Incoerências, contradições, incertezas na sucessão presidencial e estadual. As pesquisas se chocam e se conflitam, fingem um “resultado” longe da realidade.

Não vou contar a História, mas as coisas são mais do que claras. Foi a única República implantada sem sangue, sem eleição, com dois marechais TOMANDO O PODER PELA FORÇA. Ficaram 1 ano dominando tudo, e só depois desse ano foi convocada a Constituinte. E mesmo depois dessa Constituinte, o PRÓXIMO presidente foi ESCOLHIDO PELO VOTO INDIRETO.

Um dos marechais, Deodoro, fingindo de presidente. O outro, Floriano, fingindo de ministro da Guerra, mandando mesmo, era quem tinha a força. Isso durou até 1930, e era tão antigo, tão caduco, que ficou logo conhecido como “República Velha”. Na verdade, era VELHÍSSIMA, com apenas 41 anos.

Agora, 80 anos depois do que tantos exaltam como a “Revolução de 30”, caminhamos para nova escolha de cartas marcadas. Em 1889, disseram que o POVO NÃO SABIA VOTAR, o que Pelé repetiria muito mais tarde. Por que a afirmação? E olhe que quando Rui Barbosa disputou a primeira eleição em 1910, os eleitores não chegavam a 300 mil.

Pouco? Os pobres não votavam, idem, idem para os analfabetos, a elite dominava tudo. Hoje, os pobres, proporcionalmente tão pobres quanto antes, votam. Os analfabetos, relativamente tão analfabetos quanto antes, votam. E em outubro, com direito (e obrigação) de voto, são ou serão 136 milhões.

Aumento enorme do número? Sem dúvida. Progresso? Nenhum, na verdade estamos em pleno retrocesso, que ficou evidente a partir de FHC, mas digamos, não começou com ele. Só que FHC e seus entreguistas-doadores-privatistas, perderam o constrangimento, entregaram tudo.

De 1889 a 1945 a elite dominava o país, isso era aceito como normal, só eles votavam, por que iriam acabar com os privilégios, os favores, as riquezas nacionais, que “dividiam” com os ladrões que dominavam o que chamavam de truste. Depois passaram a multinacionais, e finalmente a globalizadores ou neoliberais.

(Não precisam duvidar ou procurar muito, basta ler Monteiro Lobato, EXPULSO do Brasil pelo ditador Getúlio Vargas. Seu crime? Foi o primeiro a proclamar, O BRASIL TEM PETRÓLEO. E também se revoltava quando acordava, ligava a luz, acendia o gás, abria a água para o banho, pagava royalties a estrangeiros. E não era só isso. Os adoradores de Vargas podem defendê-lo, mas não podem negar os fatos).

Essas lembranças nos trazem até 2010, quando se realizará nova farsa de eleição. Num país de praticamente 200 milhões de habitantes, apenas 3 (T-R-Ê-S) cidadãos conseguem a graça (?) de concorrerem à Presidência.

E não adianta reclamar, se a revolta for muito grande, implantam uma ditadura, como a de 1930 a 45, ou então a de 1964 a 85, igualmente revoltante, cruel, selvagem, sanguinária, repelente e duradoura. Só acabam quando existe a DIVISÃO entre os que estão no Poder, e os que se “revoltam” e se “aliam” ao que chamam de oposição e falam em REDEMOCRATIZAÇÃO. Por que REDEMOCRATIZAÇÃO, se jamais tivemos DEMOCRACIA?

As elites sempre dominaram tudo, enriqueceram da mesma forma, qualquer que fosse o cidadão que estivesse no Poder, civil ou militar. Tanto faz, civis ou militares sempre dominam os governos com a farsa e a fraude da eleição, ou com a ditadura aberta e escancarada. Não há DITADURA CIVIL ou DITADURA MILITAR. Eles se completam, os civis não governam sem os militares e vice-versa, qualquer que seja a forma de ascensão de quem está no Poder.

(FHC que dominou o poder por 8 anos, não estava preparado para 8 meses, 8 semanas, 8 dias. Reduziu o mandato em 1994 de 5 para 4 anos, achava que Lula ia se eleger, era melhor que ficasse menos tempo. Surpreendido, ganhou. DOOU todas as riquezas do país, comprou mais 4 anos, com muito dinheiro e nenhum respeito à Constituição).

Combati seu governo do primeiro ao último dia, não fiz a menor concessão, DENUNCIEI O CRIME HEDIONDO praticado pelo que se chamou vergonhosamente de COMISSÃO DE DESESTATIZAÇÃO.

Continua aí, se algum dia, por acaso, cumprir o tempo de longevidade, ganhará manchetes “consagradoras”, obituários “luxuosos”, que provavelmente já estão escritos, é a velocidade de hoje.

Os tempos mudaram? Nada, nenhuma modificação. Vargas foi chamado de “pai dos pobres e mãe dos ricos”, Lula incluído na mesma identificação.

Serra jamais será presidente, ficam as duas mulheres que não representam coisa alguma. Como não podem ser identificadas como PAI dos pobres, ficarão apenas com uma identificação, lógico, a de MÃE DOS RICOS.

***

PS – Alguma coisa haverá de novo com Dilma, Serra ou Marina? Não provoquem gargalhadas quando está em jogo o futuro do país, que numa inversão de identificação, já foi chamado de país do futuro.

PS2 – Os três, rigorosamente despreparados. Não importa de onde venham e quais os “compromissos” que despejem em cima do povo desinteressado. E por que estaria interessado? Sabem que apenas ratificarão o que já foi decidido.

PS3 – As pesquisas, que fazem parte do “ESQUEMA” da simulação, da enganação, da mistificação, procuram estabelecer uma espécie de disputa entre os três. Me recuso a participar dessa TRAGÉDIA NACIONAL, QUE É A ELEIÇÃO SEM PARTIDOS, SEM CONVENÇÕES, todos os presidenciáveis e seus vices de cabresto, não representam nada. NENHUMA ESPERANÇA.

PS4 – No momento em que faço este exercício de esclarecimento para o cidadão, a publicação que vem do exterior e são obrigados a publicar: em 60 anos, (englobando todos os presidentes) foi a maior REMESSA DE LUCROS PARA O EXTERIOR.

PS5 – Miséria interna produzindo riqueza externa, que tem que ser remetida para fora, sem pagamento de imposto algum. Uma parte disso é o que foi chamado (não sei por quem) de CAPITAL MOTEL.

NÃO DEIXEM DE LER AMANHA:

Paulo Solon traz à cena o major Passarinho,
o grande e NEFASTO carreirista da ditadura.
É bom não esquecer o personagem-chave de tanta degradação.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *