Imprensa boicota Collor e oculta graves acusações contra Janot

Boicote da grande imprensa a Collor é realmente impressionante

Carlos Newton

Aconteceu nesta terça-feira, 9 de junho, um fato intrigante na mídia brasileira. Era um dia morno, sem notícias bombásticas, em que o governo tentava criar “agenda positiva” relançando velhos projetos anunciados há anos no setor dos transportes, mas que jamais saíram do papel.

A principal notícia do dia era o fato de Lula ter recebido R$ 4,5 milhões de uma empreiteira envolvida na Lava Jato, a Camargo Corrêa, mas esta ligação do ex-presidente com empreiteiras e grandes empresários realmente nem significa novidade. É fato público e notório.

Eis que de repente, no início da tarde, o senador Fernando Collor (PTB-AL) sobe à tribuna e faz um discurso demolidor contra o procurador-geral da República Rodrigo Janot, acusando-o de acobertar os crimes cometidos pelo irmão dele, Rogério Janot Monteiro de Barros, estelionatário internacional procurado em todo o mundo pela Interpol.

Depois, desceu a detalhes, dizendo que o procurador-geral usou uma casa em Angra dos Reis, no Condomínio Praia do Engenho, Km 110, da Rodovia Rio-Santos, para esconder outro estelionatário, sócio do irmão dele, acrescentando que Janot alugava o imóvel a ele sem contrato, para sonegar Imposto de Renda.

FESTIVAL DE ACUSAÇÕES

Foi um festival de denúncias. Collor disse que o irmão Rogério Janot fez fortuna por um período no Brasil vendendo equipamentos de informática com “notas frias” para uma grande empreiteira mineira (Mendes Júnior) que está envolvida na Operação Lava-Jato, com dirigentes já presos.

Depois de acusar o procurador-geral até de dar uma “carteirada” para reduzir o valor de uma conta hospitalar do irmão Rogério, Collor disse também que Janot há anos presta serviços ilegais para o escritório do ex-procurador-geral Aristides Junqueira.

“É verdade que, mesmo impedido de advogar, o senhor – claro, sem nada assinar – obtém lucros auxiliando a banca do Dr. Aristides Junqueira? Sr. Janot, isto é moralmente aceitável? É legítimo? É ético, Sr. Janot? Não constitui crime um procurador-geral da República advogar paralelamente?”,   perguntou Collor, indagando também se Janot teria coragem de ser acareado publicamente com algumas testemunhas desses fatos.

UM SILÊNCIO MORTAL

O que se estranha é o silêncio mortal que cercou o episódio. Um discurso da tribuna do Senado, com tamanhas acusações, num dia morno, deveria ser destaque em todos os noticiários, mas aconteceu exatamente o contrário. O único blog a publicar foi a Tribunal da Internet. Nos grandes portais de notícias (Folha, Estadão, Correio Braziliense, Agência Brasil, O Globo, Valor, O Tempo), nenhuma menção ao discurso.

Às 22h20 de terça-feira, dei uma geral na internet. Além da nossa matéria na Tribuna, só encontrei a notícia, discretíssima, na agência Senado, sob o título singelo de “Fernando Collor resgata fatos da vida do irmão de Janot”. Além disso, apenas uma reprodução do texto do Senado no site do jornal de Luzilândia, uma cidade do Piauí, e a transcrição do discurso no site Conversa Afiada, que deve ter recebido cópia enviada pela assessoria do senador. Quarta-feira, dei nova busca. Foi o mesmo resultado. apenas acrescido de uma matéria no 247, a grande mídia sepultou o assunto.

ISSO NÃO É JORNALISMO

Mas por que este boicote a uma matéria tão importante? A única explicação é o fato de que os jornalistas desprezam tanto Collor que não aceitam tomar conhecimento de denúncias feitas por ele.

Mas isso não é jornalismo. Não sei em que faculdade conquistaram o diploma, mas, sinceramente, não aprenderam o que é jornalismo. Collor fez muita loucura, perdeu a presidência, ficou oito anos afastado, sua dignidade rolou ladeira abaixo etc. Tudo isso é sabido. Mas uma coisa nada tem a ver com a outra.

Para o jornalista, não interessa se Collor está revidando, por ter sido incluído no processo por Janor. Isso faz parte da matéria, mas o jornalista não se pode esquecer que, ao fazer esse tipo de denúncia, Collor está prestando um serviço à nação, mostrando que Janot não pode ser reconduzido à Procuradoria-Geral. E isso tem muita importância, a imprensa não pode se reservar o direito de esconder tais fatos. O resto é folclore, não é jornalismo.

33 thoughts on “Imprensa boicota Collor e oculta graves acusações contra Janot

  1. Que a mídia é amestrada, não há dúvidas. Uma grande parte das pessoas
    preocupam-se mais com quem disse determinado fato, mas o importante não é
    quem disse e sim o que disse, se é fato verdadeiro, o menos importante é o quem
    disse.

  2. CN com todo respeito que tenho a voce e esta TI eu discordo de suas colocações e deixo apenas uma pergunta:Se o procurador não tivesse denunciado Color voce acredita que ele estaria abrindo para o Brasil inteiro os podres do procurador?
    Obs:não tenho nenhum interesse em defender o Janot muito pelo contrario como a maioria dos colegas nesta TI,doa a quem doer se fez coisa errada tem que pagar,seja PT,PSDB,DEM,PSB etc e sei que voce tambem concorda,ninguem esta acima da lei é isso que diz a constituição não é?
    Abraço

    • Exatamente por isso, Sátiro, as denúncias contra Janot precisam ser apuradas, mas com certeza serão blindadas, como se diz hoje em dia.

      Forte abraço,

      CN

    • Exatamente por isso, Sátiro, as denúncias contra Janot precisam ser apuradas, mas serão blindadas, como se diz hoje em dia.

      Forte abraço,

      CN

  3. O PGR não se pronunciou a respeito? Nem vindo a denúncia de malfeitor conhecido, o único presidente brasileiro escorraçado do poder, por corrupção, e já investigado pela Lava Jato, com provas? Calou-se? Consente?

  4. Credo, mas estou diante de uma situação inusitada:
    Se a imprensa decidiu não dar ouvidos a um senador mentiroso, enganador, que durante o período que foi presidente do Brasil cometeu a maior violência contra o povo na História Republicana, ela é mal formada;
    Se o seu maior defensor, admirador, aborda a história republicana como aquela que será testemunho do comportamento do senador, portanto, ele jamais poderia ser boicotado, estamos diante do enaltecimento da incompetência, do descaso para com o cidadão que foi vítima no passado do pseudo caçador de marajás, do seu delírio como homem público, do seu devaneio como presidente desta Nação.
    Nessas alturas, e respeitosamente, pela primeira vez discordo do Mediador, Carlos Newton, que criticou a imprensa que não deu créditos ao pronunciamento de Collor, que não merece nenhuma atenção mesmo.
    E quanto à história republicana aventada pelo seu mosqueteiro, a verdadeira o coloca no esgoto, local de podridão, imundícies, que foi o seu curto governo na presidência da República, que arrasou a vida de milhões de brasileiros, destruídas pelo nosso Collor, o flagelo do Brasil, o cara dos cultos satânicos, conforme palavras de sua ex-esposa.
    Nessas alturas, Limongi e Newton encarnam uma imprensa particular, a notícia pela notícia, sem qualquer vínculo com o passado ou contexto nacional, apenas porque um parlamentar acusa um Procurador do plenário, como se fosse algo extraordinário, e não como procedimento normal entre corruptos, incompetentes e mentirosos.

    • Prezado amigo Bendl
      Correto. Me permita assina apoio as tuas palavras.
      Quando não há credibilidade, como no caso de Collor, não espero atuação melhor da grande mídia. Aliás, foi a mesma que o elegeu e depois ajudou a derrubá-lo.
      Collor é um resto do que de mais podre existe no país, na política e no ser humano.
      Foi o próprio irmão de sangue que o delatou, deletou e mostrou ao Brasil.
      Politicamente, hoje não passa de um idiota. É laro que amado por alguns.
      O que me deixa triste é lembrar que o povo brasileiro escolheu-o em detrimento de Leonel Brizola.
      É por esta e outras razões que espero, sinceramente, que o povo pague por seus erros, como tem pago nos últimos 20 anos.
      Abraço fraterno e muita saúde.

  5. O post é só um equívoco do CN. Deem uma olhada no site do jornal collorido GAZETA DE ALAGOAS e vejam quantas mentiras absurdas são publicadas diariamente enaltecendo os “feitos” delle. No Brasil inteiro, até as pedras sabem quem é FCM. Duela a quem duela.

  6. Grato, bravo Newton, pela relevância e tempestividade do fato que PRECISA ser esclarecido. Não entendo como desprezo ao Collor essa criminosa omissão da grande mídia deste país _ embora reconheço que possa haver, como ocorre também com as acusações de Garotinho contra Cabral _ , e sim parte da estratégia de defesa petista, que tem o domínio sobre as organizações de mídia tornando-as cúmplices e/ou reféns da bandidagem oficial. Collor tem que ir pra cima dos petralhas e não somente do Janot.
    Deveria encarar o Barba. Esse duelo não há como ser omitido pelos jornalões.
    Como restaurar a ordem neste país? Tá tudo dominado pelo parasitismo petralha!
    A petralhada não vai aceitar ser condenada e sair pacificamente do comando do Brasil! Alguém tem que parar tudo, limpar a podridão e reiniciar um novo tempo de justiça social e crescimento econômico para este Brasil que insiste em dar errado mesmo tendo tudo para dar certo!
    Encara o Barba, Fernando Collor! Que tal um debate ao vivo, no Maracanã, transmitido pela TV?
    Ah Brizola, que falta faz nesta hora! Ah Brizola, que falta faz sua escola!

  7. O pronunciamento do senador Collor de Mello no Senado, deveria sim, ter sido destacado pela a grande imprensa, pois suas acusações além de graves, atingem uma pessoa que tem o dever de estar ao lado da decência , da ética e da moral.Encobrir falcatruas de parentes e/ou de qualquer outra pessoa não condiz em absoluto com a responsabilidade do cargo que o Sr. Janot ocupa.
    Se o Collor, lá atrás, como presidente da República, cometeu desatinos – desatinos estes que realmente prejudicaram a maioria do povo brasileiro -, não invalidam suas acusações, se essas forem realmente verdadeiras.
    É necessário notar que, até agora,as acusações do senador não foram contestadas pelo acusado, pelo menos não é do meu conhecimento.
    Grande abraço para todos.

  8. As acusações são serias e merecem investigação mesmo em se tratando de denuncia desse senador que não inspira confiança.Devemos entender tambem que o dito senador esta acuado e com isso sai atirando pra todo lado,coisa de desesperado com rabo preso.Sabemos tambem da cumplicidade do procurador com o atual governo,talvez por isso ele não se manifesta.

  9. O sr. Limonge saiu do pedestal,baixou o nivel,com certeza tambem tem o r……………………..p…………………………………….
    Ta dificil respeitar quem não tem equilibrio, viu CN,ofender o Bendl, é ofender a todos que apoiamos esta TI.

  10. Limongi,
    Ainda bem que o Collor não me conhece, pois eu me sentiria muito mal tendo um conhecido que agisse como ele!
    O problema é que TODOS os brasileiros sabem quem ele é, um corrupto, desonesto, inútil, incompetente, perdulário, o pior presidente da República que tivemos.
    O descaso da imprensa pelas suas declarações ontem, comprovou o quanto o teu senador está em descrédito, que suas palavras não valem nada, que se trata de um reles mentiroso.
    Lamento que na tua mente, de uma pessoa supostamente experiente, jornalista, sinônimo de lealdade a um amigo seja negar seus defeitos, querer alterar a imagem de alguém que gostas quando ela já foi arruinada por ela mesma, deturpada pelo seu comportamento nefasto, pela sua violência e crueldade contra a cidadania brasileira.
    Não me importo que me ofendas, Limongi, pois na razão inversamente proporcional à agressão, a verdade está comigo, então apelas desta forma, exatamente como o teu admirado senador fez a vida toda:
    Desprezando, ofendendo, agredindo, e portador de um complexo de superioridade infantil, decadente e condenável.
    Sim, vou continuar rosnando, pois com o Collor, os termos são de estes:
    Irracionais!

  11. Não está em julgamento o passado do péssimo governo Collor.
    Toda denúncia merece investigação, independentemente de quem
    a fez. Se a denúncia for verdadeira, ótimo, se for mentirosa, ele que arque com a sua desmoralização, mas tem que haver investigação.

  12. Somente uma pessoa desumana pode ser admirador do Collor. Até
    hoje os bancos não devolveram aos seus correntistas o dinheiro das cadernetas de poupança dos planos de seu governo. Se fosse o inverso,
    a justiça já tinha nos obrigados a devolver os valores aos banqueiros,
    contudo, não se pode desprezar qualquer denúncia, venha de quem vier,
    toda denúncia deve ser investigada.

  13. Caro Jacob,
    Meu primeiro comentário registra a minha satisfação que a mídia não tenha dado importância às acusações de Collor, não que não se deva averiguá-las que, aliás, não é a imprensa que deve investigar, mas a Polícia Federal.
    Quero deixar claro porque percebo que eu esteja sendo mal interpretado.
    Aliás, Jacob, qual o parlamentar que tem autoridade moral para acusar quem quer que seja?!
    No entanto, quanto mais a PF investigar, melhor, inclusive a participação de Collor no petrolão, conforme recibos encontrados, que o doleiro Yussef lhe repassou alguns milhares de reais tempos atrás.
    Um abraço.

  14. Prezado Francisco Bendl, concordo quando diz: qual parlamentar que tem autoridade
    moral para acusar quem que que seja? mas entendo que em se tratando do denunciado (PGR) é de suma importância a denúncia, embora seja feita pelo Collor, pode ser falsa ou verdadeira, o importante é que um dos dois irá sair muito arranhado, ou os dois.
    Um abração meu amigo

  15. Li errado?
    Entendi que o Carlos Newton publicou as denuncias do Collor contra o Janot e questionou a omissão da grande imprensa. Só.
    Não percebi o mesmo defendendo o Collor.

  16. “É por esta e outras razões que espero, sinceramente, que o povo pague por seus erros, como tem pago nos últimos 20 anos.”
    Nos últimos 20 anos? O povo brasileiro paga por seus erros desde sempre.

  17. Nélio Jacob: “Prezado Francisco Bendl, concordo quando diz: qual parlamentar que tem autoridade
    moral para acusar quem que que seja?”
    Lembro-me que certa vez o PC Farias no Senado ou na Câmara de Deputados ao ser questionado sobre corrupção, dinheiro de Caixa 2 etc. ele disse algo parecido com: “Somos todos hipócritas…”
    O Zagalo ao ir como convidado para falar na CPI do Futebol falou algo parecido com: “Nenhum de vocês deputados tem moral para questionar meu caráter…”

  18. Os jornalistas são declamadores de noticia ordenada pelos redatores das empresas de comunicação, ja dizia Chato a verdade não vende o que vende e a noticia, sonegadores, pessoas. Investidas na função pública rasgam a constituição,recebem dinheiro publico sem trabalhar, botam gatos para baixar conta, furam semáforos, não respeitam pedestres, dao carteiradas,recebem propinas, roubam merenda escolar etc…. E assi mesmo acreditam a sua pureza e honestidade

  19. Os brasileiros de verdade sabem, e muito, que não se deve levar em conta o que o ex-presidente cassado e, até agora, senador Fernando Collor diz. A face de lenho do collorido é demais. O que mais causa espanto é o fato delle usar a tribuna do senado para agredir verbalmente uma autoridade da república. Pior ainda, fazer xingamentos, usando palavras inadequadar ao ambiente em total desrespeito aos seus pares e brasileiros que se dão ao trabaloho de assistir a TV Senado.

  20. Gostaria de saber quem poderia informar sobre a proposta para regulamentar Projeto de lei Complementar nº 130 de 2012, que dispõe sobre Imposto nas Grandes Fortunas, que tramita na Câmara dos Deputados, no entanto, mesmo estando previsto na Constituição de 1988, perfazendo quase 28 (Vinte e oito) anos, ainda não foi votado, sendo um verdadeiro descaso contra o Povo Brasileiro.

    Quem defende o Brasil, defende o seu povo, principalmente, os mais necessitados, porque são os que têm seus direitos usurpados, por quem diz não ter recebido nenhum benefício.

    Benefício da nova lei complementar gerará quando sancionada:

    1) Menor preço de produtos, mercadorias e serviços, imediatamente, pois quando maior o lucro maior a fortuna, então maior o imposto devolvido ao povo brasileiro;

    2) Maior controle sobre as fortunas, desta maneira, maior controle sobre os lucros, principalmente, sua aplicação, pois hoje sabemos que tem também financia campanhas políticas, apenas para os corruptores comprarem benefícios, que mesmo podendo ser legais são imorais;

    3) Maior aplicação de recursos públicos na área social, como:
    a) Saúde;
    b) Educação; e
    c) Segurança.

    Porque certamente, influenciará na diminuição da violência, por motivos banais, relacionado à situação financeira, principalmente, pela disposição de todos os defensores de direito, não questionar a ausência da regulamentação da lei já citada.

    Atenciosamente,

    Célico Lima de Moraes
    Celular: (82) 98850-6671

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *