Imprensa internacional repercute e diz que dinheiro na cueca de senador foi ‘golpe na imagem de Bolsonaro’

Escândalo após Bolsonaro afirmar que não havia corrupção no governo

Deu no Correio Braziliense

O dinheiro encontrado entre as nádegas de um aliado do presidente Jair Bolsonaro foi um “golpe” na imagem anticorrupção que ele tenta transmitir. Essa foi a mensagem que acompanhou a repercussão da notícia em diversos jornais estrangeiros na quinta, dia 15 e na sext-afeira, dia 16.

O flagra do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) foi reproduzido pela imprensa em todo o mundo, com títulos destacando a situação inusitada e textos críticos lembrando outros casos de corrupção do governo Bolsonaro.

“NÃO TEM MAIS CORRUPÇÃO” – Os jornais também destacaram a frase dita pelo líder brasileiro disse na semana passada, de que havia acabado com a Lava Jato “porque não tem mais corrupção no governo”. Rodrigues, aliado de Bolsonaro, foi alvo de uma operação para apurar desvios de verbas destinadas ao combate da pandemia do coronavírus em Roraima.

Na quinta-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso determinou seu afastamento por 90 dias. O senador disse ter um “passado limpo” e confiar na Justiça para esclarecer o ocorrido. Já Bolsonaro afirmou que Rodrigues, vice-líder de seu governo até a manhã de quinta, não faz parte do governo. “Querer vincular o fato de ele ser vice-líder à corrupção do governo não tem nada a ver.”

“PALADINO” –  O diário britânico The Guardian publicou em seu site uma reportagem com o título “Polícia encontra dinheiro escondido entre as nádegas de aliado de Bolsonaro”. Publicado na quinta, o texto começa afirmando que os esforços de Bolsonaro “para se apresentar como um ‘paladino’ anticorrupção sofreram outro golpe” depois de uma apreensão de notas de dinheiro “entre as nádegas cerradas de um de seus aliados”.

“Brasileiros compartilharam a notícia com a hashtag viral #PropinaNaBunda. Muitos sugeriram que o caso seria lembrado ‘nos anais da história'”, diz o texto. Em seguida, a reportagem destaca como Bolsonaro foi eleito em 2018 prometendo erradicar a corrupção. E termina: “Seu governo tem sido afetado por escândalos, incluindo suspeitas de que um de seus filhos políticos, Flávio, comandou uma rede de corrupção. Flávio Bolsonaro negou essas acusações”.

GOLPE PARA BOLSONARO – O jornal argentino La Nación publicou reportagens no site e na versão impressa desta sexta. “Golpe para Bolsonaro: encontram dinheiro oculto de um aliado”, diz o título do jornal. “Um escândalo atinge a base de Jair Bolsonaro no Congresso Brasileiro. Chico Rodrigues, vice-líder do governo no Senado, escondeu R$ 30 mil na cueca durante uma operação da Polícia Federal”, diz o texto.

“O episódio gera comoção dias depois de Bolsonaro garantir que a operação Lava Jato acabou porque em seu governo ‘não há corrupção’. O governo brasileiro abandonou gradativamente a agenda anticorrupção como eixo de governo após a saída do ex-juiz Sergio Moro”, escreve o diário argentino. A reportagem também destaca como Rodrigues mantém um “relacionamento próximo” com o presidente.

“JACKPOT” – O americano Washington Post reproduziu texto da Associated Press, com o título: “Aliado de líder do Brasil suspenso após ‘jackpot’ de dinheiro na cueca”. O termo “jackpot” refere-se a um prêmio acumulado, especialmente em jogos de azar.

No site do francês Le Figaro, “Brasil: Maços de notas encontradas na cueca de um senador”. E no alemão Der Spiegel, “Dinheiro suspeito de ser desviado encontrado ‘entre as nádegas'”. “O Brasil está sendo gravemente afetado pelo coronavírus. No entanto, o aliado de Bolsonaro, Francisco Rodrigues, aparentemente desviou fundos destinados ao combate ao coronavírus – para suas cuecas”, diz o texto publicado pelo jornal.

O dinheiro destinado à pandemia que teria sido desviado também foi o destaque na notícia veiculada pelo site da revista semanal americana Newsweek.

15 thoughts on “Imprensa internacional repercute e diz que dinheiro na cueca de senador foi ‘golpe na imagem de Bolsonaro’

  1. Cuiabá confirma primeiro caso de animal doméstico infectado por covid-19 no Brasil.
    Deveriam também testar os lobos guarás – devem estar infectados com o Chico2020.

  2. Kkk… foi golpe na imagem coisa nenhuma. Não causou nem aranhão. Agora o que o DEM fará com o seu senador que caga dinheiro?

  3. Sube la tensión en la frontera entre Venezuela y Brasil con la llegada de uniformados rusos que participan en ejercicios militares junto a las fuerzas del régimen chavistaDías después de la Operación Amazonas, en las que el gigante sudamericano realizó maniobras sin precedentes con más de 3.500 soldados, Caracas desplegó tropas en el estado Bolívar sin aclarar el motivo de la presencia extranjera

    https://www.infobae.com/america/venezuela/2020/10/19/sube-la-tension-en-la-frontera-entre-venezuela-y-brasil-con-la-llegada-de-uniformados-rusos-que-participan-en-ejercicios-militares-junto-a-las-fuerzas-del-regimen-chavista/?outputType=amp-type

  4. Corrigindo o título: Imprensa divulga o fato. Este é que repercute. Lição básica de gramática brasileira.

  5. Patriotas apostaram que Bolsonaro seria a ponta de lança numa revolução contra o establishment.
    Arremessaram-no, então, sem meios de sobrevivência, junto às cobras e feras do sistema de poder brasileiro.
    No começo, ele até tentou bater de frente com esse sistema, mas parece que logo percebeu que os mártires nem sempre são lembrados como heróis, mas, geralmente, apenas como radicais que foram longe demais.
    Para sobreviver, parece então que Bolsonaro buscou um apaziguamento.
    Diante disso, alguns de seus apoiadores sentiram-se traídos e abandonados pelo presidente.
    No entanto, há algo que parece que todos esqueceram.
    Independentemente das ações de pacificação do Bolsonaro estarem corretas ou não, uma coisa é certa: não se destrói um jogo por meio das regras desse mesmo jogo.
    As eleições, leis, funções e burocracias que existem fazem parte daquilo que mantém o modelo de poder atual de pé.
    As regras são a estrutura de sustentação desse sistema. Cumpri-las, portanto, serve somente para reforçá-lo.
    Bolsonaro resolveu cumprir as regras; ele mesmo disse alguns meses atrás.
    Sendo assim, o sistema corrupto se mantém vivo e vida longa, infelizmente.

  6. KKK jornalão argentino falando de corrupção no Brasil, só pode ser piada de argentino porque mais corrupto do que madame K só seu amigão 51, aquele do Petrolão. Mas o boçal merece as ligações que o ligam ao senador da cueca, era seu vice-líder no Senado, ou seja, tinha uma ligação com o boçal.

  7. Só Bolsonaro não sabe do golpe que a grana na cueca do matuto metido a malandro lhe causou, pois a vaidade encobre o raciocínio lógico, e pensa que algo deleterio feito pelo amigo de uniao estável não lhe alcançará. É infantilidade de adulto que não viveu a adolescência no cacete.
    Só aprenderá quando o barco afundar de vez, e aí verá o que é trair um homem como ele traiu Moro que lhe foi leal enquanto pôde.
    Bolsonaro está no fim porque só houve quem lhe elogia e sua fuga será breve, para onde ele vai nem.ele.mesmo saberá.

  8. Bolsonaro reafirma, sempre que cobrado que o senador não faz parte de seu governo.
    Ora, vide-lider do governo no senado é o que? Não faz parte do governo? Não foi nomeado pelo presidente para o cargo?
    Ah, mas o presidente não pode ser responsabilizado pelas ações do senador! Certamente que não. Mas e onde ficas o diabo de respeito?
    Fallavena

  9. De certa forma, Bolsonaro sucumbe à sua própria eloquência, presunção, arrogância quando, alto e em bom som, disse que no seu governo não havia corrupção.
    Tem, sim!

    E o presidente também sabia que, a sua decisão de se agarrar com o Centrão, deixando de lado o namoro casto com os evangélicos, haveria consequências para o volúvel conquistador.

    O senador flagrado com dinheiro nas suas partes pudendas pertence ao … Centrão!
    Malafaia, RR.Soares, Valdemiro, Edir Macedo, devem estar exultando, rindo às bandeiras despregadas com esse acontecimento sui generis.

    Certamente deverão dizer em seus sermões que Deus puniu o infiel.
    E deverão até passar mal se, o senado, de modo a compensar o fiasco do senador com excesso da libido, NÃO APROVAR a indicação do escolhido de Bolsonaro para o STF.

    Acho que teve gente que viu dois dos donos dessas igrejas neopentecostais em um conhecido terreiro de Umbanda, encomendando despachos para que isso aconteça!

    E pediram que até peru fizesse parte, pois galinha seria pobre, e a cachaça a ser usada que fosse embalada em barril de carvalho, óbvio.
    Tudo de primeira qualidade.

    Deus começa a agir com maestria, sutileza, perspicácia.
    De tanto ver e ouvir o Seu Santo Nome pronunciado como blasfêmia, Ele dá início ao conserto dessas diatribes.

    Quero só ver como que os “homens de Deus” vão agir, depois que se enrolaram tanto com as teias que construíram, e que acabaram ficando presos nelas mesmas!

    Tô só de olho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *