Jair Bolsonaro demonstra uma tremenda falta de habilidade no caso da Folha

Resultado de imagem para bolsonaro charges

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Carlos Newton

O Brasil está precisando de um presidente que consiga unir este país, depois que o PT, na tentativa de sobreviver politicamente, claramente tentou dividi-lo entre “nós” e “eles”, passando a incentivar a existência de segregação entre as “zelites” e a “classe trabalhadora”, brancos e negros, nordestinos e sulistas, héteros e gays. Com habilidade, o candidato Jair Bolsonaro surfou em outra onda, em que dividia o país apenas entre corruptos e honestos, numa estratégica adequada e oportuna que lhe deu a vitória nas urnas.

Depois do vendaval das eleições, esperava-se que Bolsonaro deixasse baixar a poeira e assumisse uma postura mais apaziguadora, para aparar arestas e viabilizar um governo de conciliação nacional. Mas não é assim que a banda está tocando.

NO DIA SEGUINTE – Ainda em recuperação de saúde, não se esperava que Bolsonaro tivesse condições de dar cinco entrevistas a emissoras de TV (Record, Band, Globo, SBT e Rede TV!) no mesmo dia. Mas ele conseguiu e até apareceu ao vivo no Jornal Nacional, entrevistado por William Bonner e Renata Vasconcelos.

Depois de dizer que era “totalmente favorável à liberdade de imprensa”, o presidente eleito acusou o jornal “Folha de S.Paulo” de propagar notícias falsas a respeito dele e disse que irá cortar as verbas de propaganda oficial de veículos jornalísticos que agirem, na avaliação dele, “mentindo descaradamente”.

Como exemplo, Bolsonaro citou uma reportagem veiculada pelo jornal no início do ano, revelando que uma funcionária lotada no gabinete dele vendia açaí em um pequeno comércio de Angra dos Reis, na mesma rua onde fica a casa de veraneio do parlamentar. Na ocasião, ele alegou que a assistente estava de férias e depois a demitiu.

FOLHA ACERTOU E ERROU – Neste caso específico, a Folha acertou, porque não é nada ético um deputado contratar empregada doméstica e pagá-la com recursos públicos. Tanto estava errado que a empregada teve de pedir demissão.

No outro caso citado pelo presidente eleito, a Folha realmente agiu mal, porque a matéria foi apresentada como se apenas a campanha de Bolsonaro estivesse usando “canhões” de mensagens nas redes sociais e no WhatsApp, embora outros candidatos fizessem o mesmo. E o pior é que a reportagem acusava empresários de estarem financiando a manobra ilegalmente, sem citá-los.

BEM À VONTADE – Nesses episódios, o editor da TI está à vontade para criticar a retaliação de Bolsonaro, porque na época não poupou a Folha e a Organização Globo, que também atuava nitidamente contra Bolsonaro, pretendendo eleger Fernando Haddad, além de favorecer Eduardo Paes no Rio, com insidiosa campanha aberta contra o ex-juiz Wilson Witzel.   

Mas as manobras não deram certo, Bolsonaro e Witzel foram eleitos com folga, e agora fica muito feio o principal vencedor ameaçar os vencidos. É hora de conciliação. A situação do Brasil continua muito grave. Os governos federal, estaduais e municipais, com algumas exceções, estão em situação de pré-falência.  Seguir adiante com a briga eleitoral não vai adiantar nada, muito pelo contrário.

###
P.S. 1Contratar empregados domésticos na verba do gabinete é fato comum no Congresso. O maior exemplo é Fernando Collor, que paga os serviçais da Casa da Dinda com recursos públicos. Collor foi denunciado pela imprensa e fez olhar de paisagem. O mais grave é que não há controle. Basta citar os gastos de combustíveis do gabinete do senador Magno Malta, do PR-ES, algo absurdo e nunca antes constatado.

P.S. 2 – As verbas publicitárias devem ser distribuídas por critérios técnicos, não devem estar submetidas a circunstâncias políticas.  (C.N.)

40 thoughts on “Jair Bolsonaro demonstra uma tremenda falta de habilidade no caso da Folha

  1. Concordo totalmente com o artigo. Bolsonaro erra ao atacar a imprensa, antes mesmo de tomar posse. É bom que ele caia logo na real, tomando consciência de que será o presidente de TODOS.

    Bolsonaro não pode, de forma alguma, planejar retaliações a quem quer que seja. Do contrário ele estaria agindo conforme faz a quadrilha lulopetista.

    A grande e velha imprensa não precisa e nem deve sofre quaisquer retaliações. Afinal a própria população já está cada vez mais liberta, e busca informações muito mais livres na internet.

    • “Do contrário ele estaria agindo conforme faz a quadrilha lulopetista.”

      Perfeito, Isac! Parabéns!

      Muito imbecis ficarão com orelhas em brasa e faces rubras ao lerem seu comentário, ao se perceberem tão parecidos com os petistas que bisonhamente pensam combater.

  2. Discordo. Em qquer País do mundo a imprensa escolhe o seu lado e o governo o seu. Aqui a imprensa acostumou a viver com verbas dos governos pagas pelos contribuintes. Se sente inaracável. Temos que mudar essa idéia. A FSP abusou de denegrir Bolsonaro. Tem que sofrer as consequências de suas escolhas.

  3. “Verbas” publicitárias em um país onde se quer acabar com a previdência por falta de “verbas” é um escárnio. Onde não se investe onde deveria por escassez de “verbas”, é apenas insanidade administrativa. Nada técnico ou político. Bolsonaro não vai mudar do que sempre foi. Cabe saber se realmente vai comandar seus comandados e fazer aquilo a que se propôs em seus discursos. Segundo suas palavras a previdência viria de forma pensada, sem atropelos, sem queimar etapas, de forma setorial e coerente, não da forma generalizada e claramente banalizada como foi o discurso dos economistas do apocalipse e do assentado na cadeira de presidente da República.

  4. Sr. Carlos Newton, bom dia!

    O nós contra eles esteve sempre com os dois lados, mas condutas como bravatas como estas: matar petralhas, dar capim pra petista….etc… estas são atitudes inadequadas para quem, como candidato, queria moralizar o país. Agora presidente ele precisa parar com isso e informar ao povão que votou nele sobre sua agenda econômica e tentar convencer a esse mesmo povão que não levou gato por lebre.

    SUGESTÃO PARA A TRIBUNA DA INTERNET.

    Quando o governo for votar a reforma da previdência, que sem a DRU não seria necessária, seria uma boa iniciativa do Sr. colocar uma matéria com todas as mudanças que o Paulo Guedes e sua equipe querem fazer.

    Não precisa colocar toda a PEC, mas as principais mudanças que deixarão o povo de cabelo em pé. (principalmente o regime de pensões)

    Mostrar também o que é previdência privada, como funciona, se tem auxilio doença, se tem aposentadoria por invalidez. Porcentagem de IR.

    Por fim, informar como está a previdência do Chile que foi toda privatizada. Ficaram décadas arrecadando, quando o trabalhador foi pegar a aposentadoria, o governo teve de entrar com recursos para o povo poder pagar suas contas e o empregador voltou a contribuir. É uma furada.

    AGUARDO UMA MATÉRIA ABORDANDO ESSE ASSUNTO.

    Abs.

    • Também, nobre Alex, sou totalmente contra esse tipo de propaganda, não deveria existir.

      Como bem escreveu o Sr. Peçanha.

      “Verbas” publicitárias em um país onde se quer acabar com a previdência por falta de “verbas” é um escárnio.

      • Eu não concordo. Tenho minha atividade e só encontro taxas, impostos, guias e tudo o mais a pagar, do contrário não exerço minha atividade. Já jornal tendencioso e mentiroso, segundo disse o Bolsonaro, ainda tem de receber verbas pra sobreviver? Tem de sobreviver por competência.

  5. Bom dia seu Comuna ( estou chamando assim pois foi o senhor que disse que é um elogio, música nos seus ouvidos.)

    “Não sou o mais capacitado,

    mas Deus capacita os escolhidos”.

    Assinado: O Boçal fascista.

  6. Bolçonaro esta comendo melado e se lambuzando todo .Vários seguimentos e pessoas que o apoiaram, já questionam seu comportamento ; Os Generais e outros parlamentares eleitos , empresários de São Paulo e mesmo alguns eleitores . Pelo jeito , sua lua de mel irá durar pouco . Aguardemos !

  7. Caro CN, a armação da folhona, TSE e PT (fraude do WhatsApp) custou ao Bolsonaro cerca de 4 pontos percentuais na eleição. Alguns milhões de votos a menos. Atentaram contra a democracia. Bolsonaro está correto.

  8. Para um país que está praticamente falido financeiramente, os gastos com a mídia nacional para difundir as “obras” do governo é inaceitável e incompreensível.

    Ainda mais quando veículos de comunicação abandonam a ética profissional e publicam notícias falsas, querendo desqualificar a pessoa ou entidade que discordam.

    A imprensa tem este defeito, e grave:
    Imagina que liberdade de expressão signifique postar o que bem entende e fica por isso mesmo!

    Muito diferente do que o PT queria fazer com a mídia, implantando regras sobre o que poderia ser publicado ou não, Bolsonaro vai dar uma ordem unida às verbas oficiais com propaganda.

    Concordo plenamente.

    A mídia não é intocável, como se fosse sagrada e não profana, conforme exemplos de má conduta que tem sido constante.

    Agora, aviso aos navegantes:
    O autoflagelo que estão cometendo os detratores de Bolsonaro, mediante ofensas, agressões, mentiras, preconceito, ódio, e rótulos criminosos, indiscutivelmente vão acarretar a essas pessoas uma grave patologia, pois duvido que vão aguentar por quatro anos, no mínimo, protestar contra O NOVO PRESIDENTE DO BRASIL sem adoecerem!

    • A Folha escolheu o lado e foi claramente contra o Bolsonaro através de matérias, algumas tendenciosas e muitas, mas muitas mesmo, falsas. O Bolsonaro está fazendo como os gatos fazem, marcando o território para que a imprensa, impregnada pelo petismo inútil, encontre o seu lugar. E, como a Folha vai perder os processos que as empresas estão movendo pelas notícias falsas, vai quebrar de verdade.

  9. Não deve haver distribuição de verbas publicitárias.

    Somente em campanhas tipo vacinação devem existir.

    O governo precisar fechar tudo que é inútil incluindo essas torneiras de verbas da corrupção na mídia.

    Simples Assim!

        • Chora na cama que é lugar quente, petista!

          O Brasil não permitirá que a quadrilha lulopetista um dia volte ao poder!

          Vá procurar um trabalho! Eu disse trabalho, e não emprego!

      • Não li ainda nesses sete anos que escrevo para a TI, comentários postados por frequentadores que tenham depreciado o blog.

        Ora, se o espaço à disposição não agradou, o pessoal sai, vai para outro, procura aquele onde melhor vai se adaptar.

        Pois, a TI, justamente por ser incomparável, também acolhe doido da pedra, gente insana, perturbada, que por mais que ofende tanto o Mediador quanto os comentaristas e o blog, permanece com as suas postagens sem qualquer nexo e sentido todo o santo dia, e várias vezes nesse período!

        Vez que outra acho graça, em outros momentos me preocupo com o estado avançado de problemas mentais que esta pessoa acusa.

        Enfim, se a TI está servindo para ajudá-la no tratamento psiquiátrico que deve estar submetida, ótimo, caso contrário, que Deus nos dê paciência!

  10. Bolsonaro está certo, o ajuste fiscal vai começar pela imprensa mamadora de tetas pública e produtora de fake news.

    Assim, vai mais dinheiro para hospitais, segurança e educação.

  11. O Macarthismo começou. E não é só com a Folha. Diz o Site do jornal O Povo, do Ceará: “Jornalistas do O POVO e do Sistema Verdes Mares sofreram agressões físicas e verbais enquanto trabalhavam na cobertura da festa de militantes do novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL). Elas estavam no comitê do militar no Ceará, na avenida Antônio Sales. O POVO Online não divulga os nomes das repórteres para preservar a segurança das vítimas.
    A repórter do O POVO foi derrubada de cima de um equipamento de som da organização do evento. Na queda, ela feriu os dedos. Ela ainda foi agarrada pelo rosto e agredida verbalmente, assim como um repórter que a acompanhava, agarrado pelos braços. A mulher ainda foi assediada por militantes. Também mulher, jornalista da Verdes Mares ouviu ataques verbais enquanto tentava trabalhar. Carro da emissora foi apedrejado.
    Ataques à imprensa
    Nesta semana, O POVO publicou série de reportagens sobre ataques à imprensa. Durante a campanha, 141 casos de agressão contra jornalistas foram registrados, segundo lista da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).
    O POVO repudia qualquer forma de assédio ou qualquer tipo de violência contra os profissionais de imprensa, bem como agressões e atos de preconceito”

    • Jornalistas, carro de reportagem equipe de apoio e ninguém tinha um celularzinho vagabundo para filmar as “agressões”?
      A suástica na igreja em S.Pedro da Serra, pintada por petistas, era fakenews.
      A suástica no corpo da gaúcha em Porto Alegre foi fakenews.
      Será que não cansam de mentir?
      Por que não denunciam os stalinistas da UNB atacando quem pensa diferente e ainda gritam que a UNB é DELES?
      https://www.youtube.com/watch?v=EUiqh1Xd8-U
      Mato a cobra e mostro o pau. Mimimi é falar sem provas.

  12. O governo tem canais próprios, oficiais, para divulgação de suas notícias. Não precisa da imprensa marrom para nada.
    O dinheiro dos impostos deve ir para as áreas prioritárias, não para alimentar supostos jornalistas vagabundos.

  13. A propagandas veiculadas pelo estado nas mídias , deveriam ser direcionada apenas para campanhas sociais e serem obrigatoriamente gratuitas . As mídias atuam no sistema de concessões públicas e deveria ter também caráter social . O sistema operante atualmente é mais uma fonte de conchavos e corrupção

  14. A bem da verdade, Bolsonaro fala do jeito que ele sempre falou. Essa “falta de habilidade” que o artigo lamenta é típica de sua conduta, e de certa forma, se tornou o segredo do sucesso dele. Uma grande parte do público se desiludiu dos políticos “hábeis” que se comunicam através de platitudes inofensivas e fingem querer agradar a todo mundo.
    Bolsonaro é um produto perfeito da visão maniqueísta de mundo favorecida pelos petistas, que gerou uma polarização tal que só pôde ser derrotada por alguém que se assumiu no pólo oposto, por alguém que parecia ser tudo aquilo que os petistas dizem que os adversários do PT são.
    Vale lembrar que políticos petistas sempre foram muito críticos da imprensa, mas isso parece não incomodar hoje. Os petistas também promoveram uma rede blogues ‘progressistas’ para defender o partido na internet, e que em 2010 chegou a ser tida como ‘grande cabo eleitoral’ de Dilma Rousseff. Em 2010 Lula recebeu esses blogueiros para uma entrevista cheia de autoelogios e críticas à grande imprensa.

    http://observatoriodaimprensa.com.br/imprensa-em-questao/militancia-digital/

  15. Faço suas palavras como sendo minhas. Na Foice não há necessidade de se bater de frente, é ir cercando de leve, disfarçadamente,com o cerco completo vem o aperto definitivo, corta-se a verba publicitária. Sem ela a casa cai. Este é o golpe final. A sutileza é sempre melhor do que a brutalidade, traz mais resultado

  16. Tem que enquadrar mesmo. Vai alimentar cobras.

    A distribuição de verbas de publicidade deve ser feita conforme a audiência.

    Agora quem audita os institutos de pesquisa que verificam esta audiência???? Vejam os erros nas eleições, não dá para acreditar em nenhum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *