Insistência de Lula em ser candidato já chega às raias do absurdo

Resultado de imagem para lula candidato charges

Charge do Iotti (Zero Hora)

Merval Pereira
O Globo

A relutância de Lula em anunciar seu substituto na urna eletrônica revela uma obstinação que chega às raias do absurdo, prejudicando seu partido em benefício próprio. O ex-presidente joga suas fichas todas na possibilidade de o ministro Celso de Mello dilatar o prazo para a mudança de chapa, determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral para encerrar-se hoje.

Como todos os partidos podem fazer esta alteração até o dia 17, Lula e seus advogados têm a esperança de que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue nesse intervalo outro recurso, que garante a supremacia do Comitê de Direitos Humanos da ONU sobre a legislação brasileira, reafirmado ontem em nova mensagem a pedido da defesa de Lula.

INGERÊNCIA – Essa interpretação não tem sentido nem para a maioria dos ministros do TSE, pois apenas o relator Edson Facchin votou a favor, nem para o Comandante do Exército, General Vilas Boas, que deu uma entrevista dizendo que essa é uma tentativa de ingerência nos assuntos internos do país.

Com o resultado da pesquisa do Datafolha divulgado ontem pelo Jornal Nacional, houve frustração para a campanha de Jair Bolsonaro, pois ele cresceu apenas dentro da margem de erro depois do atentado que sofreu, e boas notícias para o PT, pois a transferência de votos do ex-presidente Lula para seu suposto substituto Fernando Haddad começa a se concretizar, quase dobrando as intenções de votos nele, mesmo com a demora exagerada do anúncio oficial da substituição, que está custando muito psicologicamente a Lula.

Ele sente que ao anunciar outro candidato, estará não apenas admitindo que seu prazo expirou, como legitimando a eleição presidencial que o PT acusa de ser uma fraude sem a sua presença. Se o ministro Celso de Mello não prorrogar o prazo, ele terá de enfrentar um dilema que está se tornando crucial para seu destino político: legitimar as eleições e tentar vencê-la, ou levar o PT a abandonar o pleito presidencial, denunciando sua ilegitimidade.

ALA RADICAL – Esta última hipótese, embora remota, é defendida por uma ala mais radical do partido, que considera difícil Haddad vencer Bolsonaro no segundo turno, embora o candidato do PSL tenha o dobro de rejeição que o do PT.

A dificuldade vai ser chegar ao segundo turno, pois Lula tem demonstrado incerteza quanto ao resultado das eleições para o PT sem ele. Ao mesmo tempo, se um político desconhecido como ele conseguir vencer a eleição, o mito que prevalecerá será Lula, e não Bolsonaro.

Entraremos então em um novo governo do PT com um presidente fraco, que deverá sua vitória exclusivamente a Lula, que governará da prisão. E a possibilidade de um indulto ao ex-presidente será o tema prioritário do novo governo.

INDULTO – Ontem o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski deu numa decisão monocrática restabelecendo o benefício do indulto para condenados a pena restritiva de direito, que é o caso de Lula. Há no Supremo uma ação de inconstitucionalidade da Procuradoria-Geral da República contra o indulto de Natal do presidente Michel Temer, que deveria ser votada pelo plenário.

Mas Lewandowski tomou uma decisão monocrática que reabre a possibilidade de indulto para Lula caso o futuro novo presidente do STF, ministro Dias Toffoli, não coloque o tema em discussão no plenário.

 

MARINA CAI – Pela pesquisa Datafolha, há quatro candidatos empatados em segundo lugar, sendo que a única que caiu foi Marina, de 16% para 11%, e os que cresceram fora da margem de erro foram Haddad, de 4% para 9% e Ciro Gomes, de 10% para 13%. Alckmin ficou mais uma vez parado, crescendo apenas 1 ponto percentual, de 9 para 10.

Esse novo cenário, a ser confrontado hoje por uma pesquisa do Ibope, favorece a candidatura de Haddad, que provavelmente deve ser anunciado o substituto oficial no fim do prazo fatal, desde que o ministro Celso de Mello não o alargue, como pede a defesa de Lula. Se, ao anunciar Haddad na chapa, o PT disser também que se até o dia 17 houver uma decisão favorável do STF Lula voltará a ser o candidato do partido, mesmo dentro da prisão, Haddad estará definitivamente enfraquecido.

A briga pelo segundo lugar para ver quem disputará com Bolsonaro, pode ser definida pelo voto útil. Ciro e Haddad disputam a hegemonia do campo da esquerda, o que Lula não concebe, enquanto Alckmin e Marina representam o centro político, o primeiro pela direita, Marina pela esquerda.        

17 thoughts on “Insistência de Lula em ser candidato já chega às raias do absurdo

  1. O cenário todo está no Domínio Público.
    Nada do que está aqui expresso é novidade.
    Estamos, continuamente, todos nós brasileiros, vendo o Poder Judiciário nacional ser achincalhado por um agrupamento que se diz partido político e seus satélites.
    Tratam a coisa como sendo ‘chicana’, termo gracioso para enganar o poviléu, mas o que vemos mesmo é contestação feita de má-fé, uma manobra capciosa, uma trapaça, uma tramóia.
    Isto não é mais chicana.
    Senhores e senhoras, vocês ainda não perceberam que é uma rematada AVANIA ? Avania, sim ! E a Justiça sofre toda essa avania e a aceita; passiva, submissa, jugulada ! Por que ? Medo ? Falta AUTORIDADE ???
    O que as esquerdas estão fazendo repetidamente com o Poder Judiciário é DEBOCHE, ZOMBARIA, ESCÁRNIO, SARCASMO, MOFA etc. Assim entende o brasileiro comum.
    O próprio condenado, o hoje DETENTO Luís Inácio da Silva, em conversa gravada pela Polícia Federal – e já no Domínio Público também, declarou em alto e bom som que “o STF está acovardado” e ficou por isso mesmo!
    Ainda não estava condenado, mas uma Procuradora do Ministério Público Federal disse ser “o maior ladrão da história da humanidade”!
    Tenho reiterado uma indagação que faço com absoluta seriedade, inclusive citando a mim mesmo, mas que até esta data ainda não obtive resposta e desejo tê-la!
    Repito-a:
    Se toda essa avacalhação [não há termo mais pertinente, mais apropriado!] fosse perpetrada por um simples e anônimo cidadão (por mim mesmo!, já referi!), qual seria a atitude dos senhores e senhoras ? Admitiriam tudo isso e pronto … ? Não o mandariam (o cidadão), de imediato, prender, já não seria réu em processo(s) ?
    Não me venham, nem nos venham, com argumento falacioso de que É A LEI, ESTÁ NA LEI!
    Ou é LEI para uns e ‘lei’ para outros ?
    Senhores e senhoras do Judiciário, vocês ainda não perceberam que O POVO os vê com olhos reveses? O POVO, que percebe remuneração de UM APENAS salário-mínimo, refuga quem ganha, além de vários e suspeitíssimos adicionais, valor quarenta vezes maior. O POVO os vê privilegiando quase sempre – É INDUBITÁVEL e flagrante – os mais aquinhoados e os melhor situados na vida.
    E os vê, também, ser levados no DEBOCHE, ZOMBARIA, ESCÁRNIO,SARCASMO, MOFA, ACHINCALHE, A.V.A.N.I..A, AVACALHAÇÃO, CHICANA e m.u.i.t.o m.a.i.s! ATÉ QUANDO ? Por que ?
    O Judiciário brasileiro precisa com urgência impor-se perante os LADRÕES de gola branca.
    O que falta ?
    Autoridade ?

    Ou é CONIVÊNCIA ?
    OU É M.E.D.O ???
    OU É RABO-PRESO ???

  2. Acredito que os ministros do STJ e do STF estão delegando à Estagiários o indeferimento das dezenas de recursos que o Sapo Criminoso e Chato impetra a cada semana.

    Cá pra nós se o canalha fosse somente um pilantra já seria demais mas também é super enjoado e pentelho.

    Nojento!

  3. Beto Richa (PSDB) foi preso nesta no início desta manhã em Curitiba por corrupção.

    Candidato ao Senado e aliado de Sérgio Moro, prisão de Beto Richa não foi pela Lava Jato, mas pelo Gaeco.

    A prisão de Richa ocorreu pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). A prisão teria relação com o programa Patrulha Rural.

    Fernanda Richa, a esposa de Beto e o chefe de gabinete do governo, Deonilson Roldo, também foram presos. As prisões têm validade de cinco dias.

    A ação da PF e do Gaeco, em Curitiba, apura suposto pagamento milionário de vantagem indevida no ano de 2014, pelo Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht, em favor de agentes públicos e privados no Estado Paraná, em contrapartida ao possível direcionamento do processo licitatório para investimento na duplicação, manutenção e operação da rodovia estadual PR-323 na modalidade parceria público-privada.

    https://goo.gl/8ucun3

  4. Jorge,
    você já viu petralhento, petralhoso, petramoleque,
    que seja imparcial?
    avise, por bondade.

    quanto aos trinta rial, é justo lembrar que ainda tem o sanduba,
    mas agora é de pão dormido e a água, da torneira de um jardim qualquer.

    • Esses petistas são uns c-a-n-a-l-h-a-s. As pessoas de bem nesse país Ficaram felizes com a prisão dos corruptos do PSDB. Já a petralhada tem corrupto de estimação.
      Lava Jato na cabeça!

  5. Vamos colocar um ponto final nesta falsa polêmica de um político preso (e não preso político) e o seu direito de participar do processo político presidencial, pois o relatório invocado pelos advogados de Lula é uma recomendação e não uma obrigação do Comitê de Direitos Humanos da ONU, com sede em Genebra, que reúne peritos independentes em número de 18 integrantes e estreme de dúvida não tem poder nos seus relatórios de impor nada a nenhum país, por não representar os Estados, pois destituído de poder jurisdicional, razão pela qual não tem efeito vinculante, de modo que as suas recomendações não tem poder de se sobrepor às leis brasileiras.
    Qualquer estudante de Direito sabe que o órgão máximo da ONU, nessa seara, é o Alto Comissariado de Direitos Humanos que tem como membros representantes dos Estados.
    É importante registrar que, no direito internacional, as únicas decisões vinculantes aos Estados membros da ONU são adotadas pelo seu Conselho de Segurança, definido no capítulo VII, artigos 39 e 51 da Carta das Nações Unidas, que trata da “Ação Relativa a Ameaças à Paz e Atos de Agressão”.
    O ex-diretor da Assembléia Geral e do Conselho de Segurança da ONU, Gilberto Schlittler, ante o “imbróglio brasileiro”, afirmou: “É surpreendente que um ministro do Tribunal Superior Eleitoral e do Supremo Tribunal Federal use como razão para seu voto negativo do julgamento do Sr. Luiz Inácio da Silva uma recomendação do Comitê de Direitos Humanos cuja função é assessorar os órgãos da ONU, constituído por representantes dos Estados-membros. Ou o ministro em questão desconhece o Direito Internacional, o que é inadmissível, ou julga de acordo com o seu viés ideológico (“O Estado de S.Paulo”, 03/09/2018).
    O recém empossado presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), ministro João Otávio de Noronha, sintetizou: “Este País não é uma colônia. Quem interpreta e julga o brasileiro soberanamente é a Justiça brasileira”.
    E ponto final e que não se fale mais nisso, porque 14 milhões de brasileiros desempregados precisam ser admitidos novamente para o sustento de suas famílias.
    Mãos às obras!.

  6. O lugar do Lula é no Inferno e quem quiser que vá com ele!

    Se essa DESGRAÇA e sua raça encherem o saco demais, vão acabar sendo fuzilados por crime de traição à pátria!

  7. Então Marcola não é criminoso mandando dentro da cadeia ? É assim que o TSE aceita Lula fazendo campanha ??? Então, os crimes são iguais o criminoso é que é diferente ???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *