Institutos escondem a verdadeira pesquisa – a do voto espontâneo

Resultado de imagem para pesquisa eleitoral charges

Carlos Newton

Os institutos de pesquisa sempre procuram esconder (propositadamente, aliás) o mais importante indicativo desses levantamentos – o número de indecisos. A pergunta que vale é chamada de “intenção de voto espontânea”, na qual o entrevistador simplesmente indaga em quem o entrevistado pretende votar, sem exibir nenhuma lista de candidatos.

Desde o início das pesquisas o resultado tem sido impressionante. Segundo o Datafolha, na pesquisa anterior, 67% dos eleitores (dois terços) ainda não tinham escolhido o candidato ou pretendiam votar nulo ou em branco.

VOTO ESPONTÂNEO – Este dado é importantíssimo, mas os institutos de pesquisa tentam ocultar, jogam para debaixo do tapete, porque demonstram que os levantamentos ainda não indicam praticamente nada. Por isso, toda pesquisa eleitoral requer tradução simultânea.

Até agora, quando se divulga a mais recente pesquisa, não consegui este resultado da “tendência do voto espontânea” nem mesmo no site da Datafolha, onde só encontrei a pesquisa anterior, quando apenas um terço dos eleitores já havia escolhido candidato.

Segundo o comentarista José Augusto Aranha, nesta nova pesquisa Datafolha o petista Lula teria caído de 17% para 13%, enquanto Bolsonaro subira de 10% para 11%.

TRADUÇÃO SIMULTÂNEA – Já está ficando cansativo. Toda vez que é divulgada uma pesquisa, aqui na Tribuna da Internet somos obrigados a fazer o esclarecimento, pois os números demonstram que a disputa nem começou, porque somente um terço dos escolheu candidato, até agora.

Fiquei aguardando a resposta do nosso amigo Aranha, com os novos números do voto espontâneo, para atualizar este artigo. E a busca  feita por ele também foi decepcionante.

“O Datafolha esconde muito bem. Só encontrei na própria Folha a indicação de que há 21% de votos brancos e nulos, 46% não sabem, 13% apoiam Lula e 11% estão com Bolsonaro. Quanto aos 9% restantes, silêncio total”, respondeu Aranha.

APENAS UM TERÇO – Com a ajuda do amigo, é possível constatar que não mudou nada, pois 67% dos eleitores continuam indecisos ou pretendem votar nulo ou em branco.

Fica confirmada nossa tese de que a eleição não começou, está apenas engatinhando. Mas os petistas enfim começam a perceber que Lula não será candidato, pois os votos dele caíram de 17% para 13%, fora da margem de erro, que é de apenas 2 pontos.

É pena que os institutos de pesquisa escondam justamente os dados mais importantes. E o trabalho deles confirma a teoria de que “estatística é a arte de torturar os números até que eles confessem o resultado que pretendemos”. 

66 thoughts on “Institutos escondem a verdadeira pesquisa – a do voto espontâneo

  1. Absolutamente todos, os sistemistas, entendidos como tais os que mamam altas pagas, mordomias e privilégios corruptos, e por isso não falam em intervenção, que lhes arrancaria essa vidinha, mas sim enrolam falando em eleições, fim de foro privilegiado etc., não servem como candidatos ao eleitorado conscientizado, porque têm a boca torta pelo cachimbo da corrupção, estão comprometidos com o sistema, e não vão dar tiro no pé, continuando a empurrar nossa situação com a barriga, disfarçando daqui e dali.

    Há um post sideral de André Luiz, publicado hoje na multilistalivre do Face, que fala em profundidade sobre isso.

    Processada a intervenção, e instruído o eleitorado, somos pela escolha entre candidaturas novas e não comprometidas.

    Porque estas, apesar da mentalidade Gerson, sob leis duras e bem cobradas pode ser que dêm certo.

    Mas as sistemistas, todas, com certeza absoluta, vão gerar um repeteco atrás do outro.

    Não se iludam, não endeusem quem não merece.

    • Você tem razão, Aranha, já vi que os brancos e lulos seriam 21% e não 19%. Você tem esses números do voto espontâneo? Não estou conseguindo achar.

      Abs.

      CN

      • O datafolha esconde muito bem. Só encontrei na própria folha 21 brancos e nulos, 46 não sabem, 13 lula e 11 bolsonaro. Os 9% restantes silêncio total.

  2. Com a voz de Carlinhos Brown “Que coisa linda” a plateia pede #LulaLivre no show de Maria Bethânia e Zeca Pagodinho na Concha Acústica de Salvador, 14/IV. https://goo.gl/eiPh6o

    Enquanto isso, Elio Gaspari reconhece que Lula esta preso em uma solitária. E que algo esta errado nesta situação.

    Várias análises indicam que Lula pode ser mais forte preso do que solto, afinal, depois do ultimo Datafolha, o potencial de Lula como cabo eleitoral cresceu.

    O que acontecerá se o apoia ao lulismo crescer, e os demais candidatos de direita não empolgarem o povão?

    Nossas elites vão para eleição assim mesmo?
    Vão pagar para ver o vaca ir para brejo?

  3. Chega a ser deprimente, deplorável, ofensivo ao cidadão de bem esta defesa intransigente de Lula, como se de fato a sua prisão fosse mesmo injusta.

    Curiosamente não contestam que o ex-presidente tenha mesmo roubado e matado milhares de brasileiros com os crimes que praticou, delitos que os socialistas e comunistas deixam de lado porque se trata do líder das esquerdas!

    Logo, esse tipo de apoio dado a Lula em shows ou por artistas, que se locupletam com as verbas concedidas pelo governo, mostram que o mau caráter, a desonestidade, a corrupção, igualmente estão nessa forma de comportamento doentio, de solidariedade a um delinquente, a um bandido!

    Lula livre não o que diz a expressão, mas a conduta desonesta, corrupta, antissocial, nociva e nefasta ao país, irresponsável e criminosa, que significa apoiar o ladrão e genocida Lula!

    • Caro leitor e comentarista Francisco Bendl,
      O jornalista Jorge Serrão do blog ALERTA TOTAL em artigo publicado hoje, faz uma pergunta muito pertinente: como Lula explica sua fortuna de R$ 75 milhões, haja vista a ordem de bloqueio decretada pelo Juiz Federal Sérgio Fernando Moro?
      Permita-me transcrevê-lo a seguir, pois, bem interessante.

      Lula vai explicar sua fortuna de R$ 75 milhões?

      Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net
      Por Jorge Serrão – serrao@alertatotal.net

      Como é que a petelândia desvairada pode explicar como foram obtidos os R$ 75 milhões que o juiz Sérgio Moro mandou bloquear da Família do presidiário Luiz Inácio Lula da Silva? Perguntando com mais precisão: Como foi que a família de um ex-Presidente da República – que só vivia, em tese, da política – juntou tamanha fortuna que nem seus caríssimos advogados ousam contestar?

      Lula deveria ensinar ao brasileiro pobre (que ele tanto idolatra e pelo voto fielmente dado): Qual o caminho (de preferência honesto) para atingir tamanha prosperidade patrimonial, com ajuda do exercício da vida pública? Uma pessoa “onesta” como o criminoso Lula tem o dever moral de dar tais explicações ao “povo brasileiro”. É por isso que devemos estranhar a trégua midiática dada a Lula nos últimos dias. O milionário Lula não pode terminar impune.

      Outra indagação: Será que a Família Lula da Silva não tem outros milhões guardados legalmente ou malocados ilegalmente fora do Brasil – e que não são ainda atingidos pelo bloqueio determinado pelo Moro? Como tais perguntas parecem difíceis de responder, fica evidente que a Força Tarefa da Lava Jato ainda tem muito a descobrir e revelar sobre o lendário ex-operário que conseguiu juntar mais grana que a maioria dos “patrões”.

      Não se pode tolerar o cinismo da petelândia. Os fanáticos seguidores do führer Lula insistem que ele será candidato a Presidência da República “de qualquer jeito”. O Supremo Tribunal Federal e o Tribunal Superior Eleitoral decretarão a desmoralização completa do Brasil, caso permitam a criminosa candidatura do $talinácio. Pela morosidade burocrática do Brasil, teremos de aguardar uma definição final até 15 de agosto (prazo final para registro oficial de candidaturas)… É muito tempo para o cidadão de bem suportar uma campanha ilegal e de apologia a um criminoso…

      Bacana é saber, lendo O Globo, que o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) abriu uma sindicância para investigar a conduta de 62 funcionários que criticaram, em redes sociais, o auxílio-moradia pago a magistrados. A investigação foi iniciada a pedido da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), a entidade da classe. O alvo é quem participa da página do Facebook “Tribunal de Justiça de São Paulo – Funcionários”. Proprietários ou não de imóveis, juízes e desembargadores do TF-SP recebem cerca de R$ 4,3 mil mensais de benefício…

      Será que o Lula – que também recebe auxílio moradia e tem cartão de crédito corporativo corporativo sem limite de gastos também protestaria contra os magistrados? Aliás: será que o pagamento das mordomias a Lula foi ou será suspenso pelo Palácio do Planalto? Outra: com quem está o cartão 0800 do $talinácio?

      A semana não será de Lula, mas de Aécio Neves. Especula-se que a primeira turma do STF irá transformar o senador tucano em réu pela primeira vez, nesta terça-feira. Aécio pode ser formalmente acusado de receber propina de R$ 2 milhões da JBS. Aécio também é suspeito de atrapalhar as investigações da Lava Jato. Aécio responde a um total de nove inquéritos no STF. Dois pela delação da JBS. Cinco pela colaboração da Odebrecht e mais dois pela deduragem do ex-senador petista Delcídio do Amaral.

      Enquanto Lula segue preso (sabe-se lá até quando) e o inferno judicial de Aécio começa, o Mecanismo do Crime Institucionalizado segue barbarizando e desmoralizando as Forças Armadas. No Rio de Janeiro sob “Intervenção Militar”, mais precisamente em Niterói, um Policial Militar foi assassinado com mais de 30 tiros. O Cabo Diogo Alcântara foi morto no carro dele, a caminho de casa. Ele foi o 36º PM assassinado no RJ. O total chega a 38 (incluindo dois policiais civis). Lamentável é que bárbaros crimes contra policiais não recebem a mesma repercussão do também hediondo assassinato da vereadora Marielle…

      Voltando a Lula: Será que ele vai explicar como sua família juntou R$ 75 milhões em patrimônio? Os advogados nem ousam mentir que o dinheiro não é dele…

  4. Os brasileiros, na representação que os institutos de pesquisa que se parecem mais com comitês de campanha eleitoral pensam ter recebido, seriam todos néscios e desmemoriados. Insistem em querer fazer descer goela abaixo, daqueles que ainda pensam em votar, candidatos a candidatos à presidência, ou que já demonstraram total inaptidão para o cargo, ou necessitam com urgência passar uma temporada em hospital especializado. Assim, pelas fotos ou pela exposição de nomes, simplesmente, vão tentando influenciar escolhas, restando ao País mais do mesmo, infinitamente. Pobre Brasil.

  5. AS PESQUISAS ESCONDEM.

    Hoje só 30% do eleitorado sinaliza em quem vai votar e que brancos, nulos e abstenções será recorde ultrapassando a metade dos votantes.

  6. Interessante. A galerinha “intelectual” de esquerda faz questão de ofender os eleitores de Bolsonaro como sendo sem estudo, analfabetos, ignorantes, burros. Mas quando vão pedir voto, a quem recorrem de joelhos? Aos sem estudo, analfabetos, ignorantes e burros, prometendo protegê-los desse modelo de capitalismo, pois não tiveram chance na vida de estudar, bla, bla, bla…. Kkkkkkkkkkk

  7. O artigo do CN, é perfeito. O meu comentário de ontem, ou anteontem, eu tinha dito: pesquisas muito antes das eleições, não valem nada, quando as eleições estivem bem próximas, aí sim, as pesquisas deverão ser mais corretas.
    Perguntar aos eleitores, em sua maioria alienados, sem mostrar a lista dos candidatos, em quem votar, é evidente que escolherão os mais conhecidos, os que mais aparecem nos holofotes. .
    .

      • Caro leitor e comentarista Virgílio Tamberlini – o indultado, a história se repete,
        Volto a perguntar-lhe qual é a solução que o senhor tem para os brasileiros e as brasileiros de bem e do bem desse pobre país para exterminarmos de uma vez por todas com essa ESCULHAMBAÇÃO em que estamos mergulhados até o pescoço?
        Qual é a solução que o senhor tem para debelarmos com essa crise ÉTICA e MORAL sem precedentes em nossa história?

        • Não é uma ditadura que roubou da mesma forma, só que sob censura, que censurou, prendeu , torturou e assassinou .
          O Prof. Carlos Fico , via Lei de Acesso a Informação , pediu ao Banco Central as suas atas do período de 1964 a 1985 e o BC de forma ilegal não as fornece, não querem mostrar o entreguismo que houve naquela época feito pelos funcionários do Lincoln Gordon.

          • Caro leitor e comentarista Virgílio Tamberlini – o indultado, a história se repete,
            Como de costume o senhor não respondeu a pergunta que lhe fiz, ao contrário responde atacando a “ditadura militar”.
            Esquece a “ditadura militar” e me apresente a solução para o problema contido na pergunta que lhe fiz.
            É simples, eu gostaria de saber do leitor e comentarista da TI qual é a solução que tem para debelarmos com a situação caótica em que nos encontramos.

          • Respondo que tem de ser via democrática, não através de um golpe militar e a implantação de uma ditadura, poder não se devolve , por isso eu não acredito na cômica ” constituinte Interina ” de 50 notáveis QUEM , presidida pelo internacionalmente notavel QUEM , Dr. Célio Menezes .

          • O golpe de 64, no Brasil e outros países da América Latina foram dados em defesa dos interesses dos EUA, não foi contra a corrupção, haja vista que até o Maluf foi nomeado prefeito de S. Paulo pela ditadura.
            .Entendo, que hoje democraticamente, não tem como acabar com esse sistema elitista. corrupto. O inimigo hoje é outro e se justifica uma intervenção, desde que seja para acabar com esse sistema corrupto. Só na marra…

          • PS. Respondo dessa forma pois não sou gênio e/ ou tenho complexo de superioridade para achar que o povo não sabe decidir o seu destino. Talvez estejamos nessa situação pois houve pessoas que foram votar pela primeira vez aos 46 anos. Democracia é prática .

      • Concordo que o golpe de 64 foi armado pelo malvados americanos: foram eles que provocaram a revolta na marinha e falaram para Jão Gular não punir. Foram os malvados que provocaram a revolta dos sargentos e falaram para jão gular apoiá-los . O discurso de jão gular diante do quartel do estado Maior da F.A. foi escrito pelos malvados americanos…….ai, ai , como cansa esse papo de americanos malvados.

  8. Sugiro esperar os comentários do jornalista Pedro do Couto a respeito do resultado dessa última pesquisa. Embora eu sempre discorde dos comentários dele, devo reconhecer que é uma opinião respeitável.

  9. Realmente as pesquisas não condizem com a realidade, inclusive porque nas ruas, exceto os candidatos, parentes e dependentes, o que se ouve da população é que não irão votar em mais ninguém, depois do tsunami provocado pela Lava Jato, a menos que mostrem um novo caminho de verdade para um possível novo Brasil de verdade, porque isso que ai está, com prazo de validade vencido há muito tempo, já foi pro saco.

  10. PS. Respondo dessa forma pois não sou gênio e/ ou tenho complexo de superioridade para achar que o povo não sabe decidir o seu destino. Talvez estejamos nessa situação pois houve pessoas que foram votar pela primeira vez aos 46 anos. Democracia é prática .

    • Democracia é prática, que um dia no futuro haveremos de iniciá-la, por outro lado, plutocracia putrefata com jeitão de cleptocracia e ares fétidos de bandidocracia é putaria.

  11. Caro leitor e comentarista Virgílio Tamberlini – o indultado, a história se repete,
    Com todo o respeito, na sua distorcida visão, “ditadura militar” não pode, no entanto, “ditadura civil” como a de HOJE em que nos encontramos, com os civis que estão no poder roubando os cofres da nação brasileira pode.
    Quando estávamos sob a presidência de Dilma Rousseff, a 1ª. mandatária da nação impôs ao Brasil uma política econômica que sufocou as empresas brasileiras e as famílias brasileiras para corrigir o desajuste que ela e as gestões petistas provocaram ao nosso pobre país, naquela ocasião se não me falha a memória o Tribunal de Contas da União afirmou serem inaceitáveis casos de desperdício de dinheiro público, tais como os gastos feitos com os cartões corporativos do governo e, em particular, do Gabinete da presidente.
    Através desses cartões, a presidente, ministros e seus assessores mais próximos consumiram anualmente milhões de reais sem nenhuma transparência ou forma de controle, sob o pífio argumento de que por razões de segurança os gastos devem ser mantidos em sigilo, de modo que foram cometidos enormes absurdos, disse um dos auditores do TCU que teve acesso a alguns desses gastos.
    E quanto ao acesso aos dados do cartão corporativo do governo federal usado pela ex-chefe da representação da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Nóvoa de Noronha.
    Sem falarmos nos absurdos sigilos sobre os empréstimos feitos pelo BNDES nos governos petistas.
    E sobre isso o que o leitor e comentarista da TI tem a dizer?

    • Na ditadura não apresentavam sequer as atas do BC , muito pior que cartão corporativo.
      A situação está ruim , mas ao menos ainda posso reclamar, sem ser preso, torturado ou assassinado

      • Por incrível que pareça , até o Supremo funciona hoje melhor do que na época da ditadura. Resenha do livro Tanques e Togas .

        Baseado em ampla pesquisa histórica com documentação inédita, o jornalista Felipe Recondo apresenta, em Tanques e togas, o mais completo relato sobre o papel do Supremo Tribunal Federal durante os anos de ditadura.

        Tanques e togas é o primeiro livro dedicado exclusivamente ao papel do Supremo Tribunal Federal nos anos de chumbo. Ao estudar um dos momentos mais sombrios da história dessa instituição, o jornalista Felipe Recondo contribui para que se entenda como o frágil Supremo dos primeiros anos da República veio a se transformar no superpoderoso STF dos dias de hoje.
        O golpe de 1964 recebeu imediatamente o apoio do então presidente do Supremo Tribunal Federal brasileiro, Ribeiro da Costa. Nos anos seguintes, a Constituição foi substituída por atos de exceção e garantias fundamentais foram suspensas, dando lugar a prisões políticas, cassações, tortura, censura, desaparecimentos e mortes.
        Como garantidores da Constituição, os ministros do Supremo nunca determinaram a abertura de inquéritos para atribuir responsabilidades nem confrontaram abertamente os militares. Poderiam fazê-lo? Estavam dispostos a fazê-lo? Tinham instrumentos ou liberdade para tal? Essas são algumas das questões que Recondo procura responder baseando-se em correspondências, petições, pareceres e acórdãos de julgamento, além dos diários do ministro do Supremo Aliomar Baleeiro.

        • Caro leitor e comentarista Virgílio Tamberlini – o indultado, a história se repete,
          Ao contrário do afirmado em seu comentário, em artigo a pouco publicado do Jornalista Sebastião Nery, está afirmado pelo articulista que “Em 1964, o general Castelo Branco, em nome da nova ordem, pretendia cassar três ministros do Supremo: Victor Nunes Leal, Hermes Lima e Evandro Lins e Silva. Tinham sido indicados para o Supremo pelos ex-presidentes cassados Juscelino Kubistchek e João Goulart. O ministro Alvaro Ribeiro da Costa, presidente do Supremo, com o apoio de todo o colegiado, avisou a Castelo: havendo cassações fecharia o STF e entregaria as chaves ao porteiro do Palácio do Planalto. O governo recuou.”

          • Dr. O Sr. está jogando com o tempo para sofismar .

            Três ministros do Supremo foram cassados, por meio de aposentadoria compulsória, por discordarem das medidas mais severas adotadas pelo governo militar com o AI-5.

            “Hermes Lima, Victor Nunes Leal e Evandro Lins e Silva eram considerados de esquerda pelos militares. Ao ouvirem o ato que os cassou – pela “Voz do Brasil” – outros dois ministros saíram por não concordarem com a aposentadoria compulsória: o então presidente da Corte, Gonçalves de Oliveira, e aquele que seria o seu sucessor na Presidência, Antônio Carlos Lafayette de Andrada”, relata material de arquivo do STF.

          • Caro Virgílio … está no fim do link: “O ministro lembrou que a situação perdurou até 1978, quando uma emenda constitucional revogou os atos institucionais e restabeleceu o poder do Judiciário.”

            O Autoritarismo foi revogado por emenda constitucional … acontece que a Contrarrevolução de 1964 continua … só foi perenizada DEMOCRATICAMENTE pela Cidadã de 1988!!!

            Abraços.

          • Dr. Belém tem razão, isso que aí está não é democracia coisa nenhuma, mas isto sim plutocracia putrefata, via ditadura partidária, detentora do monopólio eleitoral, boa só para os donos dos partidos e seus pupilos, com os donos das siglas partidárias impondo seus escolhidos para o povo referendá-los nas urnas ou negá-los, de modo que, na verdade, o povo não escolhe coisa nenhuma, mas sempre leva a culpa por conta do eleito, à moda o povo não sabe votar, não sabe escolher, cada povo tem o governo que merece. Portanto, o ideal é o povo não votar em mais ninguém imposto por partidos e seus caciques, pois assim não será culpado de coisa nenhuma. Essa é a revolução que tem que ser feita, votos nulos, em branco e abstenções Nelle$, e a hora é agora.

    • A tática delle$ é sempre buscar contraponto na famigerada ditadura militar, e vice-versa, à moda primeira e segunda vias que nos enrolam há 128 anos. Daí vc fala em Democracia Direta com Meritocracia Eleitoral, como contraponto a ambas, e elle$ fogem igual o diabo foge da cruz.

  12. “A estatística é como um biquini. O que mostra é sugestivo, mas o que esconde é essencial”. Aaron Levenstein, professor norte-americano de Economia (1911-1986),

    Estas informações só poderiam ser publicizadas para pessoas sérias, com algum conhecimento. Para idiotas em geral, jamais! Nossos eleitores, por sua maioria, são “manipuláveis”, influenciáveis. Para partidos e candidatos, ótimo.
    Gostaria muito de ver os resultados de uma eleição sem as pesquisas. Além da surpresa, teríamos um resultado mais justo, menos influenciado.

    Fallavena

    • Grato, a calma é fundamental! Comecei na política com o pessoal da peça Hair , portanto estou ” inteiro ” até hoje devido a clama.
      Aprendi que quanto mais tensa a situação mais calmo você tem de estar.
      Eu trabalhava na montagem, pois era menor e não podia ficar na hora da peça .

    • Caro leitor e comentarista Virgílio Tamberlini – o indultado, a história se repete,
      Você, permita-me chamar de você, aqui na TRIBUNA DA INTERNET vive postando os seus comentários sobre o brutal e covarde assassinato da vereadora Marielle e do motorista que a conduzia no seu caro.
      Hoje, no Estado do Rio de Janeiro, já estão brutalmente mortos, assassinados 36 agentes de segurança pública da PM e 2 agentes de segurança pública da POLÍCIA CIVIL, totalizando 38 agentes de segurança pública do Estado do RJ, no entanto, você e os demais simpatizantes desta nefasta ideologia não esboçam qualquer reação a essa carnificina de que são vítimas os agentes da segurança pública desse falido Estado do Rio de Janeiro.

      • Portanto, não é à toa que há mais de 20 anos proponho a Revolução Pacífica do Leão ( RPL-PNBC-DD-ME), para dar jeito nesse estado de coisas e “coisos” que acontece no RJ, que não é de hj, mas que teimam em tratar o câncer com leite, daí a nossa intenção de transformar o RJ numa república independente dotando de todos os equipamentos e instrumentos capazes de reverter as barbaridades que lhes foram impostas pela federação falida que, aliás, erroneamente fundiu os estados do RJ e Guanabara, reduzindo ao invés de ampliar a cobertura e proteção eficaz do estado, república carioca essa acoplada à confederação das repúblicas do Brasil, unidas porém independentes para que possam dar contas das suas demandas e peculiaridades, com recursos próprios e abundantes, reforçado pelo Fundão Confederativo. O Leão pensa a nação e é a Mega-Solução, o resto é só blá-blá-blá de ocasião.

  13. Agora o Bolsonito acha que não presta .

    Caso Eduardo Bolsonaro ajuda a entender como aprovação das Dez Medidas de Dallagnol poderiam arruinar a democracia

    oreacionario16 de abril de 2018 04:01

    O bizarro indiciamento do deputado federal Eduardo Bolsonaro por conta de supostas ameaças a jornalista Patrícia Lélis mostram o grau de corrosão que atinge nossas instituições. A suposta prova apresentada por Patrícia Lélis poderia facilmente ter sido forjada por amadores. Mesmo assim a procuradora-geral da República Raquel Dodge achou por bem denunciar o parlamentar.

    É evidente que agora está nas mãos da justiça provar se a acusação procede ou não, o que não invalida a tese majoritária que vê como absurdo tomar a palavra de uma mitômana compulsiva como Patrícia Lélis como verdade

  14. Caro leitor e comentarista Virgílio Tamberlini – o indultado, a história se repete,
    Eu não estou jogando com o tempo para sofismar como falsamente afirmado pelo leitor da TI.
    O Jornalista Sebastião Nery é um dos articulistas desse blog incomparável tão bem conduzido pelo mediador e Jornalista Carlos Newton, de modo que, se aqui publica os seus POSTS, é porque o dono desse BLOG o tem como merecedor de sua CONFIANÇA.
    Quem fez a afirmação não foi o signatário mas o articulista Sebastião Nery em seu em artigo publicado na TI, e se não me falha a memória você nele já fez o seu comentário.
    Portanto, quem fez a afirmação foi o Jornalista Sebastião Nery e não o missivista, o articulista da TI afirmou que “Em 1964, o general Castelo Branco, em nome da nova ordem, pretendia cassar três ministros do Supremo: Victor Nunes Leal, Hermes Lima e Evandro Lins e Silva. Tinham sido indicados para o Supremo pelos ex-presidentes cassados Juscelino Kubistchek e João Goulart. O ministro Alvaro Ribeiro da Costa, presidente do Supremo, com o apoio de todo o colegiado, avisou a Castelo: havendo cassações fecharia o STF e entregaria as chaves ao porteiro do Palácio do Planalto. O governo recuou.”

  15. Caro leitor e comentarista Loriaga Leão,
    Os votos nulos, em branco e as abstenções como sugerido pelo prezado leitor não exercem qualquer influência para uma MANIFESTAÇÃO DE CONTRARIEDADE do POVO BRASILEIRO a esse carcomido SISTEMA POLÍTICO, pois, o que conta na apuração eleitoral são os VOTOS VÁLIDOS.

    • E o prezado colega sugere o quê ante as condições ditatoriais impostas pelos partidos que ai estão, que não deixaram sequer um janela aberta para a contrariedade que poderia ser exercida pacificamente via candidatura independente de partidos. No mais, a meu ver, no contexto que aí está, votos brancos, nulos e abstenções têm sim a sua importância emblemática e podem impor até uma vitória moral sobre o $istema podre que, derrotado nas suas próprias urnas, não terá como evitar a reforma profunda do $istema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *