Investigação de campanha de Dilma leva pânico ao PT

Carlos Newton

Depois que o procurador-geral da República Rodrigo Janot denunciou ao Supremo o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pedindo a condenação dele a 184 anos de prisão, estava tudo indo bem para o Planalto, mas de repente veio a rebordosa. O ministro Gilmar Mendes, vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, tratou de acabar com o final de semana festivo, ao pedir a investigação de ilícitos na campanha eleitoral do PT em 2014.

Em despacho encaminhado à Procuradoria-Geral da República e à Polícia Federal, Mendes colocou sob suspeita a campanha petista e determina que a Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral apure se houve descumprimento das leis eleitorais.

“Além da violação à legislação eleitoral, há potencial relevância criminal nas condutas”, disse o ministro, sugerindo que há motivos suficientes para que seja aberta uma ação penal pública, de iniciativa do Ministério Público Eleitoral.

LAVA JATO

Reportagem de Talita Fernandes, no Estadão, mostra que Mendes utilizou informações da Lava Jato para denunciar que a campanha de Dilma Rousseff recebeu recursos desviados da Petrobras. “As doações contabilizadas parecem formar um ciclo que retirava os recursos da estatal, abastecia contas do partido, mesmo fora do período eleitoral, e circulava para as campanhas eleitorais”, escreveu o ministro.

O ministro citou delação premiada do lobista Milton Pascowitch, dizendo que parte dos recursos de propina teria sido repassada a pedido do então tesoureiro do PT João Vaccari Neto ao site Brasil 247, “simulando contrato de prestação de serviços”.

“O objetivo seria financiar a propaganda disfarçada do Partido dos Trabalhadores e seus candidatos, além de denegrir a imagem dos partidos e candidatos concorrentes”, concluiu o ministro.

LEVANTAMENTO

Na semana passada, Gilmar Mendes já havia determinado ao TSE um levantamento para identificar doações feitas ao PT por empreiteiras. De acordo com pesquisa da Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias, as empresas OAS, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, UTC, Camargo Corrêa, Engevix e Odebrecht doaram oficialmente ao PT, entre 2010 e 2014, R$ 172 milhões, sem contar as doações ilegais.

O ministro citou ainda informações reveladas pelo empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC, em acordo de delação premiada, no qual disse ter repassado R$ 7,5 milhões em recursos de propinas para a campanha de Dilma.

FORNECEDORES

Por fim, a reportagem da Folha mostra que o ministro levanta suspeitas também sobre o pagamento de fornecedores da campanha.

“Não bastasse o suposto recebimento pelo partido e pela candidata de dinheiro de propina em forma de doação eleitoral, há despesas contabilizadas na prestação de contas da candidata de duvidosa consistência”, afirmou. “Assim, ao que parece, havia, supostamente, entrada ilegal de recursos públicos e saída de dinheiro da campanha em forma de gastos mascarados.”

Em tradução simultânea, fica explicado o final de semana tenebroso vivido no Planalto/Alvorada. O TSE tem hoje quatro ações que contestam a legitimidade da eleição de Dilma Rousseff, todas apresentadas pelo PSDB. Essas ações podem causar a cassação da presidente, sem julgamento no Congresso, e Gilmar Mendes não deixará por menos.

14 thoughts on “Investigação de campanha de Dilma leva pânico ao PT

  1. Ninguém vive impunemente as delícias dos extremos, frase que seguidamente coloco em meus comentários para explicar que não há como aproveitar-se de situações que, no futuro, servirão também à condenação pelos limites ultrapassados.
    O sistema de escolha dos ministros do STF pela presidência da República sempre terá dois momentos:
    Os escolhidos pelo partido que está no comando do País e os julgadores que estão na Alta Corte colocados pela sigla que foi governo anteriormente.
    Na razão direta que os ministros percebem colegas se esmerando na defesa do governo vigente, naturalmente se esforçarão para compensar a impunidade ou decisões injustas que favoreceram a administração em curso, haja vista que o STF é um tribunal político, indiscutivelmente, que o conduz para julgamentos minimizando permanentemente impactos negativos contra o Executivo e Legislativo, desde que os exageros não sejam tão explícitos quanto foram aqueles que beneficiaram os petistas ao longo do tempo, que colocaram o STF em situação delicada perante o povo brasileiro, caracterizando-o como apêndice da presidência da República.
    Mendes é ministro empossado pelo FHC que, certamente, perdeu a paciência com tantos desmandos e descalabros do PT, considerando que chegara o momento de colocar os petistas contra a parede, e dar um basta ao modo de governar tão danoso às instituições e ao povo brasileiro.
    E Mendes não está sozinho nesta empreitada, pois existem colegas seus que o apoiam, surgindo a possibilidade tênue de o impedimento de Dilma se dar pela violação de leis eleitorais, e não pela sua incompetência e corrupção, que seria o processo através do Legislativo.
    Se não for uma atitude do ministro para aliviar a pressão sobre o Congresso esta investigação, haja vista que não podemos nos surpreender com medidas e providências as mais estranhas que já levadas a efeito na preservação deste governo corrupto e desonesto, ótimo, caso contrário, tal decisão de Mendes foi teatral, desviar a atenção para si e liberar a imagem de Dilma do foco da grave crise que vivemos atualmente.
    Nessas alturas, acredito não ter sido coincidência a renúncia de Temer da coordenadoria política e o anúncio de Mendes que investigaria a eleição de Dilma no mesmo dia ou, então, não temos mais como resolver a queda inevitável e inexorável do Brasil para o fundo do abismo!

  2. E a situação pode se agravar. O Procurador Hugo Hoeschl, estudioso da Lei Newcomb Benford, lei esta usada para detectar fraudes em sistemas financeiros e também usada em vários países para detectar fraudes eleitorais, usou esta lei no 2º turno das eleições 2014 para a Presidência e detectou indícios de fraudes gritantes.
    Me parece que ele, juntamente com outras pessoas, devem enviar estes dados para o Sr. Gilmar Mendes.
    Há vários hangouts feitos e disponíveis no YouTube que mostram os gráficos e explicações sobre esta lei.
    https://www.youtube.com/watch?v=oxntU557Dvk
    https://www.youtube.com/watch?v=oxntU557Dvk
    https://www.youtube.com/watch?t=2760&v=2lqb1w1qA0g

  3. Francisco Bendl, certo é que o Ministro Gilmar Mendes do SFF passou a ser uma esperança para desvendar todo esse emaranhado que reelegeu a Presidente Dilma . É inconcebível que a Presidente Dilma ex Ministra, ex Presidente do Conselho administrativo da Petrobrás e agora Presidente da República com seus órgãos de inteligência, não tenha tomado ciência de toda essa corrupção.

    • Jacob, meu amigo,
      Todo o cuidado é pouco em se tratando também do STF, uma corte política, e que já nos ocasionou grandes decepções.
      Um abraço.

  4. É fácil sofrer derrota perante uma campanha eleitoral concorrente repleta de irregularidades, dinheiro sujo, abuso do poder econômico, e diversos outros CRIMES.

    E apesar de tanta ilicitude, acabou sendo bastante DIFÍCIL a vitória de Dilma!

  5. Leite,
    Erraste a data no teu comentário.
    E não foi derrotado aquele que quer o impedimento de Dilma, pois venceu a corrupção e desonestidade, e vencido o povo e País com a sua reeleição.
    Se tu achas o contrário, certamente esta administração te faz bem, mas não podes e nem deves discutir os crimes praticados ao longo de treze anos de PT no poder, que possivelmente até as eleições podem ter sido corrompidas em seus números para confirmarem a vitória à Dilma.
    Nessas alturas, com a palavra, Dias Tóffoli.

  6. Leite, Leite, onde queres chegar com tanta tolerância aos teus? Os verdadeiros brasileiros querem os corruptos, TODOS OS CORRUPTOS, atrás das grades. Os petistas, somente os outros. Os abusadores do Brasil podem e devem continuar assaltando, matando, cafajestando e espoliando o país.
    Acabo de ler artigo onde consta a seguinte manifestação: “Para outro vice-líder, o deputado Henrique Fontana (PT-RS), a consistência da denúncia contra Cunha mostra que ele não tem condições de continuar na presidência da Câmara. “Vou atuar com o objetivo que ele se afaste”, adiantou.”
    Puxa, o Fontana ainda é deputado. Que brasileiro de valor. Interessante. As provas contra o “Cunhazinho” são grandes e verdadeiras. As contra Dillma, Lulla e demais petistas, são arma de um golpe. E quanto o partido é atacado, acusado e as provas comprovam os fatos, Fontana some.
    Que coisa mais feia, mais cafajeste. Os lideres querem moderação em relação a Cunha. Bem sabem que, Cunha é um “homem bomba” que, se apertado, fará delação premiada.
    O PT está a poucos passos de ser delatado e deletado.

  7. A petralhada nega, mente, age com desfaçatez, distorce fatos, inverte culpas, calunia, ameaça, morde e assopra!

    Mas a verdade está cristalina: – aumenta a cada dia a parcela do povo brasileiro que não aceita mais ser enganada!

  8. Me digam: a Dilma esta sendo investigada, foi denunciada,esta sendo processada? Me recuso a acreditar em comentarista que agem como investigadores, promotores e juizes, e ponto final. Ao PGR, cabe responder ao Gilmar Mendes, que é ministro, mais nunca foi juiz, não é do ramo, simplesmente: ou investigamos todos que receberam doações das empresas envolvidas na lava a jato ( lava jato, cruzes), ou não invetigamos ninguém. Como diria Stanislau Ponte Preta: “ou se insatala a moralidade, ou, nos locupletemos todos”. Moralista de ocasião é o que sois. Ou defendem a volta do mal que antecedeu o governo petista. Só vejo lamurias, menhuma proposta.

  9. Ô Luiz Antônio,
    Tu também só lamentas os erros dos partidos anteriores ao PT, e não colaboras com nenhuma ideia sobre como impedir que os petistas continuem na trilha do crime, hoje absolutamente incontrolável e praticados em larga escala pelo Legislativo e Executivo!
    A tua moral é discutível neste aspecto, e te tornas seletivo ao extremo, ou seja, não admites julgamentos por partes, queres todos, ao mesmo tempo, sendo julgados e condenados como se fosse possível tal possibilidade.
    Por outro lado, se Dilma legalmente não está sendo processada ou foi acusada – ainda -, deverias considerar que ela já foi repudiada pelo povo, bastando os índices baixíssimos que medem a sua popularidade, atualmente em 7%, a menor da história!

  10. Se popularidade fosse medida para dizer que um determinado governo deve continuar ou não, depois da “redemocratização”, somente Itamar Fraco e Lula terminariam os respectivos governos. Continuo na mesma tecla, ou seja, na minha modesta opinião passar o país a limpo, significa não poupar ninguém e, nenhuma agremiação patídaria. Você não entendeu nada! Sendo seletivo, não vislumbro futuro algum.

  11. Quantos Processos responde Dilma? Serra tem mais de 20. Aécio tem rabo de cavalo, que cresce muito e é para baixo. Me apontem por que o dinheiro do mesmo bolso é ora limpo ora sujo, ora honesto e ora desonesto. Como pode a mesma fonte pagadora ter dinheiro limpo para um partido e sujo para outro? Sabemos de todas as tramoias do chamado Mensalão, uma deturpação jurídica gritante e criminosa. Por acaso querem repeti-la? O mesmo bolso que chamam de sujo no pagamento ao PT deu bem mais dinheiro ao PSDB. Sabemos que o financiamento de empresas em campanhas eleitorais sempre gerou corrupção. Isso em todos os partidos. Talvez o PSOL seja o único que não recebeu dinheiro dessa gente. Tirar Dilma a bem da Justiça deveria tirar todos os Deputados e Senadores do Congresso, todos receberam dinheiro das mesmas fontes. Creio que transborda cinismo e hipocrisia nessa questão. O Congresso sequer tem condições morais para cassar Dilma.

Deixe uma resposta para Antonio Carlos Fallavena Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *