Janot lamenta a morte de Zavascki e diz que ainda 2016 não acabou

18/01/2017, Davos - World Economic Forum Seguir - Shaping the Future of Latin America. O procurador brasileiro Rodrigo Janot fala durante o Forum. (Foto: Reproducao/WEF) ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***

Janot diz que estamos na Era da Aquarius ao contrário

Catia Seabra, Letícia Casado, Gustavo Uribe e Paula Sperb
Folha

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que a morte do ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato, mostra que o ano de 2016 não acabou. “Inacreditável. 2016 não acaba. É a era de Aquarius ao inverso”, disse Janot à Folha, no velorio de Teori, em Porto Alegre (RS).

Ministros do Supremo como Ricardo Lewandowski e José Antônio Dias Toffoli compareceram ao velório. Emocionado, Toffoli disse que não é o momento de discutir como ficará o trabalho de Teori na corte. “É uma perda pessoal que nos abala e que estamos ainda sofrendo bastante.”

Responsável pela indicação de Teori ao STF, a ex-presidente Dilma Rousseff, está em viagem à Espanha e não compareceu. Temer chegou no início da tarde, junto com os ministros Alexandre de Moraes (Justiça) e José Serra (Relações Exteriores), além do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

SITUAÇÃO DELICADA – A jornalistas, o ministro do Superior Tribunal de Justiça Paulo de Tarso Sanseverino defendeu no velório que o sucessor de Teori na relatoria seja escolhido antecipadamente entre um ministro do próprio tribunal para evitar uma “situação politicamente delicada”. Ele disse ainda que seria uma “solução bem razoável” que a própria Cármen Lúcia assumisse a Lava Jato.

O professor Danilo Knijnik, da faculdade de direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul disse que a morte de Teori é “um vazio que não será preenchido, mas não será esquecido”. Lembrou que o ministro se formou em Direito, fez mestrado e doutorado na universidade federal e também lecionou na instituição.

TRISTEZA – O clima na cidade natal de Teori, Faxinal dos Guedes, no oeste catarinense, é de tristeza, segundo o prefeito Gilberto Ângelo Lazzari (PMDB), que compareceu ao velório.

“Em uma cidade de pequeno porte, quando morre alguém tão importante, é uma tristeza e comoção total”, contou Lazzari à Folha. Faxinal dos Guedes tem 10.758 habitantes e Teori morou na cidade até a adolescência. Ele se mudou para Porto Alegre aos 18 anos, em 1966.

 

4 thoughts on “Janot lamenta a morte de Zavascki e diz que ainda 2016 não acabou

  1. Alguém aí com peninha dele ?

    ” presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani, visitou na semana passada o ex-governador Sérgio Cabral no conjunto penitenciário de Bangu.

    Encontrou-o, naturalmente, muito abatido e desesperado. Cabral o recebeu assim:

    — Pelo amor de Deus! Peça pro Pezão mandar de novo um caminhão-pipa para cá. Quando tinha água em abundância, eu era festejado pelos outros presos. Agora, com água racionada, há dois dias que não tomo banho com medo de ser fisicamente molestado por eles.”

    http://blogs.oglobo.globo.com/blog-do-moreno/post/coluna-do-moreno-200117.html

  2. Segunda a imprensaTeori conheceu o dono do hotel em 2012. Ficaram muito amigos. Na ocasião Teori era hóspede. O dono do hotel abrindo mão das diárias (seu ganha pão) ofereceu seu apartamento (grátis, logicamente) a Teori. A intimidade entre os dois so aumentou. Teori no STF julgou processo de André Esteves (sócio do dono do hotel). Teori aceita ficar na casa do amigo em Paraty. Teori aceita viajar no avião do amigo. O avião cai e mata Teori, o amigo e a massagista.

    INVESTIGUEM.
    TEM MUITA LAMA AI.

  3. Eu já estive hospedado em “TROCENTOS” hotéis e seus donos nunca me ofereceram suas casas. Nunca fiquei amigo intimo de nenhum deles. Nunca viajei em avião de nenhum deles. Também eu não sou ministrodo stf. É o mesmo que o dono do restaurante levar o cliente para jantar em sua casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *