Irresponsavelmente, Trump insiste em convocar o “protesto selvagem”, nesta quarta-feira

Apoiadores do presidente Donald Trump protestam no Arizona contra a vitória de Joe Biden - Getty Images

No Arizona, muitos manifestantes compareceram armados

Carlos Newton

Mesmo após a decisão do Colégio Eleitoral, que anunciou no dia 14 de dezembro a vitória do democrata Joe Biden, já confirmada também pela Suprema Corte federal, o ainda presidente Donald Trump continua em seus delírios de grandeza e insiste em promover uma megamanifestação em Washington na próxima quarta-feira, dia 6, convocando-a como “um protesto selvagem”.

Pelas redes sociais, Trump continua a negar que tenha sido derrotado nas urnas, dizendo: “Estatisticamente impossível ter perdido as eleições de 2020”, conforme tuitou, incitando seus eleitores: “Grande protesto em D.C. em 6 de janeiro. Esteja lá, será uma loucura!”, escreveu.

DERROTAS JURÍDICAS – Além de ter perdido as eleições no voto, o fato é que Trump vem colecionando também uma impressionante série de derrotas jurídicas.

Quase todas as ações que abriu denunciando fraudes tiveram resultados negativos e as que saíram vitoriosas mostraram diferenças incapazes de modificar o placar final. Aliás. algumas até aumentaram os votos do democrata Joe Biden. No total cerca de 50 ações foram rejeitadas por juízes e tribunais estaduais e pela Corte Suprema.

Mesmo assim Trump contesta os resultados e lança dúvidas legais, embora a Suprema Corte tenha derrubado a última cartada republicana, ao rejeitar uma ação judicial no Texas que tentava anular milhões de votos em estados decisivos.

ÚLTIMO RECURSO –  Apesar de tudo, o ainda presidente continua resistindo e pretende montar um derradeiro recurso com base em relatório preparado pelo economista Peter Navarro, um de seus principais assessores, que afirma, sem evidências, que os votos manipulados por fraude eleitoral foram suficientes para balançar a eleição.

A próxima quarta-feira, dia 6, é a data em que Congresso se reúne para confirmar o resultado da eleição presidencial. E ninguém sabe o que poderá acontecer nesse “protesto selvagem” que Trump está convocando, com promessa de que será “uma loucura”.

Recorde-se que em novembro houve uma manifestação diante do Legislativo do Arizona, contra a vitória de Joe Biden nas eleições. Segundo a imprensa americana, entre os participantes havia homens armados com rifles. E gritavam frases contra a imprensa, incluindo a Fox News, rede americana que sempre apoiou Trump, mas reconheceu a vitória de Biden.

MATRIZ E FILIAL – Tudo o que acontece na matriz USA é importante aqui na filial Brazil. Nosso presidente Bolsonaro idolatra Trump e já começou a repetir a estratégia dele, que muito antes da eleição já dizia que iria ocorrer fraude.

Bolsonaro faz o mesmo e diz que as eleições de 2022 terão de ser em votos impressos, alegando que o uso de urnas eletrônicas significará fraude para derrotá-lo.

Mas todos sabem que a História só se repete como farsa, como mostrou o jornalista Karl Marx ao escrever o “18 de Brumário”, sobre o golpe que levou Napoleão Bonaparte a retomar o poder na França. É aí que mora o perigo, porque Bolsonaro é a própria farsa, mas ainda tem a caneta cheia de tinta.

8 thoughts on “Irresponsavelmente, Trump insiste em convocar o “protesto selvagem”, nesta quarta-feira

  1. Prezado Jornalista Carlos Newton,

    Por relevante, seu texto merece uma revisão, corrigindo uma informação.

    Na verdade, Marx escreveu sobre os Eventos ocorridos entre 1848 a 1851 quando então ocorre a Farsa Histórica Social e Política – o Golpe com o qual Louis Bonaparte toma o Poder na França em beneficio da Burguesia.

    Um Abraço e um Feliz Ano Novo com muita Saúde e Paz.

  2. O Trump não suporta perder, portanto, vai tentar de tudo para melar o resultado da eleição, para continuar destruindo a América.
    Como última cartada, está pensando em lançar bombas nucleares no Irá, mergulhando a Terra num caos sem precedentes.
    O que esse louco faz nos EUA agora, nós temos que ter alguma vacina para impedir que façam aqui também em 2022.
    Sugiro a leitura do artigo : Menos Mises mais Mill, escrito pelo jornalista Pedro Dória na página 28, de Economia do O Globo.
    Um retrato, de como o Brasil está atrasado tecnologicamente. Aliás, está até retrocedendo no que era bom.

  3. Observe -se também que o “parentesco ” com Napoleão não é verdadeiro, tratam-se de filhos adulterinos. Ou seja, Louis Bonaparte é um parente fake do imperador. E vamos ter que suportar o Pinóquio por pelo menos mais dois anos, para sermos otimistas.

  4. Dizem os experts que o Trump sabe que não vai conseguir reverter o resultado da eleição, mas mantém esse movimento contra o Biden porque se beneficia financeiramente – seus cumpinchas recolhem contribuições (dezenas de milhões de dolares!) e parte vai para a conta do presidente fraudado.
    Precisamos estar atentos para o nosso presidente copycat que certamente vai tentar imitar seu ídolo.

Deixe uma resposta para Tribuna da Internet Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *