Jatobá e Xangai, celebrando a natureza

Jatobá é um dos maiores parceiros de Xangai

O arquiteto, publicitário, artista plástico, designer, diagramador, cantor e compositor baiano José Carlos Augusto Jatobá, na letra de “Água”, retrata a importância deste recurso natural para a existência de todos os seres vivos do planeta. A música foi gravada por seu parceiro Xangai no LP “Qué qui tu tem canário”, em 1981, pelo selo Estúdio de Invenções.

ÁGUA

Xangai e Jatobá

A grota inteira tá chorando de saudade
Da umidade que fecunda a terra seca
Vital retalho do céu que manda pro solo
Divino orvalho gozo que nos eterniza
Intimidade que pertence à natureza

Com essa imensa porção liquida riqueza
Certeza de brotar do solo os alimentos
Sustento eterno das matas do mar e vento
Centro da vitalidade do universo
Verso e reverso que reveste a natureza

Está presente na terra em toda parte
Na arte farta de tanta imagem poética
Que alimenta a filosófica estética
Clara cristalina límpida e forte
É responsável pela vida ou morte em Marte

Se faltar aqui na terra tem tragédia
Catastrófica será se vem de sobra
e a nossa ignorância será mágoa
Mas a nossa inteligência será trégua
Quando sólidos e sós seremos água                 

(Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *