Jair Bolsonaro muda de tom para impedir a vitria de Lula no primeiro turno

Charge do Aroeira (Portal O Dia/RJ)

Pedro do Coutto

O presidente Jair Bolsonaro mudou o tom de sua campanha eleitoral e passou a desfechar ataques contra o ex-presidente Lula estendendo-os aos ministros do Supremo Alexandre de Moraes e Lus Roberto Barroso, e tendo como alvo tambm o Movimento Sem Terra.

Da Folha de S. Paulo, reportagens de Ricardo Della Colleta e de Matheus Vargas focalizam a nova postura, e no O Globo escrevem Daniel Gullino, Jussara Soares e Dimitrius Dantas. Bolsonaro dirige sempre os seus pronunciamentos tambm aos grupos conservadores e liberais da economia tentando sustentar que Lula representa uma ameaa estabilidade do pas e dos grupos conservadores que apoiam o seu governo.

RADICALIZAO – O presidente Jair Bolsonaro, como se constata, partiu para radicalizar o confronto eleitoral afastando-se de sua posio at ento adotada certamente em decorrncia do fato de sua assessoria, analisando as pesquisas do Datafolha e do Ipec, ter concludo que a terceira via na medida em que fosse capaz de assegurar o segundo turno deixaria Bolsonaro e Lula para um confronto final. A terceira via principalmente agora com a nova ofensiva de Bolsonaro ficou ainda mais distante do que se encontrava, na minha opinio.

Dentro da radicalizao, Bolsonaro atacou tambm os ministros Alexandre de Moraes e Lus Roberto Barroso por suas posies contrrias s manifestaes nas redes da internet, uma vez que est patente que a fbrica das fake news localiza-se no Palcio do Planalto.

Bolsonaro classificou o posicionamento de Alexandre de Moraes e Lus Roberto Barroso como contrrios liberdade de expresso. E tambm citou o exemplo da priso determinada por Moraes ao deputado Daniel Silveira pelos ataques que este dirigiu a ministros da Corte Suprema.

MONETIZAO – Dentro da ofensiva que passou a adotar, Bolsonaro condenou tambm as decises dos dois ministros contra o que chamou de monetizao das mensagens nas redes sociais, incluindo o Facebook, Twitter, Instagram e Whatsapp.

Os ministros do Supremo condenaram a atividade profissional na internet, mas ao que se refere s fake news, no incluindo trabalhos profissionais de divulgao dentro da lei. Esse panorama representa o incio de uma nova etapa da campanha pela Presidncia da Repblica.

O pronunciamento do general Paulo Srgio Nogueira sobre a vacinao contrariou o presidente na medida em que Bolsonaro deve ter identificado o alvo da mensagem , destacando a necessidade da vacina, mas transmitindo um outro recado, este de defesa da democracia e do resultado das urnas de outubro.

ATAQUES A LULA – A reportagem de O Globo focaliza tambm ataques de Jair Bolsonaro numa entrevista uma emissora de rdio do Esprito Santo na tarde de segunda-feira dirigidos ao ex-presidente Lula pela prtica de corrupo na Petrobras.

O posicionamento do chefe do Executivo, a meu ver, elimina totalmente qualquer hiptese de surgimento de um terceiro candidato, como escreveu Eliane Cantanhde no Estado de S. Paulo de ontem, para se opor atual polarizao entre o presidente da Repblica e o ex-presidente nas urnas de outubro. Ela admite a hiptese, mas creio que o seu artigo foi escrito na tera-feira e publicado na quarta, dia tambm em que O Globo e a Folha de S.Paulo deram destaque s declaraes de Jair Bolsonaro.

OFENSIVA – Bolsonaro deve continuar na ofensiva, uma vez que sentiu finalmente o peso das pesquisas do Datafolha e do Ipec, talvez at informado por novos levantamentos que se encontram em preparao pelos dois institutos.

A radicalizao de Bolsonaro visando direta e singularmente Lula da Silva no deixa campo para qualquer avano das candidaturas de Sergio Moro, Ciro Gomes e Joo Dria. Inclusive porque em outubro sero realizadas eleies tambm para a Cmara Federal, Senado e Assembleias Legislativas, alm de para os governos estaduais.

OPES – Diante do quadro atual que no dever sofrer alterao at a semana das urnas, dificilmente candidatos a governador podero partir para as suas campanhas ao lado de Sergio Moro, Ciro Gomes e Joo Doria. Tero que optar ou por Lula da Silva ou por Jair Bolsonaro no caso de o presidente da Repblica interromper a queda que est se verificando entre o seu eleitorado.

O problema da vacina infantil acrescenta mais um fator de desgaste, sobretudo porque os casos de contaminao pela micron tm atingido percentuais muito altos. Assim o caminho das urnas tambm passa pelas vacinas.

12 thoughts on “Jair Bolsonaro muda de tom para impedir a vitria de Lula no primeiro turno

  1. As chances do mito esto todas nas mos do Luladro, enquanto este continuar ameaando com a volta ao passado, revogao das reformas feitas, o mito tem chance. Mas se o mito insistir em s dizer besteiras, como insiste em fazer, a reeleio vai para o buraco. Acredito em milagres, mas no no da reeleio do mito.

  2. Lula assumiu em 2003 com um Brasil quebrado. Alm do FMI, tinha desemprego, dlar a R$ 4, apago, salrio mnimo de US$ 100.
    Aps 8 anos passou a faixa com o maior ndice de aprovao, e elegeu Dilma.
    J Bolsonaro, o Barraqueiro, foi eleito em cima de mentiras. Tudo falso. Oportunistas de todos os matizes. Muitos so hoje inimigos ferrenhos.
    Quem vai querer posar na foto de quem?

  3. Caro Csar, orgos internacionais funcionam…

    FBI,Interpol,esto no calcanhar de duas figuras digamos proeminentes…

    Aguardem…

    De outra banda,senhor percebeu, Joo Dria, no entra em dividida,assisti de camarote a carnificina dos viles das duas quadrilhas.

    Quando foi necessrio o cala apertada disparou o mssil Exocet acertando o casco do Mrcio Frana/Alckmin-SP,a fundando com suas pretenses.

  4. A cada queda nas pesquisas, o presidente estressado vai partir com tudo contra a primeira via e contra os ministros do STF que esto a frente do Inqurito das Fake news ( Moraes) e sobre as fake news na campanha eleitoral e da segurana das Urnas Eletrnicas ( Barroso).
    Bolsonaro tenta demonstrar o seu conservadorismo para se contrapor ao esquerdismo de Lula.
    Bolsonaro no conservador, ele est alm do conservadorismo, na verdade um reacionario, poltico que tem como marca aumentar anda mais a distncia entre os ricos e pobres. Suas polticas pblicas so excludentes, destinadas a ampliar as condies de desigualdade, dificultando a vida dos trabalhadores. s observar o descaso como vem tratando a Educao e a Sade pblicas.
    No caso de Lula, o presidente tem tentado colar o ttulo de esquerdista, mas, o ex-presidente de Centro. Nos oito anos de seu Governo, os banqueiros, industriais e comerciantes foram muito bem tratados. Portanto, a Faria Lima sabe que Lula no bicho papo.
    Os ataques vo se acirrar de lado a lado, a partir de maro, quando o quadro eleitoral estar mais definido.
    Quem estiver perdendo eleitores, caso de Bolsonaro, vai tentar todas as artimanhas, no sentido de desqualificar o adversrio.
    A Terceira Via est em banho Maria. Isso se deve, ao recesso parlamentar, a preocupao do povo com a Omicron, a Cepa variante, que vem contaminando gregos e troianos e a proximidade do carnaval. J tradio no Brasil, tudo comear a vera, aps a quarta feira de cinzas.
    Srgio Moro, o xerife da Lava Jato ainda no deslanchou e tem tido problemas no Partido Podemos, com algumas dissidencias, como agora no Paran, cujo candidato a governador abandonou o Partido e se filiou ao PSDB para tentar vencer o governador Ratinho.
    A candidatura de Moro assustou o presidente Bolsonaro, porque o ex juz atua no campo da Direita, logo dividindo os votos desse segmento, que votou em massa no Bolsonaro e muitos se arrependeram por causa do Negacionismo presidencial.
    Creio, que Srgio Moro no vai desistir, porque por enquanto, cedo demais, pois o cenrio eleitoral no est definido.
    O mesmo raciocnio, tem similaridade com a candidatura de Ciro Gomes, mesmo aps a ao da Polcia Federal chegando na casa do cearense ao raiar do sol. Ciro deve ir at o final, mas, os deputados do PDT esto pressionando pela sua desistncia.
    Quanto ao Joo Dria, este no conseguiu unir os tucanos. H dissidencias em Minas e Rio Grande do Sul. Falo de Acio Neves e Eduardo Leite.
    No campo governista, as dificuldades no so diferentes e um exemplo cabal a candidatura ao governo de So Paulo. Bolsonaro quer a candidatura de seu Ministro Tarcsio de Freitas, mas, seu ex-ministro da Educao Abraham Weintraub, tambm deseja concorrer causando um desconforto no presidente. Ele no esperava essa dissidencia no seu novo Partido, o PL do cacique Valdemar da Costa Neto.
    A candidatura Lula est as voltas com a escolha do vice. Ser Geraldo Alckmin ou um perfil parecido com Jos Alencar? E como contornar o salto alto da Gleisi e de Rui Falco?
    Concluso: problemas de ordem geral.
    Enquanto isso, o povo sofre com inflao disparando, juros altos e desemprego. Nisso nenhum candidato se debrua.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.