Investigação da morte de Marielle Franco bate na porta da casa de Jair Bolsonaro

Resultado de imagem para ronnie lessa e elcio"

Élcio disse ao porteiro que iria à casa de Jair Bolsonaro

Carlos Newton

O Jornal Nacional desta terça-feira publicou uma notícia bombástica, anunciando que a Divisão de Homicídios da Polícia Civil e promotores do Ministério Público do Rio de Janeiro estão investigando o que aconteceu na casa do presidente Jair Bolsonaro na noite do crime. O porteiro do condomínio Vivendas da Barra, onde moram o chefe do governo, seu filho Carlos Bolsonaro e o policial militar reformado Ronnie Lessa, principal suspeito do assassinato da vereadora do PSOL, já prestou dois depoimentos que ligam o crime à casa do presidente.

Ao chegar ao condomínio, para se encontrar com o sargento Lessa, o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz disse ao porteiro que iria à casa de Jair Bolsonaro. O funcionário do condomínio então ligou para a casa, de nº 58, um homem atendeu o interfone e autorizou a entrada do visitante.

TUDO CERTO – Quando reparou que Elcio não se dirigiu à casa de Bolsonaro, mas à residência onde morava o sargento reformado Ronnie Lessa, de nº 66, ligou para os dois interfones e foi informado de que estava tudo certo.

Segundo o Jornal Nacional, o próximo passo da investigação é identificar quem estava na casa de Bolsonaro naquele momento e atendeu ao telefone, se identificando como “Jair”, porque naquele dia Bolsonaro estava em Brasília, onde participou de duas votações na Câmara, uma à tarde e a a outra, à noite.

A investigação dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes está cada vez mais complicada, porque o chefe da milícia do bairro de Rio das Pedras, Jorge Alberto Moreth, o Beto Bomba, afirmou em conversa telefônica com o vereador Marcelo Sicilliano (PHS) em fevereiro deste ano que o assassinato da vereadora Marielle Franco, do PSol, teria sido encomendado por Domingos Brazão ao “Escritório do Crime”, braço armado da milícia que atua na zona Oeste do Rio de Janeiro, que é comandada pelo ex-capitão da PM Adriano Magalhães da Nóbrega, que está foragido.

CAPITÃO FORAGIDO – Adriano é amigo do policial militar reformado Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). O ex-capitão foragido chegou a ser homenageado pelo filho de Jair Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e tinha a mulher e a mãe nomeadas no gabinete de Flávio, indicadas por Queiroz.

Na conversa com Sicilliano, Beto Bomba afirma que Marielle foi executada por integrantes do “Escritório do Crime”, mas sem o consentimento de Adriano. Mas parece ser conversa fiada, porque todos os caminhos da investigação levam aos ex-PMs Ronnie e Elcio, que continuam presos.

Agora, a grande expectativa é saber quem é o tal “Jair” que permitiu o ingresso do ex-PM Élcio no condomínio e por que o visitante mandou ligar para a casa do então deputado Jair Bolsonaro.

###
P.S. – Último detalhe, a Polícia ainda não ouviu o áudio da conversa do ex-PM Élcio com o porteiro do condomínio, que foi toda gravada. (C.N.)

33 thoughts on “Investigação da morte de Marielle Franco bate na porta da casa de Jair Bolsonaro

  1. Caro Carlos Newton,
    Eu vi o Jornal Nacional de hoje e ficou muito claro que o presidente do país Jair Messias Bolsonaro encontrava-se em Brasília/DF, inclusive, com a confirmação de sua presença pela Câmara dos Deputados.
    Quando é que a imprensa vai parar de ver chifre em cavalo?
    Pelo amor de Deus! é muita forçação de barra querer em decorrência dos dois depoimentos prestados pelo porteiro do Condomínio Vivendas da Barra Tijuca ligar o crime cometido contra a vereadora Marielle Franco à casa do presidente do Brasil.

    • E aí Eliel ???!!!!!!!

      Como foi o fugueteiro !!??
      Punzinho finíín… Verifique sua fralda!

      ♫ Ah!! mas como a presidanta desse dai é bandida!!!! ♫

      Bando de macaco de auditório….

  2. Bolsonaro errou veio quando associou-se a Botafogo, Batoré e o Amigo do Amigo do meu pai. O resultado tá sendo isso. Digo desde janeiro com esse congresso e esse STF nós não vamos a lugar nenhum. Ou fazemos o que que ser feito ou iremos esperar mais 520 anos para esse país vagabundo ser um país de verdade.

  3. Sinto muito pelos Bolsolesados, mas o mito pirou.
    Dizem que tem sentido fortes dores, então seu destempero pode ser fruto da medicação fortíssima de que faz uso.
    Pior que não há assessor que consiga aconselhar o PR a não meter a mão em cumbuca desnecessariamente e pagar mico em rede nacional.

  4. ESTOU PASMO. JORNALISMO BARATO E IRRESPONSÁVEL, COVARDE E MANIPULADOR. Os ataques ao presidente BOLSONARO são doentios e diários. Procuram tudo e deturpam tudo. Nunca falam que existe fortes indícios de que o óleo derramado na costa marítima brasileira e que causa um dos mais agressivos e covardes crimes ambientais pode ter origem na Venezuelana. O objetivo é confundir, lançar ilações falsas, mentir, acusar sem provas ou mesmo diante de provas claras de que o fato comentado não é verdadeiro, publicar, levar ao ar em sua grade de programas nojentos. Ah, que falta faz aquelas verbas publicitárias, tão generosamente distribuídas pelas quadrilhas partidárias que estavam à frente do Governo Federal e muitos estaduais. Estamos juntos presidente Bolsonaro. Lute, siga em frente. Nós, brasileiros patriotas, nacionalistas, conservadores, estamos sempre prontos para defender seu governo e o Brasil.

    • Toma doril que passa!
      Oo pegue seu bandido de estimação e vá com ele passear…

      Não somos obrigados a aguentar seus recalques frente a SUJEIRA que um presidente ligado a milícia representa para o pais…

      E que vocês ditos patriotas, nacionalistas, conservadores, acham que o Brasil é de vocês, somente…
      E NÃO É !!!!
      VOCES SÓ MENTEM!

  5. GLOBO em seu JN, 29.10.2019, atacou COVARDEMENTE, com mentiras e ilações falsas, o presidente Bolsonaro. Isso não é jornalismo. DEU TIRO NO PRÓPRIO PÉ. Mente, distorce e TENTA modificar a história num processo que corre em segredo de justiça.
    Bolsonaro: “Não estão mamando mais no governo”.
    https://www.terra.com.br/diversao/tv/blog-sala-de-tv/bolsonaro-ataca-o-jn-nao-estao-mamando-mais-no-governo,6a400aa671ff4d50b60e03f1dd15bec6ze47aue5.html?fbclid=IwAR1fMS0phAloHEwOJQeedK1u-gnmAOJTzdd6LS7A7R2LCLXOd_Sza1qEHG0

  6. Bolsonaro disse que foi acusado mesmo estando em Brasília e que segundo a Veja, foi Witzel quem vazou o que o porteiro disse, sob segredo de justiça. De qualquer forma vem chumbo grosso. Ele não ameaçou diretamente a Globo que deve renovar sua concessão em 2022, mas deixou bem claro que não haverá “jeitinho” algum para ninguém. Quanto ao porteiro é bom que ele tenha certeza absoluta do que disse ou a coisa pode e vai se virar contra ele.

      • Será? Existem graves denuncias sobre o caso Celso Daniel, sobre o caso PC Farias e nem por isso a mídia andou cobrando dos dois ex-presidentes envolvidos até o talo, o que tem cobrando deste presidente em poucos meses de governo. Culpa da falta do dinheiro de publicidade de estatais?

  7. Mais respeito nas redes sociais.
    Quando lemos uma notiia desta nas redes sociais, antes de divulgar, procuramos ver se tem fundamento. A mídia dá todo mal exemplo possível deixando claro que a ideia era mesmo a difamação pura e simples. Perderam feio para as redes sociais apenas por isso. Deixam claro que não tem credibilidade e nem merecem total confiança. A Globo tinha meios de saber disso e alterar a reportagem, em respeito a seu telespectador.

  8. -A Rede Esgoto defende bandido no Rio.
    -A Folha de São Paulo defende bandido em São Paulo.
    -E o Supremo defende bandido na Praça dos Três Poderes.
    Todos em Sintonia com os ideais e princípios do Marcola, do Barbalho e do Beira-mar…

  9. Caro CN, aguardo o seu desmentido, com o mesmo vigor da notícia falseada.

    Afinal, isso aqui é jornalismo ou armazém de secos e molhados?

    A babaqueada da Globo transformou o filmete do Bolsonaro em obra prima, digna do Fellini.

    Só acho que ele errou por ter se desculpado. Mas, está em tempo de retirar as mal dadas desculpas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *