Janot se diz “perplexo” com a mais nova tentativa de prejudicar a Lava Jato

Resultado de imagem para janot irritado

Janot decidiu pedir vista e suspendeu a armação

Deu na Agência Brasil

O Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) adiou uma decisão que pode afetar os trabalhos da operação Lava Jato, após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedir vista (mais tempo para analisar o caso). A resolução, discutida na sessão ordinária do CSMPF desta segunda-feira, propõe a limitação em 10% do contingente de procuradores da República de cada unidade do MPF que podem ser cedidos a outras unidades. A proposta também pretende limitar em quatro anos o período de cessão.

Caso aprovada em sua versão original, a resolução tem efeito sobre as forças-tarefa da Lava Jato montadas em Curitiba e também na Procuradoria-Geral da República (PGR), em Brasília, onde são tratados os casos envolvendo parlamentares e ministros, entre outros. Isso porque em ambos os locais grande parte dos procuradores atuantes é proveniente de Estados. A proposta é de autoria da subprocuradora-geral da República Raquel Dodge.

RETORNO FORÇADO – Em Curitiba, por exemplo, as investigações tiveram início em 2014. Com a aprovação da resolução, procuradores cedidos que atuam desde o início na Lava Jato seriam obrigados a abandonar os casos em que trabalham e retornar a seus locais de origem já no próximo ano.

Durante a sessão, Janot se disse “perplexo” que o CSMPF estivesse discutindo um tema com potencial de afetar a Lava Jato, operação que necessita de grande contingente de procuradores especializados. A matéria deve voltar a ser debatida daqui a duas semanas.

Após a manifestação do procurador-geral da República, a conselheira Maria Hilda propôs uma regra de transição para que, sendo aprovada, a resolução não tenha efeito sobre forças-tarefa já em andamento. A votação dessa versão do texto ficou interrompida com o placar de 8 a 1 a favor, com o pedido de Janot de mais tempo para analisar a matéria.

9 thoughts on “Janot se diz “perplexo” com a mais nova tentativa de prejudicar a Lava Jato

  1. A pergunta que não quer calar:
    – Quem é a subprocuradora-geral da República Raquel Dodge?

    Será ela a próxima escolhida de Temer para ser a Procuradora Geral da República?

    O Tempo é o Senhor da Razão.

  2. Ele pode estar perplexo, mas nos estamos revoltados. Nossas instituições estão mostrando suas vergonhosas entranhas: ambição, irresponsabilidade, política institucional mesquinha que visa unicamente atender a interesses pessoais e arrivistas. A sociedade brasileira através de suas instituições legais está muito mal servida.

  3. A cada dia aparece mais canalhas, coniventes com o roubo do cofre público, Essa subRaquel, e demais, estão tão bandidas, como nãp há almoço e graça, suas conivência, com os bilhões roubados, que estão matando, aleijando, e pondo no desespero à Nação honesta trabalhdora, já garantem o Ranger de dentes para sua almas trevosas, instrumentos do Mal.
    Deus Pai, até quando, nosso povo trabalhador, sofrido, tem que passar, por essa expiação de Dor e sofrimento!?? Confiamos em tua Justiça,: A cada um segundo suas Obras, aplicada no Além túmulo.

    • Théo
      Deus não tem nada a ver com isto e com futuros encaminhamentos.
      Nosso problema continua sendo o povo.
      Acabo de ouvir um “ouvinte” perguntar: “e daí, ninguém faz nada?”
      E com 99,9999999% do povo é a mesma coisa, a mesma pergunta.
      Eles fazem, um a um, os erros e querem que alguém faça algo para corrigi-los!
      Assim não dá!
      Abraço e saúde.
      Fallavena

  4. http://blogs.oglobo.globo.com/merval-pereira/post/misterios-de-curitiba.html?loginPiano=true

    Fiz ontem nesta Tribuna um comentário que se Lula não for preso devido à quantidade provas que tem a Lava-Jato, a mídia poderá se voltar contra essa operação e os seus executores além de Lula sair fortalecido e os seus opositores enfraquecidos e desmoralizados, sejam políticos ou juízes. Leiam a Coluna do Merval Pereira de O Globo de hoje para sentir como existe uma pressão nesse sentido.

  5. O grande problema que vejo na mídia de hoje é a falta de informação sobre os grandes rombos que o Brasil tem em todos os setores. Falar em dívida pública e seus encargos é um tabu. Mas todos os meses são divulgados o déficit primário, despesas maiores que as receitas – excluindo encargos da dívida pública federal que serão acrescentado a essa dívida que somente esse ano crescerá em mais de 500 bilhões de reais. Caminhamos para que a dívida pública federal chegue a mais de 80% do PIB em 2020. Além dos rombos da Previdência Social e dos Fundos de Pensão das Estatais. Não se esqueçam dos déficits dos Estados, em especial o Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. O Secretário da Fazenda do Rio de Janeiro declarou no final de semana que a crise fiscal do Estado se estenderá por mais uma década, deteriorando os serviços públicos, inclusive a segurança. Nesse contexto quem fará grandes investimentos produtivos que gerem empregos? Não é mais especular no mercado financeiro? Sem contar o aumento da violência e da criminalidade em todo o país. Ainda existe a PEC 55 que congela os gastos públicos pelos próximos 20 anos e que já rege o Orçamento Geral da União de 2018 a ser finalizado em agosto. Falta à grande mídia, principalmente a televisão que atinge milhões de pessoas, mostrarem através de uma série de reportagens que tudo isso não será resolvido por um Governo. A ausência dessas informações faz com que milhões de pessoas se voltem para salvadores da pátria, que não poderão cumprir suas promessas por absoluta impossibilidade de recursos. As condições que fizeram o Brasil crescer até 2010 não existem mais. Observem a trajetória de crescimento do PIB a partir de 2011. Portanto, a dura realidade vai se impor ou mais cedo ou mais tarde e precisamos nos prevenir para ela.

    • Amigo Luís Hipólito Borges
      Nunca tivemos tanta informação, tantos detalhes, tantas traduções simultâneas e posteriores.
      Pergunto:
      – quem vê, ouve, lê e entende?
      – quem se corrige para depois pedir a correção de outros?
      – quem deseja, realmente, mudanças para corrigir o que tem de ser corrigido?
      As pessoas, no geral, estão muito cretinas, sem moral e sem ética. Não podemos nos enganar mais.
      Se alguns querem corrigir e mudar, a maioria que que tudo melhore para eles. Mudanças? Para os outros.
      Com tudo que já vimos, como explicar mobilizações e a busca de reeleição de Lula? Estamos num circo ou num hospício?
      O Brasil é muito bom, mas com um povo assim…
      Abraço e saúde.
      Fallavena

  6. Reitero o que disse e digo: pequena luz brilhará neste país….
    Quando o povo fechar o congresso nacional e o stf minusculo.
    Nada de luta façamos uma corrente humana em redor do mesmo, faça chuva ou sol.
    Deixemos todos sem seus salarios e propinas, não saberão sobreviver, é ela a propina a sobrevivencia dos mesmos.
    NOvas eleições sem nenhum absolutamente nenhum, nem parentes, nem asseclas podendo disputar as eleições.
    Até mudanças concretas surgirem.
    Se ditador… assumir derrubamo-lo tambem.
    Não choraminguem, deixem de ser carpideiras, sem ação não há reação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *