Inédito, textual e entre aspas

Celso de Mello, decano do Supremo, mais alto tribunal do país: “O Supremo Tribunal Federal é mais importante do que todos e de cada um dos seus Ministros”. É e sempre foi.

De José Sarney, ex-presidente da República e presidente do Senado, para descansar (de quê?) e deixando Brasília: “Não serei julgado pela Comissão de Ética, nem renunciarei”. Está de tal maneira seguro, que não fala nem em absolvição, e sim em NÃO SER JULGADO.

Do senador Artur Virgílio, líder do PSDB: “Não gostaria de criticar José Sarney, mas sou obrigado. E gostaria que ele estivesse presente”.

Da senadora Ideli Salvatti: “O PSDB não quer fiscalizar a Petrobras, quer privatizá-la”.

Do senador Sergio Guerra, presidente do PSDB, que não volta ao Senado depois de 2010: “Não queremos privatizar a Petrobras, queremos defendê-la e transformá-la de verdade na grande empresa que o governo diz que ela é”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *