Israel autoriza mobilização de 30 mil reservistas

Agência EFE

O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, autorizou nesta quinta-feira a mobilização de até 30 mil reservistas, informou o porta-voz do Exército, Yoav Mordejai, no “Canal 2” da televisão israelense.

Mordejai afirmou que o chefe do Estado-Maior, Beny Gantz, “autorizou às unidades regulares do Exército a preparar-se para uma incursão terrestre”.

No segundo dia da operação “Pilar Defensivo”, o porta-voz militar acrescentou que “é muito cedo para falar de um cessar-fogo” que ponha um fim no ciclo de violência, no qual morreram 16 palestinos (dez deles civis) e três civis israelenses.

As milícias palestinas dispararam desde ontem 270 foguetes contra Israel, um dos quais chegou aos arredores de Tel Aviv, onde soaram os alarmes antiaéreos pela primeira vez desde a Guerra do Golfo (1991).

Trata-se da primeira convocação de reservistas desde a Operação “Chumbo Fundido”, há quatro anos, na qual morreram 1,4 mil palestinos (em sua maioria civis) e que incluiu uma invasão terrestre de Gaza, de duas semanas de duração.

Por sua parte, o ministro israelense de Finanças, Yuval Steinitz, declarou que o lançamento de um projétil contra a área de Tel Aviv só reforça a necessidade de “golpear com força e pôr fim a esta situação”.

“Exploramos todas as opções, inclusive a expansão da operação e uma ampla incursão terrestre”, declarou ao “Canal 1” da televisão israelense. EFE

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *