Já chegou a hora de sair da Bolsa e procurar um investimento mais seguro

Imagem relacionada

Tio Patinhas já teria saído fora da Bolsa para não ter prejuízo

Carlos Newton

Volto rapidamente ao assunto por ter ficado surpreso com o que disseram de bobagens nos comentários sobre o artigo em que analisei o mercado financeiro nesta-segunda-feira, dia 16. É impressionante o desconhecimento que as pessoas têm a esse respeito. Alguns chegam a pensar que essa enxurrada de dinheiro está fortalecendo a economia e entrando no caixa das empresas, que estariam recebendo recursos extras para abrir empregos, adquirir insumos e aumentar a produção, beneficiando o país com maior arrecadação de impostos e tudo o mais.

Outros comentaristas nem chegam a fazer esses raciocínios toscos, partem direto para ofender e descaracterizar a análise do jornalista, sob argumento de que nosso intuito é apenas criticar o governo e desconhecer os avanços que já teriam sido alcançados.

HORA DE SAIR – Lamento informar, mas não é nada disso. O objetivo é apenas alertar as pessoas que não conhecem a mecânica da Bolsa e agora estão investindo em ações. Esses novatos precisam saber que já chegou a hora de sair fora, realizar lucros e procurar investimentos mais seguros. Podem perguntar ao Tio Patinhas.

É preciso lembrar que na Bolsa não existe almoço grátis, lá na ponta alguém terá de pagar a despesa. E não se pode dar calote, porque o pagamento é antecipado, embora o negócio (compra de ações) somente se conclua em três dias.

Apostar na Bolsa sempre foi considerado um investimento de alto risco. Por causa das variações nos preços das ações, não há garantia de retorno do que foi investido. Altas e baixas podem acontecer subitamente, devido a alterações no setor de atuação da empresa. Esse é o chamado risco de mercado.

CUSTA CARO – Investir na Bolsa tem um custo alto. Se você optou por participar de um clube ou fundo de investimento em ações, tem de pagar a taxa de administração, calculada anualmente em relação ao valor aplicado e cobrada proporcionalmente ao período em que o investidor manteve operações.

Há também a taxa de corretagem, cobrada cada vez que é emitida uma ordem de compra ou venda; a taxa de custódia, exigida mensalmente pela guarda das ações (é a única que a corretora pode escolher não cobrar); e a taxa de emolumentos, paga à Bolsa e calculada em relação ao valor que envolve a compra ou venda de ações.

TIPOS DE AÇÕES – Você pode comprar ações ordinárias (ON), com direito a voto em assembleia,ou ações preferenciais (PN), sem direito a voto, mas com prioridade no recebimento de dividendos (lucros da empresa).

Nessa operação de compra e venda de ações, um ganha e outro perde, não existem dois vencedores. Por isso, é preciso comprar ações de empresas lucrativas. Porém, na esculhambação que se tornou a Bovespa, os novos investidores que nada entendem de mercado estão comprando qualquer ação, como se fosse tudo igual.

Na verdade, somente as empresas lucrativas, com ganhos em produtividade, podem ter valorização de suas ações. Mas não é isso que está acontecendo. Praticamente todas as ações estão subindo, levadas no embalo. O esquema, portanto, está funcionando artificialmente, fazendo a fortuna das corretoras e dos bancos, que também operam na Bovespa.

BENEFÍCIO DA ECONOMIA – O governo tem sempre vantagem com a alta da Bolsa, porque leva 15% de Imposto de Renda sobre ganho de capital em compra e venda acima de R$ 20 mil.

Mas as empresas somente recebem alguma coisa quando fazem lançamentos. As ações que já estavam lançadas, que são sempre a quase totalidade do pregão, podem ser compradas e vendidas várias vezes por dia e a companhia não ganha um só níquel. Geralmente, quando necessitam de capital, as sociedades anônimas lançam debêntures (papéis com rendimento e prazo de duração pré-fixados).

Diante de tudo isso, alguém poderia explicar por que essa euforia com a alta da Bolsa? Aliás, quando a bolha explodir, quero estar bem longe.

###
P.S. 1 – A Bolsa entra em alta artificial quando as ações passam a valer muito mais do que o valor de mercado das próprias empresas.

P.S. 2 – Não sei dizer se a Bolsa vai despencar agora, daqui a três meses ou alguns anos. Vou perguntar ao Olavo de Carvalho, que está morando lá na matriz USA e tem mais informações do que aqui na sucursal Brazil. (C.N.)

16 thoughts on “Já chegou a hora de sair da Bolsa e procurar um investimento mais seguro

  1. Na verdade , a bolha iria estourar agora em dezembro , todavia o Trump conseguiu pegar um empréstimo de 500 BILHÕES de dollares junto ao FED, e com isto conseguiu empurrar o desastre do apocalipse economico para depois que se reeleger.
    Aqui no Brasil a situação é pior ainda , pois os numeros que mostram recuperação economica divulgados pelo IBGE , são todos falsos e manipulados , a pedido da elite maçonica que governa este esgoto a céu aberto chamado Brasil.

  2. O que nosso Editor-Moderador, o grande e experiente Jornalista Sr. CARLOS NEWTON informa: é que, só devemos aplicar nosso Dinheiro naquilo que estudamos e entendemos muito bem.

    Os Conservadores/Idosos que temos pouco tempo ou interesse pelo Estudo de Aplicações de Risco como a Bolsa de Valores devem optar pela Renda Fixa/Imóveis.
    Os que tem experiência prática e tempo para estudar e acompanhar o Mercado, especialmente os mais Jovens se sentirem que tem confiança para avaliar RISCOS devem optar pelas Aplicações de Risco, maior delas a Bolsa de Valores.

    Com a queda da Inflação para o centro da meta de 3,5%aa a remuneração da Poupança fica em 70% da Selic + Taxa Referencial. Com Selic 4,5%aa e TR = 0 a remuneração da Poupança fica em 3,15%aa. isso leva a tentação de aplicar na Bolsa de Valores para tentar ganhar uma remuneração bem acima dos 3,15%aa o que pode dar certo ou não, como alerta o Sr.CARLOS NEWTON.

    Pior ainda é quem aplica em Cripto-Moedas como o Bitcoin, etc, sem entender patavina da coisa.

    A verdade é que com Inflação baixa, temos que estudar mais ainda as opções. A tendência é que mais Poupanças migrem para a Bolsa de Valores, Aplicações de Risco, as as Pessoas devem estudar bem a coisa antes de Investir.

    O Governo fica contente com a alta contínua do IBovespa porque isso sinaliza otimismo para o futuro, se bem que no nosso caso a maior parte da causa é o que o Povo considera muito baixa a remuneração da Poupança.

    Faz muito bem o Sr. CARLOS NEWTON alertar para os perigos da Aplicação de Riscos, por quem não sabe avaliar bem os Riscos.

  3. Caro CN,
    espero que estejas melhor da labirintite.
    Transcrevo abaixo, parte do meu comentário anterior:

    “A bolsa? Essa não necessariamente reflete os ganhos produtivos. A especulação hoje em dia é um jogo para os espertos.
    Por fim, a bolha especulativa é mundial. Lembremos que a dívida total do mundo corporativa e familiar é de 250 trilhões de dólares, valor muito superior aos PIB somados dos países. Essa dívida cresceu muito em função dos juros baixos praticados mundialmente, facilitando ou incentivando a concessão de empréstimos para empresas e pessoas. Essa dívida só vai crescer, pois é impagável.
    Será que essa bolha vai explodir como em 2008?”

    O valor das empresas deveria ser calculado pelo lucro que ela gera e gerará. Então, investir na bolsa é uma aposta no futuro. E o futuro não parece ser o mais promissor, com toda essa ameaça da dívida.

    Esse é o pilar do capitalismo reinante: gerar confiança no futuro para que o consumo permaneça crescente. E para isso existe o dinheiro virtual que criam bolhas de consumo. Elas explodem ciclicamente e as previsões é que a próxima bolha a explodir terá efeitos catastróficos.

    Veremos. O futuro é imprevisível ou previsível?

  4. O texto é de um simplismo inacreditável, como se todo o investidor em bolsa tivesse o mesmo perfil ou objetivos, por exemplo se o investimento é de curto ou mais longo prazo. A bolsa, no longo prazo, tem se mostrado investimento de alto retorno, suavizando altas e baixas que podem pegar aqueles momentos a que o articulista se refere

  5. Concordo plenamente com o editor.

    Eis o que está ocorrendo na Matriz- parafraseando o Carlos Newton:
    (…)”Somos um pouco cautelosos em relação a 2020, não nos empolgando com o otimismo que os mercados de ações estão exibindo no momento”, disse Susan Buckley, diretora administrativa da OIC. “Ainda estamos vendo uma perspectiva de crescimento lento em 2020. ”
    “Espero que os mercados terminem o ano de maneira discreta, mas levemente positiva, especialmente se o PBoC reduzir a taxa de juros dos empréstimos no final desta semana”, disse o estrategista europeu de Chris Bailey, Raymond James. “Naturalmente, desafios maiores aguardam o próximo ano … mas acho que traders e investidores ficarão mais felizes em lidar com eles realmente em 2020”.

    Mais, aqui:
    https://www.zerohedge.com/markets/stocks-set-new-all-time-high-trump-impeachment-day

  6. Acho que parte da turma não entendeu o que você relatou CN. Galera, ele não está dizendo que não se deve aplicar na bolsa, e sim que essa euforia pelos números da Bolsa não acrescenta nada a economia real (empresas, cidadão, serviços, etc.). No resto ele foi bem didático e prático , dando uma visão do funcionamento da Bolsa de valores.

    Abraço a todos.

  7. Para quem quiser se arriscar “de mentirinha” na Bovespa, existe o site SIMULABOLSA:

    http://www.simulabolsa.com.br

    Basta fazer um pequeno cadastro gratuitamente, com seu CPF, email, criação de um login e uma senha.

    Imediatamente o site dá ao novato R$100.000,00 “de mentirinha”, que ele poderá usar para comprar ações de empresas da sua escolha e formar uma carteira fictícia.

    Não tem todas as empresas listadas na BOVESPA, é claro, mas dá pra brincar e aprender um pouco.

    Eu tenho feito isso há muitos meses, comprando e vendendo ações, lucrando e tomando prejuízos. E no fim não perco nada de verdade, mas aprendo bastante.

    As cotações seguem as do pregão real, porém com 15 minutos de atraso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *