Joice refuta conclusão da Polícia Civil de que sofreu uma queda e não houve agressões

Laudo policial contradiz opinião dos médicos, alega Joice

Ana Maria Campos
Correio Braziliense

Foi uma queda. Essa é a conclusão da 2ª Delegacia de Polícia Civil, que investigou as causas dos ferimentos ocorridos na deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). Não houve agressor. A conclusão foi “queda da própria altura”, possivelmente decorrente dos efeitos de remédio para dormir.

No caso, não se evidenciou quaisquer elementos que apontassem para a prática de violência doméstica ou atentado/agressão por parte de terceiros.

SEGREDO DE JUSTIÇA – O procedimento foi encaminhado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público e corre em segredo de justiça.

A deputada prestou depoimento à Polícia Civil no final de julho sobre as lesões que sofreu em seu apartamento funcional, na Asa Sul. A parlamentar afirma ter dormido durante sete horas, e quando acordou, estava em volta em uma poça de sangue. Exames realizados em um hospital da capital apontaram cinco fraturas, além de um corte no rosto da congressista e uma lesão nas costelas.

De acordo com Joice, no momento do fato apenas ela e o marido, o neurocirurgião Daniel França, estavam no apartamento. Ela negou que o marido tenha sido o autor das lesões.

EM QUARTOS SEPARADOS – A parlamentar deixou claro não se lembrar exatamente do que ocorreu, apenas de dormir em um dos quartos do apartamento enquanto assistia tevê no sábado (17/7) — Joice dorme em quarto separado do marido,  por conta do ronco do homem, como relatou a própria parlamentar.

Após acordar (já no domingo), Joice percebeu o sangue pela casa e acionou o marido, que lhe fez curativos e a medicou. Na terça-feira (20/7), a deputada procurou o Hospital Sírio-Libanês, que fez exames por tomografia computadorizada e constatou as lesões e seis fraturas.

JOICE REFUTA – Ao contrário do que diz o laudo da Polícia Civil, Joice comentou que não era possível que as lesões fossem causadas por uma queda. “É improvável que eu tenha conseguido cair de jeitos diferentes para lesionar tantas partes do meu corpo. Um dos médicos que me atendeu perguntou se eu levei chutes. Mas não posso acusar sem provas. Não me lembro de nada”, explicou.

Após o episódio, a parlamentar buscou um segurança particular em São Paulo, não dorme mais sozinha, trocou as fechaduras da casa e diz que passará a andar armada.

Em nota, a assessoria da deputada Joice Hasselmann afirmou que a tese da Polícia Civil foi considerada “menos provável pelos médicos mediante o número de traumas constatados nas fotografias”.

NOTA DE JOICE – “Informamos que deputada federal Joice Hasselmann e sua defesa técnica tomaram conhecimento do desfecho da investigação.

A Polícia Civil do Distrito Federal concluiu que o incidente sofrido por ela, no dia 18 de julho, causando cinco fraturas no rosto e uma na coluna, foi resultado de uma queda da própria altura – hipótese inicialmente considerada menos provável pelos médicos mediante o número de traumas constatados por tomografias.

Joice reitera sua confiança no trabalho da polícia. Depois do fato, porém, reforçou a segurança em seu apartamento por conta da vulnerabilidade dos imóveis funcionais. Os apartamentos não possuem câmeras em pontos fundamentais, como as escadas internas e vãos dos corredores que dão acesso às portas de entrada. Já há um encaminhamento feito pela Procuradoria da Mulher para a presidência da Câmara que pede a instalação de novos equipamentos para garantir a segurança”, concluiu a nota da deputada Federal Joice Hasselmann.

12 thoughts on “Joice refuta conclusão da Polícia Civil de que sofreu uma queda e não houve agressões

  1. Ah, Dona Joice!

    Joice, Joice!

    Lembram da fábula de Pedro e o Lobo?

    Num povoado, Pedro gritava “Socorro, um lobo!”, os outros vinham ajudá-lo mas sempre era mentira.

    Certa vez, apareceu um lobo de verdade e Pedro, mais uma vez, gritou “Socorro, um lobo!”. Mas os outros habitantes já estavam de saco cheio de serem enganados, e Pedro acabou comido pelo lobo….

    Joice mentiu à vontade na campanha de 2018, espalhou uma mentira, sem jamais apresentar provas, sobre uma revista que teria recebido 600 milhões em dinheiro para destruir Bolsonaro.

    Agora Joice grita “Socorro, um lobo!” e ninguém mais acredita nela, porque seu passado não a ajuda…. Abusou demais da credulidade alheia em verões passados (nem tão passados assim, foi em 2018…)….

    Já disse que não sei o que aconteceu com ela, toda história soa estranha e nebulosa, a começar pelo fato de ter dado entrada no hospital com um nome falso…

    Cada um sabe de si, cada um sabe até onde está disposto a ir e a sacrificar a própria credibilidade para agradar determinado público, não é, Joice?

    DE NOVO:

    Quem viu essa senhora se esbaldando na festa do Arthur Lira não tem dúvida: se Bolsonaro estalar os dedos, ela volta correndo pra pocilga bolsonarista……

  2. Claro que foi um acidente doméstico.
    Já aconteceu c Roberto Jefferson. Com Março Aurélio Melo. Com o ministro Toffolli.
    Porque não pode ter ocorrido c a Pepa Pig?

  3. Stilnox, amnésia e sonambulismo…a culpa é do Bozo! Além de tudo, segue o exemplo do nine fingers, mitômana incorrigível, vai morrer jurando que foi agredida.Os colegas de redação da Veja, conhecem bem a tranqueira, o lixo do lixo, nas veias, chorume.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *