Janaína Paschoal frustrou as expectativas dos correligionários de Bolsonaro

Resultado de imagem para janaina na convenção psl

Janaina disse algumas verdades e causou frustração

José Carlos Werneck

Deu tudo errado! O longo discurso da advogada Janaína Paschoal frustrou totalmente as expectativas do público presente à convenção nacional do Partido Social Liberal, neste domingo, no Rio de Janeiro, que esperava que ela fosse anunciada como vice na chapa de Bolsonaro.

Janaína afirmou que ainda está “dialogando” com o agora já candidato Jair Bolsonaro sobre a possibilidade de vir a ser vice na chapa e criticou o que chamou de “pensamento único” de parte dos aliados do deputado. Janaína fez críticas ao “totalitarismo” do PT e disse haver possibilidade de o PSL se transformar em um “PT ao contrário.

PENSAMENTO ÚNICO – “Não se ganha a eleição com pensamento único. Não se governa uma nação com pensamento único. Essa parte é muito importante: os seguidores, muitas vezes, do deputado Jair Bolsonaro têm uma ânsia de ouvirem um discurso uniformizado. Pessoas só são aceitas quando pensam exatamente igual nas mesmas coisas. Reflitam se nós não estamos correndo risco de fazer um PT ao contrário. Minha fidelidade não é ao deputado Jair Bolsonaro, a quem externo todo meu respeito, a minha fidelidade é ao meu país”, ressaltou.

Foi um verdadeiro balde de água fria jogado na cabeça do público, que compareceu à convenção nacional do PSL, cheio de esperanças.

A advogada, que se filiou à legenda em abril passado e, inclusive recusou um convite para concorrer ao governo de São Paulo, causou ainda mais constrangimento quando afirmou que o grupo de Bolsonaro precisa se abrir a outros pensamentos, ou será derrotado na eleição.

24 thoughts on “Janaína Paschoal frustrou as expectativas dos correligionários de Bolsonaro

  1. Parece que ela é muito mais parecida com o Bolsonaro do que os correligionários do candidato pensaram.
    -E você sabe como é aquele negócio: “Duro como duro…”

    • … mas como não vi, nem ouvi, o discurso, é melhor eu (assim como outros que também não assistiram) não dar muito pitaco.

  2. Se o BOLSONARO fizer um governo diametralmente ao do Mula e o da Anta certamente o Brasil vai melhorar. Bala nos bandidos e água fria de Curitiba nos gatunos.

    • -Pois é!!!
      -Como eu sei que o que o Bolsonaro fale é muito deturpado pela imprensa, prefiro, antes, ouvir o discursos para não ser manipulado por

    • Caro leitor e comentarista José Augusto Aranha,
      Gostaria de agradecê-lo por oportunizar o link com o bate-papo que a advogada Janaína Paschoal manteve ontem com os presentes na convenção do PSL do lançamento da candidatura de Jair Messias Bolsonaro.
      Ao contrário do afirmado pelo articulista, apesar do bate-papo ter sido de quase 20 minutos, ele foi muito agradável, elucidativo e, sobretudo a minha colega demonstrou que está preocupada não é com cargo, mas, sim, com o Brasil, com o futuro da nação brasileira.
      Em seu bate-papo conclamou pela UNIÃO do povo brasileiro para que construamos e deixemos uma nação decente para os nossos filhos, netos e bisnetos.
      Confesso que fiquei muito feliz em ver e ouvir o bate-papo que a advogada Janaína Paschoal manteve com os presentes e, quiçá com o povo brasileiro.
      Tomara que a grande maioria do povo brasileiro tenha conhecimento desse bate-papo que a nobre colega manteve ontem na convenção do PSL.
      Mais uma vez agradeço pela disponibilização do link.

  3. Bolsonaro precisa da Janaina.

    Janaina não precisa de Bolsonaro.

    Pensamento moderado não agrada radicais.

    Janaina deveria pular fora, pois nenhum político presta.

    Deus misericórdia!

  4. O general Heleno afirmou que seria de sua vontade o vice, e o partido não deu aval. Acredito que o Heleno ainda vai ser o vice, e a janaína vai ser empossada caso o partido não indique o Heleno.

    Não levo fé na advogada de vice.

  5. Acabei de ver o discurso do link do Aranha.

    -Entendi que a Janaina deu um puxão de orelhas nos presentes, exigindo menos radicalismo e mais aceitação dos diferentes para que, caso ganhem a eleição, possam ampliar a base do governo para terem governabilidade, o que não foi nenhum despautério ou novidade.

    -E ao dizer que não deve fidelidade ao Bolsonaro, ela quis dizer que “não tá nem aí” para o que o Bolsonaro pensa e/ou para as “obsessões” dele e do seu grupo de parlamentares e eleitores. Aliás, ela pensa muito diferente dele, por isso acha que poderia ajudar o país (o único ente a quem ela deve fidelidade) de dentro do Congresso Nacional, sem precisar aceitar as ideias do presidenciável. Se aparecer algum outro grupo de “pessoas honestas” que lhe pareça mais apto para levar o Brasil adiante, ela não ficará constrangida em apoiá-lo em detrimento desse possível governo.

    -Também creio que ela não aceitará ser o vice dele. Sendo deputada, ela poderia auxiliar à realização das mudanças de dentro do Congresso e, ainda, manteria os seus próprios pensamentos e ideais sem ser questionada e sem cair em contradições. Muito mais cômodo. Ela foi muito sutil em “fazer a negativa” da candidatura e, ainda de quebra, pode ter conseguido alguns eleitores entre os presentes.

    -Concordo com o texto do Werneck. Só mudaria o título. E acrescento que os discursos, alguma vezes, são como aquele teste de Rorschach, popularmente conhecido como o “teste do borrão de tinta”: Você ouve uma coisa e entende um urso; outra pessoa ouve a mesma coisa e entende uma borboleta.

    Abraços.

  6. Ouvi uma, duas vezes a fala de Janaina.
    Achei interessante e coerente com a realidade política do país. Se aceitasse rapidamente, passaria a ideia de que estava esperando. Ainda tem algum tempo. Deve estar conversando sobre programa de governo, tipo de campanha, etc, etc. Quem conhece um pouco da política interna dos partidos, saberá do que estou falando.
    Quando ao que disse, assim como Bolsonaro, falou o que sente e no que acredita. Não achei uma bobagem nas manifestações. centradas, realistas, verdadeiras.
    É claro que quem é contra Bolsonaro, será contra ela. Quem tem Bolsonaro como adversário/inimigo, diz que não dará certo. Deve estar falando em relação a si e não a possível aceitação de Janaina.
    Certamente ela tem um mandato a sua espera. Com tanto ladrão, corrupto, idiota e ignorante buscando renovação de mandato ou mandato novo, acredito que a vaga dela está garantida.
    Quando a ser vice, se bem amarrado tudimnho entre Bolsonaro e ela, com aval de algumas “lideranças”, vencendo e chegando ao comando do país, pegarão um pepino, algo que precisará ser divido com a sociedade honesta e séria que ainda existe.
    Tem gente com medo, ou melhor, tem gente com medo maior, crescido a partir do momento em que ela der no sim!
    O resto é nervosismo, principalmente dos que tem rabo grande e grosso e os ocupantes de carguinhos públicos.
    Fallavena

  7. Bolsonaro foi tão machista que a Sr Janaína discursou 19 minutos e todos escutaram e aplausos. Gostando ou não a advogada é melhor que alguns figurantes no STF.

    Eu não curto para vice, devido a pujança do cargo. Todavia observando o trabalho enfadonho encarando os meliantes do congresso, pode sim ser um vice presidente de respeito e que pensa fora do círculo vicioso que estamos presenciando. Boa sorte a Sr Janaína na sua jornada onde achar o melhor caminho.

  8. Há! Há!Há!

    Estavam tão maravilhados com as verdades duríssimas que ela jogou na cara de todos, que foram aos ouvidos da senhora Janaína exigir que ela encerrasse o pronunciamento.

    Há!Há!Há!

    Primeiro pronunciamento e já mandaram parar!!!

    Sem dúvida, uma vice ideal!

    Há! Há! Há!

  9. Doutora Janaína,mais uma vez, mostra pulso firme.
    Minha leitura é diametralmente oposta ao editorial.
    Se ela não topasse,sequer iria à convenção. Ela tem personalidade e vai mostrar para o Brasil que vice não é poste,fiquem certos. E Bolsonaro sabe. Por isso foi escolhida , também,por ele.
    Ademais, uma mulher honesta, competente , PROFESSORA e doutora, na chapa, agrega mais votos,sim..

  10. Na verdade, ficarei mais tranquilo se ela, insensatamente, abraçar esse abacaxi.
    Porque, a rigor , com a experiência adquirida, ela mesma redigirá o impeachment desse senhor _ caso, evidentemente, a maior e pior insensatez se confirme.
    ( Deus nos livre! )

  11. Sr. Cazé, como analista o senhor está igual a Anta deposta da presidência. Fala e não diz coisa com coisa. Deve estar num recalque tremendo. Sem candidato, sem perspectiva, sem rumo, sem ideais a serem seguidos. Chore na cama ou faça como eu. Mude, não dói. A esquerda nos enganou, nos roubou e fracassou. Pare com essa ideologia fanática. Não leva a nada.

  12. Depois do Tancredo tivemos o Sarney.
    Depois do Color tivemos o Itamar.
    Depois da Dilma temos o Temer.
    Acho que está na hora de aprender a escolher o vice em que vamos votar.

  13. Werneck , o que chamou atenção foi Bolsonaro ou seu filho comparar Janaina com o Coronel Ustra, “o maior torturador da “revolução” que torturou e matou centenas de brasileiros na Rua Tutoia em São Paulo”. E Janaina não se sentir ofendida. Disse que sentiu um impacto mas entendeu que a comparação não chegou a ofendê-la, porque a intenção não era essa. (Comparar uma professora de direito com um dos mais bárbaros torturadores e ela não se sentir ofendida é um caso inusitado). Procure nos explicar melhor.

Deixe uma resposta para Lippi Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *