% e  Haddad, 41%

Resultado de imagem para bolsonaro

A 13 dias da eleição, Bolsonaro lidera com muita folga

Por G1 Política

O Ibope divulgou nesta segunda-feira (15) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado na sábado (13) e domingo (14), e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes: Jair Bolsonaro (PSL): 59%; e Fernando Haddad (PT): 41%

VOTOS EXCLUÍDOS – Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes: Jair Bolsonaro (PSL): 52%; Fernando Haddad (PT): 37%; Em branco/nulo: 9%; Não sabe: 2%

REJEIÇÃO – A pesquisa também apontou o potencial de voto e rejeição para presidente. O Ibope perguntou: “Para cada um dos candidatos a Presidente da República citados, gostaria que o(a) sr(a) dissesse qual destas frases melhor descreve a sua opinião sobre ele”?

Com certeza votaria em Bolsonaro para presidente – 41%; Poderia votar nele para presidente – 11%; Não votaria nele de jeito nenhum – 35%; Não o conhece o suficiente para opinar – 11%; Não sabem ou preferem não opinar – 2%.

Com certeza votaria em Fernando Haddad para presidente – 28%; Poderia votar nele para presidente – 11%; Não votaria nele de jeito nenhum – 47%; Não o conhece o suficiente para opinar – 12%; Não sabem ou preferem não opinar – 2%.

SOBRE A PESQUISA – Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Entrevistados: 2506 eleitores em 176 municípios. Quando a pesquisa foi feita: 13 e 14 de outubro. Registro no TSE: BR‐01112/2018. Nível de confiança: 95%. Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

12 thoughts on “Ibope para presidente: nos votos válidos Bolsonaro tem 59% e  Haddad, 41%

  1. Que instituto mais SEM VERGONHA!

    Veja esta pesquisa do dia 24/09/2018:

    “líder nas pesquisas de intenção de voto para o primeiro turno da eleição presidencial, Jair Bolsonaro (PSL), não consegue superar nenhum adversário nas simulações de segundo turno da pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira, 24.
    Conforme o instituto, se a segunda etapa da disputa fosse hoje, ele perderia para Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB), além de só empatar com Marina Silva (Rede).”

    • – Os chamados istitutos de “””pesquisas””” estão sendo obrigados, pelos fatos, a ajustarem seus números mais próximo da realidade. Ninguém mais acredita nelles. É o fim da manipulação da opinião pública! A organização criminosa corruPTa que os sustentavam até aqui está perto de acabar.

    • Sempre mostrei aqui as incoerências das pesquisas pretéritas. Mas os fanáticos negavam histéricamente.
      No estado do Tocantins em junho, aonde Katia Abreu estava em 1º e terminou em 4º, foi semelhante a eleição no RJ.
      Witzel estava em 4º com 10%, no dia 3, mas no dia 7 ele ficou com….42%!!! Criminoso.

    • “Quando o adversário é Fernando Haddad, Jair Bolsonaro é derrotado por 43% a 37%, com 15% de brancos e nulos e 4% de indecisos. Na pesquisa da semana passada, ambos tinham 40% da preferência.”

  2. Filipe G. Martins

    @filgmartin Bolsonaro é a maior força eleitoral da história do país. Não há precedentes para o que foi feito até aqui. Figuras “populares” como Lula só chegaram ao poder com um partido extremamente organizado e após 3 tentativas. Bolsonaro conta apenas com o próprio apelo popular.

  3. O marun é muito esperto. Já está mudando de canoa, antes que a sua afunde. No Brasil é assim mesmo.

    Na revolta de 64 aconteceu a mesma coisa. Ao primeiro sinal das forcas rebeldes, todo mundo foi pra cima do muro. Ao sentir o cheiro dos vencedores, todos desceram em apoio aos valores nacionais.

    Me lembro, que mandaram um Projeto de Lei ao Congresso para ser aprovado até meia noite. Como o tempo era exíguo, pararam o relógio antes das 24 horas e tudo foi acertado.

    A palavra lulista está morta. A da vez é BOLSONARISTA

    Seja bem-vindo Alex Cardoso.

    • Elmir, isso acontece até hoje, pelas câmaras municipais, assembléias, os parlamentos Brasil afora. É de rotina, no fim do ano, quando se aproxima o recesso parlamentar e as pautas estão atrolhadas de projetos pendentes, os relógios são parados a meia-noite para limpar a pauta. Deve acontecer no Supremo também.

  4. Segundo esse IBOPE de agora e o da semana passada o índice de rejeição mudou bastante.

    Bolsonaro, antes, era o líder absoluto em rejeição.

    Agora, tudo mudou completamente, como mágica.
    Bolsonaro – 35% de rejeição
    Haddad – 47% de rejeição

    Lembram-se daquela propaganda da década de 70, do shampoo Colorama, em que uma moça mostra os seus cabelos antes e depois de usar esse shampoo ?
    http://www.youtube.com/watch?v=SZ5E1HDgKqo

    Afinal, o que foi que mudou tanto assim da semana passada para esta, em relação aos dois candidatos ?
    Qual foi o shampoo que cada um deles usou ?

    Ou será que foi o IBOPE que usou um novo shampoo ?

    Vamos aguardar as pesquisas de outros institutos, tal como o DataFolha, para ver se eles também vão usar algum novo shampoo ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *