José Dirceu, na posse de Dilma, com evidente ressentimento

Helio Fernandes

Foi convidado, comparecerá. Subirá a rampa do Planalto, com evidente ressentimento, que fará tudo para que ninguém lembre. Saudade pura, e a pergunta íntima, mas obrigatória: “Onde foi que eu errei?” Não existe resposta, nem dada por ele mesmo.

Qual o lugar que destinarão a ele? Próximo? Distante? No meio de todos? O pior, que não esquecerá mesmo que viva 100 anos: “A presidente sai do cargo que ocupei e dominei”, e mais grave: “Palocci é reabilitado nesse cargo e virá me abraçar apertado, como fez noutro dia”.

LULA E BATTISTI

Escrevendo na terça-feira, revelei antes de todos: Lula não vai extraditar o italiano. Publicará isso oficialmente, dia 30 ou 31. Não deu outra.

E ainda acrescentei: Lula não tem a maior admiração por Battisti, mas ficou revoltado com o procedimento do governo da Itália, desde o julgamento pelo Supremo. Que deixou a inteiro critério do presidente a decisão de extraditar ou não extraditar. Lula já estava decidido.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *