Já houve tempo em que sediar Olimpíada dava lucro…

Os três patetas comemorando a escolha do Rio da sediar a Olimpíada

Carlos Newton

O Brasil é um dos países mais importantes do mundo, não há a menor dúvida. É o quinto em extensão territorial, o sexto em número de habitantes e ainda está entre as maiores economias, logo abaixo da Inglaterra. A diferença com relação a outras nações é que o Brasil apresenta um potencial econômico inigualável, com a maior quantidade de água doce, as mais extensas terras agricultáveis do planeta, em condições ideais de luminosidade que permitem safras contínuas, incomensuráveis riquezas minerais a explorar, o maior índice mundial de biodiversidade e um parque industrial ainda respeitável, por mais trapalhadas que sucessivos governos tenham aprontado ao adotar políticas cambiais verdadeiramente suicidas, propiciando a progressiva desnacionalização de vários segmentos econômicos.

Todos os países do mundo, sem exceção, gostariam de ter o mesmo potencial econômico do Brasil, invejam nossas riquezas, sonham em meter o bedelho na Amazônia, e não se trata de meras teorias conspiratórias, quem quiser que se engane a esse respeito.

MILAGRE BRASILEIRO

No século passado, o Brasil chegou a ser uma espécie de China tropical, era o país que mais tinha crescido desde a Segunda Guerra Mundial, falava-se muito em “milagre brasileiro” durante o regime militar, quando mantínhamos o maior índice de evolução do PIB, suplantando até mesmo a Alemanha e o Japão, que logo depois, nos anos 90, nos deixariam para trás.

Desde Itamar Franco não temos um governo decente, que realmente se preocupe com os interesses nacionais. Os sucessores Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff foram governantes que jamais se preocuparam verdadeiramente com o desenvolvimento socioeconômico do País. Em suas administrações, a única coisa que verdadeiramente cresceu foi a dívida pública, que agora ameaça nos engolir.

É incrível como esses três governantes – FHC, Lula e Dilma – tenham se mostrado tão incapazes na gestão e tão empenhados em possibilitar tenebrosos atos de rapinagem de recursos públicos.

COPA DO MUNDO E OLIMPÍADA

Para termos uma ideia do fracasso do Brasil, basta lembrar que nos últimos anos as maiores façanhas governamentais foram os Jogos Panamericanos no Rio de Janeiro, a Copa do Mundo no Brasil e a seguir a Olimpíada.

Já houve tempo em que sediar esse tipo de evento era uma coisa positiva. Acontece que a Fifa cresceu tanto que acolher uma Copa virou um problema gigantesco, com gastos absurdos e sem retorno. além da corrupção ululante, que agora começa a ser devassada pela Polícia Federal.

Da mesma forma, o número de esportes olímpicos e de competições foi aumentando progressivamente, só falta emplacar o cuspe em distância, e realizar uma Olimpíada tornou-se um assustador desafio administrativo e financeiro.

Na época, o quarteto fantástico Lula/Cabral/ Pezão/ Eduardo Paes festejou irresponsavelmente a escolha do Brasil para sediar a Copa e a Olimpíada, como se fosse um grito de independência. Não tinham a menor noção sobre os problemas que estavam criando, não se interessaram pela derrocada da Grécia pós-Olimpíada e pelos prejuízos sofridos por outros países-sede, jamais ouviram falar nos estádios abandonados na África do Sul, não sabiam nada, nada.

É LAMENTÁVEL…Charges Super 11/08

E agora, às vésperas da Olimpíada, merece repulsa ver o governador Pezão afirmar que “é lamentável a poluição da Baía de Guanabara”, onde haverá muitas disputas náuticas. Lamentável? Atuando no governo desde 2003, quando se elegeu vice de Cabral e assumiu a Secretaria de Obras do Estado do Rio de Janeiro, só agora Pezão descobriu que a Baía está inteiramente poluída? Ora, vá se catar!

A gente fica triste quando vê jovens brasileiros dizendo que sonham em viver no exterior. Mas diante de governantes deste tipo, é compreensível que nossos filhos e netos pensem assim. O fato incontestável é que a atual geração simplesmente fracassou. O país do futuro, idealizado pela genialidade de Stefan Zweig, está abastardado e abestado por políticos sem o menor preparo, que sequer têm noção das potencialidades que esta nação ainda apresenta. Isso é realmente lamentável.

6 thoughts on “Já houve tempo em que sediar Olimpíada dava lucro…

  1. Carlos Newton tem toda a razão, se o país tivesse um governo sério e pensasse no Brasil e nos brasileiros, jamais teriam revindicado e realizado a Copa do Mundo que só trouxe prejuízo e agora as Olimpíadas que deverá também trazer prejuízo a nação, tudo por pura vaidade e interesse escuso. Sou insuspeito, gosto muito de esporte: fui pugilista do Madureira na década de 50 na mesma época do Celestino Pinto e Iram Campos que foi campeão sul americano, fui peladeiro (futebol amador), era um dos componentes do time de voleibol da CSN em que o astro principal era o Roque Maron que era de seleção brasileira e na década de 60 na Copa da França foi considerado pela a mídia europeia como o melhor cortador da daquela Copa. Mas entre os esportes (Copa do Mundo e Olimpíadas) e os interesses nacionais, fico com a segunda hipótese.
    PS.: Grande vitória ontem do Popó sobre o argentino em um nocaute espetacular.

  2. O Blog Lava Jato 247 mostra o papel abjeto da Globo !

    “Fora do golpe, Globo pediu moderação a tucanos

    O vice-presidente do Grupo Globo, João Roberto Marinho, procurou nas últimas semanas líderes das principais forças políticas do país e integrantes do governo para expressar preocupação com o agravamento da crise e pedir moderação para evitar que ela se aprofunde ainda mais; ele esteve com o presidente do PSDB, senador Aécio Neves e falou com o governador Geraldo Alckmin, e o senador José Serra; Marinho também se reuniu com os ministros Aloizio Mercadante, Edinho Silva e Henrique Alves, e com o vice-presidente Michel Temer (PMDB), além do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB) e com a bancada do PT na Casa; em todos os encontros, ele demonstrou preocupação com a queda acentuada do faturamento dos grupos de mídia; desde então, houve uma mudança na forma como a TV e o jornal de propriedade de Marinho passaram a tratar o governo; neste sábado (15), na edição do Jornal Nacional, não foi feita qualquer menção aos protestos que ocorrerão neste domingo (16), atitude bem diferente das edições da véspera das manifestações do primeiro semestre

  3. Copa do Mundo resultou em OBRAS.
    OBRAS resultam em PIXULECOS.

    Olimpíada resulta em OBRAS.
    OBRAS resultam em PIXULECOS.

    Em razão dos PIXULECOS é que os três estão felicíssimos na fotografia. E com razão.

  4. Três patetas comemorando a escolha do Rio da sediar a Olimpíada e milhões de Otários, me incluo nesse grupo, pagando as contas da megalomania e os giga pixulecos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *