Itararé, a Batalha que não houve, e as “armadilhas” que o tal Google arma contra internautas desavisados

Antonio Santos Aquino:Helio, a Batalha de Itararé (a que não houve) foi em 1930“.

Comentário de Helio Fernandes:
Ah! Aquino, você insiste na confissão zoológica de “catar” pulga em elefante, desculpe o lugar comum. Em 1930, a calma e a calmaria eram de tal ordem, que Washington Luiz, presidente, e seu ministro do Exterior foram mandados para o exterior, nada aconteceu.

E mais. Getulio devia tomar posse no dia 3 de outubro, só pôde vir no dia 24, assumiu uma Junta Militar, dois generais e um almirante, ainda não havia brigadeiro (Silvio Noronha, generais Leite de Castro e Tasso Fragoso).

A Batalha de Itararé seria em 1932. Nesse 9 de julho, existiam combates, incluindo esse que não houve.

***

PS – Incrível, Aquino, escrevo um artigo de 12 lauda, tudo de MEMÓRIA, com acontecimentos que raros conhecem, e você DESMENTE UM FATO RIGOROSAMENTE VERDADEIRO.

PS2 – Desculpe, mas não posso deixar de perguntar: onde você foi buscar esse “FATO“, de que a Batalha de Itararé seria em 1930?

PS3 – Eu já disse, só escrevo de MEMÓRIA, lembranças. Posso errar, reconheço. Mas você, por favor! Essa batalha que não houve, você deve ter “encontrado” num livro que não existe ou então no famoso Google.
PS4 – Aliás, há erros demais no Google, e muitos acertos, é claro. Mas se você pesquisar “Batalha de Itararé + 1932”, está lá registrada toda a história da batalha que não houve, com os revoltosos se retirando de Itararé em 1932, para concentrar a resistência no Vale do Paranapanema.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

2 thoughts on “Itararé, a Batalha que não houve, e as “armadilhas” que o tal Google arma contra internautas desavisados

    • Olá, Dimas!

      Sou o Comandante de um Batalhão do Exército que participou dos combates em Itararé. Na época, o Batalhão era em Cruz Alta/RS e foi para Itararé. Pela necessidade de colher todo e qualquer fato verídico que reforce e comprove a ocorrência dessas batalhas, peço a você que envie para tcgobert@gmail.com o que você puder mandar!

      Um abraço,

      Tenente-coronel Gobert – Comandante do 17º Batalhão de Infantaria de Selva – Tefé/Amazonas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *