Jantar em Brasília tem impeachment como prato principal

José Carlos Werneck

Em jantar no apartamento do senador Tasso Jereissati, o presidente do Senado Renan Calheiros e os senadores Aécio Neves,José Serra, Aloysio Nunes Ferreira, Cássio  Cunha  Lima, Romero Jucá e Eunício Oliveira falaram sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a posse do vice-presidente, Michel Temer.

Todos concordaram que Eduardo Cunha presidente da Câmara dos Deputados está sendo precipitado em acelerar a abertura de um processo de impedimento. Foram unânimes que seria melhor aguardar as manifestações do próximo dia 16 e a apreciação, pelo TCU, das pedaladas fiscais da presidente Dilma.

As consequências do impeachment na Economia  foram, também, tema do encontro. Serra e Romero Jucá acham que a crise econômica se acentuará,ainda mais, nos próximos meses. Elas  preveem paralisação dos investimentos privados e aumento da taxa de  desemprego.

O encontro dos senadores teve como principal objetivo ficar próximos ao presidente  do Senado, que tem feito críticas à coordenação política do governo e ao, até agora, malogrado ajuste fiscal.

TEMER

Enquanto isso, o vice-presidente da República, no Twitter, desmentia boatos de que tenha saído do comando da articulação política em conversa com a chefe do Governo. “São infundados os boatos de que deixei a articulação política. Continuo. Tenho responsabilidades com meu país e com a presidente Dilma”.

Com o agravamento da crise , ministros do PT disseram que o vice-presidente estaria fazendo um jogo duplo pois é quem assumirá com a saída da presidente Eles se referiram  a frase do vice na última quarta-feira:”É preciso que alguém tenha capacidade de reunir a todos”.

4 thoughts on “Jantar em Brasília tem impeachment como prato principal

  1. Paralisação dos investimentos, não; o que está acontecendo na nossa economia é desinvestimento, o que é pior, a exemplo do que ocorre há mais de um ano na Petrobras. Não é simplesmente parar de fazer crescer o negócio, as empresas, a economia, mas, contrair o negócio, as empresas, a economia. Isto é recessão.

  2. Os defensores da permanência de Dilma Rousseff serão os responsáveis pelo caos no país, recessão, juros altos, hiperinflação, etc…., um quadro parecido ou pior do que o da Grécia, serão os únicos culpados de um futuro negro ao país.

  3. Werneck parece que não dormes mais pensando no impeachment de Dilma. Você sabe mas nã acredita que não haverá impeachment. Tu sabes que Dilma está mais próxima dos udenistas. Seu tio torcedor fanático do Fluminense era amigo de Carlos Lacerda e Armando Falcão. Foi duas vêses Ministro do Supremo. Mesmo não tendo sido filiado a UDN pode tê-la influênciado quando jovenzinha. Até agora suas mãos estão limpas. Até o FHC diz que ela é honrada. Só de aparecer alguma prova robusta contra ela. Acho difícil. Tem mais, se ela permanecer no governo até o fina,l sairá aplaudida. O PT sairá de rastros. Esse blá-bla-blaee que não querem ir para Papuda e estão esperneando. Lamentavelmente até um almirante jogará como goleiro no time da Papuda. Com Dilma no governo todos serão punidos. Ela fora do governo tudo se transformará em pizza.Veja ela tácitamente está dando todo o apoio para que se apure tudo. Não pede aleme para ninguém.Anota para não esque cer o dia de hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *