Imaginem a decepção dos generais que têm de aturar Bolsonaro e sua trupe no Planalto…

Os generais no palácio do capitão - 28/11/2018 - Elio Gaspari - Folha

Nem no meio dos generais Jair Boilsonaro consegue acertar o passo

Carlos Newton

A vida é criativa e surpreendente. Às vezes nos prepara armadilhas sutis, que de repente nos envolvem em complicações terríveis, verdadeiramente sem saída. Um exemplo perfeito é o caso dos cinco generais que tinham uma vida tranquila e hoje estão sofrendo o diabo, obrigados a aturar o descontrole, a incompetência e as maluquices de Jair Bolsonaro, dia após dia, no Palácio do Planalto, e não têm descanso nem mesmo nos feriados ou fins de semana, pois geralmente é quando o chefe de governo mais apronta trapalhadas.

Vejam o que ocorreu nesta quinta-feira, dia que os católicos dedicaram a Corpus Christi, para relembrar a morte e ressurreição de Jesus. O presidente da República, que ainda se diz católico, escolheu essa data para trair o amigo Marcos Pontes e dividiu o Ministério dele sem lhe avisar, deixando o ministro-astronauta literalmente no espaço.

CONSTRANGIMENTO – Para os cinco generais do Planalto – Hamilton Mourão (Vice-Presidência), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Braga Netto (Casa Civil), Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Rêgo Barros (Porta-Voz), o constrangimento é permanente, pois estavam acostumados ao respeito e ao companheirismo que caracterizam a vida na caserna.

Ao aceitar os convites para integrar o governo, eles certamente  pensavam (?) que Bolsonaro saberia (?) compartilhar o poder, ouviria conselhos e teria um comportamento mais comedido, até mesmo por se tratar de uma capitão que voltara a se relacionar com oficiais superiores, e de quatro estrelas, como é a marca registrada do Planalto, à exceção de Rêgo Barros, ainda general de divisão.

Se pudessem, é claro que eles fariam tudo diferente, a política externa seria mais independente e respeitosa, enquanto a política interna estaria mais concentrada no desenvolvimento do país, que é a melhor maneira de distribuir renda e reduzir a desigualdade social.

TRÊS MIL MILITARES – Hoje, são quase três militares nomeados para o governo, recebendo gratificações entre R$ 3 mil e R$ 16 mil, todos satisfeitíssimos com a duplicidade salarial e a experiência de trabalhar como civil. O constrangimento e a decepção atingem apenas os generais do Planalto e da tropa aquartelada no Ministério da Saúde, que estão fazendo o serviço sujo de atender diretamente ao presidente da República, que exige menos mil mortes por dia na covid-19, obrigando-os a torturar os dados da pandemia para obter contorcionismos estatísticos.

A pior condenação é dos generais do Planalto, porque eles têm de aturar e engolir as maluquices diárias do presidente da República, que arranja um problema atrás do outro, ao invés de simplesmente governar.

O mais triste é que os ministros-generais não podem pedir demissão, porque têm ordens do Alto Comando para os suportar os faniquitos e fricotes de Jair Bolsonaro enquanto ele ainda estiver na Presidência. Essa é a mais difícil missão de suas carreiras militares, não há dúvida.

33 thoughts on “Imaginem a decepção dos generais que têm de aturar Bolsonaro e sua trupe no Planalto…

  1. Eu adoro ver os ignorantes radicais bovinos – sejam eles bolsonaristas ou esquerdopatas – que durante muitos anos vêm diariamente tentar ofender a Tribuna da Internet, o editor Carlos Newton e muitos outros articulistas.

    São tão ESTÚPIDOS que jogam fora um tempo valioso, porque este blog sempre segue em frente no seu objetivo de informar e permitir opiniões livres de censuras. Sob o signo da liberdade, e também da DEMOCRACIA.

    Podem espernear, xingar, tentar distorcer a realidade, fazer “mimimi”…

    Não adianta NADA, pois os raios solares da verdade cristalina sempre vencem as trevas. A Tribuna da Internet seguirá firme, apesar de vocês.

  2. Ninguém atura outrem sem uma contrapartida material, ou simplesmente sentimental, abstrata…
    Enquanto o garçom percebe que o bêbado tem grana; tudo que o chato diz e faz parece uma gracinha. Mas deixa o espírito de porco ficar liso!
    Se general significa geral, geralmente, a família deles, em geral, direta ou indiretamente, são contempladas pelas benesses que emanam do poder .
    Ademais, ainda há o vínculo de afinidade. Como diziam os antigos: “Koo só procura hóstia!”

  3. Já foi pior no tempo em q um cabo dava ordens à generais. Calma, faltam apenas mais uns 2 anos. Vai passar. Quem sabe dessa vez o CN aprenda q golpes NÃO ajudam a democracia?

  4. Muitos generais que aceitam ser lacaios do Bolsonaro não precisam do extra salarial – são submissos porque querem ou por afinidade com a sua mediocridade.
    E mais: o horizonte de cada é muito pequeno. Não há mais tempo para realizações num final de vida. Nesse curto espaço de tempo, eles deveriam curtir a vida: os netos, ouvir o canto dos pássaros, sentir a brisa generosa ou criar galinhas!

    • Uma abordagem breve digna de um longevo 10.
      Só meu pai, que também era do exército, se ele lesse isso, não iria gostar. Militares tendem a ser catatônicos, e terem visão afunilada, qual à de burros usando antolhos!

  5. Que nada Newtao!

    Eles só se preocupam com os privilégios. Estão ganhando mais(?) e ainda fazendo indicação cruzada de parentes e amigos para cargos nos demais escalões do governo l, autarquias e terceirizadas(?) Então para eles está valendo(!)

    É assim que funciona na Administração Pública nos três poderes, com capilaridade maior no Executivo.

  6. Reitero:
    Nas várias vezes que fui hospitalizado aproveitei para pensar, meditar, refletir, imaginar, até mesmo prever algumas situações, que não sei se darão certo, evidentemente.

    Então, conforme a mente voa, ora rasante ao solo, ora viajando pelo cosmos, questionei a mim mesmo as razões pelas quais Bolsonaro exerce um governo ruim de dar dó, péssimo, inqualificável!

    O ex-deputado foi eleito com uma enorme expectativa de que poderia mudar o país, e para melhor.

    As administrações petistas nos deixaram arrasados, e qualquer medida do novo presidente eleito em benefício do Brasil e do povo, e Bolsonaro teria a sua reeleição assegurada no dia seguinte à sua posse.

    No entanto, a sua falta de empatia pelo pobre, miserável, desempregado, endividado, analfabeto; a sua falta de visão nacional como um todo e não por segmentos; a sua confessada ignorância nos aspectos econômicos e sociais, desencadearam uma atuação altamente danosa e prejudicial à cidadania e à Nação brasileira.

    E o que mais me deixa perplexo, com várias dúvidas povoando o meu cérebro – por mais limitado que seja -, é que os militares que o acompanham no Planalto, generais de Divisão e de Exército, os postos mais elevados na hierarquia militar, se deixaram levar pela inconstância comportamental, instabilidade emocional, incompetência, truculência, incontinência verbal de um ex-capitão do Exército, e que foram contaminados pelos defeitos de Bolsonaro!

    Mourão declara, na ótima reportagem da não menos lindíssima e competente Andréia Sadi, onde mais uma vez descarrila o trem, ao afirmar que, “Precisa acabar essa história de que Forças Armadas estão metidas na política”.

    Che, todas às vezes que Mourão esteve sob holofotes, o vice-presidente foi um fiasco!
    Contraditório, paradoxal, não pensa antes de proferir as suas bobagens … Mourão tem sido um elefante numa loja de cristais.
    Mas como que os militares não estão envolvidos na política?
    O cargo de vice-presidente é o quê?
    “Ah, mas agora somos da reserva, deixamos de ser militares …”
    Mourão quer fazer troça com o povo?
    Tripudiar sobre o país?

    A sua afirmação que os militares não estão metidos em política (sic), foi a confissão tácita do envolvimento profundo da caserna na … política!
    Quando falou para o povo sobre o salário mínimo, 13º, e palavras nada de apoio;
    Quando se referiu à intervenção das FFAA para se fazer justiça no Brasil;
    Quando se mostrou omisso com as declarações acintosas de Bolsonaro na fatídica reunião ministerial;
    E, agora, dizendo que os militares estão fora da política, Mourão se mostra um péssimo … político, na função que exerce de vice-presidente, cargo indiscutivelmente político!

    Ora, bolas:
    O ministro da Saúde, gen.Pazuello, volta e meia dá entrevista fardado; outros generais seguem na ativa, logo, militares estão metidos na política.
    Por outro lado, justificar que se deixa de ser militar porque passou à reserva, Mourão deleta, da sua vida e de seus colegas, a profissão como militar sempre exercida, e com excelente folha de serviços prestados à Pátria.

    A menos que Mourão esteja concordando comigo, quanto ao comentário que ontem postei na TI:
    A política não serve para os militares, assim como o militar não serve à política, em consequência, tenta justificar os erros graves da administração que pertence, vice-presidente, justificando que as falhas advém do terno e gravata, e não da farda que sempre vestiu ao longo da sua vida!

    Se é este o seu pensamento, mais ainda Mourão mete os pés pelas mãos, comprovando que a política não é para militares e, da mesma forma, para MILITARES DA RESERVA, mesmo usando elegantes ternos feitos sob medida, e gravatas que combinam com a camisa, assim como os sapatos com o resto do traje!

    Em outras palavras:
    Nem militar e nem político, algo disforme, exatamente como o Brasil se encontra neste momento!

    • Oh Bendl, só agora que eu dei uma passada por aqui e tive a agradável surpresa de ver seu comentário. Uma alegria! Salvou o domingo! Seja bem vindo, a TI merece e precisa de pessoas como você, inteligente, combativo e, principalmente, persistente. Já não é meu caso, tenho esmorecido diante de tanta insanidade e decepção, ler as notícias, suas diferentes abordagens e as absurdas, desvairadas e maliciosas justificativas apresentadas aqui pelos defensores do caos reinante, tem me levado a sentir-me impotente e inútil como cidadão participativo. Não estou hospitalizado como você, mas aqui no meu retiro anti-viral, tenho refletido intensamente na situação do nosso país e procurado na minha modesta imaginação alguma ideia redentora para trazer ao debate civilizado dessa TI, espero um dia achar. Abraço e muita saúde!

      • Meu amigo, F.Moreno,

        Obrigado pela recepção, caríssimo.

        Um aviso, ates de mais nada:
        se esmoreceres, farás exatamente aquilo que a claque contrária ao país e povo ou a bolsonarista quer, ou seja, tomar conta da opinião pública!

        Como se diz na minha terra, “não podemos se entregá pros home”!

        Muito acima de Bolsonaro e seu staff;
        de militares que jamais se preocuparam com a nação;
        que se colocaram dentro de uma redoma de vidro e lá permanecem apenas olhando o que se passa conosco, temos uma função, Moreno:
        estabelecer a verdade; resgatar a realidade brasileira; denunciar que estamos sendo literalmente dizimados pelos poderes constituídos!

        Acompanha o meu raciocínio, por favor:

        Critico duramente essa discussão sobre as FFAA e seu poder moderador!
        Moderador desde quando e para quem?

        Hoje – e não era assim quando Bolsonaro assumiu, pois contava com o apoio incontestável da sociedade -, imaginarmos o congresso e o STF tolhidos ou fechados seria um golpe clássico, exemplo em sala de aula, modelo de se derrubar uma democracia, por mais frágil que seja.

        Qualquer movimento militar para conceder a Bolsonaro poder ditatorial, precisará ser levado em consideração como traição ao país e ao povo.

        Por que os militares permitiram ao longo de mais de trinta anos, que o Brasil chegasse a esse estágio de caos político, econômico e social?

        Por que deixaram a corda ser tão retesada pelas instituições?

        Por que aceitaram que o Supremo e o parlamento se transformassem em castas?

        Por que nada foi feito para impedir tamanha afronta e desigualdade com o povo, que sustenta os privilégios, regalias, mordomias e salários milionários desses dois poderes?!

        De uma hora para outra, descobriu-se que a Alta Corte e o Congresso são maléficos à Nação?

        Por que nenhuma medida ou projeto de lei foi apresentado para mudar esse estado deplorável que nos encontramos, política e socialmente?

        Se a resposta é porque agora o presidente é um ex-militar, trata-se de uma desculpa cínica e hipócrita, pelo fato que Bolsonaro foi eleito como seus antecessores, todos civis.
        Então, as omissões do passado pelas FFAA eram castigo ao povo?
        Agora, com um ex-capitão nos comandando, os militares querem se impor?!

        A bem da verdade, o atual presidente e seu staff cometem o mesmo erro grave de administrações anteriores:
        O eleito quer governar para seus eleitores tão somente!

        Não há um comportamento adequado de quem colocamos no poder, para que resolva ou proponha alternativas de solução para nossos grandes problemas sociais, econômicos e políticos.

        Governo algum deste “brasilsão” governou e governará para todos os brasileiros, e esse tem sido o maior erro dos inquilinos do Planalto.
        Presidentes se esmeram em segregar, intensificar preconceitos, aumentar as diferenças sociais, construir suas bases de apoio político na base do toma lá, dá cá.

        O povo que não votou no eleito, que lhe será oposição, automaticamente será galgado à condição de inimigo, e assim será tratado até o fim do mandato.

        Bolsonaro, que seria o elo entre o regime militar das décadas de sessenta, setenta e meados de oitenta, onde os presidentes eram escolhidos pela Junta Militar, e demonstrar para povo na faixa etária – a maioria – que não viveu aquela época, demonstrando a capacidade, eficiência e eficácia dos militares na condução do país, desfaz com os pés as obras significativas realizadas durante o regime de exceção ou ditadura, como quiserem.

        O presidente por ser mais político que militar – permaneceu 28 anos como parlamentar, e um terço apenas como oficial do Exército, e subalterno, ainda por cima -, destrói, com extrema competência, o conceito que a população tinha das FFAA!
        Pior:
        Generais concordam com o “estilo” de Bolsonaro porque autoritário, característica fundamental para a hierarquia militar.
        No entanto, deixam de perceber o mal que estão incorrendo porque não são políticos, e estão se deixando levar pela pior política que temos, o Centrão!

        Para quem Bolsdonaro irá governar e está governando?
        Respondo:
        Manutenção do status quo (nada de mudanças);
        Preservação do stablishment (manutenção das elites, castas, ricos e poderosos);
        Agravamento da pobreza e miséria, pelo fato de não poder diminuir os lucros e dividendos da classe dominadora!

        Inexplicável e injustificadamente, os militares não só concordam com esse método de condução do Brasil para a sua débâcle, como têm sido os principais alicerces à preservação desse estado de coisas que nos encontramos.

        A questão não é o povo porque nunca foi na História, mas a conservação, manutenção e proteção dos poderes vigentes, de ricos e poderosos!

        Por que Bolsonaro seria diferente de seus antecessores?

        Se o oficialato das FFAA também faz parte dessas categorias distintas, a elite militar, e tendo obtido o governo através do voto, o resto é o resto!

        Mourão perde os cadernos quando entrevistado ou pressionado para publicar suas ideias pelo fato que é o poder e, nesta condição, dane-se a preocupação com o que vai dizer!
        Se coerente, incoerente, se afirmando ou contradizendo, se definindo ou colocando mais dúvidas, o presidente e o vice representam a política e o militarismo nos seus postos maiores:
        A presidência do país!

        O ruim para nós, o povão, é que Bolsonaro foi péssimo tanto como militar como político e, Mourão, excelente militar, porém sofrível como político!

        Nesse meio tempo ou há décadas, encontramo-nos cada vez mais pobres, miseráveis, desempregados, analfabetos, inseguros e doentes.

        E com militares ou sem militares no poder!

        Um forte abraço.
        Te cuida, meu!
        Saúde, muita saúde, e paz.

        • É isso aí, como sempre consegues analisar e retratar a situação detalhada e fielmente e é, precisamente, esse quadro de injustiça social provocado pela vilania de alguns que em último análise é um monstro alimentando-se e alimentando a desinformação e pobre educação do povo, que me angustia e me incapacita, mormente pela aceitação e imobilidade das camadas mais esclarecidas da sociedade, acomodadas e cegas, que não enxergam a barbaridade e tragédia que rondam o Pais. Mas tudo bem, tenho fé que o espirito de nacionalismo e justiça social ainda prevalecerão
          Saúde e cuide-se, menos postagens e emoção e mais repouso.

          • Caro Moreno,

            Se, pelo menos, detectamos o problema brasileiro, o seu âmago, temos agora que encontrar quem possa resolvê-lo!

            Não seremos nós, evidente.
            Logo, precisamos mais do que nunca ficar muito atentos com os candidatos ao Planalto nas próximas eleições.

            Vai ser o pleito mais difícil que o nosso país terá, anota o que estou postando:
            diante da péssima experiência com a esquerda, através de Lula;
            em face da sofrível administração de direita com Bolsonaro, quem serão os candidatos que não representarão essas duas ideologias que só servem para si mesmas?!

            Desconheço algum partido ou nome de Centro, a não ser o “centrão”, mas esse significa corrupção!
            Tá fora do jogo.

            Che, a encruzilhada está à nossa frente:
            morto por ter cão, morto por não tê-lo!

            E agora?

            Outro abraço.

    • Piadinha,

      Salve, salve.

      Não precisas cancelar a coroa de flores encomendada, pois não seria para mim, mas para ti mesmo!

      Eu estou vivo. Vá lá, cambaleando, mas vivo, pensando, agindo, sendo eu mesmo.

      Agora, o robô … o robô …. quem é o robô?
      Tá morto ou em vias de.
      Logo, a coroa será para o teu enterro, diante de tanto mal e má intenções que tens contra o povo e país.

      Pelo fato de o Newton não ter solicitado a mim que eu “moderasse” contigo, pois és inexistente como comentarista – olha só, robozinho -, és o meu alento na TI, a minha diversão, a piadinha do dia.

      Te cuida!
      A gripezinha do teu amo e senhor tá cada vez mais forte e mortal.
      Sabe-se lá se, numa hora dessas, o vírus não te alcança ou já não estás contaminado??!!

      Juízo, te comporta!

      • Sim eu já peguei o vírus (no verão, é sempre uma gripezinha), passei para todos os meus parentes. O único que sofreu mais, foi um cunhado; meu neto (o único que não teve nenhum sintoma) vai continuar isolado. Agora é só voltar (continuar) ao normal, e torcer para que eu, os meus, e todos os já contaminados, não possam ser novamente contaminados, na segunda onda, que virá no inverno, com o povo passando necessidades por causa da quarentena de verão fora de hora.

        • Então, te cuida!

          Lá pelas tantas estás sendo o agente de contaminação de toda a tua família!

          A segunda onda do coronavírus não vai pegar os pobres e miseráveis com as quarentenas estabelecidas pelos governadores de cada Estado.

          Essas pessoas, que somente agora os bolsonaristas se preocupam, muito antes da pandemia eram necessitadas e carentes de atenção dos governantes.

          Ou, por acaso, antes do vírus não havia desemprego no Brasil?
          O número de pobres não havia aumentado assustadoramente?
          Os dados referentes à miséria não tinham atingido estatísticas trágicas?

          Não mesmo!
          Não vens com as tuas fake news acusando a quarentena ou a pandemia pelos nossos problemas, pois não vai colar, piadinha.

          Que a doença pirou as nossas condições é inegável, mas elas já se encontravam péssimas muito antes de o COVID-19 ter atracado no Brasil.

          Para com esse pensamento obtuso, pois poderás contaminar muito mais pessoas imaginando que a quarentena é o problema quando, na verdade, a desobediência ao distanciamento social é que será a causa de uma segunda onda, caso acontecer!

          Por outro lado, cadê o “remédio” do Bolsonaro?
          Não deu certo?

          Não te fias na receita do chefe.
          Ele entende tanto de pandemias quanto nossos netos sabem sobre motores de helicópteros!

          Desejo o bem aos teus, e que estejam ótimos de saúde.

    • Prezado Bendl, evidentemente pode-se fazer discussão sobre a temática porém difícil entender o porquê disto? Veja se não fosse Bolsonaro com todas suas limitações estaríamos governados pelo PT com seu guru saído das grades para o Palácio e talvez estivéssemos em caminho direto a situação de Cuba e/ou Venezuela. Prezado Bolsonaro nos salvou desse destino.

      Bom pode-se argumentar foi eleito e está difícil continuar assim. E caso ele cair quem vai pegar o pepino? Eu acho que seria Haddad ou o Lula, até porque no último pleito foi o PT o segundo do Bolsonaro. Isso é o que querem para o Brasil? Acho que é uma questão de opções, eu particularmente vejo que com suas limitações o governo vai bem, pelo menos num quesito importante que é a Corrupção. Você acha que seria assim com o PT? Mais de 16 anos já mostraram o como eles enxergam o poder.

      Eu não consigo entender tanta gente inteligente que não vê o simples que experimentamos. O caminho é simples: deixem governar o Presidente e caso em 2022 o povo decidir troca-se. Isso é Democracia. Ninguém tira Presidente do poder senão tem o poder do povo que continua apoiando Bolsonaro e também sem o poder das armas com as Forças Armadas. Assim vamos com calma vivendo em Democracia.

      • Veja, Jesus Mansilla, tens um nome que no meu idioma pátrio lembra amor e mansidão. Tenho observado teus comentários e concordo em parte com teu pensamento central: Ele foi eleito democraticamente, inclusive com meu voto, afastou, de momento, um perigo real e grave e pelo menos, objetivamente até agora, não pode ser acusado de corrupto e é só. Agora, tens que concordar que ele, como Chefe de Estado, é um desastre total. Mas na realidade, o que eu queria transmitir, é que comentários como os teus, civilizados e equilibrados, são os adequados para defender uma posição e não os alguns energúmenos aqui chegam a nos impingir.

        • Caro Moreno, sei o do meu nome é sobrenome e no espanhol claro sei o significado. Também lendo teus comentários algo me decia que tinhas algo de particular ao igual que eu. Sobre a conversa realmente temos concordâncias e as discordâncias devem ser algo natural. Aqui aprendi que toda unanimidade é burra assim melhor discordar em algo. O importante é o respeito entre as pessoas e a exposição de ideias e pensamentos.

      • Prezado Mansilla,

        Muito obrigado pelo comentário a mim dirigido.
        Sinto-me lisonjeado pela deferência, reconheço,

        Vou mais além:
        Postaste um texto tão bem feito, tuas colocações foram tão claras, tuas posições muito bem definidas, e o escreveste com respeito e edução irrepreensíveis, que me obrigas a responder no mesmo nível, que significa eu registrar uma resposta aquém da qualidade do que mencionaste, e me questionas com colocações excelentes!

        Dito isso, conto a com a tua compreensão, se as minhas explicações e justificativas não forem suficientemente nítidas e inteligíveis, combinado?

        Então, vamos por partes.
        Assim escreveste:
        ” … evidentemente pode-se fazer discussão sobre a temática porém difícil entender o porquê disto?”
        R – Porque estamos em democracia, onde a liberdade de expressão não só está assegurada, como compete à cidadania criticar, protestar, elogiar ou apoiar quem elegeu.
        No meu caso, tenho sido um crítico de Bolsonaro pelo que vem fazendo de errado e pelo que deixou de fazer.

        Assim registraste:
        “Veja se não fosse Bolsonaro com todas suas limitações estaríamos governados pelo PT com seu guru saído das grades para o Palácio e talvez estivéssemos em caminho direto a situação de Cuba e/ou Venezuela. Prezado Bolsonaro nos salvou desse destino.”
        R – Conclusão tua, Mansilla, que respeito.
        Mas, apenas de acordo com a tua imaginação, as consequências referidas.
        Caso Bolsonaro não fosse para o segundo turno, outro candidato disputaria com Haddad, concorda?
        Não seria Ciro, a meu ver, pois ambos tirariam votos um do outro. Quem sabe Alckmin, Meirelles … mas estamos tão somente especulando, pois a realidade é que Bolsonaro foi eleito, logo, dar asas à imaginação sobre o que teria acontecido ou não, agora é total perda de tempo.
        Se Bolsonaro nos salvou de o nosso destino continuar sendo governado pelos petistas, aceito a tua afirmação, no entanto, qual será o destino que Bolsonaro irá nos oferecer?
        Pelo retrospecto dos seus 18 meses como primeiro mandatário, convenhamos, o presidente e sua equipe deixam muito a desejar, demais da conta!

        Assim perguntaste:
        “E caso ele cair quem vai pegar o pepino? Eu acho que seria Haddad ou o Lula, até porque no último pleito foi o PT o segundo do Bolsonaro. Isso é o que querem para o Brasil?”
        R – Mansilla, me perdoa, mas se Bolsonaro sofrer o impeachment, quem pegará o “pepino” será o seu vice, gen,Mourão.
        Em hipótese nenhuma não só o PT, como de resto qualquer outro partido ou político, obteria o poder na marra!
        Para isso, as nossas FFAA impediriam o golpe de Estado.
        Portanto, mesmo existindo quem queira o retorno de Lula, trata-de de algo tão absurdamente inexequível quanto irrealizável, a ponto que seria mais fácil e aceitável, eu afirmar que serei o próximo presidente da República (evidentemente que eleito)!

        Assim te referiste:
        ” … eu particularmente vejo que com suas limitações o governo vai bem, pelo menos num quesito importante que é a Corrupção. Você acha que seria assim com o PT? Mais de 16 anos já mostraram o como eles enxergam o poder.”
        R – De fato, será uma tarefa que levará boas dezenas de anos para um outro partido roubar o que nos roubou o PT, indiscutivelmente.
        Agora, tal situação – obrigação de qualquer governante ser honesto, então não há mérito desse governo – ainda não ter produzido escândalos nessa área, é cedo para se colocar a mão no fogo por Bolsonaro.
        Aliás, seus filhos demonstram ser uma temeridade apostar nesse governo como absolutamente honesto, sem qualquer corrupção.
        E, aproveito, Mansilla, para dizer o seguinte:
        a corrupção não é restrita ao roubo pecuniário, de se desviar dinheiro nosso por meios os mais variados e exóticos, naturalmente desonestos, não.
        Corrupção é mentir, enganar, prometer e não cumprir, separar o povo, criar a cizânia permanente entre o povo e as instituições, deixar de lado os problemas mais graves, atender somente aos ricos e poderosos, manter o sistema por mais cruel que este seja ao trabalhador, atribuir-lhe um tempo de serviço à sua aposentadoria que ou morre antes ou morre um dia depois de aposentado, é não tomar medida alguma contra o desemprego, a miséria, a pobreza, a falta de saúde pública, a insegurança, o ódio constante contra aqueles que não votaram no eleito … a corrupção abrange essas várias nuances de um governo que ainda não nos mostrou a devida capacidade necessária para nos tirar desse atoleiro.

        Assim afirmaste:
        ” … O caminho é simples: deixem governar o Presidente e caso em 2022 o povo decidir troca-se. Isso é Democracia.”
        R – Mansilla, tu não vais encontrar uma PALAVRA MINHA ESCRITA onde eu peça a destituição de Bolsonaro, nenhuma!
        Todavia, elegê-lo não significou dar-lhe carta branca, ou seja, toma que o país e povo agora te pertencem, nada disso!
        Democracia é o que eu e alguns colegas exercemos:
        criticando, apoiando, protestando, acusando, discordando … se existem mais situações de desentendimentos e de decepções, a culpa é do presidente, que não está se saindo como devia.
        Deixarmos de fiscalizar o governo – obrigação constitucional do parlamento, que se omite criminosamente dessa função -, sinceramente, esperar sem alertar sobre os erros e enganos do governo até o fim do seu mandato não é democracia, mas subserviência!
        Aí não, meu!
        Bem ou mal, reconhecidamente ou não, o povo é a autoridade máxima de uma nação.
        Se não estamos exercendo essa autoridade como deveríamos, a consequência tem sido essa, de sermos sempre comandados por incompetentes e ineficientes governantes quando não, invariavelmente, também corruptos!

        Dessa maneira finalizaste o teu comentário:
        “Assim vamos com calma vivendo em Democracia.”
        R – Che, mas foi exatamente o que fizemos nesse momento.
        pensamos diferentes com relação ao governo federal:
        tu queres que Bolsonaro governe em paz, sem críticas, oposições, sem protestos, que siga o seu caminho livre até o fim do seu mandato.
        Legal.
        Mas, entendes que, assim, com esse desprezo ao povo, e desdém com seus problemas, a população não terá tempo para esperar e fazer o balanço depois de mais dois anos e meio?
        Quando protestamos, Mansilla, é porque constatamos que medidas devem ser tomadas urgentemente, e não adiadas ou prorrogadas sine die!
        Esta omissão não é benéfica sequer ao governo, que estará imaginando voar em céu de brigadeiro, mas lhe aguarda uma poderosas defesa antiaérea para derrubar os sonhos do presidente!
        Antes que decole, que saiba se tem combustível suficiente, seu plano de voo, alternativas de rotas em caso de tempestade ou, até se possui materiais para sobreviver em caso de pane, cair, e houver sobreviventes.
        Pelo jeito, Bolsonaro não tem a menor ideia que o avião precisa ser abastecido e que alguém saiba pilotá-lo, pois não basta a vontade e, muito menos, a determinação de completar o trajeto, porquanto se deve tê-lo planejado até as últimas consequências.

        Finalizo, enaltecendo o teu interessante comentário.
        Observa:
        democrática e respeitosamente, colocamos nossos pontos de vista um de frente para o outro.
        sigo com a minha linha de pensamento e ação:
        que devo criticar Bolsonaro quando ele merecer os meus protestos;
        certamente tu continuarás defendendo o presidente, mesmo que cometa erros seguidos e omissões imperdoáveis, entretanto, Mansilla, travamos um debate salutar, adequado ao momento, pontual aos problemas ainda existentes, e que se agravam a cada dia que passa!

        Um forte abraço.
        Te cuida, meu!
        Saúde e paz, extensivo aos teus amados.

        R –

  7. Que nada Newtao!

    Eles só se preocupam com os privilégios.

    Estão os militares ganhando mais(?) e ainda fazendo indicação cruzada de parentes e amigos para cargos nos demais escalões do governo, autarquias e terceirizadas(?)

    Então para eles está valendo(!)

    É assim que funciona na Administração Pública nos três poderes, com capilaridade maior no Executivo.

  8. CN,
    acho que os anos de vivência nesse meio jornalístico, político e também a experiência dos anos, deveriam ter mostrado algo que muitos de nós negam. O corporativismo é o instinto humano que fala mais alto. Tanto para o bem , como para o mal. Não é de estranhar, portanto, que os militares, pensem nos benefícios de sua corporação, antes de pensar na maioria da população. O altruísmo é algo raro, individual e não é natural.

  9. Carlos Newton, você escreve sobre o que não conhece e assim difícil tuas escritas terão algum valor. Militar não vê esses problemas que tu enxergar, Militar vê o Brasil acossado pelos vermelhos querendo converter isto numa Cuba ou Venezuela. Você nunca vai entender isto porque como relatas preferes a tranquilidade do hogar e as horas de folga, porém Militar faz juramento de lutar e are dar sua vida pelo seu Brasil.

    Veja a situação que estamos, se não fosse esse maluco como denominas a Bolsonaro agora estaríamos com o Haddad governando e seu partido e guru levando a falência a este Brasil. Isso é o que você quer? Só pode ser se também levavas teu “pixuleco” ou senão infelizmente eres um “tonto útil”. Caso cair Bolsonaro senão igual será um parecido a Bolsonaro. E se derem o golpe talvez seja o Lula ou o Ciro? Vê você que o caso são de opções e ainda bem tem uma opção que é: Deixem governar Bolsonaro e caso o povo brasileiro decidir troca em 2022. Acho que a maioria sabe que chegando Bolsonaro a 2022 será reeleito e 2027 será a continuação com Guedes ou outro filho de Bolsonaro e por isso querem de qualquer jeito tirar ele do poder. Porém difícil: sem Povo que está com Bolsonaro e o poder das Armas das Forças Armadas ninguém tira um Presidente.

  10. COMO CARLOS, MILITARES CONSTRANGIDOS NÃO CONSEGUI ENTENDER E VER ESTE CONSTRANGIMENTO NESTAS NEFASTA PERSONAGENS,DAQUI A POUCO DIRAS QUE MILITARES DE 64 TAMBEM FICARAM CONSTRANGIDOS COM ASSASSINATOS E TORTURAS QUE FIZERAM.

  11. Poxa piadinha,VC é um mal caráter,nem homem é para assinar o nome.

    Contestar as idéias do Bendl,outrora ferrenho defensor do Bolsonaro,hoje, arrependido e na oposição,vá lá…

    Agora tripudiar na doença terminal,que próprio revelou, não respeitar a dor, sofrimento, angústia,o isolamento que Bendl, lutando contra essa doença desgraçada.
    Que falta de SENSIBILIDADE, só não direi uns palavrões bem merece,mas, VC É UM MONSTRO…

    • Souza, meu amigo e conterrâneo,

      O piadinha é um robô!

      Logo, destituído de sentimentos, respeito, consideração, educação …
      Um ponta solta, como se diz.

      Mais temos de levá-lo na gozação, entendê-lo como bobo da corte, que dar-lhe crédito quanto aos “comentários” que ele registra.

      Agora, e isso é o mais importante:
      Obrigado pela tua solidariedade, pela tua amizade que enobrece o gaúcho, sempre leal aos seus amigos, disposto a pelear quando necessário.

      Abração, meu caro.
      Te cuida, meu!
      Saúde, muita saúde e paz, extensivo aos teus amados.
      E podes contar sempre comigo, che, em qualquer hora e dia.

      • Conterrâneo Bendl, obrigado pelas suas palavras elogiosas,mas, é o amigo uma bela figura humana que merece todo nosso respeito e admiração.
        Discordar,faz parte,e já discordamos sobre CIRO GOMES X Bolsonaro,e Ciro não é Lula…etc…
        Hoje se vê ,tenho razão, CIRO,era, e é,melhor preparado para assumir a chefia da nação.

        Acabei fujindo,mas que interessa é o ser humano,o amigo BENDl,pode contar comigo,buscar e levar numa consulta aqui em POA, é só ligar 996178686.
        Forte Abraço saúde força e proteção..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *